História Reviravoltas do amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Clary Fairchild (Clary Fray), Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Jace Herondale (Jace Wayland), Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson
Tags Clace, Delena, Klaroline, Kolvina
Visualizações 106
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amorzinhos :3
Espero que gostem 😊
Desculpem os erros
Boa leitura 💜📓

Capítulo 3 - Princesinha mimada


Fanfic / Fanfiction Reviravoltas do amor - Capítulo 3 - Princesinha mimada

Damon Fairchild


Fiquei um pouco surpreso com o pedido inusitado de Klaus para um feat em nossas empresas. Porém, conforme ele foi me explicando, eu comecei a pensar na ideia e ela não me era nada mal.

Então, aqui estou, entrando em um táxi indo em direção a minha nova casa que irei dividir com uma mulher que nem sei quem é, por um bom tempo. Mas não é de todo ruim, iria passar mais tempo com minha irmã, já que a mesma trabalha onde irei trabalhar. Iria administrar minha empresa na empresa de Klaus mesmo.

Me peguei pensando na irmã mais nova dele. Elena. Ela era o demônio em pessoa. Será que mudou muito ou continua a mesma ignorante? Bom, seja como ela estiver, não me interessa.

Quando cheguei em minha nova casa, tive a surpresa de ver minha irmã sentada no meu sofá. Porém, ela não estava sozinha. E não era no meu sofá que ela estava sentada.

Dam: Aí meu Deus, Clary. Meu sofá. - fiz careta. - Sai de cima dele, menina. - a tirei do colo do loiro.

Jace: Foi mal, cara. - riu e demos um aperto de mão, como cumprimento.

Dam: E aí, pirralha.

Clary: E aí, idiota. - rimos e demos um abraço.

Dam: O que estão fazendo aqui?

Jace: Viemos testar seu novo sofá. - olhei feio para ele. - Brincadeira. Ou não, se você tivesse demorado mais um pouquinho. - deu um sorriso malicioso e eu me controlei para não socar a cara dele.

Clary: Hoje à noite já é sua festa de noivado, Damon. - isso explica o fato de Jace estar de terno e Clary com um vestido um pouco curto, azul. - Klaus esqueceu de te avisar, então eu vim aqui te avisar e escolher uma roupa para você. Temos apenas 2 horas, por isso direto para o banho.

Dam: Vocês poderiam me falar quem será minha noiva? - estava curioso.

Clary: Para o banho!


Elena Gilbert


Car: Até que enfim, pensei que você tinha morrido dentro do banheiro. Senta aqui na cadeira para eu fazer sua maquiagem e cabelo. Só temos 1 hora para chegarmos no salão.

Hoje era minha festa de noivado com... Bom, ainda não sei. Caroline, claro, praticamente me obrigou a deixar ela me arrumar. Estávamos em sua casa com Klaus juntamente com Davina. Kol e Klaus, deveriam estar no andar de baixo.

Caroline vestia um vestido até suas coxas, na cor rosa, óbvio. Seus cabelos estavam presos em um meio coque e alguns fios soltos. E não podemos esquecer dos seus saltos rosas enormes, a marca registrada de Caroline. Davina estava com um vestido vermelho a cima do joelho e os cabelos soltos, com um salto baixo.

Depois de meia hora com Caroline arrumando minha maquiagem e cabelo, ela acabou e eu sorri pelo resultado que vi pelo espelho.

Dav: Você está linda, Lena. - agradeci.

Car: Lógico, fui eu que arrumei. - se gabou, sorrindo. - Agora, anda piranha, coloca logo o vestido. 

Meu vestido era na cor creme, era consideravelmente curto e valorizava meus seios, sem parecer vulgar. Tinha um cinto brilhante, que combinava com meus saltos, brincos e colar.

Lena: Cadê meus elogios?- dei uma voltinha.

Dav: Tá gata demais essa menina.

Car: Pegava.

Ri com os seus comentários e descemos as escadas. Klaus pegou a mão de Caroline no fim da escada e deu um breve beijo na loira. Kol deu um sorriso cafajeste e estendeu as suas mãos para Davina e eu. Davina simplesmente o ignorou e eu apenas peguei sua mão para não cair nos últimos degrais.

Kol: Vocês estão muito gostosas. Acho que tive uma ereção. - bati no peito dele. - Principalmente com você, grossinha. - Davina deu o dedo do meio pra ele, que riu.

Caroline e Klaus foram em um carro e eu fui com Kol e Davina em outro. O caminho inteiro foi eu de vela, presenciando as discussões hilárias dos dois.

Dav: Para de ser idiota, Kol. É óbvio que se vampiros existissem eles brilhariam no sol.

Kol: Ah, sai daqui vampirinha do crepúsculo. Está mais do que na cara que eles queimariam no sol.

Dav: Elena concorda comigo, não é amiga?

Kol: Não seja tonta, ela concorda comigo, não é bebê?

Lena: Eu vou ter que concordar com o Kol. - o menino gritou um "chupa" na cara da Davina. - Apenas porque eu adoraria ver os dois queimando no sol.

Kol/ Dav: Sem graça. - fizeram bico.

Kol: PEGUEI VOCÊ. - Kol gritou, apontando o dedo na cara de Davina, já que estávamos no sinal vermelho.

Não entenderam? Bom, vou explicar. Caroline há dois anos veio com essa brincadeira, que quando falassem algo junto com você tinha que dizer "peguei você" e quem falasse isso primeiro, o outro tinha que ficar sem falar até alguém que estava presente dizer o seu nome. Se falasse antes de alguém dizer o seu nome, teria azar.

Lena: Se ferrou, otária. - ri da cara dela.

Kol: Grossinha, se você não quer tirar o atraso comigo essa noite na cozinha do salão, negue agora. - Davina fechou a cara deu um tapa na cara de Kol. - AGRESSIVA. Se alguém pode dar tapas em alguém nessa relação, sou EU. Mas é só na cama e o lugar afetado é tua bunda.  - Davina bateu com sua bolsa em uma certa parte do corpo de Kol. - Meu pau. - gemeu de dor.

Lena: Trouxa. - ri.

Kol: Tá certo, bruxinha. Na cama eu revido. - Davina jogou a bolsa ali de novo. - Cacete. - gritou. - O que você tem contra o seu amiguinho? - disse com dificuldade.

Davina pegou o celular e digitou algo, em seguida, o celular de Kol apitou.

Kol: "Não somos amigos". - leu. - " Ah, e vai se foder". Só vou com você, bruxinha. - Davina revirou os olhos.

Lena: Só porque eu não gosto de você. - falei pro Kol. - Da vi na. - disse pausadamente. 

Kol: Ah, qual é, vadia? - fez bico.

Dav: Seu trouxa, otário, vai se foder, arrombado do caralho, pau no teu cu, desgraça. - ri alto assim como Kol.

 As buzinas começaram a ser ouvidas e demos conta que o sinal já tinha aberto. Kol continuou a dirigir até o salão. E ate lá, foram mais brigas.

Dav: Biscoito? Ah, por favor, todo mundo sabe que é bolacha.

Kol: Bolacha é o teu rabo. É biscoito.

Dav: Você acha Nescau melhor que Toddy, não tem direito de opinar. 

Kol: No Nescau tem um skatista irado, no Toddy tem o que? Você toda louca. Ah, foi mal, eu quis dizer vaca. - como já tínhamos deixado o carro no estacionamento, Davina chutou as partes baixas de Kol, que caiu no chão de joelhos. - Meu saco. - grunhiu de dor. 

Depois de mais 5 minutos com Kol fazendo drama, entramos no salão e vários flashs foram disparados no meu rosto. Tentei sorrir amigavelmente para todos e fui bombardeada de perguntas, que nem consegui entender direito.

Me aproximei da mesa em que estavam Clary, Jace, Klaus e Caroline e me sentei com eles junto com Davina e Kol.

Lena: Onde está meu noivo? - estava morrendo de curiosidade.

Clary: Foi pegar bebidas no bar ali no fundo do salão.

Car: Ele é o único de terno branco. - deu um sorriso travesso. - Você podia ir até lá.

Dav: Para conhecer o teu futuro marido.

Kol: Ou reencontrar. - disse baixo, mas escutei assim mesmo.

Dav: Kol!- deu uma cotovelada na barriga dele.

Kol: DEMÔNIA. - grunhiu. 

Lena: Tá, então eu vou até lá.

Kol: Eu vou junto. - se recompôs. - Vi uma loirinha muito gostosa ali. Oh meu Deus, ela já tá bêbada. Cara, que sorte. - riu animado.

Kol foi até a loira no bar e eu fiquei procurando por alguém de terno branco. Estava tão distraída que acabei por esbarrar com um homem, teria caído, por sorte seus braços contornaram rapidamente a minha cintura.

??/ Lena: Me desculpa. - pedimos juntos e me soltei de seus braços.

Quando olhei vi que ele usava um terno branco e fiquei pasma ao olhar para o seu rosto. Céus, justo ele? Isso não pode estar acontecendo.

??/ Lena: Você?- dissemos juntos. Seu olhar carregava espanto e eu podia jurar que vi uma faísca de decepção passado por eles. 

??: Pelo visto, continua a mesma, a mesma patricinha mimada e egoísta de sempre.

Lena: Opa, opa, opa. Quem tu tá pensando que é para chegar já falando assim comigo? Tá pensando o que, meu filho? Tu nem me conhece. Me poupe, Damon.

Dam: E precisa? Tá escrito na sua testa "princesinha mimada". Não acredito que vou me casar com você. Uma pessoa tão desprezível.

Antes que eu pudesse responder a tal afronta, Miranda se meteu no meio de nós.

Mir: Esse é o seu noivo? Até que enfim está sossegando com um só. 

Dam: Olha só, a princesinha também é dada, é?- disse achando graça da situação.

Lena: Ah, vai tomar no seu cu, desgraça. - disse sem paciência.

Mir: Elena! Que linguajar é esse?

Lena: Vai tomar no cu você também.

Mir: Olha aqui sua...

Lena: Vai fazer o que? Vai me dar outro tapa?- arqueei uma sombracelha, totalmente nervosa e ainda chateada com minha "mãe".- Vai! Me bate, de novo. - virei o rosto perto dela. - Agora não quer, né? Por que será?- ri sem um pingo de humor.

Não aguentando mais ficar ali, saí de perto deles e fui para o banheiro. Me escorei na pia e suspirei fundo, tentando não chorar ali. Depois de dar uma rápida pensada na minha já vida e no que iria fazer daqui em diante, saí de cabeça erguida do banheiro e antes que eu pudesse me sentar juntos com meus amigos, fui chamada por fotógrafos para posar junto com meu nem tão querido noivo. 


Notas Finais


O que acharam??
Estão gostando??
Comentem aí galerinha ❤
Até o próximo ✨
Beijinhos ❤🍭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...