História Revolução e glória - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gloria, Lênia, Revolução
Visualizações 6
Palavras 388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - Indecisa


Fanfic / Fanfiction Revolução e glória - Capítulo 16 - Indecisa

Eu gostaria de saber o que está acontecendo no D, queria notícias do meu pai, sinto muita falta dele, e do Eddie, preciso sair daqui e ir até eles.

Por volta de duas da madrugada eu sai da sede e caminhei pela ruas da cidade com a minha espada e com o arco e flecha tomando muito cuidado para não ser vista, atravessei as matas escuras e longas e com uma pequena lanterna que se mantia acesa na escuridão. Finalmente cheguei ao D e abri a porta.

- Pai

- Kat?

- Pai, está tudo bem com você?

- Sim filha, senti sua falta

- E o Eddie?

Ele acenou com a cabeça mostrando que Eddie estava em meu quarto, sentei ao lado dele e fiquei olhando ele dormir e respirar lentamente, tinha o mesmo cheiro, sua pele macia seu cabelo liso Louro com castanho.

- Kat?

-  Eu vim te ver. ( Eddie me abraçou e eu chorei) eu tinha que estar aqui, ver vocês.

- Pensei que estivesse morta

- Morta?

- A cúpula anunciou sua morte, todos pensam que você morreu!

- Mas eu estou aqui.

Nos abracemos novamente e naquele momento eu desejei tanto ele, desejei tudo o que havia em seu corpo em sua alma, desejei seus lábios sua pele, e eu o desejei, e por um instante a alegria tomou conta de mim, eu estava ali novamente, feliz e contente.

Alguém bate na porta, e eu me escondo atrás da porta preparada Para lançar minha Flecha.

- Toc Toc.

- quem está ai? 

- É o general Tate

Meu pai abriu a porta, e o general o pegou pelo pescoço, levantando seus pés do chão.

-  Solta meu pai agora!

- Katherine, Adley vai ficar feliz em saber que está no D.

- Feliz eu vou ficar se você morrer.

O General soltou meu pai, mas.de que adiantava? Ele disparou uma bala contra seu peito, matando todas as minhas esperanças de ter a minha família de volta.

- Paaaii( gritei chorando) 

- Fique viva, faça o que tiver que fazer Kat, você consegue, você é a revolução! Naquele instante seus olhos se fecharam e meu coração ardia, Eddie estava ao meu lado me dando forças, tudo o que eu queria era que não fosse verdade, num momento ele estava ali sorrindo pra mim, um sorriso que eu nao havia a anos, e agora vejo sangue em sua roupa vi a morte em seus olhos.

_ L




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...