História Rin: Com o Senhor Sesshoumaru Para Sempre - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Inuyasha, Novela Romance
Exibições 84
Palavras 983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


bom mais um capitulo

Capítulo 9 - A Observação


 A Observação

A garota foi guiada até a sala de jantar, onde era esperada por Sesshoumaru, Jaken e seus generais. Sesshoumaru ao avista a jovem ficou faxinado ela estava ainda mais bela, ele fez sinal com a cabeça para que ela prosseguisse até a grande mesa ela caminhou elegantemente Jaken lhe indicou onde deveria sentar-se.

Os youkais que estava a mesa observava a menina que carregava um lindo sorriso. Fazendo uma reverencia ao Lord e cumprimentando seus generais.

Sesshoumaru: Rin, este são alguns de meus generais.

                         Em minha ausência qualquer coisa que precisar pode falar com eles.

Rin: Sim.

        Senhor Sesshoumaru. “Falou de cabeça baixa”.

Sesshoumaru: Generais Rin é minha protegida.

                         Não quero que ninguém a toque.

Os generais falaram em uni sonoro: Sim Sesshoumaru-Sama.

O youkai fez um sinal para que se servisse o jantar, que logo começaram os criados a por a mesa.

Daishi: diga-me Sesshoumaru-Sama de onde saiu esta humana? “Ironicamente”.

O Príncipe nada disse, apenas lançou um olhar fulminante em direção ao youkai que logo se calou.

Ryoga: Senhorita meu nome é Ryoga qualquer coisa pode contar comigo. “Falou em um tom a menos olhando para menina”.

Masato e Hitoshi nada falaram apenas olharam a jovem de canto e comeram calado. Rin se sentiu mal com aqueles olhares em sua direção.

Durante a refeição o general Masato começou a falar de uma batalha que havia vencido, e Hitoshi sobre as conquista que obteve logo todos estavam falando de mortes lutas etc... Jaken narrava às aventuras que viveu com seu Lord.

Tudo muito maçante para Rin nada daqui era de seu interesse, o que ela queria era ficar ao lado de Sesshoumaru sozinha conversar, admira sua beleza, poder toca-lo quando acabou ela se pronunciou.

Rin: Senhor Sesshoumaru posso me retira? “pergunto de cabeça baixa”.

Ele apenas fez um gesto com a cabeça dando permissão, ele sabia que aqui não era de interesse dela, estava muito cansativo, ele também não gostaria de estar ali não gosta de trata assuntos politico e questões democráticas, mas sabia que era seu deve então não podia sair.

Rin caminhou em direção ao seu aposento seguida por Naomi sem dizer uma única palavra ao entra.

Rin: Tudo foi muito cansativo.

Naomi: Senhorita é somente oque eles sabem falar.

Rin: Sesshoumaru devia saber que eu não gosto deste assunto.

Entrando no quarto de banho para tocar de roupa ela colocou um kimono na cor branca com detalhes em flores amarelo, bem leve já que fazia muito calor. Continuou a falar.

Rin: Embora tenha vivido com ele e presenciado inúmeras batalha quando criança era somente quando corríamos risco.

Naomi: Aqui é muito diferente.

Rin: Como diferente?

Naomi: Estes guerreiros vivem somente para lutar.

             Estar no sangue e na alma deles senhorita.

Rin: Eu só queria pode conversar com ele sozinha sem esta politicagem toda.

        Você pode ir agora.

        Vou dormi nos vemos amanhã

Naomi: Boa noite senhorita. “Falou se retirando do local”.

Ela deitou em sua cama e ficou pensativa. “Será que ele vem me ver”? Não deixa de ser boba ele deve estar muito cansado, qual será o quarto dele? Como o senhor Sesshoumaru estar tão diferente dos temos em que vivíamos como nômades. “Sinto falta daqueles tempos” a jovem se levantou e saiu para procura o quarto de Sesshoumaru.

Rin: Só pode ser este aqui é o que me parece ser maior. “falava em voz alta para si mesma”.

Bateu na porta e como ninguém respondeu entrou. Pode observa que era de tom, mas m escuro que o dela as paredes era num tom cinza não havia tanto detalhes um quarto típico de homem a cama era enorme maior que a dela, estava forrada com um lençol brando tinha uma lareira acessa e o quarto de banho continha as mesmas coisas que o dela uma varanda com uma sacada enorme, ela pegou um kimono dele branco que estava em cima da cama e sentiu o cheiro dele na peça, ela saiu voltando para seu quarto deitou-se na cama e ficou sentido o cheiro dele naquela roupa abraçada a ela acabou adormecendo.

Sesshoumaru depois de conversar bastante tempo com seus generais foi em direção ao andar superior, chegando enfrente ao quarto de Rin ficou parado do lado de fora, decidiu entra somente para ver se ela estava dormindo. Abriu a porta bem de vagar e entrou foi se aproximando da cama pode constar que a jovem dormia. Quando olhou bem de perto pode perceber que ela segurava algo. Ela se mexeu e chamou pelo seu nome enquanto dormia.

Rin: Sesshoumaru. “Em quanto dava sorriso durante o sonho falava seu nome dormindo”.

Sesshoumaru: Durma minha hime.

                          Oque será que estar sonhado para esta tão feliz durante seu sono? “perguntava ele para si mesmo”.

Rin: Eu te amo. “Ainda dormindo”.

Sesshoumaru deu um sorriso de canto ao constatar que a menina também o ama.

Ele saiu do quarto e caminhou ate seu aposento quando entrou sentiu o cheiro dela em todo seu quarto. “Ela esteve aqui, o que será que ela veiou fazer aqui”. Caminhou ate o local destinado a colocar suas espadas colocando-as. Caminhou ate o quarto de banho e trocou seu kimono por um mais leve de cor prata, caminhou ate a enorme porta que dava acesso a varanda de seu quarto. Olhou direto para o céu onde avistou a lua, o vento soprava fazendo seus longos cabelos prateados voarem mostrando suas costas bem torneadas do youkai, seu corpo bem definido mostrava o quanto ele era perfeito.

Ele ficou ali ate que os primeiros raios de sol cintilaram em sua face, fazendo com que seus olhos cor âmbar refletissem o sol.

O youkai foi ao quarto de banho onde já estava preparado seu banho e entrou no ofurô, Relaxando por um tempo depois saiu e colocou seu traje habitual de sempre. Ele saiu de seu quarto e foi rumo à sala de negócios onde ficou analisando papeis.  


Notas Finais


espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...