História Rise of Legends (Interativa) - Capítulo 3


Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Guerras, Lutas, Romance, Super Poder, Wonderland
Visualizações 15
Palavras 792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Super Power, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá povo!
Aqui é Murinay, esse capitulo foi feito peça @Bryces, todo credito é dela, tem também o dedo da @Hystteria que corrigiu o capitulo!
Qualquer duvida da personagem, comuniquem-se com a Bryces@

Capítulo 3 - Dama de fogo


Fanfic / Fanfiction Rise of Legends (Interativa) - Capítulo 3 - Dama de fogo


"O Oráculo prega o Julgamento Final. Em sua Profecia, está contido o Bem e o Mal, e a chama ardente que move a determinação de uma gloriosa General. Sparta é seu nome. Filha do Fogo é seu título. Nascida das chamas da vingança e do poder que consome tudo a seu caminho, trará o suporte necessário, para equilibrar as origens do Destino. Coração em Chamas e somente uma missão, proteger Dominos e derrotar qualquer um que ameaçar seu fervoroso orgulho. A Escolhida do Fogo trará Ordem, exterminando aqueles que se voltam contra seus ideais. Abraçada pelas Chamas da Vitória, conquistará as Luzes Celestiais. A Justiceira Flamejante aceita sua missão. Lutará ao lado do Príncipe da Luz, carregando consigo poder e devastação. A Regente do Poder da Fênix, carrega consigo o Fogo Devastador, o Controle da Fauna e os ideais de uma General da Chama. Sua motivação é movida pelo calculismo, a esperança daquele que mais a ama. Seu brado amendronta os oponentes, e seu poder é movido por desejos ardentes. Forte, segura e leal. A mais confiável suporte do Príncipe da Luz Celestial. A Profecia revela a Soberana do Fogo, e a exalta com fervor. Esta, mostrará sua força diante da guerra que estar por vir, com seu poder especial, capaz de fazer um Império ruir." 

Sempre tendo seus olhos obsessivos para a guerra que nunca terminou, Sparta permanece mais calma quando recebe notícias sobre seus soldados – aliados com os soldados de Hephaistos – tudo estava se acertando. 

Depois dos acertos com o príncipe tentou de tudo para manter a esperança deste. Contou-o como as noites ficarão mais calmas, com os vilarejos em paz, e os cidadãos em ordem e alegria, mas no fundo ela não sabia da verdade. Não costumava mentir, mas já era pressão demais para Kamillo. 

- Como está o príncipe? - Perguntou Nikolai, de uma plataforma holográfica fixa ao chão. Sparta treinava sua mira em alvos à quase 200 metros de distância. 

- Nada bem, senhor. - Respondeu. - Tem notícias de Hephaistos? 

- Nada que não saiba, general Makarov. Nossos soldados estão fazendo de tudo para dar mais força, não tem o que se preocupar. 

- Espero mesmo. - Voltou a posição de antes, colocando a flecha entre o fio do arco e a madeira forte, olhou fixo o ponto vermelho do alvo e soltou o dardo com precisão, acertando no meio do ponto vermelho

- Manterei informada, general. - Disse e a ligação se encerrou. 



O reino Hephaistos seguia aliado da luz, porém puxando a beleza de Polaris, reino das trevas. Exteriormente e interiormente possuíam um estilo gótico, com o teto grandioso pelas pinturas ao vidro sobre as guerras que nossos guerreiros enfrentaram bravamente, mais algumas pinturas nas paredes com nossos antigos governantes. O trono e as janelas eram pontudas, com detalhes vermelhos e brutos. Possui vilarejos próximos bem equilibrados. Nunca teve neve, mas sempre teve seus animais - inclusive marinhos - que flutuavam pelo reino expondo sua beleza incompreensível, com as noites brilhando com o neon de seus detalhes, como pelos e nadadeiras. Sua natureza rica com lagos imensos e ferventes, com vitórias-régias em riachos que com o toque da água, ficavam mais brilhantes. As fadas que cuidavam de cada canto de sua floresta, e os camponeses que entravam em sua floresta livremente era sinal de harmonia. 

De repente um tremor forte fez com que todos ficassem nervosos. A general olhou em volta, diretamente para a barreira. Olhou melhor em sua tela transparente como vidro, notou uma pequena rachadura. 


- Os guardas. - Sparta lembrou, e de desfez em chamas e surgiu na entrada do muro onde os soldados das trevas tentavam avançar, com um sorriso sórdido. - Isso não vai segurá-los. - Sussurrou e foi à uma alavanca próxima ao portão e a puxou. 

De dentro das terras vieram mais tremores, onde o solo se abria lentamente para dois guardas tremendamente grandes. Os guardas Vanyhider- como eram chamados -, criações feitas por Kamillo para protegerem na emergência fatal como naquele momento, todos feitos de pedra e seus rostos esculpidos como obras gregas. Quanto a Esparta já armada e pronta para atacar, brincou com suas espadas em cada palma e passou pelo portal atacando os soldados brutalmente, com as armas os perfurando e cortando com uma velocidade absurda, que ela parecia dançar por eles sendo quase nunca acertada, e mesmo que tentassem, nada podia feri-la tão fácil .Os guardas cuidavam da multidão mais distantes os amassando como folhas secas ou arremessando-os para longe.

Os soldados em pouco tempo não existiam mais, só fumaça e sujeira. Sparta ainda estava inteira enquanto passeava por eles com um olhar vazio, porque sabia que voltariam a lutar logo logo, mas não pouparia nada que tentasse afetar Dominus ou Kamillo!

 

Continua...


Notas Finais


O que acharam dela?
Lembrando que a mais vagas, convidem amigos para participar da fic!
Obrigado e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...