História Rise Up - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Evans
Tags Drama, Romance, Tragedia
Exibições 16
Palavras 2.095
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Será que o bicho vai pegar ?!
😨😨😨

Capítulo 43 - Confrontation


Fanfic / Fanfiction Rise Up - Capítulo 43 - Confrontation

Confrontation
ALLIE 
Durante  a festa  de casamento  do Sam e da Lou , consegui manter  o controle. 
Evitei  ficar  à  sós com o Lucca  por  muito tempo , sempre arranjando  uma desculpa ... E ao olhar  para  ele , sentia  meu  sangue ferver com aquele  ar de inocência  !!!
Para justificar  a minha  ausência  ao  seu lado  , praticamente  não  saí  da pista de dança.  E um dos primos da Lou , me serviu como par. 
Ele  era bom dançarino  e muito simpático.  Na verdade  , bem  bonito  ... e se meu interesse  e coração  , não  pertencessem  à  um lindo  mentiroso  de olhos  azuis , ele teria chance  .
Eu percebi  por várias  vezes o Lucca  me olhando   e  não  parecia  nada satisfeito  . 
Ora ele que se danasse !!! A tal da Mary@ñ não  ia aproveitar  o tanquinho  dele ?! 
Pois  eu ia me acabar  de dançar  e quem sabe  arranjar  um novo  tanquinho  para mim !!!
Ok. Hora de parar de beber ... eu estava  fazendo metáforas  com tanques ?! 
Sério  ?!
Olha a que ponto  cheguei e tudo  por culpa  dele !!!
Lou anunciou que jogaria  o buquê  e , a maioria  das solteiras  se amontoaram ao redor  dela com a esperança  de pegá – lo. Menos eu e Jane , que nos  mantivemos  afastadas.
E para decepção  das afoitos solteiras  , o buquê  caiu literalmente  na cabeça  de Jane , que o segurou completamente  sem graça  em meio aos risos e olhares de desalento. 
Estávamos  rindo da situação  , já  que ela sempre  dizia  não  querer casar, quando  Carol se juntou  à  nós  .
-  Allie , o Lucca  pediu  para dizer  que ele quer embora  .  Acho que ele  não  está  muito  bem  ...
-  Ele falou algo ?  Reclamou de dor ?! – perguntei  aflita  .
-  Não.  Mas está  com uma expressão  de poucos  amigos  ... E o vi falando  com o  Fábio  , antes  de me pedir  para te chamar. 
-  Hum ... melhor irmos mesmo. Ele já  abusou , para quem  esteve no pronto socorro  há  três  dias . E de qualquer  forma o Sam e a Lou , já  saíram  a francesa . A esta altura já  devem  estar a caminho do aeroporto. Vou seguir  o mesmo exemplo e vou sair na surdina .
Elas riram e concordaram , as beijei  e  fui pegar minha bolsa e nossos  casacos , quando  dei de cara  com o primo da Lou , Rick se não  me engano ,que veio falar  comigo :
-  Já  vai embora  ?! Vou perder minha  parceira !!! – disse  fazendo  uma careta tristonha. 
Eu ri e respondi :
-  O dever me chama !!! Mas foi um prazer dançar  com você  . – disse me aproximando  e dando um beijo de despedida  em seu rosto.
Ele sorriu e nesse  instante  ouvi um piratear conhecido , quando  olhei para  trás  Lucca nos  olhava  com um ar feroz. 
-  Bom , adeus  .
-  Não, adeus não  !!! Até  um dia ...
Sorri  sem jeito  e saí  na frente  . 
Que  medra !!! Será  que ele  tinha  ouvido  a conversa  ?! 
Ah , que se dane !!! Diferente  dele  , eu não  estava fazendo  nada demais  e nem escondido  .
Dei o cartão  para o manobrista  e me envolvi em uma conversa  com  um casal  que também  esperava pelo carro , ignorando  - o completamente  .
Assim  que o carro  chegou , o ajudei  a se acomodar e fomos  para a casa dos pais  dele. 
Permanecemos em silêncio  durante  todo o trajeto  de quarenta  minutos  . Eu sabia  que ele  estava  furioso  , pelo modo  como  mordia  os lábios  e pela expressão  carrancudo.
Mas  quem tinha  direito  de estar furiosa  era eu !!! 
Ele que ficava de bate papo na Internet  e ainda se achava no direito  de ficar nervoso  ?!
Fala sério  !!!
Entramos  , o ajudei  a tomar banho , se trocar e quando estava  terminando  de ajudá  - lo a se deitar , ele  me segurou pelo braço  e explodiu :
-  Você  não  tem nada para  me dizer  ?! Vai  continuar  com essa  palhaçada  até  quando  ?!  Sua voz  estava  rouca, prenunciando  problemas  .
-  Você  pode soltar  o meu braço  ? Está  me machucando . – falei friamente , sem me alterar.
-  Alicia  , não  me provoque ...
-  Senão  o que ?!
-  Você  me ignorou durante  toda a festa !!! Ficou  se exibindo  com aquele  babaca e para piorar te peguei de conversinha com ele – a raiva em sua voz era  palpável. 
-  Eu não  te ignorei ...
-  Não  ?!
-  Não  . E eu não  estava  me exibindo e sim dançando  como qualquer  outra pessoa. E você  não  “ me pegou “ de conversinha  , porque  eu não  estava escondida e muito  menos fazendo  algo condenável.  
-  Ah , e me deixar  sentado  sozinho  a noite  inteira  e ficar  dançando  com um cara que acabou de conhecer , é  algo  aceitável  ?! 
-  Desculpe , mas eu estava afim de dançar , divertir  e infelizmente,  você  não  pode me acompanhar  nisso ...
Ele ficou lívido  , assim que terminei de falar . E eu queria  vê  - lo sofrer , assim  como eu estava me  martirizando há três  dias .
-  Verdade. Eu não  posso dançar  ... mas eu não  estava  sabendo que você  não se divertia  ao meu lado . Imagino , que eu interrompi o seu divertimento  ... Me desculpe. Mas como o seu amigo  disse que não era um adeus , nada te impede de continuar se  divertindo. 
-  Obrigada  pelo conselho    mas eu dispenso . Apesar de saber que você  sabe se divertir  como ninguém  ... – falei  ironicamente  .
Ele pareceu não entender o que eu havia dito.
-  O que você  quer  dizer ?! Você  acha que eu me diverti  vendo minha noiva  dançar  a noite inteira  com um estranho ?!
-  Ao menos  você  viu que eu estava  só  dançando  ... Pior seria descobrir  uma traição  , da  maneira  que eu descobri !!!
-  Traição  ?! Alicia  você enlouqueceu ?! – perguntou  perplexo. 
-  Não  !!! Estou bem lucida !!! Você  achou que ia conseguir me enganar  para sempre ?!
- Enganar ?! Para sempre  ?! Eu ?!
-  É  , você  !!! Eu  vi ...
-  Viu o que ?! Do que  você está falando , pelo amor de Deus ?! – perguntou  exasperado. 
Não  aguentei mais  o cinismo e falei de uma vez :
-  Eu descobri a sua sem vergonhice , suas conversas  com a tal [email protected] !!! Você nem mesmo tentou disfarçar  !!! Quantas vezes ela já  teve a “ sorte “ de usar o seu tanquinho  ?! Eu daria minha  vida por você  !!! E sou trocada por uma ... uma ...  vagabunda!!! Por que você  fez isso comigo ?!
Parei de falar e olhei para ele , segurando o choro . E ele começou  a rir . 
Rir não , gargalhar !!! Eu fiquei  atônita  com aquela reação .
O filho  da puta estava  rindo de mim !!!
-  Alicia , eu nunca te trai . Nem quando namoramos , muito menos  agora !!! Você  viu uma conversa que o Fábio  mandou  para o meu e-mail de quando  éramos  adolescentes  e ficamos de zoacao na Internet  ...
-  Mas eu vi sua foto ... quer dizer do seu  abdômen  !!!
-  Você  viu a foto  do  abdômen  de um cara qualquer  !!! Nós  montavamos perfis  falsos e  ficávamos  conversando  com mulheres  mais velhas . É  só  você  olhar  com atenção.  – ele  falava , segurando o riso.  
Sem jeito peguei o note , levando – o até  a cama . Ele acessou o e-mail e eu li , prestando  atenção  nos detalhes  , como  datas , enviado por quem ... Detalhes esses que se eu tivesse dado a devida importância  , evitariam a situação  ridícula  em que  eu  estava agora. 
Muito  envergonhada  ,  comecei a tentar me defender  :
-  Lucca eu peço , desculpas  . É que quando eu li  fiquei cega de ciúme e raiva !!! E nesses três últimos dias , fiquei  me martirizando ... imaginando seus  encontros . Eu quis matar você  !!! Eu sinto muito ...
-  Allie , encontros ?!  Isso é  tão  absurdo  , que se torna cômico ...
-  Por que absurdo  ?! 
-  Allie que mulher em sa consciência  ia querer  sair comigo ?!
-  Qualquer  mulher  com bom gosto  !!! Você  lembra da recepcionista  do Centro  de reabilitação  , que só  faltou sentar no seu colo ?! E da enfermeira Martha ,cheia  de intimidade  , dorminhoco  ?! Você  pensa que eu não  percebo ?!
-  Allie , você  ter ciúme  de mim , apesar da minha condição  , me deixa lisongeado ... mas você  não precisa se preocupar. Acho que é  a  única  ...
-  Condição  ?! A  única  a que Landucci  ?! -  falei me alterando novamente. -  Se você parar com essa dó  de si mesmo , vai  perceber que a “ sua condição “ não  muda quem você  é !!! E que infelizmente  para mim  , vamos deixar bem claro , eu não  sou a única  a perceber  suas qualidades  e atributos  . O fato de estar em uma cadeira  de rodas , não  te diminui como homem. Pare de dar ouvidos aos comentários  ignorantes e infelizes.
Eu estava sem fôlego  quando terminei e chorava  sentidamente.
-  Princesa , vem cá  ... Está  tudo bem ... 
Ele disse me abraçando  . Provando que realmente  sabia  perdoar , já que estava me consolando , mesmo depois do que eu  havia  feito e dito.
Ele era um príncipe mesmo  ... e eu uma descontrolada e cruel.
Estava me sentindo  péssima  , principalmente  pelo o que havia  dito sobre ele não  poder dançar  ... mas palavras são  como flechas , depois  de  lançadas não voltam .
-  Você  me perdoa ?! Eu agi e falei no  calor da emoção  ...
-  Allie está  tudo bem . Sério  . -  disse começando  a me beijar .
Fizemos  amor .
E eu procurei  demonstrar em cada toque  o quanto ele é importante para mim.
O despi , sentindo o cheiro do sabonete e da pele dele. Passei as mãos por cada pedacinho  que ia  desnudando , beijando e mordendo levemente .
E cada  gemido que ele dava , provava  que eu estava indo pelo certo  .  Beijei seus ombros  , seus braços  fortes e desci pelo peito  e abdômen  , mordi a tatuagem  que ele tinha  na lateral do lado esquerdo ( e pensei  como  eu não  reparei que na foto  que está  no maldito  e- mail , não  há  tatuagem.  Burra !!! ) , voltei  me concentrar  no que devia.
Continuei beijando  suas pernas , a parte interna das suas coxas, torturando- o sem tocar no seu membro  que parecia  pulsar.
Tirei meu  vestido  e fiquei com uma minúscula  calcinha. 
-  Amor assim  você  me enlouquece !!!
-   Você  não  viu nada bebê  ... – respondi  começando  a me tocar e a lambuzar seu membro com a minha lubrificação. 
Sem aviso , montei em sua  ereção  e comecei a me mover em um ritmo frenético .Contraindo minha vagina . Ele apertava minha bunda e chupava meus seios , me fazendo gemer. 
Porém  , quando  ele começou  a  massagear  minha vagina, não ne contive e gozei. Mas eu queria  mais  e continuei a me movimentar  , até  que ele também  atingiu o clímax  e eu o acompanhei.
-  Princesa  , agora é  minha vez ...
Ele me fez  ajoelhar  com as pernas abertas  sobre seu rosto e  chupou minha vacina com volúpia.  Eu me contorcia de prazer  ...
-  Isso  !!! Geme pra mim , mamy  !!!
Prendeu meu  clitóris  entre seus dentes  ,  brincando e sugando. Eu senti a onda em que ia me afogar vindo , mas ele ainda não  havia terminado  ... ainda me sugando  , me penetrou com  os dedos  , movimentando – os energicamente.
Eu não  pude  me  conter mais e gozei  , enquanto  gritava o  nome dele.
Deitei ao  seu lado e o beijei , sentindo  meu gosto em  seus  lábios. 
-  Alicia  você  é  mulher da minha  vida . Minha  mulher  . Eu te amo muito.
-  Você  é  o homem da minha  vida. Meu homem  . E eu te amo super mais !!!
Adormeci com ele afagando minhas  costas  , me sentindo  satisfeita  . Mas lá  no fundo , culpada . Eu sabia  que as palavras  que  tinha  dito, haviam  sido  cruéis  ... 
O ciúme  é  um veneno  que fere quem sente e o alvo dele.

 


Notas Finais


Allie que mancada ...
Beijos de Luz !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...