História Rivals (Larry Stylinson) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ed Sheeran, One Direction, Zayn Malik
Personagens Ed Sheeran, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Larry Stylinson, Lobos, Vampiros
Exibições 154
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


*i'm back*

~música diva~

Capítulo 4 - Louhi.


Louis estava caminhando calmamente pelo pequeno jardim que havia na casa de Stan, um dos ômegas de sua matilha, eles estavam discutindo sobre a terrível idéia de tentar fazer amizade com Malik, um dos caçadores que havia naquela cidadezinha.

- Qual é, Stan! Para quem já fez amizade com um vampiro, isso não é lá grande coisa. - O alfa concluiu em um revirar de olhos.

Não era segredo para ninguém daquela matilha, que Stan já se envolvera com um vampiro, e talvez isso tenha despertado um certo ciúme no alfa de olhos azuis.

- Isso já foi, Louis. E também, você sabe que ele... Morreu. - A voz de Stan era triste, porque, mesmo que ele não gostasse mais daquele vampiro quando foi morto, ele sentia-se culpado.

Louis apenas deixa aquele assunto morrer, o castanho caminha até dentro de casa, sendo seguido pelo ômega. Ao adentrarem em uma casa não tão luxuosa, o lobo pega algo para eles comerem.

- Mas, de qualquer forma, agora já está feito. Liam já está se comunicando com ele.

O ômega logo concorda, ele sabia que tirar uma idéia da cabeça de Tomlinson não era tão fácil assim. E talvez, ele quisesse saber aonde isso tudo levaria.

- Só espero que nada aconteça com o Liam, você sabe. - O pequeno Stan disse, enquanto apressava-se em comer seu pequeno lanche, assim como o alfa.

-

- Poxa, querido, - Horan fez um biquinho, arrancando um sorriso acanhado de Edward, que estava posicionado em sua cama. - É só um beijo...

- Você disse isso da última vez, Ni, e foi além... - As bochechas de Sheeran coraram violentamente, arrancando um risinho da parte de Niall.

O vampiro havia conhecido o ruivo em uma noite, o qual estava encolhido em um canto, esperando que a chuva passasse. O primeiro pensamento de Niall, faminto como estava, foi atacá-lo, mas os olhos azuis se perderam na imensidão dos outros pares de olhos assustados. E desde então, eles vem... se relacionando. Mas o louro não o transformou, ele se recusava a dar-lhe a maldição que tem em sua vida.

Claro, Horan gostou de imediato, e o ruivo também. Mas, Niall não havia o transformado, e ele também se sentiu na obrigação de cuidá-lo, até porque, ele deduziu que ser rejeitado pelos pais pela sexualidade do menino, não deveria ser fácil.

- E você não gosta? - Nessa hora, eles já estavam bem próximos, seus lábios quase se roçando. - Você não gosta de sentir o meu gosto?

E com os olhos repletos de timidez e as bochechas, fofamente coradas, Ed concordou, e puxou Niall para um beijo, o qual foi retribuído com vontade pelo louro, o qual os olhos eram repletos de luxúria.

- Ni- - O ruivo queria interromper esse momento, mas Horan logo o cortou.

- Shh, ruivinho, apenas beije-me como se quisesse ser amado. - E Niall voltou a beijá-lo, e eles apenas com os beijos quentes e molhados, souberam que queriam ir além.

E bem, talvez Niall estivesse o beijando porque queria ser amado, como nunca foi. E Edward, quisesse amar como nunca amou.

-

O mais estranho na discórdia entre Tomlinson e Styles, era que Harry não conhecia Louis. Não pessoalmente. Era verdade que o seu nome era falado por toda a cidade, ainda mais sendo considerado o Verdadeiro Alfa. Isso despertou a curiosidade de Harry para saber o porquê.

Era verdade que o vampiro estava planejando conhecer Louis Tomlinson, e também, sua irmã o conhecia. Era fácil pedí-la para levá-lo até ele.

Mas a dúvida que cercava sua mente era: como vingar-se de um inimigo, sem conhecê-lo?

- Harry? Está viajando novamente? - Kendall, uma mulher de beleza mediana, estava deitada na cama de Styles.
- Hm, é. Desculpe. - O sorriso de Styles foi singelo, mas com um beijo atribuído no final.

Kendall era uma amiga de vida e experiências, então, eles eram acostumados um com o outro. E eles começaram a se relacionar, o que foi normal.

- Sua obsessão por esse alfa está acabando com você. - A menina deitou sobre o peito do mais velho, e faz desenhos imaginários com as pontas dos dedos.

- Sim, e eu não o conheço. - Em passos extremamente rápidos, ele se levantou. Já havia uma roupa separada por ele mesmo, em cima de uma poltrona de couro.

Então, após se vestir, o cacheado virou-se para a morena em sua cama. - Bem, irei sair.

- Para onde, Harry? - A morena se sentou na cama, passou as finas mãos pelo rosto pálido, e suspirou.

- Os meu assuntos ainda não lhe interessam, Kendall. - Dito isso, o vampiro bateu em retirada.

O cacheado passou pelo grande corredor e desceu as enormes escadas, que eram feitas de madeira. E a mesma rangeu, trazendo olhares tanto de Gemma, quanto de Anne.

- Gem, leve-me até Louhi Fatin. - Quando Styles pronunciou o nome, as mulheres na sala ficaram pasmas.

Louhi Fatin era uma feiticeira que a família conhecera há tempos. Louhi era considerada uma das feiticeiras mais poderosas que já existira, mas, Akashi tomou seu lugar, e depois, nunca mais viram Fatin. Claro, alguns vampiros ainda possuíam contato com ela, pois ela foi cegada pelo Mustek, o alfa da mais antiga matilha já existente.

- Harry, Louhi não é mais confiável. Ela enfeitiçou Kenna. - Gamma agora estava ao lado de seu irmão. - E ela não está mais em Doncaster.

Era verdade que Louhi tentara enfeitiçar Kenna, que era do clã mais poderoso da cidade. Nunca souberam o porquê, mas após alguns anos, Kenna partiu para outro país.

E bem, talvez para aquela pequena cidade, muitas coisas místicas existiam, e aconteciam.

- Não me questione, Gem. - O vampiro andou na direção da porta, e foi acompanhado de sua irmã.

Era notável a curiosidade de Gemma sobre tudo isso, e também, era notável a preocupação. Mas o vampiro estava confiante em suas idéias.

Em poucos minutos, de passos rápidos, eles chegaram até a floresta. Harry não demorou em andar até uma grande árvore, onde estava marcada no tronco. O vampiro tirou uma adaga da parte de dentro de seu casaco, e fez símbolos. Ou mais específico, triângulos, um ao lado do outro.

Gemma logo reconheceu aquele símbolo, significava Mar de Sangue. E ao que Harry pronunciava palavras desconhecidas pela vampira, o céu começou a escurecer, o caminho em sua volta começou a se fechar, e em segundos, era visível apenas uma luz, e audível apenas sussurros - o que para eles, eram vozes extremamente perceptíveis.

- Ora, ora. Não é que o vampirinho veio mesmo ao meu encontro? - Um misto de vozes graves foi ecoado pelo local, assustando apenas a vampira.

- Louhi, preciso de seus serviços. - Harry disse de uma forma descontraída, ele não gritava, para que a mulher - onde é que estivesse - o escutasse. - Preciso de seu feitiço.

-

- Tomlinson, eu sinto muito. Mas é o que deve ser feito. - O ancião disse, apoiando-se na sua bengala de madeira.

- Mas não há outra maneira? - O lobo perguntou, um misto de raiva e tristeza o invadia.

Mas suas esperanças foram cortadas quando o velho em sua frente, apenas fez que não, com a cabeça.


Notas Finais


JURO QUE VAI FAZER SENTIDO DEPOIS, beijos littlecakes

E MUITO obrigada por tudo, sério msm!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...