História RockStory - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Bisca Connell, Cana Alberona, Charlie, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laki Olietta, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Lector, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Mavis Vermilion, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Tags Gavy, Graylu, Gruvia, Jerza, Musical, Nalu, Stincy
Exibições 223
Palavras 3.557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Festa, Harem, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OEEEEEEEE GALERAAA

Nem demorei né? Kkkkkkkk

Gente gente gente...77♡...vcs são demais♥♡♥♡sério msm vcs são foda kkkkkkk
Eu to mt feliz com o crescimento da fic...sério msm, e quando chegarmos a 100♡ vai ter um especial ^^ hehehehehe
Muito obrigada pelos favoritos:

~Sakura1301
~WildestHoney
~Mari-medrosa
~Giuliahama
~Ly-Kyun
~MarcelyMMM
~Nanko
~Cupcake-chi
~NashiDragneelH
~Jujubs-Kaawaaii
~Marcegs
~KAYAHARUNO
~Leonardo_kun
~Ludy-chan
~maiteme
~Shironeko-chan
~Endy-san
~riogo

Boa leitura ^^(leiam as notas finais)

Capítulo 4 - Jantar


Fanfic / Fanfiction RockStory - Capítulo 4 - Jantar

Natsu.pVs

ela é...linda...


dou um passo a frente tentando ser o menos barulhento possível, mas tudo que consegui foi fzr uma galho se partir e seu barulho ecoar pelo local chamando a atenção da mesma para minha direção, rapidamente me escondi atrás de uma árvore para que não me visse. 


a última coisa que quero é a assustar e faze-la ir embora...


eu não ouvi passos se distanciando, então concluí que ela ainda estava alí, não demora muito e escuto o barulho de algo caindo na água, solto minha respiração que eu nem mesmo tinha percebido que havia prendido e me permito relaxar um pouco.


lentamente tento espiar oque acontecia, consegui ver o corpo se movendo na água. 


estava mesmo nua?...oque essa garota tem na cabeça? ...


ela nadava tranquilamente de uma forma que exibia o seu corpo naturalmente escultutal.


ela tinha o corpo de dar inveja em qualquer garota,eu podia arriscar dizer que eram as curvas naturais mais bem feitas que já vi, e olha...não foram poucas...seios fartos e redondos, uma cintura fina, bumbum empinado e coxas torneadas, poderia jurar que era um anjo...seus cabelos dourados iam até sua bunda, mas...seu rosto, eu não conseguia o ver direito...


estava abismado com a semelhança dela e da garota de meus sonhos...ela é a garota de meus sonhos!


pela distância não conseguia ver detalhadamente seu rosto mas suficiente para identificar alguns de seus traços.


continuei a observa-la por certo período de tempo, e então ela começou a cantar novamente.


- Round and round like horse on a carousel...

(rodando e rodando como um cavalo em um carrossel)


sua voz estava calma, serena, e com um tom de tristeza, mas mesmo assim conseguiu me surpreender com a beleza que tinha a cada letra.


We go, will I catch up to love I can never tell

(se eu ,vou alcançar o amor nunca poderei dizer)


sua voz me provocava arrepios dos pés a cabeça, ela era controlada, mas ao mesmo tempo exibia emoções, emoções que apenas o autor legítimo passa ao cantar, eu sei disso pois sou meu compositor...


I know, chasing after you is like a fairytale

(eu sei, correr atrás de você é como um conto de fadas...)


a cada estrofe ela mudava o tom de sua voz, mas mantinha um equilibrio perfeito entre o grave e agudo, ela me surpreendia cada vez mais...


sua voz era perfeita...


But I, feel like I'm glued on tight to this carousel

(mas ,eu sinto que estou colada nesse carrossel)


escuto sua melodia ser imterrompida por barulhos vindos do outro lado do lago,a loira rapidamente afunda seu corpo na água nadando para trás de uma grande rocha que havia na borda do lago, próximo de onde eu estava, mas ela não percebeu minha presença. 


olho para o outro lado do lago, e saem dois marmanjos de dentro da floresta.


- viu só, não a nada aqui -diz um deles convicto.


- eu juro, tinha uma garota aqui -fala desesperado.


é meu caro...sei bem como se sente.


- eu a vi nadando, estava cantarolando, pofavor você tem que acreditar -ele fala olhando o lago.


a loira escutava tudo atenciosamente, mas não se arriscava a espiar.


- e você tem que parar de beber ... -fala o outro em um tom irônico. 


- olha! oque é aquilo? -fala o homem se aproximando de algo e pegando no chão. 


era uma roupa, provavelmente a roupa da garota.


- viu, eu disse que havia uma garota aqui -diz convicto vendo o outro revirar os olhos.


- se havia mesmo, onde ela está? .


olho para Lucy seu olhar era de medo, estava começando a ficar pálida , tinha as duas mãos tapando a boca e os olhos começam a marejar.


eu não entendia porque, mas estava começando a sentir certa dó dessa garota...eu deveria fazer algo? ela arranjou o problema, ela tem que se virar sozinha...


os dois homens começam a lentamente caminhar pela margem do rio o analisando, se continuassem assim, iriam acabar encontrando-a...


rapidamente comecei a me despir ficando apenas em uma boxer preta, eu tinha uma idéia, maluca, mas podia salvar a pele da garota se desce certo.


porque estou fazendo isso por uma completa estranha? burra ainda por cima? nem eu sei, mas mesmo assim vou fazer.


- boa tarde rapazes -sai de trás da árvore, a garota arregalou os olhos ao me ver e eu percebia que ela prendia os gritos.


ela cobre seus seios com os braços e se encolhe ainda mais.


- hun? quem é você? -pergunta um dos homens.


- eu? apenas um cara que tava passando por aqui com a namorada e decidiu tomar um banho de rio, nada demais...mas, aquela desastrada esqueceu a roupa -disse sorrindo- ooolha...vocês acharam, muito obrigada -vou até o homem que tinha as peças em mãos e as pego.


- hum...ok então, estavamos só de passagem -ele da uma batida no ombro do outro- boa tarde pra o senhor e sua dama... -eles saem dalí, os observo até ter certeza que estavam bem distantes e fiz um pequeno sinal para a garota.


- QUEM É VOCÊ E PORQUE ESTAVA ME ESPIANDO? -ela grita ,estava completamente vermelha, sua voz era firme, porém seus olhos tinham medo e incerteza, mas não a culpo, deve ser difícil passar por uma dessas.


- calma...eu não mordo ok! -falo seco e jogo as roupas para a mesma, que agarra imediatamente se cobrindo com elas e as vestindo.


- quem é você? oque quer de mim? - sério isso? ela não sabe quem sou eu?! haha essa é nova.


a olho de canto e a mesma mantinha uma pose séria como se ameaçasse algo, mas seus olhos demonstravam medo oque fazia sua pose passar despercebida por mim.


ela era como um animal frente a frente com o caçador, tinha medo, mas fingia ser maior.


- boo!! -fingo que vou avançar nela e a vejo se encolher e por as mãos frente ao corpo, em forma de proteção.


comecei a rir com aquilo, eu estava gostando de a ver assim,indefesa...


- do que está rindo? -pergunta irritada e suas bochechas ficaram vermelhas, uuuh, temos uma esquentadinha aqui.


- de você...? -falo o óbvio. 


- quem é você? -pergunta, parecia mais calma.


- sou o cara que acabou de te salvar de ser estrupada por dois marmanjos com cara de cortador de cana, então pare de me interrogar e seja mais educada -falo com aquele sorriso convencido que só eu tenho e sou surpreendido com uma risada abafada de deboche vinda da mesma, oque desmanchou meu ego na hora.


- escuta oh pantera cor de rosa,não pedi pra me salvar ok,eu teria me virado sozinha -fala serrando o olhar.


- "pantera cor de rosa",palmas para sua criatividade -reviro meus olhos já impaciente...pera...essa garota ta me tirando do sério?- Então eu devia ter deichado você se arrombar mesmo, mal agradecida... -visto minhas roupas, dou as costas e escuto uma risadinha nasal da mesma.


- obrigada, algodão doce -diz e um sorriso no canto brotou em meus lábios involuntariamente,ta...essa garota definitivamente não é normal.


eu me viro para trás para perguntar o nome da mesma mas levo um susto, ela havia sumido.


garota estranha...


*



*



*


- onde estava Natsu? -Lyon me aguardava de prontidão no salão principal- se eu te perder, Lisanna arranca minha pele na faca -diz quase estérico.


eu nada disse,então ele começa a me analisar.


- Natsu...que sorriso é esse...? -ele serra os olhos.


- hun? -ele me tira de meus devaneios, eu tava sorrindo?...nem percebi- ah...não é nada -digo e ele sorri de canto.


- alguém aqui viu o passarinho verde -ele ri.


- dourado na verdade...e porra, que passarinho -falo e Lyon me olha incredulo.


- zoofilia é crime viu -ele ri.


eu ri de volta e continuei pensativo.


- eai...vai me contar oque aconteceu? -ele parecia curioso.


- é uma longa história... 


- temos o dia todo...quital irmos tomar um café? você não comeu nada -eu sorri fraco e acenti. 


formos para a sala de jantar onde Sherry logo serviu o café da manhã, algumas torradas, frutas, sucos, normal...mas, eu percebi algo que se eu não conhecesse Lyon, passaria despercebido...a forma que ele e Sherry se olham, é bem...profunda, em um olhar eles conseguem falar um com o outro...ta eu to viajando, o encontro com aquela garota ta me deichou meio grog dazideia.


- então...pode começar -diz Lyon passando manteiga em uma de suas torradas.


- bem, começou com um sonho...que foi muito bizarro,eu sonhei que tava em um lago com uma garota e a voz dela, quem escutasse...juraria que era um anjo -ele faz cara de quem ta entendendo- mas ai, não foi só no sonho...eu ouvi a voz dela naquele doa que estavamos cavalgando -ele arregala levemente os olhos- e hoje eu a conheci...


- uau...que coisa de louco -ele diz e eu ri- mas...qual era o nome da dama que te encantou?.


- eu não sei...


- como não sabe, conheceu a garota de seus sonhos, literalmente e nem o nome dela sabe? -para ele parecia a coisa mais absurda do mundo. 


- não deu pra perguntar... -falo um tanto apreensivo.


- olha...até onde sei, você nunca foi cara de se apegar a ninguém... Então esqueca essa garota -diz como se fosse simples.


- Lyon, não é fácil...eu quase entrei em estado de choque quando vi ela, e eu não me impressiono fácil.


- bem isso é verdade, olha...um conselho de amigo, se é que me considera um...cuidado com quem se envolve -intima.


- porque...? 


- Lisanna é louca pelo rosado dela... -ele ri.


- mas isso não faz dela minha dona, só tranzamos algumas vezes e ela acha que é pra valer -revirei meus olhos.


- uau... -ele parecia impressionado- sexo antes do casamento, lá fora as coisas devem ser bem diferentes...


- pelo que vi até agora, são, e muito -ri fraco.


- bem... -ele limpa a garganta- olha o dia ta bom mas como nada é perfeito -ele sorri forçado- mais tarde iremos a um janta na casa da Evergreen.


paro pensativo um tempo até me lembrar. 


- que merda...vou ter que aguentar aquela praga roxa? -enclinei a cabeça levemente pra trás. 


- vai... -ele ri- esteja pronto as 20:00, use uma roupa formal -eu acenti.


eu e Lyon terminamos o café, vou para meu quarto o tempo todo perdido em meus pensamentos.


~flash back~


- QUEM É VOCÊ E PORQUE ESTAVA ME ESPIANDO? -ela grita ,estava completamente vermelha, sua voz era firme, porém seus olhos tinham medo e incerteza, mas não a culpo, deve ser difícil passar por uma dessas.


~flash back~


...a imagem dela não sai de minha cabeça, qual será seu nome?...de onde é...?


pego meu celular e me jogo na cama, vou para o watszapp e abro o chat com a Levy. 


*chat* 


N:LEVY SUA BAIXINHA LINDA


L:...


L:BAIXINHA É MEU OVO SEU BATXOLA


N: nss...tpm braba viu kkkkkk


L: qui é q tu qué disgraça?-.-


N:eu vi ela! krl mano ela é linda


L:nat...


N:oe


L: cê ta apaixonado? '-'


N:KKKKKKKKKK Levy até parece que vc n me conhece


L: sla né...vai que essa guria meche ctg


N:n se iluda kkkk 


L:é vdd...vc é galinha d pra parar em uma só, iae...como foi?


N: ela tava tomando banho no lago, igual a meu sonho


L:ganhou bejin?'3'


N: n mas quase ganho um murro


L:KKKKK é das minhas


N:Levy a voz dela é incrível, sem brincadeira nenhuma


L:hum...algum dia vou querer ouvir


N:eu tento gravar da próxima vez que ver ela


L: blz,agr que sabe quem é sua sereia, oq vai fzr?


N: n sei...'-'


L:o Natsu que eu conheco falaria"tar, nd, é só mais uma vadia como as milhares do mundo" kkkkkkk


N: .-. affs...eu falo assim?


L:unhum....qual o nome dela?


N: n sei...


L:como n sabe?


N:n deu tempo de perguntar ;-;


L:lol ;-;


N:Ó, voh dormir aqui, flw


L:flw


*chat*


me jogo na cama e fecho meus olhos, eu tenho que ter energia para mais tarde...se não vou acabar surtando naquela casa.


lyon.pVs


tudo tão calmo, por isso gosto de minha casa...


andava pelos corredores tranquilamente, quando me deu vontade de tomar um chá. 


vou em direção a cozinha onde Sherry

arrumava algo dentro da geladeira. 


- Sherry? -a chamo.


ela da um pulinho e acaba batendo a cabeça na parte de cima da geladeira.


- sim senhor Lyon -diz saindo de trás da geladeira acariciando a cabeça com a mão onde havia batido.


eu ri com a cena, as vezes a Sherry é fofa...


- eu vou tomar meu chá da tarde ok, porfavor o sirva na mesa do jardim -peço e a vejo fazer cara de duvida.


- mas o senhor não acabou de tomar café? -pergunta confusa.


- seu trabalho aqui é servir não questionar, então ponha-se em seu lugar porfavor -dou as costas um tanto exautado, escuto um suspiro da mesma mas não hesito, e vou em direção ao jardim.


ao chegar no jardim me sento em minha mesa olhando em torno, eu amo esse lugar...tudo é tão bonito, tão calmo...me trás tranquilidade, mas algo me pertubava.


acho que não deveria ter falado daquela forma com Sherry, fui muito duro...?


escuto o barulho de carrinho se aproximando,logo Sherry para ao meu lado com o carrinho repleto dos doces que ela faz melhor que ninguém, e meu chá de camomila de todo santo dia.


olho para o carrinho e levanto meu olhar ao rosto dela enquanto a mesma estava distraída servindo o chá, ela tinha uma expressão serena, porém triste...


realmente fui muito rude...


ela começa serve o chá e coloca encima da mesa, aos poucos fazia o mesmo com os doces.


- obrigada Sherry -digo ao vê-la terminar de me servir.


- não a de que senhor Lyon -sua postura era mais séria que o normal, adimito, isso estava me encomodando.


- porque não se junta a mim nesse chá, Sherry? -convido tentando parecer amigável, mas essa nunca foi minha melhor qualidade.


- Não senhor,estou bem, qualquer coisa basta chamar -ela da as costas para retornar para dentro de casa.


- sou seu patrão, e exijo sua companhia neste chá -enrrijideco a voz involuntareamente.


boa fera, agora sim ela vai ser fria...


ela se vira lentamente para mim e acente, anda até a mesa se sentando na cadeira frente a minha mas não ousava olhar em meus olhos.


 isso já está me irritando...


- sirva-me o chá, com um sorriso no rosto, de preferência -a vejo me olhar, ela não expressava nada mas via que não estava feliz, eu suspiro me dando por vencido- ...Sherry.


- sim senhor Lyon -fala séria.


- me desculpe...-corto o contato visual com ela, não escuto nada da mesma então volto a olha-la lentamente.


ela tinha uma expressão de surpresa, não dizia nada, apenas me encarava como se analisasse oque eu tinha dito, mas lentamente vejo um sorriso surgir em seus lábios me trazendo certa paz, sabe-se lá porque...


- me desculpe por--ela me imterrompe.


- eu sei pelo que está se desculpando...tudo bem senhor Lyon -ela sorri ainda mais.


sorri de volta um tanto sem graça, por ter maltratado alguém que a mim só queria bem.


- vamos comer antes que o chá esfrie -diz servindo a si mesma uma chicara de chá. 


- vamos... -sorri.


*



*



*

Natsu.pVs


~BIII BIII~


- aah...-reclamo abrindo meus olhos.


porra...quem foi que ajustou esse trosso?eu não marquei ele para me acordar hoje.


desligo o despertador e me sento na cama coçando os olhos com as costas das mãos e olho em torno, tudo sereno...olho pela janela descoberta pelas cortinas e arregalo os olhos ao ver que já era noite, me levanto da cama e pego meu celular olhando a hora.


ufa...


19:05 agora, da e sobra tempo para me arrumar, vou até a comoda onde guardaram minhas roupas e começo a preocurar meu terno, o achei, um belo terno negro , mas ai eu o olhei analisando...


- nããão...-o coloco de volta na gaveta, pego uma blusa do nirvana, uma calça jeans preta, uma basqueteira e jogo um casaco algum escuto por cima.


ta mais que ótimo, arrumo meu cabelo e desco me encontrando com Lyon no meio do percurso.


- Natsu, estava indo te buscar, vamos? -ele fala e olho meu relógio. 


- mas são só 19:30 -estava cedo.


- a casa de Evergreen é um pouco longe daqui -ele me analisa de cima a baixo- vai assim?.


- vou, aquele terno não me deicha a vontade... -dou de ombros.


- ok né, enfim, vamos.


saímos de la e pegamos o carro de Lyon, o caminho foi calmo, não trocamos nada além de algumas palavras sobre assuntos fúteis e não demoramos muito a chegar, era uma casa grande, maior que a de Lyon, era cheia de detalhes antigos, parecia de filme de terror.


estacionamos o carro próximo a fonte que ficava em frente a escadaria que dava na entrada da grande casa, eu e Lyon saímos do carro, estava um pouco frio, vamos até a porta e com uma argola que havia pendurada na mesma Lyon bate algumas vezes na porta, que não demora muito a se abrir, dando a visão de uma mulher de cabelos rosa curto, pele palida e olhos azuis escuros.


- boa noite senhor Vastia, está elegantissimo em seu traje -ele entra mas quando vou entrar ela me barra- desculpe, mas empregados devem aguardar no carro.


sinto meu sangue ferver, arqueio minha sombrancelha mas antes de dizer qualquer coisa Lyon fala por mim.


- ele é um dos convidados -diz Lyon e a mulher se surpreende.


- senhor Dragneel? -pergunta.


- o próprio -falo passando por ela e batendo meu ombro no da mesma, ficando lado a lado de Lyon. 


ela me olha torto e damos as costas, andamos pelo corredor que levava a uma grande sala onde Evergreen aguardava deitava em um sofá cayser, enquanto fumava um cigarrete, Ultear estava sentada em uma cadeira ao lado de sua mãe, a mesma quase da um pulo ao me ver.


- ora ora ora , vejam quem chegou -a mais madura se levanta vindo até nós. 


ela usava um vestido verde justo tomara que caia,ele ia até os pés e tinha um corte mo início da coxa até o fim, ela beija as bochechas de Lyon e então quando vem beijar a minha eu coloco uma mão a sua frente a impedindo.


- desculpe...não temos esse costume em meu país -menti, apenas queria ela longe de mim.


ela faz cara de surpresa mas logo se afasta.


Ultear se levanta e vem até mim, ela sorria de orelha a orelha e então me abraça, dando um beijo em minha bochecha logo em seguida.


- estou muito feliz que veio Natsu -ela diz.


eu nada disse, não queria mentir mas também não queria ser rude, então apenas dei um sorriso falso como as unhas da mãe dela.


- bem, vamos logo o jantar já vai ser servido -Evergreen fala fazendo sinal para que a seguisse e assim todos fizemos.


a sala de jantar tinha uma grande mesa em madeira nobre, era cheias de detalhes e suas cadeiras combinavam, a sala era decorada por quadros antigos e um grande lustre pendurado sobre seu centro.


- seu gosto para decoração e imbatível green -comenta Lyon sorrindo, mas eu percebia que era falso.


- hahaha obrigada querido -ela diz.


conversa vai comversa vem, Ultear falava comigo mas eu nada dizia, apenas balançava a cabeça e falava"unhum"vez ou outra, aquilo era cansativamente chato...ela é bonita, mas francamente sem conteúdo. 


- ok, posso pedir para servirem o jantar? -pergunta Evergreen e todos acentimos.


ela pega um sino sobre a mesa e toca, eu sinto meu celular vibrar e então começo a olhar as menssagens que chegavam, sinto algo esbarrar com força em meu ombro.


- oh cuidado aeh--eu perdi a voz ao me virar para ver quem era.


É ELA!!


a garota dos sonhos...


ela usava uma roupa de empregada com direito a touquinha e tudo.


- d-desculpe senhor--a vejo perder a voz quando seu olhar cai sobre mim, ela fica pálida e eu sorri.


- tudo bem, não foi na--Evergreen me imterrompe.


- só podia ser essa incompetente mesmo -revira os olhos- ande garota, termine de servir meu convidado e saia daqui -ordena rude.


a loira abaixa o olhar e obedece, termina de me servir e então se retira da sala.


- ah...desculpe nat, não temos sorte com empregados -diz Ultear em tom esnobe.


que garota nojenta...


- Então Natsu, fale mais sobre você... -diz Evergreen, parecia interessada em algo.


- tipo? -arqueio a combrancelha.


- estado cívil... -fala e eu ri abafado.


- acho que não temos intimidade pra falar de minha vida pessoal assim... -falo e ela sorri de canto.


- ah por favor, aqui somos todos amigos -reviro os olhos.


- solteiro... -falo e dou uma mordida na comida.


Evergreen sorri para Ultear que me olha sorrindo de uma forma diferente, de forma maliciosa...


já vi que a noite vai ser longa...


*



*



*


o jantar temina, finalmente Ultear da um descanso a meus ouvidos...mas esse tempo todo não consegui parar de pensar nela,porra porque eu to assim por causa de uma garota? nem eu sabia, mas queria falar com ela...nem que fosse uma só vez.


- Virgo, pode tirar a mesa -Evergreen chama e a mulher de cabelos rosas entra no local tirando um por um os pratos, copos, e talheres de cada pessoa a mesa, quando tenho uma idéia. 


quando ela se aproxima para pegar meu prato a impesso, todos me olham confusos.


- em meu país, quando jantamos na casa de alguém devemos tirar a mesa para os donos da casa, é uma forma de expressar amizade -falo pegando minha louça e a louça que havia nos braços de Virgo.


Virgo tenta me impedir mas Evergreen a repreende, eu nem acredito que enguliram essa...


sigo por um corredor preocurando a cozinha e tenho uma agradável surpresa ao achar...a loira estava de costas, parecia cortar algumas coisa, entro na cozinha e lentamente coloco os pratos na pia tentando não fazer barulho mas foi inútil. 


- Virgo, ainda tem louça pra pegar? -pergunta sem olhar para trás. 


senti vontade de rir mas me segurei.


- Virgo? -ela chama ainda sem olhar para trás. 


me aproximo lentamente dela e chego bem perto de seu ouvido.


- oi...loirinha.


levo um susto ao vê-la se virar rapidamente com uma faca na mão e tenta me acertar, mas desvio e ela finca a faca no balcão. 


- oque.....? -a olho assustado.


essa garota é maluca...?



                FIM DO CAPÍTULO





Notas Finais


eai, gostaram? Kkkkk

Gente...talvez eu passe um tempinho sem postar ta, mas não é por culpa minha, talvez eu fique sem net...então peço a paciência de vcs ta♥♥

Link da música: https://www.youtube.com/shared?ci=UfDMJolKNuU

Desculpem qualquer erro ortográfico♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...