História Roleta-Russa. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hopemin, Kookmin, Namjin, Paumdonamjoon17, Roleta Russa, Sugamon, Vhope, Vkook, Yoonmin, Yoonseok, Yoontaeseok
Exibições 799
Palavras 525
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores, voltei depois de anos (desculpa mesmo, tô na bad por causa de 2ne1 e do Nam Taehyun)

~Leiam com gosto~

Capítulo 4 - Estranhamente!


Jungkook olhou de volta e se afastou, ele sorriu e bateu palmas. Boa coisa não era e o Jungkook de antes voltou e com força.

— É tão fácil descobrir os pontos fracos dos outros, irmãozinho. — Jungkook vai até a geladeira e pega uma maçã, saindo dali deixando Jimin totalmente desconcertado.

O pequeno levou a mão direita até o peito e viu que seu coração estava acelerado, afinal o que foi tudo aquilo?

Caminhou envergonhado até o seu quarto, ao chegar no local Jimin trancou a porta, ele estava triste e sentiu-se usado.

Talvez Jimin só soubesse da verdade quando assumisse mais os outros o império Kim.

(...)

— Que droga Jackson! Como não tem nada das mercadorias que conseguimos capturar?! — Kidoh grita jogando algumas folhas no chão, ele estava furioso pela carga que ele conseguiu pegar de Namjoon, terem sumido.

— Desculpa chefe, mas ao chegarmos na rua principal o caminhão desapareceu! — Jackson se explica tentando de alguma forma livrar seu pescoço.

— Inúteis! Todos bandos de inúteis e sem importância para esse batalhão! — Kidoh passa mão bagunçando os fios pretos e olhando através da janela.

— Chefe, não conseguimos também achar nada sobre os Kim’s, fotos, nomes completos, alguma pista que indique onde eles vivem ou fazem. — Jackson da as informações, o que deixou o outro mais irritado.

Kidoh voltou para sua mesa e acendeu um charuto, ele estava há mais de dez anos atrás de Namjoon e Jin, e sempre o resultado era negativo.

— Namjoon ainda vai ter o que merece, ele e aquele tal de Jin. E o meu futuro como chefe de investigação depende da prisão desses dois malditos! — Hyonsang traga o charuto e solta a fumaça, causando um efeito ainda mais pesado e Jackson sentia isso.

— Bom, irei me retirar por agora. Mais tarde venho com mais informações. — Jackson diz e se retira, o seu pescoço seria vendido se o império Kim não fosse abaixo.

Kidoh mirou a fumaça que saía de sua boca e jurou que só descasaria quando Namjoon e Jin estivessem presos ou até mortos, nem que para isso tivesse que dá sua vida.

Já na mansão dos Kim, Tae olhava as visitas atentos e dois deles o chamou bastante a atenção.

Ele já conhecia por nome e de vista, mas nunca havia falado com eles, já que seu appa era muito reservado quanto as suas visitas.

— Vou chamar o Jin e volto em um instante, se quiserem tem uísque no bar. — O patriarca se retira dali seguindo até o quarto do casal, onde possivelmente Seokjin poderia estar, deixando Yoongi e Hoseok no andar de baixo.

Tae viu ali uma oportunidade perfeita, que seria falar com seus daddy’s.

— Olá daddy’s. — Tae cumprimenta fazendo Yoongi e Hobi arregalarem os olhos com tamanha ousadia do menor.

— Não nos chame assim garoto, se seu appa pega estamos fritos. — Yoongi diz afastando os pensamentos impuros que estava tendo com Taehyung, o filho do meio de seu chefe.

— Mas eu ainda nem fiz nada Yoongi hyung! — Tae usa tom provocativo e morde o lábio inferior.

— O que é tudo isso, Kim Taehyung? — Namjoon pergunta assim que escuta o que é necessário, agora era pedir pela vida.


Notas Finais


Já avisei que essa fic terá capítulos pequenos, apenas será grande em alguns capítulos em especial ><

Até mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...