História Roma Sob Suas Lentes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens N, Ravi
Tags Hyukbin, Keo, Navi, Vixx
Exibições 23
Palavras 657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, voltei rápido.
Enfim, não sei se vou postar semana que vem, por conta de uma cirurgia que eu vou fazer amanhã e não sei se eu vou poder ficar vindo pro pc.
E tbm pelos cometários de ontem, pensa numa foca (eu) que se sentiu feliz. Obrigada mesmo <3
E TBM EU TO GRITANDO E URRANDO DE FELICIDADE, O 24K DECIDIU FAZER UM SHOW COMPLETO, AO INVÉS DO SHOWCASE. E-I-T-A. JISOOS DO CÉU.
Só isso mesmo. Ah, eu esqueci de avisar ontem, mas as fotos dos caps são referencias as fotos que os meninos tiram na fic. A explicação ficou confusa, mas espero que entendam.

Capítulo 2 - Um cara suspeito


Fanfic / Fanfiction Roma Sob Suas Lentes - Capítulo 2 - Um cara suspeito

Roma ganhava muitos moradores todos os anos. Pessoas a fim de mudar de vida, outros que apenas se encantavam e resolviam ficar na cidade,e ainda alguns que estavam ali apenas para realizar um sonho. 

Cha Hakyeon estava ali justamente por isso. Beirando os 27 anos de idade, o belo rapaz moreno havia se mudado de Londres, onde morava com sua família adotiva, para cursar sua segunda faculdade na Itália.

A primeira havia sido cursada na própria Inglaterra, e com a ajuda de seus pais, havia conseguido chegar até ali para estudar arquitetura. Sendo coreano, apesar de quase toda a vida ter morado em Londres e ter sido criado dentro dos costumes daquele local, achou que sua adaptação não seria muito boa. Por sorte, todos em seu dormitório haviam sido bem receptivos e viver não foi tão diferente quanto pensava.

Criou bons laços de amizade com alguns dos outros coreanos que estudavam ali. Sabia muito pouco sobre o país de origem, a família biológica havia morrido tragicamente em um incêndio. O garoto foi adotado pouco tempo depois e levado para a Inglaterra e os país adotivos sempre fizeram questão que aprendesse sobre a cultura coreana, mesmo que pouco, enquanto crescia. Com a convivência com os novos amigos, pode aprender muito e ensinar a eles também.

O seu melhor amigo desde que chegara no dormitório era Jaehwan, ou apenas Ken, cujo a família tinha conseguido fugir da Coréia do Norte quando sua mãe havia descoberto estar grávida dele e com ajuda de muitas pessoas, chegaram até o Canadá, que foi onde o garoto nasceu. Cursava artes e seu passa-tempo favorito era, aparentemente, fazer Hakyeon de trouxa.

Haviam combinado de se encontrar as 15:30 no parque perto do centro, mas o amigo ainda não tinha aparecido. Cansado de esperar ali e com medo da chuva começar, Hakyeon mandou uma mensagem ao amigo e começou a caminhar, avistando um café a algumas quadras dali. Encontrou uma mesa vazia no meio do local e se sentou, logo tirando o notebook da mochila que carregava. Precisava conferir e mandar alguns emails, estava desesperado a procura de um emprego. Não que os pais não tivessem dinheiro o suficiente, mas sabia que era a hora de começar a trabalhar.

Uma atendente chegou a sua mesa e ele apenas pediu um milkshake enquanto Ken não chegava. Tamborilou os dedos na mesa, e logo seu pedido estava ali. Levou o canudo a boca, sentindo o frio da bebida cremosa. Sorriu um pouco, enquanto procurava em algum site uma vaga de emprego. Sentiu o celular vibrar no bolso. Esperava que fosse o amigo avisando que já estava perto dali, mas para sua surpresa era uma mensagem de sua mãe.

A mulher perguntou se estava bem e como iam as aulas, dizendo também que estava morrendo de saudade. Hakyeon sentiu os olhos lacrimejarem, era muito emotivo quando se tratava de sua família. Logo a respondeu e para matar um pouco a saudade da senhora, resolveu mandar uma foto. Não havia uma tão recente na galeria, então tirou uma ali mesmo. Sem nenhuma produção nem nada, apenas para mostrar para a mãe que estava bem, apesar de estar cansado. Bebeu mais um pouco de seu milkshake, esfregando os olhos com a mão não ocupada.

Suspirou, logo desligando e colocando o notebook na bolsa, junto com a touca que usava. O estabelecimento era aconchegante, quentinho, apesar da iluminação não ser lá aquelas coisas. Passou a mão entre os fios escuros, os deixando bagunçados de um jeito bonito. Voltou a atenção para o celular, enviando outra mensagem dizendo ao amigo aonde estava e recebendo outra de sua mãe. Quando estava prestes a responder, sentiu um flash em sua direção. 

Olhou para frente, encontrando um rapaz de cabelos cinza, quase brancos, olhando meio desconcertado em sua direção. Percebeu que o mesmo segurava uma câmera. Hakyeon não sabia direito o que pensar, mas uma pergunta ecoava em sua mente.

- O que está acontecendo?


Notas Finais


eeeeeeeeeeh, manas, espero que gostem. Só vou poder att agora na próxima quarta, eu acho.
Por falar em quarta, é nesse dia que começam as vendas pros shows do BTS. 'Cês vão? Eu espero que eu consiga os ingressos, vou ir até um ponto de venda madrugar com uma mana por lá (madrugar, pra mim, é qualquer coisa antes das 10 da manhã). Ashauhsuahsuahsuahsuahsuahsuahdus
Não me matem, até mais ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...