História Romance Proibido Segunda Temporada - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias MC Biel
Exibições 330
Palavras 2.960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM ESTÁ DE VOOOOOLTA
I AM BACKKKKKKKK BITCH
I AM BACKKKKKKKK HATERS
PRA QUEM PENSOU QUE PODERIA ME DERRUBAR, SÓ UMA COISINHA A DIZER "NÃO FOI DESSA VEZ QUERIDOS" ✌😙 EU VOLTEI E VOLTEI PRA FICAR, AGORA VÃO TER QUE ME ENGOLIR SEUS FILHOS DA PUTA.
E AS MINHAS LEITORAS MARAVILHOSAS, EU AMO VOCÊS PORRAAAA, A MAMÃE ESTÁ DE VOLTA PRA ALEGRIA DE VOCÊS HAHAHAHAHAAH TENHAM UMA BOA LEITURA E É NOIS QUE VOA CARALHOOOO !!!

Capítulo 32 - Plano em Ação: Parte 1


POV Bia.

Assim que Melissa e Manu saíram pela porta, fiquei sozinha em casa. Elas ficaram bravas comigo, pelo simples fato de eu não querer falar exatamente o que aconteceu comigo e com o Justin. Elas têm que entender que, eu não vou falar sempre o que eu e ele fazemos, até porque não é da conta delas! 

Me levantei do sofá já que, havia acabado Keep Up With The Kardashian, e coloquei num programa de música onde estava tocando João Bosco e Vinicius - Deixa a Gente Quieto, aumentei o volume porque eu amo essa música e fui em direção a cozinha fazer um bolo de cenoura.

-[...] o quê a gente sente tá acima de qualquer suspeita, se a gente tá bem não deve pra ninguém, deixa nós -cantarolei junto com a música e balançava meu corpo numa dancinha, enquanto eu fazia a massa do bolo. 

Fazendo esse bolo meus olhos se encheram de lágrimas, Gustavo ama e eu estava morrendo de saudades do meu homenzinho, e só fazia apenas um dia que ele estava fora de casa, o que parecia uma eternidade. Bufei impaciente e continuei a fazer o bolo.

-[...] o povo curioso, deixa a gente quieto uoooohh -cantei alto, e ouvi uma risada alta atrás de mim me assustando, até porque eu estava dançando também, era o Justin. -JUSTIN DO CÉU -coloquei a mão no meu peito assustada.-Filho da mãe, que susto do caralho -disse indo em sua direção, o batendo, enquanto ele tentava parar de rir.-Isso não tem graça seu idiota -disse rindo.

-Claro que tem, você estava tão linda dançando, mas na hora de cantar...-ele deixou a frase no ar e fez uma careta, o encarei perplexa e voltei a bater nele.-Amor para, eu estava brincando...é sério Bia, pelo amor de Deus pa-para -ele tentava se defender, enquanto eu ria mas, cansei e parei de bater nele.

-Meu amor eu sou cantora, da licença -fiz uma pose me achando e Justin tentou segurar a risada, o que foi impossível, começamos a gargalhar, ele me puxou pra perto dele e começamos a dançar junto enquanto a música tocava.

-O quê a gente sente está acima de qualquer suspeita -cantarolou ele olhando nos meus olhos, e colei meus lábios nos seus, dando um beijo carinhoso. E por fim a música acabou.-Eu te amo -disse ele.

-Eu também te amo meu amor -disse sincera.-Você chegou cedo hoje, que milagre foi esse?-perguntei enquanto eu voltava a fazer o bolo.

-O médico que vai ficar de plantão hoje, chegou lá no hospital e eu vim embora, só volto no hospital na quarta-feira -disse ele dando um suspiro de alívio. 

-Que notícia maravilhosa -disse dando um grande sorriso, só de saber que ele terá mais tempo para nós, isso me alegra demais.

-Maravilhosa mesmo -ele se aproximou de mim, me abraçando por trás e beijando o meu pescoço, me arrepiando.-Pra gente aproveitar todas as coisas boas da vida -disse ele roçando lentamente seu membro duro em meu bumbum, acabei soltando levemente um gemido.-Principalmente por estarmos sozinhos nessa casa -sussurrou ele me arrepiando mais ainda. Deixei o bolo de lado, e me virei o encarando.

-Você esta virando um ninfomaníaco viu doutor Bieber -disse safada, ele deu um sorriso que me faz perder a linha. Sem perder tempo ataquei seus lábios ferozmente, estávamos um ansiando o outro, nem parecia que havíamos transado horas atrás. 

Justin começou beijar todo o meu pescoço, clavícula e orelha logo ele tirou minha blusa liberando meus seios que já estavam bem enjirecidos. Ora ele chupava um e massageava o outro, tirando suspiros involuntários de minha boca. Ele me pegou no colo e me colocou sobre a bancada da cozinha me deitando sobre a mesma.

Justin começou a distribuir beijos desde o meu pescoço e ia descendo pela minha barriga, até chegar na barra do meu short. Sem perder tempo ele desabotou o mesmo e desceu lentamente pelas minhas pernas junto com a calcinha, o clima ficou muito melhor quando começou a tocar The Weeknd - Often, dono das melhores músicas pervertidas. Soltei um riso abafado junto com um gemido por esse pensamento, e logo Justin começou a subir seus beijos pela minha perna indo de encontro a minha buceta. 

-Molhadinha pra mim -disse ele, acariciando minha genital, mordi meu lado inferior com força prendendo os gemidos. 

-Jus-Justin... p-por favor -implorei, queria que ele caísse de boca logo em minha buceta, eu não estava aguentando mais. Ele deu um sorriso pervertido e começou a me chupar, a língua do Justin me levava no céu e ao inferno ao mesmo tempo. Logo meu corpo começou a dar umas tremedeira eu sabia que o meu gozo estava próxima, tentei afastar ele o que foi impossível.-JUSTIN -gritei em um gemido, gozando em sua boca. Soltei um riso fraco enquanto tentava recuperar minha respiração.

-Você fica extremamente sexy à minha mercê -disse ele encarando meu corpo nu.

Nem vi quando Justin tinha tirado sua roupa, encarei seu membro que estava duro, desci da bancada e me empinei pra ele. Ele começou a roçar seu pau em minha entrada me fazendo gemer e morder meu lábio inferior.

-Justin -suspirei.-Anda logo, por favor -implorei. Ele soltou um riso abafado e foi entrando em mim lentamente, ter o pau dele dentro de mim era a melhor sensação do mundo. Justin começou a dar lentas estocadas, isso estava me matando, eu queria mais, comecei a rebolar fazendo - o segurar minha cintura com força e meter mais rápido em mim.-Isso Justin...awnn...ooh J-Justin -gemi sem vergonha nenhuma, ao sentir minha buceta se contrair e o pau dele engrossar. Com mais algumas estocadas forte, gozamos juntos.

(...)

-Me deixa em paz agora, preciso terminar esse bolo que eu nem comecei -disse rindo, encarando Justin. Havíamos subido pra tomar banho mas, teve um segundo roud na nossa cama e um terceiro em baixo do chuveiro, eu não estava me reconhecendo e muito menos o Justin, até porque nossa vida sexual estava precária à tempos atrás.  

-Sim senhorita, até porque eu estou morrendo de fome -disse me encarando.-Por quê transar da fome?-perguntou me encarando de um jeito tão engraçado, gargalhei.

-Aí amor, não sei, nunca parei pra ver se isso é verdade -disse rindo. Voltei a minha atenção no bolo e graças a Deus Justin me ajudou, sem gracinha e sem tentar me excitar novamente. Eu estava literalmente nas nuvens, lembro - me que na Califórnia nós sempre fazíamos milhares de coisas na cozinha  (nada de sexo hahaha) e era maravilhoso, até Gustavo nos ajudava mas, só foi voltarmos pro Brasil isso acabou.-Vai demorar esse negócio, tô morrendo de fome -ele fez careta me fazendo rir, me aproximei dele ele fiquei no meio de suas pernas entrelaçando meus braços em seu ombro.

-Calma amorzinho, falta 20 minutos -disse dando um selinho nele.-Se o senhor não tivesse chegado naquela hora, ele já estaria pronto -dei de ombros.

-Não tenho que a senhorita não resiste a esse corpinho aqui -ele disse passando a mão no corpo sensualizando, cai na gargalhada.

-Nossa, você é muito iludido -dei um tapa. Ele me encarou sério e seus olhos castanhos perfuraram minha alma, o olhar do Justin é muito intenso, não aguento isso. 

Ele passou a língua no seu lábio umedecendo e encarou os meus, logo ele se aproximou lentamente do mesmo me beijando intensamente. Eu amava o jeito que ele beijava, era tão carinhoso, tão gostoso, tantos sentimentos envolvidos em apenas um simples beijo, e isso era sensacional. Mas tudo que é bom dura pouco, fomos interrompidos com o celular dele tocando freneticamente. Ele olhou quem era e me mostrou, era dona Pattie.

-Noooossa, olha só quem lembrou que tem um filho perdido aqui no Brasil -disse Justin assim que ele atendeu, me fazendo rir.

-Aí como você é escroto -disse Pattie, com certeza ela revirou os olhos.

-Aí também te amo mamãe querida do meu coração -ele disse.-E aliás você ligou no momento errado.

-Por quê? -perguntou séria.-Por acaso está no hospital? 

-Não mãe, estou em casa e Bia tá aqui ouvindo a conversa -disse.

-Ooi sogrinha, Saudades -falei.

-Oi minha querida, saudades também -Ela ficou em silêncio e eu e Justin não entendemos nada.-Aí meu Deus, vocês estavam/estão transando? -ela perguntou com nojo, caímos na gargalhada.

-Olha se você não tivesse ligado, com certeza estaríamos fazendo o que sabemos fazer de melhor, sexo muito sexo -disse Justin sem vergonha nenhuma, dei um tapa nele.

-Aí Justin... Você é nojento, meu Deus do céu, nossa... Mas mudando de assunto, cadê meu neto? Preciso ver meu príncipe -disse ela afobada.

-Ele não está -disse eu. -Ele está posando na casa da minha mãe -falei.

-O quê? Oi? Como assim? Você só pode estar brincando né? -disse ela, vi que ficou indignada, Gustavo nunca dormiu na casa dela lá na Califórnia.

-Ele ama a avó dele do Brasil, ela é mais legal -disse Justin colocando lenha na fogueira, dei outro tapa nele.

-ISSO É UM ABSURDO, NÃO ACREDITO NISSO, ELE NUNCA DORMIU AQUI NA MINHA CASA, OLHA... PELO AMOR DE DEUS... EU NEM SEI O QUE DIZER -Sim,  ela estava estérica.

-Aí Pattie, não fica assim -tentei amenizar a situação. 

-Ele não te acha a melhor avó do mundo, ele fala "a vovó Clara é a melhor avó do mundo" -Justin falou com voz de nenem, eu tive que segurar o riso.

-Justin cala a boca -soquei ele.-É mentira Pattie, Gustavo continua te amando e está morrendo de saudades, você deveria vir nos visitar -falei já mudando de assunto pra não dar mais brigas.

-Olha... -Ela respirou fundo e continuou.-Eu vou pensar sobre isso -ixi, ela tá magoada, encarei Justin e sussurrei "isso é tudo culpa sua culpa, palhaco".

-Mãe,  para de graça, você não sabe levar nada na brincadeira -Justin revirou os olhos.-E pode fazer o favor de vim pro Brasil sim -ordenou ele sério. 

-Eu já disse que vou pensar seu palhaço, não tô com tempo de viajar no momento, mas em breve eu vou aí -falou sincera.-Eu preciso desligar, espero que estejam bem, de um beijo no Gustavo por mim e diga que sinto a falta dele também -Ela disse com uma voizinha chorosa. -Eu amo vocês, tchau -finalizou ela.

-Nós também te amamos -dissemos juntos e finalizamos a chamada.

(...)

-Oi mãe -disse assim que liguei a webcam.-Tá tudo bem?-perguntei ao ver a cara dela de louca. 

-Eu estou pirando com essas duas crianças aqui -disse ela estérica, logo vi Maria passar correndo atrás dela.

-Aí nossa, quer que eu vou atrás buscar ele?-perguntei.

-Não precisa, até perdi uns kilos -ela disse rindo cai na gargalhada.

-Cadê meu filho?-Justin perguntou sério,  minha mãe até se assustou.

-Credo Justin -ela lá fez careta ele caiu na gargalhada.-Gustavoooo, sua mãe e seu pai querem te ver -ela gritou e logo meu bebezinho apareceu preenchendo a tela do computador junto com minha irmã,  ele estava suado, cabelo todo colado na testa.

-MAMÃEEEE PAPAIIIII  -ele falou todo feliz, meus olhos lacrimejaram.

-Oi meu amorzinho -disse chorosa.

-E aí filhão, como você está? Oi Mariazinha, cada dia mais linda hein, pequena! -ela riu envergonhada.

-Tô com xaudadi de voxeis -disse ele fazendo biquinho.

-Nós também estamos morrendo de saudades -disse.-Tá gostando de dormir na vovó? -perguntei.

-Xiiim, tá xendo muito legal a casa da vovozinha.

-Você não tá com saudade de casa não? -perguntou Justin, ele pensou um pouco nos fazendo rir. 

-Calo que eu tô né papai -ele disse como se tivesse se sentido ofendido.

-A vovó Pattie ligou -disse Justin.

-Sérioooo??? -perguntou surpreso.

-Sim, ela tá triste com o senhorzinho -disse eu, ele fez um biquinho triste.-Porquê você nunca dormiu na casa dela lá na Califórnia e aí na casa da vovó Clara você dorme, ela está com ciúmes -ele fez uma expressão de " aaaah " aliviado. 

-Ela te mandou um beijo e disse que também está morrendo de saudades -disse Justin.

-Eu também amo muito a vovozinha Pattie -disse ele.-Eu não quelo que ela fique tiste com o Gutavo -ele disse triste.

-Ela não está triste com você meu amor, só com ciúmes -ri. -Logo ela virá ao Brasil nos visitar, ok? -E-ele assentiu todo feliz e logo saiu correndo atrás de minha irmã. 

-Meu Deus, sua mãe é ciumenta assim Justin?-ele assentiu rindo.

-Tudo que se trata do neto dela, ela tem ciúmes -disse por fim. 

POV Biel. 

Hoje era o grande dia que iríamos colocar o plano em Ação, apesar de ainda não ter nenhuma plano, mas que ele seria posto em prática hoje, ah ele seria!!! Nem acordei Jessie, mas deixei um bilhete mandando ela ir em minha casa depois, ela será útil para nos ajudar nisso. Cheguei em casa e o carro dos meninos já estavam estacionados ali no jardim, sem contar na quantidade de seguranças que haviam ali.

-Gente, o que está acontecendo aqui, pelo amor de Deus, quem morreu?-perguntou minha mãe preocupada, até porque todos já estavam ali e pela quantidade de segurança. 

-Isso tudo é pra nos proteger mãe,  relaxa -disse tranquilizando ela.-Vamos para o meu escritório -disse chamando todos, vulgo Marcos, Drake, Jason e alguns seguranças. -E aí, conseguiram alguma coisa? Alguma coisa útil? -perguntei encarando - os. 

-Hoje vai ter um racha, e pelo que fiquei sabendo Stedman vai estar lá -disse Drake me encarando, seu olho estava roxo pelo soco que eu havia dado ontem.

-Sem contar que, descobri um lugar onde a maioria dos seguranças do Stedman fica, é num vilarejo abandonado, tipo um bordel, o lugar lá é precário -disse Alex meu segurança. 

-Tem algo em mente?-perguntei pra ele.

-Botar fogo naquele lugar, é o único jeito de matar eles, assim será menos homens para o resgate do Ryan -disse ele, e encarei Marcos e Drake eles assentiram concordando.

-Eu acho que devemos ir até o lugar onde será feito o racha -disse Marcos. A porta do escritório foi aberta e logo vi Nathalie e Jessie entrando no mesmo, os meninos me encararam sem entender nada.

-Iremos precisar de mulheres nessa missão com a gente, e as únicas que veio a minha cabeça foram elas -disse e vi Drake bufar irritado, ele não gostava da Nathalie mas foda-se.-Não vai ser perigoso ir nesse racha?-perguntei.

-Com certeza não chefe -disse Luke.-Stedman vai se sentir intimidade com certeza, lá ele não poderá fazer nada contra o senhor, porque senão ele será preso.

-Sem contar que, dará tempo de ir alguém na frente até a mansão do Stedman dar um jeito nós seguranças que estarão lá fazendo plantão -disse Jason, e logo tive ideias.

-Vocês duas, vão ficar encarregadas de ir até a mansão do Stedman matar os seguranças que estarão à paisana no jardim do Stedman. Todos nós iremos usar armas silenciosa, para ocorrer bem o plano, entendidos? 

-Sim -responderam em um coro.

-É como vamos saber que horas vamos matar eles?-perguntou Nathalie. 

-Vocês vão estar com um aparelho no ouvido que iremos nos comunicar com vocês, eu irei avisar, pois logo estaremos chegando lá na mansão dele.

-O sistema de segurança dele, quem vai ter que desligar vai ser vocês -disse Drake.-Eu não consegui mexer na segurança dele, porque é muito forte e é cheia de códigos, vocês vão ter que chegar até o escritório dele e pegar os códigos que ficam atrás de um quadro de tigre, vão ter que descer correndo e abrir o portão pra gente, pra nenhum alarme soar, e na gaveta da mesa dele, terá um sonífero que dura cerca de 3 horas, vocês vão ter que ir até o canil dele e jogar lá pros cachorros dele dormirem enquanto resgatamos o Ryan -o encarei perplexo.

-Isso vai dar merda -disse.-Como você descobriu isso?-perguntei.

-Passei a madrugada tentando invadir o sistema de segurança do Stedman, fiquei apenas por 3 minutos o que deu pra ver o suficiente do que acontece lá, os cachorros dele comeu 3 seguranças dele por eles terem feito o trabalho errado, foi horrível, e só esse sonífero será capaz de deter esses animais -finalizou ele.

-Caralho, isso é missão suicida, não tem nem um mapa da casa pra gente ver?-perguntou Jessie, Drake negou. -Como vamos saber onde fica o escritório e esse canil dos cachorros? Aquela mansão é enorme -ela disse sem acreditar. 

-Quando eu ia tirar print do mapa da casa, eu perdi a conexão -disse ele.

-Não lembra mais ou menos como era ?-perguntou Nathalie apreensiva, ele negou.-PORRA... Estamos na merda mesmo, fazer isso de última hora é pedir pra morrer mesmo -ela disse.-Eu acho que vou matar aqueles cachorros, ao invés de dar o sonífero. 

-Credo Nathalie, são animais indefesos -disse Jason.

-Indefesos o caralho, eles comem gente, GENTE JASON você tem noção disso? CLaro que não, não é você quem vai lá naquela porra de mansão tentar achar um escritório e um canil.

-Vocês poderiam se passar de novas empregadas do Stedman, isso daria mais certo, e seria moleza vocês estrarem naquela casa -disse Pedro meu segurança,  e todos nós o encaramos. -Aí desculpa, vou calar minha boca -disse se desculpando.

-Ótima idéia Pedro -dissemos todos juntos.

-Então é isso meninas, problema resolvido -disse eu com um sorriso.

-Ainda temos que matar eles -disse Jessie.

-Esquece, mas vocês vão estar armadas do mesmo jeito, deixa que nós cuidamos dos seguranças do Stedman, vão lá apenas para limpar aquela humilde casa -disse rindo.

-Acho melhor irem indo comprar roupas de empregadas sexy, por que daqui 4 horas vocês precisam ir para o novo emprego de vocês -disse Jason nos fazendo rir.

-Há há há engraçadinho -disse Nathalie, e elas saíram porta afora.

-Vamos lá pessoal, precisamos preparar os carros e as armas -disse saindo escritório com todos atrás de mim. Esse plano está sensacional, vai ser adrelina pura, ou Ryan volta pra casa ou eu me mato.

Continua...

 


Notas Finais


Que sensação maravilhosa e eu estou sentindo por estar de volta AAAAAAAAAAHHH eu peço mil desculpas pela demora filhotinhas, a mamãe tevê alguns problemas aqui, mas já está tudo resolvido e eu vou voltar a postar como antes.

CADA DIA MAIS EU ME APAIXONO PELO JUSTIN 😍😍😍😍😍 EU AMO ESSE CASAAAAAALLL.
O que falar, dessa porra louça que vai ser o resgate do Ryan... VOCÊS ESTÃO PREPARADAS?????

Nós vemos no próximo capítulo amores e só mais uma coisinha A MAMÃE ESTÁ DE VOLTA QUERIDAAAAAAAS HAHAHAHAHAHAHAH eu amo vocês, bjss no popo e... NOIS SE POR AÍ ✌😂😂😙❤

NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR
NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR
NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR
NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...