História Romeu e seu Vagabundo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Linkin Park
Personagens Brad Delson, Chester Bennington, Dave Farrell, Joe Hahn, Mark Wakefield, Mike Shinoda, Rob Bourdon, Scott Koziol
Tags Bennoda, Linkin Park
Exibições 46
Palavras 582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeira fic ❤
Com a ajuda da Ereri
Espero que gostem 😚

Capítulo 1 - Let Down


Fanfic / Fanfiction Romeu e seu Vagabundo - Capítulo 1 - Let Down

Pego meu despertador e o taco na parede, se não estou enganado era o quarto despertador quebrado.

-Meu Deus que bagunça!- Levanto da cama, colocando a primeira roupa que encontro- Preciso sair daqui.- Abandono o quarto antes que a bagunça prejudicasse minha visão.

Arrasto os pés até a cozinha, já ligando o telefone, esperando por alguma mensagem importante.

"- Gostei muito de ontem, achei que deveríamos..."- Antes que terminasse tratei de pular.

"-Aqui é a Claro. Avisando que saiu um novo..."- Pulei novamente ,nervoso.

Estava desistindo até ouvir uma voz masculina.

-Ahn... Aqui é Mike Shinoda... Então.. Eu escutei sua demo e pensei, que podia passar na minha casa...- Fico parado perplexo, até volto a mensagem, para saber se eu havia escutado direito.

No bilhete que eu havia ganhado quando fui entregar a demo, estava com o endereço. Não era longe, fui com a minha moto até os grandes prédios de lá, fiquei até perdido de tão grande e bonito que era.
Bati na porta esperando por alguma resposta, rapidamente um homem de cabelos totalmente enrolados, como se ratos estivessem feito a festa em seus cabelos.

-Você...- Antes que ele terminasse, falei meu nome. O mesmo sorriu satisfeito, me deixando entrar, chamando todos para me cumprimentar.

-Mike ON

Estávamos todos olhando para a TV sem nenhum interesse, até que Brad gritou, dizendo que o novo vocalista estava lá.
Fiquei ansioso, nunca fui bom quando se trata de mudanças. Mark era o antigo vocalista, mesmo que meu amor nunca foi correspondido, sim eu era um PUTA gay, foi fácil de conviver.

-Sou Chester Charles Bennington. Mas peço que me chamem de Chaz.- Quando vejo um rapaz de camisa regata branca, uma bermuda totalmente preta e chinelos, me pergunto se esse rapaz havia acabado de sair da praia.
Seus cabelos loiros tingidos, caem em seus olhos, o mesmo logo tira. Me senti estranho, ele sem dúvidas não era meu tipo, mas mexeu de algum modo comigo.

-Certo. Precisamos ver você cantando uma música...- Logo paro com os pensamentos, entregando o microfone para ele.
O mesmo pega o violão, se arrumando, me pergunto se foi ele que havia composto.



E as lágrimas caem como chuva
Caindo da minha face de novo
Oh as palavras que eu não disse
E os jogos que você jogou
Com meu esperto coração
Oh eu devia ter sabido desde o começo

Oh o inverno e a primavera
Indo de mão e mão
Apenas como meu amor e dor
Como o pensamento cortado profundamente na veia
Oh essa nova pele marcada, esticada, cruzada, marcada, terrena

Eu não quero estar pra baixo
Eu não quero viver minha vida outra vez
Não quero ser levado pela mesma estrada velha
Então eu não quero estar para baixo
Eu não quero viver minhas mentiras outra vez
Não quero ser levado pela mesma estrada velha

Todos aqueles anos tristes e enfraquecidos
O amor não é o bastante quando você quer tudo...
O mesmo para no meio da canção, vendo que já era o suficiente. A música me deu lembranças não tão boas, vê-lo cantando, eu não podia explicar sem parecer tão GAY.

-Bem..Acho que não precisamos de mistérios.- Joe sorri, percebendo que todos haviam gostado.- Bem-Vindo!
Aquele tal de Chàs sorri, logo depois mordendo o seu lábio inferior, com seus olhos nos meus, DEUS QUE FOI AQUILO?! QUE HOMEM!
Tratei-me de sair o mais rápido possível de lá, eu não podia me apaixonar de novo por alguém da banda, principalmente por alguém como ele, todo largado.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...