História Roni's - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin)
Tags Emma Swan, Emmaswan, Henry Mills, Regina Mills, Reginamills, Roni, Roni's
Visualizações 477
Palavras 3.237
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente eu não esperava todo esse apoio já no primeiro cap, serio vocês são demais <3 Eu tentei postar antes mas fiquei sem net :/

Capítulo 2 - 2


Roni estava com rosto no meio das pernas da Megan, fazia tempo que estava com vontade de sentir o gosto da namorada, Megan estava sempre tendo compromissos no trabalho deixando Roni morrendo de saudade e vontade da namorada. Aquele era um dia especial para as duas então Roni iria aproveitar para comemorar. Uma das mãos de Roni subiu para apertar o seio de Megan e a outra apertando a coxa com toda força possível.

- Oh -Megan gemeu sentindo a língua da Roni fazer um movimento surpresa e a penetrar devagar. 

Os cabelos de Roni começaram ser apertado pelos dedos de Megan mostrando o tamanho da vontade que ela estava sentindo. Roni sentiu Megan gozar calmamente ali, sentir cada nervo de seu corpo tremer em resposta aos movimentos que sua língua fazia. Mesmo apos Megan ter gozado Roni continuou ali limpando o trabalho bem feito que tinha realizado. 

- Saia dai mulher - Megan falou rindo puxando Roni por cima de seu corpo de uma forma de brincadeira, as duas se entendia tão bem que Megan não achasse que existe alguém no mundo que encaixasse como Roni era.

As duas tinha o corpo nu e suado, minutos antes de Roni proporcionar um orgasmo para Megan ela tinha recebido o mesmo antes dela. As duas fizeram quase três horas de sexo, Roni não sabia se tinha mais folego para uma quinta vez.

O quarto de Roni era algo quer Megan adorava passar as noites livres, as duas praticamente não saiam da cama para nada, Roni deixava uma das ajudantes trabalhando e resolvendo os problemas do bar lá me baixo. O fato era que a casa de Roni ficava em cima do bar o que facilitava uma bebida grátis para as duas sempre depois de uma rodada de sexo como essa. Roni sempre adorava o fato de trabalhar no bar, aquela era sua casa e a única coisa que se via fazendo, sempre tinha sido seu sonho e Roni’s foi algo magnifico para ela que deu certo.

- Você é maravilhosa - Roni falou cheirando o rosto de Megan, aquele cheiro a excitava de uma tão forma que era difícil de explicar, não queria soltar Megan tão cedo- Seu gosto é maravilhoso, passaria a vida toda experimentando ele. 

- Ah é? Mostre-me - Megan puxou o rosto de Roni para um beijo sensual sentindo o próprio gosto na boca da mais velha, adorava provocar Roni e adorava a sensação que trazia ter Roni em seus braços. 

As duas só se soltaram quando o ar se fez necessário, Roni deitou ao lado de Megan e a abraçou para sentir o calor do seu corpo e o cheiro maravilhoso que as duas deixavam apos sexo. 

- Acho que você realmente é uma rainha má - Megan falou sorrindo maliciosamente- Você me mostrou muitas coisas deliciosas hoje, coisa digna de uma rainha má.

- Cala a boca Megan - Roni falou rindo, uma risada gostosa- Lembre-se que você é apenas uma loba fedida. 

- Você ama meu cheiro - Megan falou puxando Roni para se encaixar melhor em seu corpo. 

Roni podia sentir o coração de Megan bater calmamente, como seria ter a sensação dele em sua mão? Lucy tinha dito que ela costumava arrancar corações, mas ela não seria capaz disso agora, principalmente com Megan. O suspiro alto de Megan denunciou que ela estava irritada com algo.

- Me diga o que esta te incomodando? - Roni falou passando o dedo no rosto de Megan fazendo um leve carinho ali, a menina apenas fechou os olhos sentindo o contato.

- A forma que você olhou para ela, poxa, segundo Lucy você e ela tem um filho nessa realidade louca - Megan falou ainda de olhos fechados. 

Roni sabia que Megan tinha ficado enciumada, desde o primeiro momento que Lucy apareceu ali contando a historia toda de uma vida que ela nem sabia se realmente tinha vivido. 

-Olha pelo que entendi Emma e Regina são apenas amigas, Henry comentou que Emma o teve na cadeia e eu o adotei, e pelas fotos que ela mostrou de Regina posso afirma que Emma é casada com aquele policial Roger - Roni falou beijando o rosto da namorada e depois voltando a cariciar o rosto dela- No caso, eu deveria ter ciúmes, você é o amor verdadeiro da Dorothy. 

- Eu odeio magico de OZ- Megan falou fazendo Roni sorrir. 

- Eu sei querida e eu odeio loiras - Roni falou fazendo Megan sorrir- Você é meu amor verdadeiro, é com você que eu gostaria de dividir um filho e uma família. Tudo bem que Emma tem uns braços nada heteros. 

- Para com isso - Megan falou rindo- É que você olhou para ela da mesma forma que olhava para mim. Seus olhos estavam tão brilhantes que eu mal conseguia encarar isso, minha vontade era de ter ido embora e deixado vocês duas. 

- Megan para de ser louca - Roni falou se sentando na cama de forma nervosa- Eu senti pena dela, não só dela e sim de todos eles, estão procurando alguém da família, alguém que amam, se fosse eu a procura de você não sei o que faria não me imagino perder você e o que temos. 

Roni não esperou Megan responder, apenas se levantou e foi tomar banho a deixando ali na cama, não queria conversar sobre Emma, tinha visto as fotos e por mais que tinha cem por cento de certeza que não era Regina ao ver aquelas fotos e sorriso desejou ser ela, desejou ter um filho e ser uma rainha respeitada por todos, mesmo que pelo mal.

Quando Lucy apareceu e contou toda a historia chegou a achar que a menina tinha problemas, ainda mais quando contou sobre um tal de Robin e Daniel, ela nunca tinha conhecido ou amado alguém com esse nome.

 

 

 

 

Depois do que tinha acontecido no bar todos eles resolveram ir atrás do Killian ou Roger como preferir. Emma não sabia o porquê de imaginar Regina a e Ruby namorando a fazia ficar brava. Ela não estava nem um pouco ansiosa em ir ver Killian, por culpa do amor cego que ela tinha por ele isso tudo estava acontecendo. 

Henry foi o caminho todo falando o quanto precisaria rir de Regina depois que a maldição tivesse sido quebrada. Ele sabia que a mãe iria ficar uma fera em saber que estava beijando a fiel companheira de sua ex-inimiga, ou talvez aquele ela fosse seu amor verdadeiro.

- Você acha que Ruby poderia ser o amor verdadeiro da minha mãe? – Henry perguntou fazendo Emma parar o fusca bruscamente no transito.

- Oi? – Emma olhou para Henry indignada- Claro que não.

Bom ao menos não tinha pensado nessa possibilidade, Regina e Ruby não tinha nada em comum e não poderiam ser o amor verdadeiro uma da outra, Tinker tinha que comprovado isso com a imagem do homem do mato.

- Eu ficaria feliz – Lucy falou animada- Megan é uma pessoa boa, ela faz Roni realmente feliz pelo que percebi e as duas estão apaixonadas, talvez quando a maldição se quebrar elas continue sentindo isso uma pela outra.

- Olha tenho que dizer, mas a baixinha entende de amor verdadeiro – Henry falou sorrindo para Lucy e Emma revirou os olhos brava.

- Olha, logico que não – Emma falou voltando a dirigir- A maldição mexeu com a cabeça delas, apenas isso então parem de colocar minhocas na cabeça.

- Okay – Henry falou dando de ombro, não tinha imaginado que Emma ficaria tão magoada assim por Regina esta com alguém nessa maldição- Você esta assim porque minha mãe tem alguém durante essa bagunça e você esta longe do Killian?

- Não, claro que não- Emma falou voltando a dirigir- Olha garoto, sua mãe sofreu muito com as idas e vindas de Robin, sofreu com a morte de Daniel, sofreu com a morte do seu avô e sua avó, ela merece algo realmente verdadeiro e Ruby tem Dorothy.

- Ela tem razão – Lucy falou olhando para Emma, ela via muito mais nessa explicação do que seu pai poderia ver.

- Acho que quando essa maldição for quebrada e Regina perceber que esta apaixonada por Ruby e ela ir embora encontrar o amor verdadeiro iremos novamente decepcionar Regina, iremos tirar tudo dela novamente – Emma falou estacionando o carro.

- Você esta dizendo que prefere ficar nessa maldição, longe do Killian e de todos só para minha mãe ter essa felicidade ao lado de Megan? – Henry perguntou encarando a mãe.

- Sim, estou disposta a ver Killian de longe e se bem conheço ele não ira resistir a esses seios – Emma falou rindo fazendo Henry revirar os olhos.

- Tem razão – Lucy falou rindo.

- Exceto se ele for gay – Henry deu de ombro descendo do carro depois de Lucy que puxou o banco para ele.

- Isso deverá ser filmado – Emma falou rindo- Por favor, preciso tirar sarro dele.

Todos entraram no departamento de policia a fim de descobrir onde Killian estava, mas foi uma busca em falso, ele deveria esta descansando em algum lugar ou de folga. Emma se sentiu aliviada, não sabia como seria dali em diante, como Killian aceitaria a noticia de que ele era o capitão gancho dos contos de fadas, ou se ele tinha uma família nova, ele poderia esta casado com Zelena e cuidado da Robin achando que era pai dela, ou até mesmo ser gay e não estava mais preparada para esse tipo de novidade, precisava de mais tempo para pensar no que fazer.

Henry falou para Emma para casa que ele iria levar Lucy para a mãe dela, mas que voltaria para passar a noite com ela.

 

 

 

 

 

Quando Henry chegou à casa da mãe ela estava deitada no sofá jogando uma bolinha para cima e deixando a bola descer em sua mão enquanto brincava com ela, Henry achou a cena engraçada costumava fazer o mesmo quando estava entediado e Regina não deixava sair na rua para fazer algo porque era perigoso. Sem pensar duas vezes levantou as pernas da mãe e se sentou ali deixando elas caírem em cima de seu colo.

- Mãe – Henry falou olhando para ela calmamente- Eu estive conversando com Lucy e a pequena é um gênio, você não faz ideia e ela me falou que acha que você esta aliviada por não ver o Killian e brava por minha mãe esta com Ruby.

-Claro que não garoto – Emma falou se sentando e puxando os joelhos para o seu tronco para apoia.

- Tem certeza? Eu tive a mesma impressão – Henry falou encarando ela- Olha eu entendo que talvez você só esteja assustada, você ficou bastante tempo longe de Killian e de todos que mal sabe como reagir agora. Não é a primeira vez que você foge de algo por medo.

- Você esta falando com a pessoa errada – Emma falou o encarando- Eu só não quero atrapalhar o Roger e sua vida, Roni parece tão feliz que seria injusto tirar isso dela novamente e se com Killian for o mesmo?

Henry fez que não com a cabeça e olhou para mãe.

- Eu aposto que ele se sente como eu me sinto- Henry falou olhando nos olhos da mãe- Eu sinto como se tivesse perdido tudo e que sempre ira faltar algo em minha vida sem a mãe da Lucy, eu realmente a amava e queria ficar com ela, mas alguém atrapalhou isso e eu não sei como recupera-la.

- Você cresceu tanto- Emma falou acariciando o cabelo do filho mesmo de longe tentando alcança-lo – Não gosto disso, não gosto de imaginar sua mãe com Ruby.

- Isso para mim é ciúmes mãe – Henry falou a encarando- Sabe que não vou julgar você por isso.

- Sei, mas não estou com ciúmes delas – Emma falou se levantando- Amanha você ira atrás do Gold ou Killian e eu irei ao Roni’s, quem sabe assim entra algo na cabeça dela e ela nos ajude.

Emma beijou a testa do filho como se desejasse boa noite e saiu em direção ao quarto, à noite mais uma vez seria totalmente longa, ela teria que aguentar muitas coisas ainda.

 

 

 

O restante do dia todo Roni passou com Megan, aproveitaram para matar a saudades e pensar em novas ideias para o Roni’s, Megan era sem duvida parceira para tudo e Roni adorava isso, adorava ver o sorriso dela ao perceber que algo deu certo. Roni estava pensando em pedir para Megan se mudar para a casa dela, para ficarem juntas, já fazia bastante tempo que estavam namorando mesmo e Megan praticamente não ficava em casa, era sempre cuidando dos animais e no bar com ela, então as coisas seriam resolvidas de maneira ou de outra.

Quando Megan saiu para a viagem já estava na hora de Roni abrir o bar, então ela deixou para falar quando Megan voltasse e ai conversaria com mais tempo sobre isso, sobre serem uma família.

Roni estava terminado de trazer algumas bebidas do freezer que tinha no fundo para frente, para ficar bem fácil o acesso, quando tomou um susto com quem estava sentado ali de frente para o balcão a esperando com um sorriso no rosto, mesmo envergonhada Roni sorriu e tentou parecer seria.

- Eu falei para não voltar aqui – Roni falou colocando a mão no bolso de trás do jeans.

- Eu quero uma cerveja, por favor – Emma falou sorrindo de forma normal, não conseguia levar Roni a serio de maneira nenhuma.

- Certo – Roni falou indo até a geladeira e pegando para ela e logo trazendo de volta a bebida para mão da Emma que sorriu aliviada por beber aquele liquido.

Emma teve que passar o dia todo com Henry e Lucy falando em sua cabeça sobre a maldita maldição e não aguentava mais nenhuma palavra sobre isso.

- Isso é delicioso – Emma falou rindo após o primeiro gole.

Roni apenas encarou Emma, aqueles olhos verdes a deixava um pouco afetada e com toda certeza Megan tinha razão. Emma era um grande mistério para si.

- O que faz aqui Emma? Não ira começar com aquele papo de rainha má novamente né? – Roni falou indo em direção aos copos e começando seca-los.

- Não, vim apenas beber e ficar olhando para você – Emma falou bebendo mais um pouco da cerveja, Roni revirou os olhos e Emma se lembro de Regina, ela sempre fazia isso para tudo que a loira falasse.

Roni ficou em silencio e continuou guardando os copos que tinha esse horário o bar sempre abrir, mas nunca tinha ninguém, o povo chegava naturalmente depois das onze horas para beber e jogar algo. Ao olhar para Emma ela a encarava, continuava prestando a atenção em tudo que fazia.

- Você sente falta dela não é? – Roni perguntou se aproximando do balcão e se apoiando ali ficando mais perto de Emma do que estava antes.

- Não – Emma falou corada.

- Qual é Emma, eu sei que sente, se você não esta aqui para me convencer de que sou essa tal de Regina e não esta aqui por conta da cerveja, você só pode esta por um motivo – Roni falou sorrindo calmamente para Emma.

- Certo, ela saberia o que eu deveria fazer – Emma falou direcionando o olhar para a garrafa de bebida e brincando com a logo dele- Ela provavelmente já teria descoberto uma forma de acabar com essa maldição e todos estariam em casa comendo e rindo disso.

- E você esta aqui, poderia esta arrumando uma maneira de fazer isso também – Roni falou encarando Emma- Eu gostaria de ser essa Regina, de ter alguém que ficasse todos os dias me procurando igual você e Henry esta fazendo com Lucy. Gostaria de saber que sou amada mesmo tendo errado de tantas formas e ainda ter uma família.

- Megan não faria isso por você? – Emma perguntou percebendo que tinha apertado uma ferida.

- Acho que sim, espero que sim – Roni falou rindo- Ela gosta de mim da mesma forma que você gosta dessa Regina.

- Eu não diria isso, gosto muito da Regina, mas como amiga – Emma falou corada.

- Emma você poderia esta com seu filho, com sua neta e com o seu marido, mas não, esta aqui olhando para mim e vendo tudo que Regina fazia ou não fazia, me comparando com ela porque esta morrendo de saudade- Roni falou sorrindo e se aproximando de Emma passando a mão no rosto dela- Eu diria querida, que você gosta dessa Regina muito mais do que imagina e só não descobriu ainda.

Emma fechou os olhos sentindo carinho de Roni, era um carinho amigo, como se fosse um consolo apenas pelo que estava acontecendo.

- Regina estaria me chamando de louca perseguidora – Emma falou rindo quando Roni se afastou- E se eu contasse que ela estava beijando Ruby ela perderia a cabeça e lançaria outra maldição.

- Se ajuda eu faço muito mais que beijar essa Ruby – Roni falou rindo maliciosamente- Essa Regina não esta com nada, não existe nada mais gosto que beijar uma mulher ou fazer sexo com uma.

-Eu poderia gravar isso? Sua a voz e a dela é a mesma e isso daria muita raiva nela- Emma falou rindo e mostrando que a cerveja tinha acabado.

Sem pensar duas vezes Roni já tinha trago outra para Emma.

- Regina sempre foi apaixonada por uma macieira que ficava no quintal de sua casa, uma vez fiquei tão irritada com ela que corte um pedaço da arvore com uma serra elétrica – Emma falou rindo fazendo Roni fazer o mesmo- Ela fez de tudo para me ver longe da cidade e do Henry.

- Como funcionava isso entre vocês? Essa coisa de serem mãe do Henry e você se casada com um homem – Roni perguntou realmente interessada. 

- Bom Regina nunca gostou muito do Killian, eles tiveram um passado não muito legal e isso a deixou extremamente irritada, sempre fazendo piadinhas sobre meu péssimo gosto para homens- Emma falou bebendo mais um pouco da cerveja- Apenas funcionava, ela era uma ótima mãe e eu deixava Henry fazer de tudo e Killian ensinava coisas que nos duas não conseguia ensinar, como disse ela era parte dessa família.

- Isso é legal – Roni deu de ombros- Porque só você e Henry sabem da maldição e não teve as memorias perdidas?

- Bom é muito mais fácil quando você não sabe que esta nessa maldição, você não se lembra e não tem o porque sofrer e a pessoa que fez isso cuidou muito bem para que isso acontecesse comigo e com Henry, nada é por acaso – Emma falou dando de ombro- Sabe eu até pensei que Regina tinha as memorias dela também, só que ela teria dado um jeito de achar Henry.

- Talvez ela tenha percebido que Henry já é um homem adulto e que esta na hora dela viver sem essa fama de rainha má e toda essa bagagem, ela pode esta em qualquer lugar, pode esta fazendo qualquer coisa que a deixe mais feliz do que ser ela novamente – Roni falou suspirando.

Tinha chegado alguns clientes e Emma ficou ali bebendo e observando Roni atender as pessoas, a forma que ela sorria denunciava o quanto ela estava feliz nessa realidade e o quanto Emma não podia estragar tudo por sua própria felicidade. Emma aproveitou o momento que Regina estava atendendo para ir embora e deixa-la ali em sua nova vida feliz.


Notas Finais


Comentem por favor ajuda muito <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...