História Ronmione e Hinny - Uma História - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Duda Dursley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lilá Brown, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Petunia Dursley, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Viktor Krum
Tags Dramione, Hinny, Ronmione
Visualizações 41
Palavras 3.663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Ficção Científica, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aí está mais um capítulo. Desculpem a demora a postar mas acho que o tamanho do capitulo irá compensar a espera.

Espero que gostem.

Capítulo 3 - Brigas e bonecas


Fanfic / Fanfiction Ronmione e Hinny - Uma História - Capítulo 3 - Brigas e bonecas

 Após retomar a sua imagem às fotografias, Hermione tomou em suas mãos o porta-retratos com a foto em que ela e seus pais estavam sorrindo e se sentou no sofá; Harry, Gina e Rony continuaram parados em frente a estante observando a pequena Hermione, eles achavam incrível o quanto Hermione não havia mudado, continuava com os mesmos olhos castanhos brilhantes e o mesmo sorriso meigo e inocente. Gina retirou uma foto que estava atrás de dois porta-retratos onde Hermione estava na faixa de seus seis aninhos e sorria para ela usando um vestidinho com saia de tule branco e umas pedrinhas brilhantes pregadas na parte superior com babadinhos, seus cabelos repletos de cachinhos bem arrumados estavam enfeitados com florzinha e pérolas e ela carregava nas mãos uma cestinha com algumas flores.

- Onnnn Mione você era tão lindinha! – Exclamou Gina meio abobada

- Ah, isso faz séculos! – Hermione respondeu com um sorriso

- Por que você estava enfeitada como uma boneca Hermione? Perguntou Harry

- Ah, eu fui daminha no casamento da amiga de mamãe – Hermione entristeceu ao lembrar de sua mãe e a atenção do três se voltaram para as fotos na esperança de animar Hermione.

- Quem são todas essas crianças Mione? Perguntou Rony apontando para a foto onde havia as crianças muito bem enfileiradas 

- Colegas da escola – disse Hermione

- Escola? Questionaram ao mesmo tempo Rony e Gina

- Sim, escola

- Ué, mas pensei que você só tinha estudado em Hogwarts – Disse Rony meio perplexo

- Magia sim, mas as outras coisas eu aprendi na escola

- Que outras coisas? – Perguntou Gina

- Matemática, geografia, história, ciências... vocês sabem e aprender a ler e escrever, apesar de eu ter aprendido com mamãe um pouco antes de ir para a escola – Respondeu Hermione

- Ué, mas você não aprende essas coisas em casa? - Perguntou Rony com um tom curioso em sua voz

- Não. -  responderam ao mesmo tempo Hermione e Harry - Aos seis anos entramos para a escola

- Isso é estranho! – Disse Gina.

- Bom, acho que vou até meu quarto, querem vir comigo? – Perguntou Hermione

- Ah, vamos! Estou louca para conhecer a biblioteca que você chama de quarto – Brincou Gina ignorando o olhar de censura que Hermione lhe dera e os quatro subiram as escadas que levava a um corredor no andar superior e repararam que havia 4 portas no corredor, duas ao lado esquerdo e duas ao lado direito; Hermione se deslocou para a última porta ao lado direto e deteve sua mão sobre a maçaneta por breves segundos suspirando antes de girá-la. Quando abriu a porta e adentrou no quarto, parou bem no meio e deu uma volta reparando em tudo que por fim concluiu que estava tudo exatamente como havia deixado e explicou para os garotos que havia lançado um feitiço para que os pais não vissem a porta; as paredes do quarto eram cor de lilás e na parede havia alguns quadrinhos e havia uma cama de casal que ao lado abrigava um criado mudo e bem acima da cabeceira um painel com vários cartões postais, post it, fotos e recados, duas estantes repleta de livros extremamente organizados e um aparelho de som, uns guarda roupas, uma escrivaninha. Agora Rony olhava vidrado uma prateleira repleta de bonecas de porcelana.

- Você brincava com bonecas Hermione? – Rony perguntou

- Claro que sim! Por que o espanto? – Respondeu Hermione

- Ah, sei lá. Sempre pensei que você só lia livros o tempo todo! – Rony deu de ombros

- Você é um completo idiota – Falou Hermione com uma expressão cômica.

- Eu fui uma criança absolutamente comum! Brinquei de bonecas, andei de bicicleta com outras crianças como qualquer criança faria, confesso que fiquei obcecada por livros assim que aprendi a ler, mas isso não me impediu de ter uma infância normal.

- Ok, desculpe achar que minha namorada era uma estranha vampira que vivia enfornada no quarto devorando livros – Brincou Rony que agora se encontrava sentado ao lado de Hermione que dera um pequeno soco em seu ombro após a brincadeira, Rony começou a fazer cocegas nela e eles começaram uma espécie de lutinha.

- Ihhh, melhor sairmos e deixar esses dois aí – Disse Gina puxando Harry pela mão para fora do quarto.

Rony, se entretinha fazendo cocegas na barriga de Hermione fazendo a garota gargalhar ferozmente, Hermione tentava se desvencilhar das cócegas de Rony dando murrinhos nele e suplicando para que ele parasse, até que finalmente Rony descobriu seu ponto fraco e começou a cutucar com mais frequência sua cintura; Hermione deitou na cama e ria sem folego e tentava desesperadamente bater em Rony para que ele parasse, Rony que estava debruçado sobre ela  numa tentativa de cessar os tapas de Hermione fez um movimento involuntário e subiu em cima dela sentando em cima das pernas de Hermione e prendeu seus braços por cima da cabeça dela de modo a olhá-la profundamente nos olhos. Os dois se encararam desfazendo os sorrisos que tinham nos rostos.

- Nem acredito que finalmente tenho você comigo Hermione!

- E nem eu que finalmente você me notou Rony.

- Hermione, eu sempre te vi como uma amiga, jamais imaginei que iria me apaixonar por você, mas quando isso finalmente aconteceu eu não achei que você iria me corresponder até porque o que você iria querer comigo estando ao lado de Harry Potter? – Disse Rony com uma expressão triste no rosto

- Rony, eu ia querer ser inteiramente sua! Harry sempre foi como um irmão para mim. É você quem eu sempre quis.

- Mesmo? – Perguntou Rony abrindo um largo sorriso

- Sim! Eu te quero Ronald Weasley! Sempre quis!

Os dois se encararam por mais alguns segundos até que o olhar de Rony mirou os lábios de Hermione e sem aviso os tocou com os seus deixando beijos leves em sua superfície e Rony estremeceu ao sentir a língua de Hermione invadir sua boca a procura da sua e Rony a entregou de muito bom grado. As línguas de ambos agora dançavam uma espécie de valsa, Hermione agora segurava na nuca de Rony e ele segurava seu pescoço fazendo com que cada pelo do corpo de Hermione se arrepiasse e Rony sentiu um frio transpassar pela sua espinha; então novamente com um movimento brusco e involuntário Rony virou Hermione de modo a deixa-la sentada em seu colo debruçada sobre ele, Rony agora acariciava as laterais da cintura Hermione subindo ligeiramente as mãos pelas costas da garota, Hermione deixou escapar um gemidinho dentro da boca de Rony até que ele sentiu todo seu corpo arrepiar e de forma inesperada aconteceu algo que ele não pode evitar; ele percebeu que Hermione ficara escarlate e em seu rosto havia uma expressão de medo. Hermione que sentira um volume tocar a sua intimidade tremia e se afastou de Rony de sobressalto.

- Desculpe, foi sem querer, não pude evitar – Disse Rony desconcertado. Rony não compreendera por que Hermione se afastava toda vez que suas carícias se tornavam mais profundas. Essa já era a segunda que ela ficava tímida e fugia dele, tudo bem que ter ficado excitado e tê-la tocado com seu membro foi algo muito grosseiro, mas não havia motivo para ela se assustar a cada vez que Rony tocava um pedaço de pele que devesse estar coberto por pano, Lilá o deixava tocar seus seios sem protestar e não via mal algum em tocar a pele de Hermione “ Ela com certeza é virgem” pensou ele mas seus pensamentos foram varridos de sua mente ao escutar a voz de Hermione.

- Tudo bem, não tem problema. Bom, vamos procurar a Gina e o Harry, preciso mostrar o quarto em que vocês vão dormir – Disse Hermione e então evitando  o olhar de Rony ela o conduziu para fora de seu quarto. Encontraram uma porta entreaberta e pela fresta viram Harry sentado na cama com Gina sentada de lado em suas pernas e ambos se beijavam freneticamente; Rony pigarreou para anunciar a sua presença e Harry se afastou de Gina parecendo muito desconcertado.

- Ah, finalmente vocês pararam com a “briguinha” – Disse Gina fazendo aspas com os dedos. Hermione ficou corada novamente e se adiantou em sair do aperto.

- Bom, eu cozinharia algo para comermos mas acho que uma pizza cairia bem hoje – Disse Hermione e Harry assentiu.

- Pizza? Aquela coisa que os trouxas comem? – Rony perguntou com o mesmo olhar curioso de Gina

- Sim, Pizza! Você e Gina nunca comeram? – Respondeu Hermione

- Não, só ouvíamos o papai mencionar que havia experimentado uma vez mas mamãe não tinha interesse em comidas trouxas

- Bom, claro que eu raramente comia os Dursleys não me deixavam comer eu só devo ter comido três vezes da casa da Sra. Figg – Lamentou-se Harry

- Então todos estão de acordo que eu deva pedir pizza? – Questionou Hermione que se adiantou a pegar o telefone acerca do consentimento de todos e pediu três pizzas e alguns refrigerantes para acompanhar.

- Vocês devem ter reparado que na casa tem quatro quartos, o meu, o dos meus pais e dois de hóspedes, eu poderia sugerir que cada um de nós dormisse em um quarto mas eu gostaria de deixar o quarto dos meus pais livre sabem? Eles eram muito chatos com relação ao quarto deles então acho melhor alguém dividir o quarto, Gina você pode dormir no meu se quiser ou o Harry e o Rony poderiam dividir um não sei o que vocês acham melhor? – Perguntou Hermione

Gina fez uma careta e disse em seguida - Ora, mas porque não podemos dormir de casal?

- Ficou maluca? Eu não vou deixar você e o Harry dormirem juntos! – Rony disse exasperado

- E quem disse que você tem de deixar ou não Ronald Weasley? Caso você não tenha reparado eu já sou maior de idade e você não manda em mim e nem tem autoridade para dizer oque posso ou não fazer! – Disse Gina com um olhar enraivecido para Rony.

- Se você dormir com o Harry eu conto apara a mamãe e o papai!

- Esse você contar eu irei azará-lo de tal forma que você nunca mais irá conseguir se sentar! – Disse Gina já sacando sua varinha.

- ISSO! VÁ LÁ! DURMA COM O HARRY E DÊ PARA ELE SUA GRANDE VA...

- TRAVALINGUA! – Gina disse mirando Rony que agora mexia a boca sem emitir som algum após ser atingido por um lampejo prateado.

- Vamos! Ofenda-me agora seu tremendo otário! – Caçoou Gina rindo das tentativas desastrosas de Rony conseguir falar gargalhou ao ver que Rony tinha apontado sua varinha para ela.

- Vai fazer o que Roniquinho? Vamos! Diga logo sua azaração seu estúpido! Mas Gina parou de súbito de falar ao ver um lampejo amarelo sair da ponta da varinha de Rony e atingi-la no rosto e sentir seus lábios esticarem para os lados dando lhe um sorriso extremamente idiota.

- VOCÊ VAI ME PAGAR POR ISSO SEU... Mas Hermione se enfiara em meio aos dois e  bloqueando Gina para que ela não atacasse Rony. Hermione apontou a varinha para o Rosto de Gina e disse - Finite Incantátem! E o sorriso estúpido no rosto de Gina desapareceu e a garota voltou a suas feições normais. Igualmente Hermione apontou a varinha Rony e Disse - Finite Incantátem! E a voz de Rony se tornou audível novamente e Rony conseguiu pronunciar – VAGA... Mas Hermione apontava a varinha para ele novamente o ameaçando e Harry se precipitou a segurar Gina quando ela fez menção em partir para cima dele.

- CHEGA! OS DOIS! – Gritou Hermione e virou para encarar Gina, - Você e Harry vão dormir juntos aqui nesse quarto mesmo.

- Mas... – Protestou Rony e Hermione levantou a mão para ele para que se calasse.

- Er... Hermione, não precisa! – Disse Harry envergonhado – Rony e eu podemos dividir um quarto.

- Não! Você e Gina irão dormir juntos. E você Rony, venha comigo! – Disse Hermione autoritária saindo do quarto e o guiando para seu próprio quarto onde estiveram momentos antes.

- Rony, o que você precisa para deixa sua irmã em paz! O que Rony? O que? – Questionou Hermione nervosa

- Hermione, você não me entende! Nunca vai entender! Você não tem irmãos, não tem com quem se preocupar e... – Rony parou momentaneamente de falar ao notar a expressão de Hermione.

- Depois de tudo que passei durante esse ano você me diz que não tenho com quem me preocupar? – Exclamou Hermione Incrédula

- Não... – Disse Rony, mas Hermione o interrompeu.

- DEPOIS DE PASSAR MESES COM A CONCIÊNCIA PESADA E TER DE CONVIVER COM A TRISTEZA DE TER SIDO ESQUECIDA VOCÊ TEM A CORAGEM DE ME DIZER QUE NÃO TENHO COM QUEM ME PREOCUPAR?

- Hermione não!

- O QUE VOCÊ VAI FAZER AGORA RONALD? VAI DIZER QUE EU NÃO SEI COMO É PORQUE MEUS PAIS ESTÃO MORTOS E EU NÃO TENHO FAMILIA?

- CHEGA HERMIONE! CHEGA! VOCÊ SABE MUITO BEM QUE EU NÃO QUIS DIZER ISSO!

- ENTÃO POR QUE DIABOS INSINUOU ISSO? QUE NÃO TENHO COM QUEM ME PREOCULPAR? MEUS PAIS ESTÃO AGORA SABE SE LÁ EM QUE LUGAR DA AUSTRÁLIA ACHANDO QUE SÃO WENDELL E MONICA WILKINS E SEQUER IMAGINAM QUE EU EXISTO E VOCÊ VEM ME FALAR QUE EU NÃO TENHO COM O QUE ME PREOCULPAR? DURANTE TODO ESSE ANO EU ME PREOCULPEI COM VOCÊ E O HARRY E TODA SUA FAMILIA! EU ME PREOCULPEI COM TODA A COMUNIDADE BRUXA E VOCÊ...

Mas os gritos de Hermione cessaram instantaneamente ao ouvirem o som da campainha

- A pizza deve ter chegado, vou descer e pegar – Hermione saiu fungando e enxugando as lágrimas que estivera derramando durante toda a discussão enquanto isso Rony ficou parado e pensando no que tinha acontecido. Não queria que aquilo tivesse acontecido, não queria sequer insinuar que Hermione não tinha ninguém, não queria magoá-la. Agora refletia porque era tão protetor com relação a Gina que aliás ela já era maior de idade e sabia muito bem se defender sozinha e percebeu que não deveria se meter na vida amorosa dela até porque ela não se relacionava com qualquer pessoa e sim com Harry, seu melhor amigo sabia que podia confiar nele; mas aquele pensamento do que poderia acontecer se os dois ficassem sozinhos em um quarto o que poderiam fazer deixava Rony meio irritado “ e se Gina se comportasse como Lilá?” ele chacoalhou a cabeça para espantar esse pensamento e saiu em direção a sala. Lá encontrou Hermione, Harry e Gina sentados no sofá e notou que na mesinha de centro havia 3 espécies de caixas redondas que de dentro saia um cheiro que fez seu estomago roncar, Gina lhe lançou um olhar desafiador e Hermione evitava olhar para ele.

- Vamos comer, estou morta de fome – disse Hermione que murmurou com um aceno de varina – Accio Copos! E quatro copos de vidro chegaram flutuando pela sala. Hermione pegou uma fatia de pizza marguerita e começou a comer os outros a imitaram. Rony comia a pizza sem tirar os olhos de Hermione que evitava terminantemente olhar para ele, ninguém falava nada, Rony encontrou o olhar de Gina que o olhava com uma expressão de “sim! Você fez merda!” e Rony abaixou o olhar em uma espécie de arrependimento.

- Bom vocês acham que Kingsley já os encontrou? – Perguntou Harry tentando quebrar o clima

- Sim, creio e espero que sim! Mas ele bem que poderia avisar – Respondeu Hermione e depois eles começaram a conversar sobre Hogwarts, sobre sua caça horcruxes, sobre Teddy e finalmente o clima de enterro se desfez, somente Rony permanecia calado pensando sobre oque fizera.

- Bom, já está tarde! Devemos nos recolher para dormir. Harry, Gina vocês dormirão no quarto de hospedes que vocês estavam, Rony – Disse Hermione evitando olhar para ele há um outro quarto de hóspedes ao lado do meu, você ficará lá.

- E você? Onde irá dormir? – Rony perguntou

- No meu obviamente. Bom, se vocês não se importam vou tomar um banho e me recolher, já deixei o quarto de vocês preparado. Qualquer coisa batam a minha porta. Boa noite! – Disse Hermione se levantando e subindo as escadas. Rony, Harry e Gina agora estavam sozinhos na sala.

- Olha Gina, me desculpe! – Pediu Rony envergonhado.

- Pelo quê? – Perguntou Gina com superioridade e Harry notou que Gina queria humilhá-lo.

- Por ter te ofendido, te azarado e por me meter na sua vida, sabe você tem razão não tenho o direito de fazer isso – Rony deu de ombros.

- Certo! Está perdoado.

- E Harry, me desculpe também cara. Eu realmente não devo me meter entre vocês dois.

- Sem problemas – devolveu Harry com simplicidade.

- Bom, vamos dormir! Boa noite Rony! – disse Gina e subiu as escadas puxando Harry pela mão. Rony que agora se via sozinho na sala, resolveu que também devesse subir para dormir e foi oque fez, subiu as escadas e ao rumar a porta do quarto de hóspedes destinado a ele passou pela porta do quarto de Hermione, sentindo uma fisgada no estômago decidiu apurar os ouvidos à porta e ouvir o que acontecia lá dentro, mas não escutou nada, talvez Hermione já estivesse dormindo, girou então a mão pela fechadura e tentou entrar mas a porta estava trancada e rumou desapontado para dentro do seu quarto. Rony decidiu dormir imediatamente então tirou os sapatos vestiu seu pijama e deitou – se fechando os olhos tentando dormir, mas isso era impossível, seus pensamentos não permitiam, estava pensando na sua incrível capacidade de sempre estragar tudo com Hermione. Revirou-se na cama algumas vezes e concluiu que não poderia dormir, não sem pedir desculpas a ela então se pôs de pé num sobressalto, apanhou a varinha e saiu de seu quarto parando em frente a porta de Hermione; girou a maçaneta e a ponta ainda estava trancada ele apanhou sua varinha e murmurou – Alohomora! E a porta se abriu, ele adentrou o quarto e viu que estava escuro, com a varinha ainda em punho murmurou – Lumus! E uma luz apareceu na ponta de sua varinha ele andou até a cama e viu Hermione adormecida. Não resistiu a tentação e se deitou ao lado dela então começou a acariciar seu ombro a mostra, mas as carícias foram interrompidas pois Hermione acordara e se assustara.

- Rony! O que você está fazendo aqui? – Hermione acordou de sobressalto e elevou a manta que a cobria à altura do pescoço

- Eu vim pedir desculpas Mione! Eu não tive a intenção de te magoar! Nem queria dizer que você não tem ninguém com quem se preocupar, eu só queria dizer que você não é um irmão cujo recebeu a obrigação de cuidar de sua irmãzinha caçula.

- A Gina não é mais uma criança! Ela já é uma moça bem crescida e não precisa de um irmão idiota pendurado nela como um encosto!

- Sim eu sei disso. Já pedi desculpas a ela e o Harry pela grosseria, por favor Mione me perdoa!

- Não sei não Rony eu... mas Rony não a deixou terminar de falar plantando em seus lábios um breve selinho

- Olha Mione, eu sei que fui estúpido com A Gina, o Harry e principalmente com você. Mas por favor não me prive de ter você comigo, de ter os seus beijos, você tem noção do quanto eu os queria? O tanto que sofri para ter? Tem noção da imensa raiva que senti desde quando você foi naquele maldito baile com o Krum? De como me senti quando descobri que vocês haviam se beijado? Você sabe como me senti quando todos especulavam que você e meu melhor amigo eram namorados? Sem mencionar aquele otário do Córmaco McLaggen. Desde quando te conheci eu vi a única garota que amei escorregar para os braços de outros caras sem ao menos poder ter você eu te tinha tão perto, mas ao mesmo tempo tão longe. Por favor não me deixe sofrer mais! Vamos recuperar todo esse tempo perdido!

- Rony! – A garota soltou um imenso suspiro e agora sustentava um olhar apaixonado. – A única que amou? Mas e a Lilá Brown? Vocês viviam grudados e ela vivia conversando sobre seus encontros com a Parvati no dormitório e vocês pareciam tão... er.. afetuosos e...

- Você nem parece a Hermione Granger que eu conheço! Cadê sua inteligência?

- Como se atreve seu idiota! Primeiro vem me falar meias palavrinhas românticas e agora insinua que sou bur..

- Eu fiquei com a Lilá somente para te fazer ciúmes! Mas enquanto eu estava com ela era em você que eu pensava! Você jamais saiu do meu coração

- Rony eu.... não sei o que dizer.

- Então não diga, apenas me beije! Hermione saltou para os braços de Rony esquecendo – se completamente de que usava uma camisola muito curta e começou a beijá-lo.

Os dois se beijaram por longos minutos e se acariciando até que Rony sentiu aquela sensação de calor novamente e antes que pudesse controlar e sua ereção ficar evidente ele desvencilhou os braços de Hermione e se de deitou de frente para ela de modo a encara-la.

- Que foi? – Perguntou Hermione com um ar de curiosidade e Rony que tampava sua intimidade com as mãos numa tentativa tola de conte-la apressou-se em responder

- D desculpe eu não pude me conter, é que você tá tão er provocante e eu não queria assustar você.

- Ah, er tudo bem, eu entendo

- Bom então já vou indo – disse Rony se levantando, mas ao contornar a cama Hermione o agarrou pelo pulso

- Não, por favor! Fique aqui comigo.

- Mas Mione eu estou...

- Eu não me importo, por favor fique comigo essa noite

- Er, hum tá tabom. – Rony se deitou novamente de frente para Hermione e sussurrou para ela

- Eu te amo Hermione!

- Eu também te amo Rony.

E ali na penumbra da noite os dois adormeceram.


Notas Finais


Estou muito feliz que estejam gostando. Sem duvidas continuarem a compartilhar com vocês a euforia que vive dentro de mim de como enxergo essa história.

Abraços.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...