História Roommates - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Larry, Niall Horan, Zayn Malik, Ziall
Exibições 205
Palavras 3.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, voltei!

O capítulo ficou super grande mas amei escrevê-lo. Principalmente o final.

Leiam e digam se concordam comigo ou não.



CAPÍTULO NÃO TOTALMENTE REVISADO!



Tentei revisar gente, mas o sono está demais, caso tenha algum erro inaceitáveis, estranho, sem sentido, me avisem.



Bjos



Comentem, curtam!!



Enjoy it <3

Capítulo 40 - Umbrella


Fanfic / Fanfiction Roommates - Capítulo 40 - Umbrella

 

Você tem meu coração

E nós nunca estaremos em mundos distintos.

 

Quando o sol brilhar, brilharemos juntos

Te disse que estaria aqui para sempre

Disse que sempre seria seu amigo**

E o que eu jurei eu vou cumprir até o fim

 

Agora que está chovendo mais do que nunca

Saiba que ainda teremos um ao outro

Você pode ficar sob meu guarda-chuva

Você pode ficar sob meu guarda-chuva.

 

Rihanna ~ Umbrella  ��

 

 

Niall sentou no banco traseiro, enquanto o moreno sentou no banco do carona, viu a motorista, uma jovem bonita beijar a bochecha e abraçar o amigo, olhou sem graça para as próprias mãos. Pensou que seria um amigo do Zayn, ou uma de suas amigas da faculdade, mas nunca fui na visto a motorista com o ele antes.

 

- Oi Niall._ a voz da jovem o deixou surpreso. Zayn havia falado dele para ela? 

 

Ergueu o olhar, ainda constrangido, mas ao ver aquele rosto sorridente, sorriu também. Tinha a reconhecido do Facebook, era a irmã do Zayn.

 

- Olá.

 

- Você a reconheceu?_ Zayn perguntou sorrindo. 

 

- Sim.

 

- Então deixe eu os apresentar oficialmente. Niall, está é a Doniya. Doniya esse é o Niall.

 

- Prazer._ Niall disse educado, estendendo a mão, que a mais velha prontamente a segurou.

 

- O prazer é todo meu cun..._ Doniya foi interrompida quando o irmão lhe deu um tapa no braço, Niall apenas os observava, confuso._ O prazer é todo meu Niall. 

 

- Carrão._ ele disse olhando para o painel do carro e seus brancos bancos de couro.

 

- É sim._ Doniya concordou._ Pena que não é meu. É da minha colega de quarto, mas Zayn disse que você gosta de carros esportivos, então pediu que eu viesse nesse.

 

- Ah!_ exclamou surpreso, olhando para o amigo, que lhe deu um sorriso sem graça._ Como  você sabe?_ perguntou retribuindo o mesmo sorriso.

 

- Eu vi suas fotos numa exposição de carros.

 

- Zayn é um stalker, resumindo._ Doniya falou com desdenhou.

 

- Cala a boca sua ridícula. 

 

- Desde do carro seu otário. 

 

- Eu te amo irmãzinha mais linda do mundo.

 

- Pode ficar amor. 

Niall apenas continha um risada enquanto olhava a cena que os irmãos fazia.

 

- E quem é meu stalker é o Niall, ele que me achou no Facebook e te reconheceu porque via minhas postagens.

 

- Ei! Não me inclua nisso._ Niall se defendeu.

 

- Niall!_ ela exclamou olhando para trás.

 

- Oi?_ perguntou.

 

- Antes que eu me esqueça._ falou abrindo um sorriso._ Você é ainda mais bonito do que o Zayn falou.

 

- C- como?_ perguntou, sentindo o rubor invadir seu rosto.

 

- E é fofo, como você também falou.

 

- Doniya!_ Zayn a repreendeu, olhando apavorado para o menor, que estava visivelmente constrangido.

 

- E tem razão Zayn, ele fica ainda adorável quando fica corado.

 

Zayn olhou em choque para a irmã, sem saber se pulava ou se a jogava do carro.

 

- N-n-niall precisa trabalhar, vamos. Por favor._ implorou.

 

- Você devia ir trabalhar também, agora que estamos falidos._ ela brincou._ Ele sabe que estamos falidos?

 

- Por sorte acabei de contar . Sua boca grande.

 

- Não sei pra que esconder isso, principalmente dos amigos, assim que soube já liguei pra Lizzy chorando. E ela disse palavras reconfortantes, porque é para isso que os amigos estão por perto Zayn, para nos ajudar. Não é, Niall?_ ela se virou mais uma vez para o loiro, que tinha começado a recuperar a cor.

 

- É._ sussurrou. 

 

- Mas mudando de assunto, meu irmão está te ensinando bem as matérias? Você ainda está sentando no fundão? 

 

- Sim, ainda sento no fundão porque não consigo mais acordar cedo._ Doniya deu um sorriso compreensivo e Niall continuou._ E sim, Zayn me ensina muito bem, e me ajudou a colocar as matérias em dia, pelo menos as matérias que temos juntos. Como sabe disso?_ mesmo sem graça Niall quis saber porque Zayn contava coisas, aparentemente insignificantes para a irmã.

 

- Zayn fala de você o tempo tudo, tudo que vocês fazem.

 

- Eu nunca contei nada dele, só disse que ele era bonito e fofo e adorável, mas só._ Zayn falou lhe dando um olhar carrancudo, porém a irmã apenas deu de ombros.

 

- Você não contou pra mim, mas contou para a mamãe. Eu a obriguei a me contar, fazendo chantagem emocional, claro.

 

- Sua... Sua..._ Zayn estava embasbacado, sem reação, já Niall, mesmo envergonhado com toda situação, riu dos irmãos.

 

- Sua linda. Era isso que estava dizendo?_ ela ainda o provocou, mas ao ver o olhar maléfico que Zayn lhe lançou, ela se virou para o loiro, que esperou apreensivo o que ela iria falar._ Então Niall, por que ainda está pagando o Archibald? 

 

- O quê? 

 

- Por que ainda está pagando as aulas particulares com o Archibald? Meu irmão está te passando as matérias, lhe explicando, e de graça, então por que ainda paga pra ter aulas? 

 

- Doniya Malik, cale a boca e para de se meter na vida dos outros._ Zayn resmungou.

 

- Então Niall._ ela ignorou o irmão e continuou virava para o loiro, que apenas piscava, aturdido demais._ Pense bem, você irá economizar, não cai precisar trabalhar aos sábados, irá descansar, ou sair pra divertir. Sem contar que meu irmãozinho querido irá ficar menos preocupado. Ele não consegue dormir enquanto você não chega.

 

Zayn ficou pálido como a morte, enquanto Niall, ficou rubro, mais uma vez naquele carro. Os dois se olharam, ambos sem graça, e abaixaram a cabeça, enquanto Doniya ostentava um sorriso vitorioso.

 

Apenas quando um carro buzinou atrás do deles, todos se posicionaram em seus lugares e a Malik ligou o carro e partiu.

 

-x- 

 

- Pronto, estão entregues._ ela exclamou quando estacionou em frente ao prédio que os meninos moravam.

 

- Graças a Deus!_ Zayn murmurou, sua irmã havia falado sem parar durante todo o caminho, dizendo o quanto era difícil estudar medicina e de como estava odiando não ser mais milionária, mas que apesar de tudo estava sobrevivendo.

 

- Obrigado pela carona, foi um prazer te conhecer._ Niall disse dando um sorriso sem graça, ainda estava com vergonha.

 

- Por nada meu anjo, e vocês podem retribuir minha carona.

 

- Como?_ o loiro arriscou perguntar. 

 

- Estou aprendendo a cozinhar, então será que amanhã podem ir lá almoçar comigo? A Lizzy viajou para a casa dos pais e estou sozinha._ disse com uma expressão triste, mas que fez apenas Zayn revirar os olhos.

 

- Não, obrigado._ respondeu categórico._ Vamos embora Niall._ ele abriu a posta do carro e saltou, mesmo chovendo lá fora , para fora.

 

- Por favor._ ela apelou para o loiro que ainda estava dentro do carro.

 

- Não vamos Don._ o irmão gritou impaciente.

 

- Niall.._ ela usou uma arma, que Niall não conseguiu ignorar, dez um bico fofo que ele sorriu sem graça e concordou com a cabeça._ Oba! Espero vocês amanhã. 

 

Assim que Niall desceu do carro, Zayn segurou sua mão e os dois correram para dentro, soltaram as mãos assim que entraram, e quando Niall subiu um degrau da escada, Zayn o segurou pelo punho,o fazendo se virar, com um olhar interrogador.

 

- E-eu sinto muito por tudo._ disse visivelmente abalado. 

 

Niall desceu o degrau e sorriu para ele. 

 

- Ela é louca, eu não sei o que deu nela. Ela nunca foi assim com nenhum dos meus amigos, ou melhor zona o foi no primeiro dia que os conheceu. Me desculpe de verdade.

 

- Não tem que se desculpar, na hora foi constrangedor, mas agora é apenas engraçado._ disse segurando em seu ombro. Zayn ergueu o olhar e viu sinceridade no olhar do loiro e o lindo sorriso que ele dava. Suspeitou aliviado, fechando os olhos ao sorrir também.

 

- Eu gosto quando sorri assim._ Niall pensou alto, fazendo Zayn encontrar seu olhar. Eles se encararam, e mesmo os dois levemente corados, não desviaram, e Zayn sorriu com os olhos outra vez.

 

- Oi meninos._ os amigos de viraram para cima da escada e viram Perrie parada, os olhando intrigada e visivelmente magoada.

 

- Oi._ Niall a cumprimentou, surpreso.

 

- Eu disse para não evocar Satã._ sussurrou no ouvido do loiro, que ao prender uma risada fez um barulho estranho, fazendo Perrie o olhar curiosa.

 

- Calado._ sussurrou também. 

 

- Vocês estão ocupados? Será podemos sair para almoçar?_ perguntou esperançosa. 

 

- Não podemos, sinto muito._ Zayn respondeu rápido, pegando má mão do loiro subindo às escadas.

- Sinto muito, eu vou trabalhar hoje._ Niall disse quando Zayn passou rápido por ela, ela apenas triste. 

 

Quando Niall olhou agora atrás, ela já terminava de descer, e olha a triste zona direção deles. 

 

- Ela não está nos seguindo, está?_ Zayn perguntou preocupado quando alcançaram o corredor onde ficava o quarto deles.

 

- Zayn, relaxa, ela foi embora.

 

- Ah, e por falar em mulheres assustadoras, não precisamos ir almoçar na minha irmã, eu dou uma desculpa qualquer.

 

- Eu quero ir, apesar de tudo, ela é legal. 

 

- Só se for de boca fechada.

 

- Você a ama.

 

- Amava até hoje.

 

- Exagerado. E Zayn? 

- Oi? 

 

Os dois entraram no quarto e cada um se jogou nas devidas camas.

 

- Quando estávamos na biblioteca essa semana e você ia me dizer alguma coisa, antes do Nath chegar. Era sobre estudar com você? 

 

- Na verdade era sim._ Disse deitando de lado, para analisar a reação do loiro, que também deitou de lado, enquanto pensava sobre o assunto._ Mas entendo se quiser manter as aulas com o Nath, afinal ele é um bom professor. 

 

- Sim, ele é um excelente professor. Mas você tem razão, eu poderia descansar, ou me divertir, se não tivesse que pagar pelas aulas. Seria bom ficar em casa aos sábados.

 

- Sim, você pode ficar assistindo suas séries e animes, como fazia antes.

 

- É não te deixaria mais preocupado._ Niall disse mordendo o lábio inferior. Zayn olhou com receio para ele, e desviou o olhar.

 

- Niall, eu... 

 

- Obrigado por se preocupar comigo e me esperar. Queria poder ser maduro o suficiente pra dizer que não precisa se preocupar e nem me esperar acordado, mas fico feliz e aliviado de saber que tem alguém me esperando. Então, ficarei imensamente grato, se continuar se preocupando e me esperando.

 

- Eu farei isso. 

 

Niall lhe deu um sorriso grato e fechou os olhos.

 

- Me acorde em 30 minutos._ pediu ao amigo, e antes de tirar um colhido. 

 

-x-

 

Niall, já arrumado calçava seu sapato, já tinha se arrumado e apenas esperava o a hora de ir para o portão esperar a van. 

 

- Eu decidi continuar trabalhando._ falou para o amigo, que assistia alguns vídeos no YouTube, porém ao ouvir o menor, deu pause e tentou não demostrar tristeza, ao ouvir sua decisão.

 

- Ah! Entendo que não queria deixar de ter as aulas particulares.

 

- Não. Eu sairei das aulas com o Nath, mas vou trabalhar para pagar minha viagem para a Austrália. Quero visitar Harry assim que possível, mas não quero ter que pedir aos meus pais, eles já se esforçam demais para me ajudar todo mês. 

 

- Tem razão._ Zayn exclamou, abrindo um sorriso._ É já que falou isso, será que pode conseguir uma vaga pra animar também?  Estou precisando de grana.

 

- Não! Eu sei que faliram, mas vocês são quase classe média alta, você não precisa fazer isso. Então, esqueça._ disse categórico.

 

- Eu sei Niall, porém assim como você  quero fazer algumas cosias, mas não quero sobrecarregar minha mãe, ela tem duas adolescentes em escola particular, apesar da bolsa de estudos, ela ainda gasta. Minha irmã, como ela te disse, faz Medicina e apesar de não pagar a faculdade, minha mãe dá o dinheiro do aluguel e sem contar os livros caros que precisa comprar. Fora gasolina em dois carros de luxo. Eu quase não ando com o meu para economizar gasolina, mas se eu trabalhar, posso sair sem culpa, e poder aproveitar mais da única coisa que restou da minha antiga vida de luxo. 

 

- Tem certeza? Você pode encontrar algum conhecido, nessas festas tem muitos ricos e milionários, alguém pode te reconhecer.

 

- Em breve todos saberão que minha família faliu, de qualquer maneira. E se você está tão preocupado assim, então tente arrumar na cozinha, eu sei lavar prato._ brincou, fazendo Niall substituir a expressão preocupada por uma alegre. 

 

- Ok._ estava começando a ficar empolgado com a possibilidade de ter Zayn por perto até no sábado de noite, mesmo que fosse trabalhando.

 

 

-x-

 

- Niall._  caminhavam em direção ao portão que dava acesso aos dormitórios, a van não buscava o menor em frente ao prédio, somente no portão de entrada. Isso fava uma caminhada de um pouco mais que 5 minutos.

 

- Oi? 

 

- Na verdade não quero trabalhar apenas para poder sair ou abastecer mais vezes.

 

- E por que mais seria? 

 

- Não quero ficar sozinho._ "Não quero ficar sem você." Pensou.

 

- Eu te entendo. Gosto de ficar sozinho, e me adapto muito bem com a solidão. Mas depois que tive um amigo como o Harry por uma ano e ele se foi, me senti vazio e senti muito a falta dele, e o mesmo está acontecendo com você, se for for passar o final de semana com sua irmã no futuro, vou sentir sua falta.

 

- Pois é, então por isso quero ir trabalhar.

 

- Agora sim vou perguntar se eles tem vaga.

 

- Não ia perguntar antes?_ riu incrédulo, enquanto Niall gargalhava.

 

- Claro que eu ia, mesmo achando desnecessário. Agora não já não é tão desnecessário assim.

 

- Acho bom. 

 

Zayn esperou com Niall no portão, até que a van chegou e levou seu amigo. 

 

Caminhou desanimado, enquanto voltava para casa, e quando parou no terceiro prédio, viu um carro parado, que reconheceu antes mesmo do dono abrir a porta.

 

Liam. Pensou. 

 

Assim que parou próximo à porta, seu amigo saltou do carro. Estava sem graça, mas ainda assim, ergueu a cabeça e falou com ele. 

 

- Zayn.

 

- Liam. Todo mundo resolveu aparecer essa semana. 

 

- Pois é. 

 

- Tudo bem? 

 

- Melhorando. 

 

- A Megan disse que veio conversar com você. Que saíram.

 

- Sim, na sexta-feira.

 

- Está acontecendo alguma coisa entre vocês? Por isso se afastou de todos? 

 

- Não tem nada a ver com a Megan. Foi outra coisa.

 

- Não pode ele contar? Não consegue mais confiar em mim? 

 

Zayn olhou para o amigo  inseguro à sua frente e a barreira que antes sentia, pareceu ruir.

 

- Na verdade acho que já passou da hora de contar para você. 

 

- Sério?_ Liam abriu um sorriso, já menos nervoso.

 

- Sério. Vamos subir para minha suíte presidencial que te conto lá._ brincou, entrando no prédio, com o amigo o seguindo. 

 

-x-

 

- Mas, como lhe disse, as coisas estão pouco a pouco se acertando. A mansão de Bradford e o apartamento em Paris já foram alugados, a partir do próximo mês esse valor já estará com a mamãe. Vamos quitar nossas dívidas e ficar mais despreocupados. 

 

- Zayn... Como pôde passar por tanta coisa sozinho? Por que não procurou pelo menos a mim? Te conheço desde os 16 anos, você poderia ter confiado em mim. 

 

- Eu tentei Lee, várias vezes, mas não conseguia. Eu sempre fui introspectivo, você sabe. Quando era pra diversão Zeus estava lá, mas quando eram problemas, não conseguia me abrir.

 

- Eu sei, eu sei. Mas só de pensar que passou por tantas mudanças, sem ninguém por perto... 

 

- Eu tinha minha mãe, e a Don, nos aproximamos ainda mais a depois de todos esses problemas. E agora... 

 

- Tem o Niall.

 

- Sim, tenho o Niall. Ele está sendo um bom amigo. Incrível que com ele, consegui me abrir primeiro, algumas horas antes, pra falar a verdade. E de falar com ele, me senti pronto pra falar com você também.

 

- Obrigado por ter contado.

 

- Obrigado por ter me procurado, eu não conseguiria ir até você.

 

- Eu sei, te conheço o bastante, por isso resolvi vir. 

 

- Faz um favor pra mim? 

 

- Dinheiro?_ brincou. 

 

- Idiota. Quero que conte aos outros, os reúna e conte, não quero que saibam pelos jornais.

 

- Por que não conta você? 

 

- Não vou conseguir. Prefiro que você conte, e diga a eles que preciso de espaço, não quero ter que recontar isso outras vezes. Diga que quando me perdoarem, eu irei procurá-los, nem que chame para me amarrar me levar, mas eu irei.

 

- Tudo bem. Eu contarei e pedirei para esperarem. 

 

- Obrigado. 

 

Liam, que estava sentado ao lado do amigo o abraçou e recebeu também um abraço caloroso do amigo.

 

- É bom ter você de volta, bro._ Liam disse emocionado.

 

- É bom ter você de volta também.

 

-x- 

 

Niall olhava pela janela embalada da van, já dando 2 horas da madrugada, e tremia olhando para tempestade lá fora.

 

Enquanto o veículo cortava a cidade, distribuindo os garçons, o loiro se via cada vez mais apavorado e sozinho, pois era um dos últimos a serem entregues. 

 

Tinha vindo conversando com Zayn, desde  sua saída do cerimonial, até esse momento, mas justamente quando estava quase chegando em casa, o amigo tinha parado de lhe responder.

 

Com a proximidade dos dormitórios, seu coração acelerava cada vez mais, enquanto o suor frio tomava conta do seu corpo. Estava em pânico. Nunca antes tinha ficado exposto a uma tempestade. Abrigado em seu quarto tinha medo de ficar sozinho em noites assim, não queria nem imaginar o que seria dele, em baixo do temporal.

 

Fechou os olhos com força, tentando controlar a respiração, mas não conseguia, eatava preso dentro de um pesadelo, e sabia que desse, não acordaria.

 

Sentiu a van diminuir a velocidade e então parar.

 

- Irlandês, chegamos._ o motorista anunciou.

 

Niall abriu os olhos, apavorado, e balançou a cabeça.

 

- Você está bem? Está tremendo. Está com frio? Quer ficar com meu casaco?

 

- S-s-sim. Por favor._ pediu trêmulo, não sentiu vergonha de aceitar o único casaco que o motorista vestia no momento.

 

Ao vestir, desceu do carro, cobriu a cabeça com o capuz, apertou o casaco, grande demais, contra o corpo e deu a volta no carro, parando já calçada,  motorista buzinou e partiu, o deixando sozinho.

 

Niall, em lágrimas e olhando para o chão, se arrastava, pé ante pé, queria correr, mas seus pés pareciam pesar toneladas, seu coração deu um salto quando um trovão ensurdecedor, o assustou, o fazendo travar. Fechou os olhos e quando estava perto a ajoelhar e se entregar, escutou uma buzina, se levantou desajeitamente e continuou tá caminhar, esperançoso, quase sorrindo, êxtase.

 

Quando chegou ao enorme portão, do outro lado, estava Zayn, parado com um guarda-chuva, ao lado do carro, sorrindo para ele, Niall abriu o portão, já destrancado pelo maior, e o fechou.

 

Voltou a chorar, com o o coração batendo, ainda acelerado, mas aquecido.

 

- Vai ficar parado na chuva?_ o maior perguntou, dando um sorriso para ele.

 

Niall começou a andar, e depois, correu. Correu, e sem que o maior esperasse, se jogou em seus braços.

 

Zayn, desajeitado, tentando segurar o guarda-chuva e se equilibrar, para não cair com Niall no concreto molhado. 

 

- Você veio. Você está aqui._ Niall disse o apertando.

 

Zyan tentava se acalmar, ainda estava surpreso, com o abraço caloroso que havia recebido, mas mesmo muito emocionado, conseguiu falar:

 

- Eu sempre vou estar aqui por você. 

Zayn tinha fechado os olhos, sentindo duas lágrimas descer em seus olhos. Afagava as costas do loiro com carinho, enquanto um sorriso brotava em seu rosto. 

 

- Eu estava tão apavorado. 

 

- Eu sei.

 

- Você não respondeu quando disse que já estava chegando, eu fiquei com muito medo, de ter dormindo, do seu celular ter descarregado e eu ficar aqui, sozinho.

 

- Desculpa, tinha me distraído e quando vi sua mensagem dizendo que estava chegando, nem respondi, apenas peguei as chaves, o carro e vim pra cá o mais rápido que pude.

 

- Muito obrigado._ a voz do Niall ainda estava embargada, pois ainda chorava.

 

- Não precisa mais chorar. Eu estou aqui.

 

- Estou chorando de alívio, de gratidão. 

 

Zayn abriu um sorriso maior, e manteve o menor em seus braços, mesmo em meio à chuva de vento. Não queria sair daquele abraço. Nem mesmo Niall, que temia tempestades, se incomodou em ficar abraçado ao moreno. 

 

Mantinha os olhos fechados, com a bochecha colada em seu peitoral, ouvindo o coração do maior bater acelerado e o cheiro do seu perfume.

 

Apenas quando Niall parou de chorar, Zayn se afastou e sorriu para ele.

 

- Vamos?_ disse passando o braço sobre seu ombro, caminhando com ele em direção ao banco do carona. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...