História Rosa dos Ventos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zayn Malik
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Drama, Jovens, Romance, Zayn Malik
Exibições 0
Palavras 815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, essa é mais uma das minhas muitas tentativas de fazer algo que realmente dê certo. Iniciar uma jornada não é fácil, principalmente para desconhecidas como eu. Será um imenso prazer escrever está história para vocês que estão dispostos a ler. Espero que eu consiga atingir a expectativa de cada um. Boa leitura à todos vocês

Capítulo 1 - 1 Capítulo


 


França, Paris 

30 de novembro do ano de 2006
Quinta-feira/06:58 p.m.


       Um dia ensolarado, iluminando cada ponto minúsculo das ruas da minha tão amável Paris. Diria que se não fosse por mais uma quimioterapia, eu estaria aproveitando uma tarde entre amigos ou familiares, numa praça com um gramado tão verde quanto este que eu vejo fora da janela do carro  enquanto o mesmo corre pela pista. Não é uma verdade absoluta, eu poderia também estar apenas sentada em um banco, respirando o pouco que posso e com calma é claro, do oxigênio limpo cheirando a natureza. Seria magnífico. Nada tão grande me preenche de entusiasmo a não ser que seja algo que realmente valha a pena ter minha atenção. 
        Com certa feição, meus olhos agora encontraram a praça Garden. Eu sempre adorei passear por ali com o vovô e bob, meu cachorro. Pena que não posso mais desfrutar da companhia do meu ancião preferido, o mesmo deixou-me quando eu tinha nove anos de idade, porém as  lembranças dos quais me veem a cabeça são tão claras que sei  perfeitamente onde ficam cada ruga que ele possuía no rosto. Vovô foi devastado pela quimioterapia que hoje meus pais tanto insistem para que eu faça. Hoje de companhia para o Garden só restou-me o bob; um cachorro tão alegre quanto eu e minha vontade incontrolável de viver a vida, mesmo que meus pais sejam conservadores por excesso, não deixando que aproveitemos as paisagens lindas que esta cidade para o qual nos mudamos recentemente oferece-nos. Exceto por isso, sempre que posso, levo meu cãozinho para passear e ser feliz. Sim, recentemente nos mudamos para cá, por uma vontade minha. Morávamos numa cidade vizinha, chamada Rithie Cidade, agora já que eu não teria motivos para fazer uma viagem, não sozinha, preferi vir para mais perto dos lugares que mais gosto de passar meu tempo livre. 
       Aproveitando que o tempo estava limpo, Theon, o motorista que virou meu amigo, responsável por minhas idas e vindas por aqui, baixou o vidro da janela e mesmo pelo retrovisor o encarei com um sorriso tênue desenhado aos lábios. 

       ─ Não há de quê, Senhorita Mabel. 

Ele sabia que eu adorava sentir o cheiro de Garden. Um aroma de terra e folhas. Logo mais adiante de onde estávamos, numa praça pública ainda dentro da reserva, de longe ouvi notas serem traçadas no braço de um violão e dedilhadas nas cordas pela mão de um homem moreno. Eu não o conhecia é claro. Tenerife Sea, Ed Sheeran, uma das minhas músicas favoritas. Meu semblante de antes tinha mudado para um animado e Theon havia percebido. Aos poucos o motor do carro fora parando e finalmente ele destravou a porta do carro. 

       ─ Temos trinta minutos ainda, Mabel. Vá até lá e aprecie o que gosta de ouvir. 

      Soou de maneira cortês e sorriu amigavelmente. Enquanto olhava-me pelo retrovisor com um olhar feliz.

       ─ Sério Theon? Obrigada! Eu juro que não irei demorar. 

Um incêndio de alegria disparou meu coração e sem demoras abri a porta do carro, saí em direção ao som de onde vinha a música. Não precisei aproximar-me tanto para descobrir do que se tratava, um show de pequeno porte ali na praça, uma apresentação para auto benefício. Era um cara de condições bem humildes pelo o que pude observar. Algumas pessoas admiravam a música e outras dançavam; como eu não tinha uma companhia de fato, já que Theon tinha permanecido no carro à minha espera, acabei por ficar ali admirando o quão bem tocava o rapaz. Sem que fosse perceptível comecei a cantarolar a música juntamente com as notas desenhadas e que assim davam-me o ritmo correto para que eu pudesse acompanhar.

          ─ ...I want you to know it's enough for me, 'Cause all that you are is all that I'll ever need, I'm so in love, so in love...

       Sorri gentilmente para algumas pessoas que tinham a intenção de doar o dinheiro, o mesmo que eu e faria agora, nisto meus passos levaram-me até a case, abri a carteira em minhas mãos e de lá retirei uma quantidade considerável de euros, depositando dentro do suporte do violão. Ali as pessoas colocavam moedas e notas. Um ato bondoso de minha parte talvez pudesse ajudar o rapaz. Essa era minha intenção. O homem encarou-me confuso, provavelmente. Em dias como o nosso é difícil um ato gentil ser reconhecido, já que normalmente as pessoas não o fazem sem que levem  algo em troca. Assim que o fiz, girei sobre meus calcanhares e retornei ao caminho de onde eu tinha vindo, seguindo para o carro. Theon aguardava-me ao lado de fora, quando avistou-me fez questão de cumprir seu ritual educado em abrir a porta de uma forma gentil. 

       ─ Como foi lá, Mabel? 

       ─ Theon, amanhã eu adoraria se você pudesse fazer o mesmo caminho, certo? Aquele homem precisa mais de dinheiro do que eu.


Notas Finais


O primeiro capítulo não ficou tão grande propositalmente, no segundo as linhas aumentaram e vocês terão acesso a mais informações sobre a história. Prezo muito pela ansiedade do meu público, pois isso é um bom sinal. Sejam fofos, não esqueçam de favoritar e comentar minha história. Isso incentiva de alguma forma. 💓 beijos e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...