História Rosas também São azuis - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanbaek, Exo, Kaisoo, Romance, Yaoi
Exibições 11
Palavras 1.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Lemon, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A cidade onde se passa a historia existe mesmo e é conhecida por exibir pinturas amadoras de moradores da região.
Minha Primeira história Chanbaek espero que gostem.
Não tenho muito o que dizer mas, espero que possam dar muito amor e uma chance para a fic.
É isso aí
Tenham uma Boa Leitura. ^^

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Rosas também São azuis - Capítulo 1 - Capítulo 1


Campos floridos e a beleza da arte urbana nas paredes de casas e ruas eram a grande atração na pequena cidade de Dongpirang. Conhecida como a vila da pintura, todos os anos os próprios moradores reuniam-se com amigos, familiares ou até mesmo com turistas da região para proporcionarem um show de sentimentos, traços e cores que embelezariam a cidade e trariam harmonia para todas as pessoas. 
Alguns pontos muito importantes para o projeto eram sempre destacados para a realização do mesmo. Os moradores, no caso os artistas, tinham restrições de certas obras que poderiam ou não serem realizadas. Os desenhos tinham que abordar a cara da cidade e emitir alegria para os que apreciariam a obra. Tais pinturas que contivessem nudez, terror, obscenidades, apologia ás drogas ou quaisquer tipos de expressões de condutas imorais ou indecentes estavam fora de cogitação para serem representadas na maravilhosa cidade de Dongpirang. 
Além das pinturas, a cidadezinha basicamente vivia da pesca e do turismo onde um grandioso ponto a ser destacado era sua belíssima colina com uma vista magnifica e panorâmica para o porto e a cidade em si por completo. Além de todas essas qualidades os moradores eram conhecidos por sua boa simpatia e hospitalidade, não tardando em sempre mostrar o seu bom atendimento á qualquer pessoas que fosse. Em especial o Viva Porto era um bom exemplo, simpatia e hospitalidade era com eles mesmo bons e respeitosos moradores de Dong. 
O Viva Porto é um restaurante e cafeteria localizado no centrinho de Dongpirang onde o lema sempre fora "faça um bom mundo". O senhor Park dono do estabelecimento, sempre ensinou aos seus filhos e amigos que o respeito, o trabalho duro e a dedicação poderiam mudar o mundo de alguma forma. E no seu comercio não poderia ser diferente seu renomado café e o cardápio do dia tinham que expressar a verdadeira essência da frase. 
A família era constituída por quatro pessoas. O chefe da casa e sua esposa donos do restaurante, e seus dois preciosos filhos. A relação familiar dos park's eram tão boa que poderia ser invejada por muitos. 
Yoora a filha mais velha, poucas vezes frequentava a cidade por conta de seus estudos. Já Park Chanyeol, tinha o dever de ajudar os pais nas despesas de casa e na faculdade da irmã. 
Sempre muito dedicado em tudo que fazia Chanyeol trabalhava em dois comércios. Um era o de seus pais onde não tirava dinheiro para si, apenas movia dinheiro para a família. E o outro numa lavanderia do outro lado da cidade, emprego esse que não lhe pagava bem, mas que dava para comprar alguns bens pessoais para si. 
O mais novo nos fins de semana dava aulas de Violão para crianças da vila numa igreja e quando era possível também ajudava seu melhor amigo, Do Kyungsoo a entregar jornais.
Era noite de domingo e a temperatura passava dos vinte nove graus. O ventilador na sala da família estava falhando e a senhora Yeong mi já não aguentava mais aquela situação, mesmo acostumada por morar numa areá tropical a mesma nunca  gostou muito do calor. A mulher preferia as temporadas mais refrescantes onde o sol e o ventinho não incomodavam a ninguém, nem mesmo sua garganta e cabeça.

"Chanyeol! quanto tempo você vai demorar para comprar o que te pedi? Sua mãe está passando mal meu filho!" -Gritava a mesma do sofá onde se encontrava estirada.
 
Chanyeol estava cansado e havia tido um dia longo. A única coisa que queria naquele momento era dormir em sua cama confortável até o horário de escola, mas pelo visto seria uma noite difícil para o mesmo pois  quando sua mãe precisava dele Chanyeol nunca dizia não. Sem muito ânimo o moreno havia colocado uma regata branca e um short azul marinho e em passos lentos, saiu do quarto para descer as escadas. 
Chegando na sala Chanyeol não deixou de reparar que sua mãe usava um pijama listrado cheio de bolinhas coloridas e uma meia verde musgo muito esquisita,  o moreno não tardou em dar um sorrisinho de lado com a imagem fofa que era sua mãe naquela roupa.

"Mãe, foi mal não ter descido antes eu estou bem cansado." -Bocejou chegando mais perto do sofá. " O que a senhora precisa mesmo?"

"Preciso que você vá até a farmácia e me compre um remédio para dor de cabeça, garganta e me traga uns ursinhos de chocolate."-Dizia ela manhosa com a mão na face. Chanyeol amava muito sua mãe e sempre a agradecia como podia com carinhos e dengos. Ele sempre seria um rapaz muito amoroso.

"Okay,okay Pode deixar!"-Se abaixou um pouco para deixar um selar na testa da mais velha. "Vou aproveitar e comprar um sorvete pra mim." 

"Quem disse que eu deixei!? Me traz um de casquinha de baunilha com caramelo e vá depressa  querido, mamãe está morrendo aqui."

" Muita calma nessa hora senhora Yeong Mi! A senhorita esta com dor de garganta e não pode comer coisas geladas vai ficar mais doente. E não inventa de morrer agora não! Já estou saindo tá vendo? Vou salvar a sua vida."- Após os dois darem risadas Chanyeol caminhou até a porta e saiu de casa. Desceu os três degraus do jardim parando em frente ao pequeno portão de entrada da residência, Respirou fundo e o abriu.

A noite estava bem bonita com seu céu estrelado e cheiro de maresia no ar,  porém muito abafado. Podia-se ouvir o barulho dos grilos cantando e alguns insetos sobrevoando sobre as luzes de casas e postes em seu bairro. 
A ruas estavam vazias já que se passavam das nove e meia e não havia nenhum sinal de carros ou motos. Chegava ser até mesmo estranho para o moreno que todos os dias presenciava a correria no local. Não ver a presença de crianças ou adultos jogando xadrez ou bebendo soju pelas redondezas não o fazia acreditar que estava mesmo em Dongpirang.
Havia caminhado mais de dez minutos até que encontrou uma farmácia que por sorte estava aberta. Comprou os medicamentos de sua mãe e passou numa lojinha de conveniências para comprar os doces. 
Na volta um pouco distraído com seu sorvete acabou entrando numa ruazinha pouco iluminada, Só havia um poste de luz no local onde iluminava uma grande parede e dois garotos que discutiam sobre algo com latinhas de spray nas mãos.

"Porra Jogin! Não tinha coisa melhor pra fazer? Um pênis cara... Serio mesmo!?"- O mais baixo falava indignado com o rapaz que continha um grande sorriso nos lábios.

"Este desenho é meu maior sucesso! Você pediu para que eu desenhasse algo grandioso e que me representasse tá aí ora."-Apoiou-se no ombro do garoto de cabelos platinados e apontou para a parede.- "irei chama-lo de a torre de Kai, combina muito comigo."- Ria enquanto o menor tentava se afastar do mais alto.- "Hey Baek?"- Sussurrou " Quem é o cara esquisito parado no meio da rua encarando a gente com cara de poucos amigos? Conhece? "

"O quê vocês dois estão fazendo com essas latinhas na mão?" -Chanyeol arqueara a sobrancelhas.- " Não sabem que é proibido pichar paredes ou fazer desenhos fora da temporada de pinturas?"-Chanyeol estava indignado com o que via na parede. Além de ser algo muito obsceno Sabia que pichação era vandalismo e que crianças poderiam passar por ali.

"Proibido? Essa cidade cheia de cocôs desenhados nas paredes são considerados pinturas? Como é que permitem uma coisa dessas? Isso sim deveria ser proibido!"- Jogin ria como se aquele comentário fosse engraçado.

"Pare de infantilidade Jogin só vai piorar a situação."- Suspirou o amigo passando as mãos sobre os cabelos e encarando o rapaz a frente.- "Peço desculpas pelo meu amigo idiota aqui"- Apontou para o moreno ao seu lado.- "Me chamo Byun BaekHyun e sou novo aqui na cidade, não sabia que haviam regras para dese...-"

"Pichar! vocês estão pichando não desenhando." -Baekhyun havia se calado por alguns segundos com a interrupção do mais alto entre os três. Seu parceiro Jogin apenas soltou "Vish" seguido de um sorriso.
 
"Não sabia que haviam regras peço novamente desculpas."-BaekHyun falava num tom sério e analisava cada detalhe de Park Chanyeol enquanto caminhava em direção ao mesmo.

"Você sabe que não deve desculpas a mim certo? Acho melhor você e seu amigo darem um jeito nisso aí antes que a ronda apareça e vocês fiquem encrencados."- Deu uma mordida consideravél em seu sorvete que derretia.

"Ah sim, Claro! Ehr...Qual é o seu nome?"- BaekHyun já se encontrava de frente a Chanyeol.

Um pouco desconfiado Park revelou seu nome ao menor que não parava de o encarar. O mais alto não deixou de reparar que o tal de BaekHyun tinha um estilo diferente, e a cor de seus cabelos chamava bastante a atenção.
 
"Certo Park não precisa se preocupar, Eu e meu amigo daremos um jeitinho nessa bela parede aqui que nem ao menos vai parecer que fizemos algo. vai ficar novinha em folha. Bem acho que é melhor você ir, pelo visto alguém deve estar te esperando."-Indicou sobre a sacola que estava nas mãos do moreno com os remédios.

"Ah sim, Tem razão!"- Ajeitou a sacolinha.- "Arrumem isso e voltem pra casa de vocês, Pode até parecer que não mas a cidade a noite pode se tornar perigosa."-Chanyeol passou pelo garoto em passos largos achando muito esquisito a situação.

"Ah! Park Chanyeol espere"-BaekHyun encostou no ombro do maior que se  virou imediatamente e se surpreendeu quando o mais baixo pegou em seu pulso e levou o sorvete até sua própria boca o chupando com vontade.-"Gostoso!"- BaekHyun jogou uma piscadela para o maior que acabou se engasgando ficando todo corado.

"E-estou indo tenham uma boa noite."- Park Chanyeol.


Notas Finais


o que acharam? Posso continuar? kk
bjs, até a proxima. ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...