História Roses 2.0 - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias David Luiz, Lana Del Rey, Thiago Silva
Personagens David Luiz, Lana Del Rey, Personagens Originais, Thiago Silva
Tags Futebol!
Exibições 39
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 9 - Mas o que eu tenho haver?




Não há ninguém como você, ninguém como você

Eu tentei dizer adeus centenas de vezes, nenhuma delas foi verdadeira

Ninguém como você, ninguém como você

Eu estou gritando que não te quero, mas você sabe que eu quero.

        

                 Nobody like you - Little Mix



                   P.V.O.S Lana


-Bom dia minha florzinha.- acordei com um barulho da porta do quarto do hotel sendo aberta 


- Que horas tem?- perguntei colocando o travesseiro no rosto 


- 12:00 


 -COMO ASSIM 12:00? .- Falei praticamente gritando 


- Sim Lana, meio dia, e hoje é a abertura da copa e tals, e eu tenho que tomar banho me arrumar aqui, porque meus avós não vão, então você vai ir comigo 


- Então, vai logo tomar banho, se arruma, ai depois eu vou.- falei e vi a mesma entrar no banheiro 


                      (***)


Eu estava razoavelmente bem, apesar de muito sono, eu me arrumei sem mais delongas. Vesti um short jeans rasgado, e uma blusa branca, eu não visto blusa de time/seleção, porque e odeio futebol.


- Opaaaaa, tem festa e eu não sabia?


-Bem que eu preferia estar indo para festa, do que ir para um estádio de futebol!


- Para de drama .- falou e saimos 


                             [***]


Estádio do Maracanã, 30/06/2013 (Sábado)


-Caraca que lugar imenso 


- Maraca é lindo né?


-E é cheio de gente.- falei e ela riu, nós literalmente ficariamos no camarote? Sentei em um banco ao lado de Vitória e liguei meu celular 

- Os caras estão te olhando Lana

- Que bom pra eles!


- Lana?


-Fala 


-Você tem namorado?


- Pra que você quer saber?


- Pra nada. Tem ou não tem???


- Não.


- Ahh sim. 


- Eu super quero encontrar a tia Bruh aqui!


- Que otimo.


-Ciúmes


- Ahhh vai lavar louça, Vitória!


- Não tem louça aqui!


- Para de ser chata!


- Beijos, eu tenho o pai mais maravilhoso do mundo, e que só me da orgulho!


- Que bom!



           1 mês depois....


      P.v.o.s Lana


 Eu havia acordado completamente indisposta e cansada não sei porque! Levantei da cama, tomei um banho calmo e demorado, não estava afim de sair ou qualquer coisa relacionada a andar, eu to preguiçosa hoje! Terminei meu banho, vesti um short jeans, uma blusa azul e pentei meu cabelo, quando escutei a campainha tocar. Ao abrir a porta me deparei com uma moça morena, bem vestida, seios fartos, muitooo bonita 


-Lana acertei?.- perguntou 


-Sim, e você quem é?.- perguntei 


- Prazer Aline, posso entrar?.- ela perguntou e eu assenti. 


- Bom, quem é você e o que faz aqui?.- questionei sentando no sofá 


- A questão não é quem sou eu, e o que eu quero. E sim você 


- Eu o que?


 - Lana, eu sou a ex namorada do Thiago .- juro que senti um choque eletrico percorrer meu corpo e senti meu coração quase soltando pela boca. Afinal o que ela quer comigo?


- Mais o que eu tenha haver?.- questionei


 - Você é babá da Vitória, uma menina pelo qual eu zelo muito o bem estár, e eu queria saber qual a sua intenção com ela, afinal não é conveniente uma menina, conviver com uma puta


- Olha aqui, eu não sei quem é você, nem o que você quer. Mais se você acha que vai entrar aqui, me ofender se achar no direito de fazer tudo isso, sério some da minha frente! 


- Aline? O que faz aqui?.- Vitória perguntou ao aparecer na porta 



              P.V.O.S Vitória 


- Minha flor como você está?.-perguntou aquela mulher 


-Para de falsidade, deixa de ser escrota.- falei e a mesma riu 


- Olha como fala comigo filha, me respeita. - Ela dizia, Lana me olhava de boca aberta 


- Cara, ta maluca? Perdeu teu senso do juízo? .- questionei 


-Calma florzinha.- falou cínica


- Cala a boca sua imunda. -rebati 


-Eu vou deixar vocês conversarem, depois eu volto.- Lana se retirou deixando apenas eu a Aline ali 


-Agora é eu e você. - falou entrando e fechando a porta 


- O que você quer?.- questionei 


-O nosso acordo, lembra?.- perguntou. - Juro que você continuar com essa cara de cínica, eu vou fazer questão de tirar ela!


- Tenta, tenta que eu faço sua vida virar um inferno.


- Isso é uma ameaça?


- Entenda como quiser!.- dei ombros.- Agora olha só, não encoste um dedo em mim, porque se você encostar, você vai provar do meu veneno 


- Como pode uma garota de 13 anos falar assim? 


- Não é questão de idade e sim de atitute!.- falei convicta 


- Você acha que eu tenho medo de você? Uma garota mimada, arrogante, metida e mal educada que nem você?  


- Dane-se, no mínimo de você gata. Eu sinto é pena. Pena por esse ser humano horrível que você se tornou, podre!


- Abre seu olho, cuidado com as pessoas a sua volta!.- disse ela 


- Esta falando da Lana?.- questionei e a mesma assentiu .- Lana não faz mal a uma mosca 


-Isso é o que você pensa!.- rebati 


-Garota, eu não vou bater boca com você. Tchau, mais outro dia eu volto!


                              (***) 


-Vitória, quem é aquela mulher? .- Lana perguntou, ao entrar na cozinha 


- É a ex do meu pai, essa mulher é maluca. Diz que é minha mãe 


- Mais ela é? 


- Lógico que não né. Fala sério Lana, você acha que eu ia bater boca com minha mãe? 


- Sei lá, desse mundo eu espero tudo! .- falou e nos rimos. - Ela é meio dissimulada né? 


- Meio não, totalmente!


- Como o Thiago aturou uma mulher dessas? Meu Deus!


- Eu acho que ele não gostava dela fazia tempos, mais ele acabou odiando ela, quando ela figiu uma gravidez


- Como assim fingiu, uma gravidez?


- Eles namoravam a dois anos, ai ela decidiu inventar que estava grávida, ela usava barriga postiça e tudo, ela disse até que era um menino. Meu pai ficou muito feliz, só que no final ele descobriu que era tudo mentira. - Ela assentiu 


- Gente, que coisa horrível 


- Ela falsificou tudo. Exames, testes, ultrasom, foi uma coisa horrível Lana, sério. Depois disso nunca mais meu pai namorou ninguém 


- Gente, que horror!


- Pois é. Literalmente depois da minha mãe, não teve NINGUÉM MELHOR QUE ELA!










Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...