História Roses (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Assassino, Deepsuga, Drama, Mistério, Suga, Suspense
Visualizações 3.097
Palavras 1.404
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi meus xuxus, faltam apenas 14 favs pra 1k, será que a gente consegue? ai meu deus, obrigada de novo <3
queria passar pra avisar também da minha (outra) nova fic, Hey, Noona? é um imagine Jungkook e só acho que deviam dar uma olhadinha nela (link nas notas finais como sempre)
o cronograma novo tá em teste beta então Roses será postada toda a terça e sexta, ok?
espero que gostem <3

Capítulo 27 - Segunda chance.


Fanfic / Fanfiction Roses (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 27 - Segunda chance.

______ P.O.V

Adoro quando o demente do Yoongi decide chamar todo mundo aqui em casa e simplesmente some.

Ele me mandou ligar pro Hoseok, pro Kookie e pro Taehyung (que inclusive não apareceu quase nada nessa fic, tadinho), de repente pegou a chave do carro e evaporou pra sei lá aonde.

Nesse momento me encontro com uma cara de batata enquanto Tae e Hoseok conversam sobre a novela, Jungkook e Luna brincavam com o Paçoca e a Lulu no quintal e eu esperava alguém me dar pelo menos um pouco de atenção.

Logo ouvi Yoongi gritando algo que sinceramente não entendi uma palavra sequer, mas logo Kook e Luna entraram em casa.

– Trouxe uma surpresa que acho que vão gostar – Yoongi disse sorridente assim que abriu uma pequena fresta da porta – Fechem os olhos.

Todos nós tapamos o rosto com as mãos esperando o sinal de que podíamos olhar.

– Só mais um pouquinho – ouvi passos como se houvesse mais uma pessoa com ele, talvez Namjoon ou Jin tenham chego de viagem.

– Podem abrir – disse a pessoa com a voz doce que tanto amava.

– Jimin – gritei enquanto o abraçava com força.

– Tenho tanta coisa pra falar com você.

– Tenho todo o tempo do mundo – sorri e me afastei.

Logo Jungkook o abraçou, seguido de Luna que ele finalmente pode conhecer, por último sorriu para Hoseok e Taehyung. O clima era meio estranho entre o Hoseok e o Jimin afinal eles tiveram uma discussão complicada, além de que um entregou o outro injustamente pra polícia. Não é como se o Hope guardasse rancor ou tivesse ódio do mais novo, mas não era a mesma coisa, não eram tão amigos quanto antes.

– Como você saiu de lá? – Jungkook perguntou encarando o garoto que agora sentava ao seu lado.

– Alguém me tirou – Jiminie disse olhando pro Yoongi.

– Nossa, que evolução – Tae comentou brincalhão.

– O que te levou a um milagre desses? – perguntei pro acinzentado.

– Achei injusto deixá-lo lá, só isso.

– Você sempre me surpreende – sorri entrelaçando nossas mãos.

Então começamos a conversar e perguntar coisas pro Jimin.

Cada vez que ele comentava algo sobre o tempo preso me doía o coração. Saber que eu tinha o deixado ficar num lugar tão horroroso passando por toda a humilhação, não é algo que me orgulho em ter feito.

Mas pelo jeito isso havia feito um bem enorme pra ele, era uma outra pessoa, muito melhor por sinal.

Contou sobre a comida ruim, sobre os colegas de cela, sobre os dias que passou extremo frio. Como partia o coração cada palavrinha.

Ele falava com os olhos cheios d'água sobre como via pessoas sendo mortas no refeitório e acabava perdendo a fome, isso fazia ele não comer o dia inteiro praticamente. Disse o quanto tinha medo de apanhar.

Os homens mais perigosos normalmente encaravam ''playboys'' como um ótimo alvo pra descontar sua raiva, e por mais que Jimin não mostrasse banca e nem fosse um garoto rico, sua bela aparência e o fato de seu crime ser leve faria dele um alvo extremamente fácil.

Yoongi abaixou a cabeça durante todo o tempo que Jimin falou sobre o presídio. Era pra ele estar lá, talvez tenha sido isso que pesou na consciência.

Ele tirou tantas vidas inocentes por dinheiro, tinha centenas de armas ilegais e nomes falsos. Fez coisas bem piores e nunca foi punido, a justiça é algo estranho.

Mas ele se arrependeu e confio plenamente que nunca faria algo tão grotesco novamente, mudou demais nesses meses que estamos juntos.

Pra quem nunca acreditou em amor depois da perda dos pais, achou que não existiam amigos verdadeiros e que morreria sem uma família, Yoongi está tendo uma vida maravilhosa.

Tento todos os dias provar que existe sim amor verdadeiro, Jungkook foi o seu primeiro e melhor amigo sincero, e agora está construindo sua própria família.

Quem diria que o garoto de cabelos cinzas extremamente bem arrumado e excluído se tornaria alguém tão amável?

A vida dá tantas voltas.

Assim como Jimin, um garoto dócil e meigo, de repente se viu preso por quase matar o melhor amigo. Quem diria que o menino de alegria extrema e sorriso frouxo poderia atirar nas costas de alguém que ama tanto?

Mas no final ficou tudo bem, assim como deveria ser desde o começo.

Yoongi chamou Jimin para ajudá-lo na cozinha e então os vi andando lado a lado pela primeira vez. Sorriam e comentavam de forma gentil sobre o que tinha acontecido. Podem se tornar grandes amigos se continuarem assim.

– Achei que não viveria pra ver isso – Hoseok disse encarando Yoongi e Jimin se ajudando.

– Às vezes milagres acontecem – comentei sorridente.

Levantei e fui até a cozinha, vendo Jiminie fatiando pão e Yoongi fazendo uma limonada.

– Quer dizer que finalmente a paz vai reinar?

– Amém irmã – Jimin disse rindo.

Caminhei até eles e então os puxei pelo braço, abracei os dois com força. Queria tanto ter feito isso desde o primeiro dia, ter evitado toda essa dor pra ambas as partes.

– Você foi muito forte Jimin – sussurrei pro menor que me encarou com seus belos olhos castanhos lacrimejantes.

– E o Yoongi foi muito incrível em me tirar de lá, sendo que ele deveria estar me odiando por toda a eternidade. Obrigado por me dar uma chance – disse olhando pro acinzentado.

– Não me agradeça – sorriu sem graça.

A única coisa que não havia mudado entre os dois era o orgulho do Yoongi, por mais que ele tenha tirado o Jimin da cadeia ainda era estranho ficarem próximos, entendo muito bem.

Com o tempo acho que isso vai melhorando.

– Ainda quer conversar comigo? – perguntei pro Jiminie que logo sorriu concordando – A gente já volta.

Yoongi apenas fez sinal para que seguíssemos em frente e sussurrou um ''fiquem lá o tempo que precisarem'', estava tentando aprender a confiar no Jimin.

Puxei o menor pela mão até meu quarto.

– Tenho várias lembranças desse lugar – disse assim que sentou na cama.

Para de pensar impurezas, sua safada.

Hoseok, Jimin e eu costumamos passar várias noites assistindo filmes e conversando aqui. Sentia muita falta dessa época, talvez agora possamos voltar a fazer isso de vez em quando.

– Quer dizer que o meu Jiminie tá de volta? – perguntei sorrindo.

– Com certeza – disse pegando em uma das minhas mãos.

– Você fez tanta falta aqui.

– Não digo que você fez falta lá pois não queria você presa naquele lugar também.

– Me perdoa?

– Pelo que?

– Por ter te mandado pra lá.

– Você fez a coisa certa, _____, não precisa se desculpar.

– Te deixar preso por três meses não me parece tão certo assim.

– Eu fiz por merecer.

– Fiquei surpresa em saber que o Yoongi te tirou de lá, ele não comentou nada com ninguém.

– Acho que esse era o objetivo – sorriu.

– Você mudou tanto.

– Pra melhor ou pra pior?

– Pra melhor, com certeza – sorri.

– Acho que esse tempo todo sozinho naquela cela me ajudou muito. Aprendi a dar valor nas poucas coisas que ganhava, como um pedaço de pão ou um travesseiro.

Abaixei a cabeça.

– Se ficasse preso o tempo que restava acho que sairia louco de lá. Não sabe como é ruim ficar sem ouvir sua risada, sem ver o olhar brilhante do Kook e até mesmo aquela cara de bunda do Yoongi fez falta – falou em tom brincalhão – Quando pedia pros guardas um cobertor e eles me entregavam, o frio não diminuía, sabia? Afinal, um coração gelado só se aquece com amor.

Sorri.

– Vocês derreteram aquele coraçãozinho gelado – disse se referindo ao Yoongi que nesse momento ria com o Jungkook na sala.

Alguns segundos em silêncio foram seguidos de barulhos de passos até a porta.

– Vim chamar vocês pra comer, mas podem continuar conversando se quiserem – Yoongi disse encostado na mesma.

– Queria te pedir uma coisa, amor – falei o encarando.

– O que?

– Queria ver você abraçando o Jimin.

– Ah não, isso não rola – fechou a porta e então Jiminie me encarou assustado.

– Vamos comer, depois a gente volta aqui – comentou e concordei, logo levantando.

– Ah, foda-se meu orgulho – Yoongi disse abrindo a porta novamente, puxou Jimin pelo braço e então o abraçou.

Fechou os olhos com força, talvez tentando controlar as lágrimas, mas não funcionou por muito tempo. Logo o choro começou a escorrer por suas bochechas, assim como aconteceu com o Jimin.

Até o pior assassino tem um coração e pode se arrepender.

Afinal, todos nós pecamos alguma vez, uns menos outros mais.

Mas lá no fundo, todos merecem uma segunda chance.


Notas Finais


Hey, Noona? : https://spiritfanfics.com/historia/hey-noona-imagine-jeon-jungkook-7165199

tão sentindo esse cheirinho ruim?
cheirinho de fim de fic se aproximando </3
gente, eu não quero acabar essa fic nunca, socorro :(
chorei com o abraço do Yoongi com o Jimin, tô sentimental demais, me ajudem
espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...