História Roslyn: Dramione - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Blásio Zabini, Cho Chang, Córmaco Mclaggen, Daphne Greengrass, Ernesto Macmillan, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Lilá Brown, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Theodore Nott
Tags Amor, Draco Malfoy, Dramione, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hogwarts, Romance, Rony Weasley, Theodore Nott
Exibições 496
Palavras 555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Amortentia


POV Hermione Granger.

Levantei de minha cama, me arrumei para a aula, teríamos poções com a Sonserina, fiz uma maquiagem leve e prendi meu cabelo em um rabo de cavalo, desci e encontrei-me com Malfoy no caminho, fomos conversando sobre o trabalho, chegamos à sala de Slughorn, todos olharam para nós, estavam todos espantados, pois nunca tinham me visto conversando com Malfoy civilizadamente.

- Draco, o que faz com essa sangue-ruim? – ouvi Parkinson perguntar.

- Não chame Granger de sangue ruim Pansy, e com quem eu ando ou deixo de andar é problema meu – o loiro disse.

A cara de Parkinson era hilária, ela estava chocada, sentei-me na terceira carteira da fileira da janela, logo Malfoy sentou-se comigo. Nott chegou atrasado e sentou-se perto de mim também. Todos entregavam seus pergaminhos sobre Amortentia,  na mesa do professor. Draco me cutucava.

- Hermione, lembra-se do dia que você me deu aquele soco no terceiro ano - o garoto disse.

- Sim, você ficou sem reação e correu, foi muito engraçado – falei rindo.

- Sr. Malfoy, vejo que você e a senhorita Granger, já sabem todo o conteúdo – o professor disse chamando nossa atenção.

Eu e o loiro nos entreolhamos e seguremos o riso, a aula continuou. Malfoy e eu conversávamos baixinho sobre o dia que nos esbarramos na estação.

- O que você e Draco tanto conversam? - perguntou Nott irritado.

- Nada – respondemos em uniosso.

POV – Theodore Nott.

Hermione e Draco conversavam animadamente, ela ria das piadas dele, pareciam íntimos, e isso estava me deixando irritado. Eu e ela estamos ficando á uma semana, passamos pouco tempo juntos, pois quase sempre ela está na biblioteca e eu estou treinando quadribol, não gostava dessa proximidade deles, eu via os olhares de Malfoy sobre a minha garota.

Slughorn fez várias perguntas e todas foram respondidas por Hermione, ela era muito inteligente, ganhou vários pontos pra casa dela. O professor encerrou a sessão de perguntas e nos mandou formar uma fila, em nossa frente, estava um caldeirão com Amortentia, ouvi o velhote explicando. Cada aluno iria cheirar a poção e falar o cheiro que sentiu. Estava quase chegando minha vez. Malfoy estava a minha frente e Hermione estava atrás com Potter e Weasley.

Malfoy sentiu o cheiro de erva-doce, livro novo e chocolate. Chegará minha vez.

- Aproxime-se Sr. Nott – o professor chamou-me.

Fui caminhando lentamente até o caldeirão, olhei para trás e Hermione me observava. Exalei o cheiro da poção.

- O que sente? – o professor perguntou-me.

- Sinto o cheiro de erva-doce, livro novo e chocolate. – respondi.

Era o cheiro de Hermione, lembro-me exatamente do cheiro dela, do dia que fomos a Hogsmeade, sabia que estava apaixonado pela morena. Malfoy sentiu o mesmo cheiro que eu, isso significava que ele também gostava de Hermione, falaria com ele depois sobre esse assunto.

A aula acabou. Saí da sala com Hermione, estávamos indo para o jardim, tínhamos esse período livre. Fiquei curioso em saber que cheiro a morena sentiria, já que a vez dela não havia chegado. Eu carregava os materiais dela, e ela falava animadamente de como a Grifinória ganharia o jogo de domingo. A Grifinória jogaria com a Corvinal e quem ganhasse o jogo pegaria a Sonserina. A garota praticamente me intimou a comparecer nesse jogo, eu iria acompanhá-la  de certeza, gostava do jeito mandona dela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...