História Royals - The prince and the commoner - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Jackson, J-hope, Jimin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Romance, Taehyung, Yoongi
Exibições 70
Palavras 2.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, espero que vocês estejam bem e tals ahsuahus eu particularmente não estou muito bem, não estava com criatividade e realmente espero que fique legível esse capitulo. Desculpe a demora. E se ficou pequeno desculpa também.

Boa leitura <3

Capítulo 3 - Unexpected


Fanfic / Fanfiction Royals - The prince and the commoner - Capítulo 3 - Unexpected

'' O que você tem, todo mundo pode ter, mas o que você é.. ninguém pode ser '' 

Naquela noite Jimin voltou a ter pesadelos, ele tentava acreditava que não era nada demais e não o machucaria de novo mas não tinha tanta certeza assim. Seu passado era doloroso, inquietante.. ele só era um adolescente quando tudo aconteceu e isso o marcou de algum jeito. 

---- 

Já eram 8 e meia da manhã quando o príncipe acordou. As janelas estavam fechadas então o quarto continuava escuro, só havia uma fresta de luz mas não fazia diferença. De início ele pensou em voltar a dormir ou pedir a comida na cama, noite passada não conseguiu dormir direito e portanto ainda estava com sono. Se lembrou de seus amigos e soube que precisava levantar. Taehyung e Hoseok não falavam inglês, tendo um pouco de dificuldade em expressarem seus desejos para os criados e também tinha Jungkook. O menino até sabia mas Jimin duvidava que ele soubesse o que fazer, na verdade o Park teria o prazer de o guiar. 

Convencido pelos seus pensamentos, o garoto se levantou da cama saindo debaixo das cobertas e abrindo bem os olhos, se espreguiçando deixando que a sonolência o abandona-se pouco a pouco. Antes que chamasse Isaac, um amigo criado que o ajudava a se arrumar... ouviu batidas na porta e pediu para que o sujeito entrasse. 

- Jimin? - Yoongi entrou e fechou a porta atrás de si. Sorriu quando percebeu que seu primo havia acabado de acordar. A roupa amassada e o cabelo bagunçado o entregava. 

- Hum? - Jimin deu um sorrisinho de canto indo até o mais velho. 

- Acordou agora? - Perguntou Suga se aproximando e colocando o cabelo do Park para trás, também o puxando levemente para perto. 

- Sim, ainda estou sonolento e com mal hálito então nada de beijos.. - Sorriu constrangido colocando as mãos na cintura de Yoongi. Os dois tinham essa relação fazia algum tempo, tanto por celular quanto por pessoalmente, os meninos não sabem dizer quando começou de verdade mas não passava de beijos ou carícias, nada com muita malícia. 

- Eu vou cobrar depois mas.. não foi por isso que eu vim Jimin.. 

- Hum? Então..? - Questionou o Park levemente confuso, se tocando e tentando entender porque ele tinha vindo essas horas da manhã quando os dois podiam simplesmente se encontrar pelos corredores do castelo ou outro lugar. E também, Yoongi não gostava de acordar cedo, o que era no mínimo estranho ele estar acordado. Afastou essas probabilidades e aceitou que talvez o mesmo só quisesse conversar. 

- Eu vim te pedir desculpas.. Eu não compareci naquele dia para conversamos porque eu tinha um compromisso, me esqueci completamente dele e também umas coisas de família para resolver e tal. Não deu mesmo e também.. esses dias pelo que percebi você anda ocupado e também tem aquele menino que também anda com você... quem é ele? - Perguntou Yoongi, não estava com ciúmes do seu primo mas mesmo assim quis saber. Era ele quem sempre protegia Jimin. 

- Está tudo bem. Fiquei meio ocupado mesmo e provavelmente não daria para conversamos direito e com privacidade. E bom, é o Jungkook, um amigo meu. - Sorriu de lado. 

- Hum.. nome bonito, acho que eu vi ele no castelo.. é um fofo... Eu também vi aqueles outros dois, são um casal certo? - Questionou Yoongi com certa dúvida na voz. 

- Sim. - Concordou Jimin. 

- Entendo. - Sorriu de lado. Tinha achado um dos meninos atraente e bonito mas agora não se aproximaria dele porque sabia que ele namorava. Então deixando isso de lado, suspirou e abraçou o Park carinhosamente. 

Jimin aproveitando a iniciativa de seu primo, se aconchegou nos braços do mesmo e relaxou. Yoongi o entendia muito bem e sabia que o que mais ele precisava naquele momento era de um abraço. Estava passando por muita coisa ao mesmo tempo, tinha muita coisa para resolver e decidir.. tudo isso para um garoto de 17 anos. Tinha perdido a família por um assassino ainda desconhecido e a responsabilidade de tudo caia sobre si. 

- Relaxa.. - Disse o mais velho sentindo como o mais novo estava tenso, aconchegou o amigo em seus braços e lhe beijou a cabeça. Em geral Yoongi não era de demostrar muito afeto ou coisas do tipo mas bem, ali era Jimin e estava precisando de seu apoio. 

- Yoongi.. as pessoas acham que eu estou pronto, que eu estou confiante e vou superar logo mas a verdade é que eu estou perdido Suga, eu não sei quem matou meu pai e meu irmão junto e também não sei porque ele pediu para que me chamassem até aqui sendo que o mesmo nunca me viu como um rei.. Acho que sou a última opção não é mesmo? E ainda tem Jungkook, ele se parece tanto com aquele idiota que as vezes eu me afasto..  - Começou Jimin desabafando, sua voz saindo um pouco fraca por estar com o rosto encostado no peito de Yoongi e suas mãos apertando cada vez mais forte a cintura do mais velho. 

- Park Jimin.. olha.. as pessoas acham muitas coisas, ainda mais a mídia e é agora que elas vão cair encima, você pode continuar fingindo pra eles que está tudo bem mas sempre se abra para mim e seus amigos, porque pelo que vejo eles te amam muito e eu também. Sabe.. eu não acho que seu pai o chamou da Coreia até aqui por causa desse negocio de última opção, você é o segundo sucessor e está no seu direito, acho que no fundo ele acreditava em você e acreditava que você iria fazer o certo.. então não pense mais nisso, e quando a poeira abaixar nós vamos atrás da pessoa que os matou.. - Disse Yoongi acariciando os fios de cabelo do mais baixo e o tranquilizando-o para que ficasse um pouco mais calmo. Hoje seria o enterro dos dois familiares e bom, talvez fosse isso a maior parte da agitação de Jimin, lá fora já tinham muitos repórteres, jornalistas e muitas pessoas esperando a saída dele e também as pessoas que estariam no local. Era muita pressão para uma pessoa só e sabia que ele não estava aguentando. 

- Tudo bem.. Obrigado Suga. - Sorriu com o semblante triste fechando os olhos e ficando um pouco quieto por segundos antes que Yoongi abrisse a boca novamente. 

- Ah e.. o que tem Jungkook? - Perguntou o mais alto quando percebeu que ainda não tinham falado sobre isso. Em geral ele sabia o que o primo sentia e o que o incomodava, pois conversavam bastante e sempre estava informado, eram como melhores amigos porém do assunto Jungkook não estava sabendo. Na verdade até sabia alguns coisas mas não entendia porque isso incomodava Jimin. 

- Ele.. ah eu não sabe.. Ele parece muito com aquela pessoa mas suas atitudes são bem diferentes.. Mesmo não querendo eu acabo lembrando das coisas ruins e me afastando dele.. - Disse abrindo os olhos. Sua expressão ficou indecifrável, talvez fosse uma mistura de sentimentos ao mesmo tempo que não estava dando para identificar. 

- Entendi. Mas olha.. Você não precisa se afastar dele por alguém que só te fez sofrer, dá uma chance a essa amizade.. - Disse e antes que fosse  acrescentar mais alguma coisa, conversar sobre mais desse assunto.. uma mulher um pouco velha  vestida totalmente de preto apareceu na porta interrompendo os dois abraçados e dando um sorriso meio constrangido. 

- Ow.. desculpe Meus queridos, eu realmente não queria atrapalhar mas vocês precisam se arrumar.. Tipo agora e Jimin.. você precisa tomar seu café antes de ir. Vamos logo que será daqui a pouco. - Disse ela com o olhar triste e um sorriso de lado. Essa era uma das primas do rei e era ela quem organizava eventos e também estava organizando o enterro. 

Então meio relutante Jimin se soltou de Yoongi envergonhado, e o mais velho abriu um sorriso discreto seguido de um simples selinho nos lábios grossos de Jimin. Mesmo não admitindo adorava deixar o primo envergonhado ou sem graça. 

- Bom, eu preciso ir e você precisa se arrumar. Nos vemos por lá então. - Disse tocando a bochecha do garoto e saindo do quarto deixando-o sozinho. 

Quando Suga saiu Jimin se jogou na cama desejando que tudo aquilo fosse um sonho e que acabasse logo mas infelizmente não era. Era a realidade e ela precisava ser enfrentada. Então com os pensamentos nublados foi fazer o que lhe foi proposto. 

-------- 

Jungkook 

Estar num palácio é totalmente diferente de estar num abrigo na rua. Claro que nem se comparava com isso. Porque bem, um palácio era confortável, quieto e seguro. Já o abrigo era desconfortável, perigoso e inquietante. Jungkook gostava de estar ali mas tinha tentado ir embora há um dia atrás porém quem disse que o príncipe deixou?. Na verdade ele havia fechado uma proposta que Kook ainda estava pensando se iria aceitar ou não. 

A proposta nada mais nada menos era que ficar no castelo, comer, dormir, estudar com os meninos e em troca ajudar na limpeza, a preparação da comida e entre outras atividades do local. Claro que essa ideia de ajudar era totalmente de Jungkook, até porque ele não queria se encostar no príncipe, viver em suas custas ou se aproveitar dele. Se fosse ficar ali.. faria de tudo para pelo menos não ficar inútil. Bom, ainda estava pensando sobre isso e provavelmente levaria um tempo até sua resposta,  não tanto mas o necessário. Com certeza o príncipe seria o primeiro a saber. 

Distraído em seus pensamentos confusos não  percebeu quando a porta foi aberta e também não percebeu a entrada de seus dois novos amigos. Hoseok e Taehyung. Só foi perceber quando ouviu a voz de um dos garotos. 

- Kook.. Hum.. quer fazer alguma coisa com a gente? Tipo.. ver um filme talvez? Jimin vai sair e o enterro é só pra família e também algumas pessoas importantes. Ele disse que poderíamos ir mas eu e o Hobi não achamos certo aparecer do nada sendo que nem conhecíamos o rei e o herdeiro. - Disse Taehyung segurando na mão do namorado e se aproximando de Jungkook com calma. Haviam se conhecido há um dia e já eram bem amigos. Estavam se dando muito bem e os dois meninos tentavam incluir o mais novo em quase tudo que fizessem para que ele não se sentisse excluído. No fundo eles sabiam que Jimin tinha um pouco de interesse no menor. Bem no fundo. 

- É.. ele me disse ontem. Então.. por mim pode ser.. - Sorriu tímido e deu espaço para os outros dois mais velhos se sentarem com ele na cama e decidirem o filme que assistiriam. Embora os três fossem amigos agora Jungkook sentia falta de uma outra pessoa que ainda não tinha falado durante os dois dias dentro do castelo. Talvez ele até estivesse preocupado mas não era pra sempre, Jungkook ainda iria falar com o menino e esclarecer as coisas. 

----- 

Jimin

É difícil manter as aparências em momentos complicados mas é até um pouco necessário. Isso sempre foi cobrado dele. Precisava se manter firme, de cabeça erguida como um verdadeiro príncipe.. não importando a situação. Um pouco complicado de fazer.

Já estava devidamente trajado com um terno preto e o cabelo liso muito bem penteado sentado no banco traseiro de um carro no qual o levaria para o local. Já tinha tomado café, na verdade o alimento quase não tinha descido. Não teve chance de se despedir de seus amigos ou dizer alguma coisa, tinha um horário certo para chegar e descobriu que eles já tinham tomado café mais cedo. Pelo menos quando saiu teve uns segundos para dizer a um garoto que Jungkook estava no castelo, estava seguro e depois eles conversariam melhor sobre isso. Pensou que talvez fosse o irmão mais velho dele ou até um amigo. Também quando saiu muitas pessoas lhe perguntavam coisas, esperando a resposta mas ele não sabia o que responder, não se sentia pronto e  então preferiu o silêncio. Foi escoltado pelos seguranças até o carro e agora estava no caminho. 

Seria uma cerimônia simples, a pedido do próprio Jimin. Não queria nada muito longo e também nada muito pequeno, havia ficado no meio termo. Apenas  seus familiares e algumas pessoas importantes apareceriam, a mídia poderia apenas acompanhar pelo lado de fora um pouco afastados. 

Disperso no celular, pensando rapidamente como agiria ou como andaria quando chegasse em seu destino ele não percebeu quando o carro parou e uma multidão de gente o olhava. Ficou meio surpreso por tantas pessoas estarem ali mas elas estavam um pouco longe deixando o mesmo aliviado. 

- Não se preocupe meu príncipe. - Disse  o motorista dando um sorriso de lado acompanhando as expressões de sua alteza, descendo do carro  e esperando que os guarda costas aparecessem para que o menino pudesse descer. 

Quando enfim desceu deu um breve aceno para o povo que  o observava e seguiu andando em passos firmes. Quando foi chegando perto da Igreja, uma meio isolada onde seria toda a cerimônia e tal. Os seus familiares foram se aproximando e lhe cumprimentando respeitosamente. Fazia tempo que não os via, alguns continuavam do mesmo jeito, outros mudaram bastante e tinha gente até com filho. O tempo tinha mesmo passado. 

E ai chegou a vez de seu tio, primeiro irmão do rei, aquele que tomou a iniciativa e o puxou para um abraço forte. Jimin se sentiu nos braços de seu pai outra vez. Na verdade ele  até considerava realmente o tio como um segundo pai. Ele sempre lhe dava apoio e estava ali para o escutar. E melhor que ninguém, o entendia. 

- Sinto muito.. - Disse o homem mais velho, afagando os cabelos Park enquanto ainda se abraçavam. 

Jimin assentiu com os olhos aguados incapaz de responder. Quando se afastaram ele continuou cumprimentando o resto da família, que por sinal era grande e todos tinham vindo de diferentes lugares do mundo para presenciar o enterro. Quando terminou entrou totalmente na Igreja, era grande, bem iluminada e bem enfeitada. Acreditava que era a Igreja mais bonita que tinha visto até então. Os dois cachões estavam bem na frente, um de prata e o outro de ouro lado a lado. Não dava para ver os rostos já que estavam tampados com enormes buquês e algumas faixas com mensagens bonitas. O Park se sentiu um pouco aliviado com isso pois não sabia se iria conseguir se manter firme se visse os dois rostos mortos e sem vida de pessoas que sempre sorriam. 

Ficou na frente dos dois e deixou que as lágrimas o atingissem, aquela era a última vez perto dos mesmos e isso machucava muito. Quando percebeu já estava soluçando forte e lembrando de momentos que passavam juntos, das pequenas lembranças mais importantes e agora não tinha mais aquilo. De uma hora pra outra tudo tinha se desmoronado. Não tinha o irmão para lhe proteger, não tinha o pai para lhe dar bronca. Seu pai não participaria de seu futuro casamento, seu irmão não poderia mais o ajudar com problemas adolescente e iria fazer muita falta. Mesmo com algumas lembranças ruins dos dois não queria que partissem tão cedo. Ali enquanto chorava prometeu a si mesmo que iria se vingar do assassino que havia matado seu pai e seu irmão. 

Quando não aguentou mais ficar e a cerimônia já estava quase no fim, seus olhos já estavam inchados de tanto chorar.. ele decidiu que precisava tomar um ar, respirar um pouco. Pediu para que os seguranças não o seguissem já que precisava mesmo de um momento sozinho para se recompor. Então Saiu do local e caminhou até uma área mais privada, longe de tudo e de todos.  Era uma pequena praça com muitas árvores e poucos bancos. Tudo que mais precisava era se manter forte e organizar seus pensamentos. Isso era necessário.  

Passou alguns minutos apenas sentindo a brisa do vento em seu rosto, as folhas da árvore caindo sobre si e seu rosto voltando a tonalidade lentamente. Deixando que a vermelhidão se abandonasse e as pernas balassem no banco inquietas enquanto suspirava pesadamente. Então no meio de todo silêncio ouviu se uma voz grossa pouco debochada: 

- Está perdido princesinha? - Um riso sarcástico ecoou e os cabelos da nuca do Park se arrepiaram. Antes que tivesse tempo de responder ou se virar, sentiu alguém o segurar por trás e um pano ser pressionado em seu nariz. A última coisa que ouviu foi alguns comentários dizendo o quanto foi fácil o pegarem, não se sabia ao certo de quem tinha vindo ou de quantas pessoas eram já que depois disso tinha perdido a consciência. 

 


Notas Finais


Ow.. primeiramente eu peço desculpas se o capitulo ficou meio chato por causa do enterro mas eu realmente precisava fazer isso pois quando alguém importante morre ela é enterrada com carinho, bom.. eu não podia deixar simplesmente em branco. Também foi mal por não ter colocado o Jungkook, Tae, Hope um pouco mais.. eu tenho planos para eles e ainda vai se desenvolver com o caminhar dos capitulos.. Espero que tenham entendido o capitulo, que tenham gostado de algo ou sei lá ahsuahus e até a próxima pessoal. Obrigado por ler <3 deixe seu comentário ( se quiser ) e dps se tem algum erro, amanhã eu edito <3

Obs: Quem você acha que assassinou o rei? e porque sequestraram o Jimin? ;~; E jungkook, oq ele tem a ver com isso? hahsuash tchau

Indicando fanfic: https://spiritfanfics.com/historia/machucados-pelo-passado-6596396


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...