História Royalty - !Yaoi! - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~SraSorvetiih

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Yaoi
Visualizações 22
Palavras 1.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


NOVA FANFIC
MAS EU AINDA NEM ACABEI A PRIMEIRA
E NEM A COAUTORA
AAAAAAAAAAAAA

Capítulo 1 - Prince And Servant


Povs: Adam

Eu estava mais uma vez varrendo o jardim, afinal, esse é o meu trabalho. Mesmo eu tendo que limpar todo este castelo só, eu me sinto bem. As outras empregadas... Como posso dizer sem ofendê-las? Não fazem nada. Só não foram expulsas pois não foram descobertas. Elas deixam tudo para a última hora. Eu acho que sou o único que trabalha por aqui. E também tem a Emilly... Ela é um amor de pessoa

 

-Adam! Adam! --Vi a mesma vir correndo até mim

-O que houve? Aconteceu algo?

-O Rei quer falar com você!

-Sobre...? Não me lembro de ter cometido algum crime

-Eu não sei, talvez você seja promovido! 

-Eu?

-É isso aí! Você!

-Tá bom...

 

Acabei rindo, e fui caminhando para dentro do castelo. É estranho, afinal, o Rei quase nunca fala com os empregados. O que será que aconteceu? Entrei na sala do trono, e me aproximei do Rei

 

-Vossa majestade...--Me curvei

-Adam... Precisamos ter uma conversa.--Ele fez um sinal, fazendo com que todos os empregados saíssem da sala deixando apenas nós dois

-Pois não?

-Meu filho, já faz muito tempo que estou te observando. Você é um dos melhores empregados, obedece, faz tudo perfeitamente e é leal ao nosso reino

-Sim...

-Meu filho está prestes a fazer 18 anos, e eu preciso de alguém que fique ao lado do meu filho e cuide dele. Não como esposa, e sim como um mordomo para vigiá-lo

-Vigiar o príncipe?

-Exatamente. Meu filho é um...irresponsável. Ele age sem pensar, e se não tiver alguém como você ao seu lado, ele pode acabar fazendo mais alguma besteira

-Mas eu sou bem fraco...Não é melhor um guarda?

-Não se trata de defesa, só quero que não o deixe fazer mais alguma besteira, pois pode prejudicá-lo!

-Entendido...A partir de hoje estarei vigiando o príncipe Kalleb

-Muito obrigada. Mas... Antes poderia me fazer um favor?

-Claro

-Leve está bandeja para o quarto de meu filho, ele deve estar com fome.--Ele apontou para uma bandeja que estava na mesa real

 

Sai da sala do trono carregando a bandeja cheia de cookies e um chá com mel quentinho, tenho inveja que ele possa comer isso. Mas é claro que não devemos pensar assim, não mesmo! Quando cheguei perto da porta de seu quarto eu escutei alguns gemidos. Isso me deixou assustado. Não me diga que o motivo pelo qual ele não saiu do quarto foi esse?

 

-P-Príncipe!--A voz era feminina

 

Eu não acredito que vou ter que aturar isso. Fiquei parado em frente a bela porta branco com detalhe dourados e o brasão da família real, os gemidos foram ficando cada vez mais altos e eu estava cada vez mais desconfortável com aquela situação. Eu deveria entrar logo e colocar esta bandeja lá dentro? Ou deveria esperar? Mas se eu continuar aqui e me verem, podem pensar que estou espionando o príncipe. Onde eu fui me meter? Arrisquei, dei duas batidas na porta e tudo ficou um silêncio por alguns segundos até a porta ser aberta e lá estava...O belo príncipe com seu cabelos negros bagunçados, seus olhos também negros me encarando com raiva e um lençol branco enrolado em sua cintura 

 

-Oque você quer?...--Ele disse que forma fria enquanto me encarava

-O Rei mandou que eu trouxesse esta bandeja para vossa alteza, já que não saiu do quarto

 

Ele pegou a bandeja e fechou a porta com força na minha cara, todo dia vai ser assim agora? Eu não acredito que aceitei isso. A vontade de chutar aquela porta era grande, e a de matar aquele maldito príncipe era maior ainda. Suspirei pesado e fui para a cozinha real. Já está quase na hora do almoço, não me diga que terei de levar a comida dele

 

-Oh... Meu filho, você está bem?--Disse uma das cozinheiras ao perceber minha expressão

-É uma longa história...

-Não precisa falar... É verdade que agora você é o criado do príncipe?--Ela perguntou enquanto preparava alguma coisa que cheirava muito bem

-Infelizmente, sim...

-Você tem sorte! Agora poderá comer porções maiores!

-Pelo menos uma coisa boa...

-Poderia levar este almoço para o príncipe? Eu não estou aguentando subir as escadas...

-Sim senhora--Peguei a bandeja com o almoço do príncipe e subi as escadas até seu quarto

 

Chegando lá vi ele beijando uma garota de cabelo castanhos, fiquei parado atrás de um vaso de flor gigante que tinha ali esperando eles irem embora. Que merda! Por que eu fui aceitar isso? Estou me arrependendo a cada segundo. Assim que ela saiu, suspirei pesado e tomei coragem. Caminhei até ele com a bandeja na mão

 

-De novo?--Ele perguntou de forma grosseira

-Vossa alteza, desculpe o incomodo...Aqui esta seu almoço...--O entreguei a bandeja

-Só isso?

-Sim senhor, e também a partir de hoje serei seu novo criado...--Abaixei minha cabeça tentando evitar contato visual

-Justo você?--Ele suspirou pesado, e me olhou com desprezo

 

Ficamos ali durante alguns minutos sem dizer uma única palavra

 

-Apenas faça o que mando, não quero ficar irritado com pessoas como você...

-Entendido...

-Prepare o meu banho...Quando eu terminar de comer irei ver meu pai...--Ele se virou de costas para mim e entrou em seu quarto

 

Eu vou ter que entrar nesse quarto mesmo? Suspirei e entrei. Fui até o banheiro, tentando não observar o quarto. A cama estava bagunçada, e nem vou perguntar nada. Quando cheguei ao banheiro, comecei a encher a banheira

 

-Certifique-se de que a água esteja quente..--Ele disse já de toalha

 

Quando me virei ele já tinha largado a toalha no chão revelando o seu membro...ele entrou na banheira jogando água pelo seu peitoral, eu não conseguia parar de olhar suas mãos deslizarem pelo seu corpo 

 

-Arrume meu quarto...--Ele passou a mão nos cabelos.

-Certo...

 

Saí do banheiro e voltei para o quarto. Primeiramente troquei os lençóis da cama e a arrumei, abri as cortinas e varri o quarto todo. Um simples trabalho de um serviçal

 

-Criado, venha cá!

 

O que ele quer agora? Abri a porta do banheiro e entrei

 

-O que houve, alteza?

-Quero lave minhas costas, agora

 

Além de criado, agora eu sou um escravo. Perfeito! Peguei uma esponja e a mergulhei na água depois eu passei a esponja pelas suas costas que estavam vermelhas e toda arranhada. Assim que eu terminei de lavar as costas dele, peguei uma toalha e enrolei em sua cintura

 

-Mais alguma coisa?

-Sim, quero que se livre disso--Ele disse me entregando uma calcinha

 

Esse é o pior príncipe do mundo...


Notas Finais


:D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...