História Rude Boy (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jimin, Park Jimin, Você
Visualizações 635
Palavras 2.871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mano
Não, espera, eu to tentando parar de rir mas não consigo 😂😂😂

Vocês são muito agressivas 😂😂😂
AI JESUS 😂😂😂

Enfim, quero agradecer por quem comentou no capítulo passado, eu realmente estou mal e acho que os comentários tem me ajudado, então só tenho a agradecer por quem sempre comenta 💜

Gente, eu acho que é so isso 🌚

Boa leitura.

Capítulo 13 - Sedentos


Fanfic / Fanfiction Rude Boy (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 13 - Sedentos

Jungkook parou em frente ao prédio, desci da moto e entreguei o capacete à ele, dei um beijo no capacete e o vi sorrir. Dei as costas, colocando as mãos dentro do bolso da jaqueta. 

Comecei a subir os degraus um pouco desanimada. Poxa, Jimin sempre me deixa de lado por conta de Luisa, eu sei que eles se conhecem à mais tempo, mas... Eu sei la, ele diz se importar comigo, mas na primeira oportunidade me coloca para escanteio. 

Tirei as chaves de meu bolso ao entrar no corredor, parei em frente à porta e logo à abri, me assustei ao ver Miranda sentada no sofá, me apoiei na porta. Agarrei na tranca e me coloquei em pé. 

- Quando chegou? - Fechei a porta e a tranquei, joguei as chaves na cômoda e me sentei ao lado de Miranda. 

- À... Umas duas horas. - Bateu no pulso. - Demorou eim. - Me analisou. 

- Fui lanchar com o Jungkook. - Dei de ombros. 

- Jimin ligou. - Balançou seu celular. 

- E? 

- Ele tá com a macaca, ele quer saber como você vai na festa, ele disse que se for uma roupa muito vulgar é pra trancar você no quarto. - Assenti cruzando meus braços. 

- Machista. - Falei em português. 

- Que? - A olhei. 

- Nada não. - Falei baixo. 

Então Park realmente estava com ciúmes, não, isso não, Jimin... Não teria ciúmes, mal nos conhecemos. 


   No Outro Dia... 


Sai do banheiro enrolada na toalha, parei em frente ao guarda-roupa, vendo qual roupa que eu usaria para a festa. Peguei um vestido azul, o qual tinha a saia solta e o bojo grudado. Peguei uma lingerie da cor preta, me sentei na cama tentando fechar o feixe do sutiã.

- Caralho! - Falei alto ao conseguir colocar. 

Assim que terminei de me vestir, fui até meus sapatos, comprimi meus lábios, indecisa se eu usava a bota preta de salto que era apenas até a canela, ou o salto preto. Soltei meu cabelo que estava seco, ia pensar nisso enquanto fazia a maquiagem. 

Separei os pincéis, sombras, base, batom, rímel e delineador, acho que é só isso. Tirei alguns rolinhos da caixinha e enrolei em meu cabelo, para poder deixar ele bonito, o plano era: make foda e cabelo foda. 

Deixei tudo preso, comecei a fazer a maquiagem, passei o pó pelo rosto, segurei o pincel do delineador e diz com calma uma risca por minha pálpebra, sorri ao ver que havia ficado bom. 

- Cacete, ficou bom essa porra. - Falei rindo sozinha. 

Terminei com um batom vermelho, tirei os rolinhos de meu cabelo e baguncei. Arrumei o borrado e me levantei decidida a usar o salto preto. 

Meu celular começou a tocar encima da cômoda, arrumei o salto em meu pé e o peguei. 

- Alô? 

- Esta pronta? Estou aqui na frente. - Era o Kook, que fofo, ele veio me buscar. 

- Sim, eu ja desço. - Ele murmurou em afirmação e eu desliguei. 

Peguei meu casaco e joguei meu batom e meu celular no bolso, olhei uma última vez no espelho e arrumei meu cabelo. 

Fechei o apartamento, coloquei meu casaco enquanto andava pelo corredor, desci a escada calmamente, esse salto é uma desgraça, mas é muito confortável. 

Abri a porta da recepção e logo vi o Kook encostado em um carro preto, sorri me aproximando dele, ele se desencostou e me abraçou brevemente, dando uma leve apertada em minha coluna. 

- Esta bonito. - Falei arrumando a gravata dele. 

- Você também. - Abriu a porta do carro. - Lady. - Soltei uma risada e entrei no carro. 

Jungkook fechou a porta e logo deu a volta, entrou no carro e o ligou. 

- De quem é o carro? - Perguntei. 

- Do Jin. - Soltei um riso. 

Jungkook acelerou e logo saiu da vaga, liguei o som, colocando em uma música qualquer, os dedos dele batiam no volante. 

- Esta nervoso? - Falei rindo. 

- Não, estou com medo. - Franzi o cenho - Jimin falou que vai me enganar só porque te chamei pra festa. - Revirei meus olhos. 

- Ele não vai, não vou deixar. - Sorri convicta. 

- Ok, isso não me deixa tranquilo. - Soltei um riso. 

- Até parece que você está fazendo algo errado. - Dei de ombros. 

Ele não falou nada. Continuei cantarolando enquanto olhava para a janela. 


   (...)


O carro parou, tapete vermelho? Meu Deus. Desci do carro quando Jungkook abriu a porta, Jungkook segurou minha mão enquanto me puxava para dentro do local. 

- Nossa, por que um tapete vermelho? - Perguntei. 

- Não sei, eles colocam ali todo ano. - Assenti. - Quer beber alguma coisa? - Assenti, continuei segurando na mão dele. 

Fomos para perto do balcão beber alguma coisa, Jungkook pediu uma bebida que era azul claro mas no fundo era escura, eu não sabia o nome, mas era bem doce e boa. 

Olhei para o outro lado do salão vendo Jimin, ele segurava um copo na mão, parecia ser whisky, não sei, mas eu só sei que ele me comia com seu olhar. 

Pisquei algumas vezes e me virei para Jungkook, tirei meu casaco e deixei sobre o balcão, ele me olhou e quase cuspiu a bebida. 

- Esse... Decote, coloca esse casaco. - Sussurrou e eu ri. 

- Vocês são muito protetores, calma. - Ele suspirou e olhou sobre meu ombro. 

- Ok, eu vou parar de ser chato. - Sorri me sentando na banqueta do balcão, Jungkook ficou em pé ao meu lado. 

A música que tocava era legal, tinha um ritmo bom, fiquei batucando meus dedos enquanto olhava para o balconista gatinho. 

- Achei que não ia vir. - Olhei para o lado vendo Jimin. 

- Por que? - Perguntei olhando para meu copo. 

- Não sei, só achei que não viria. - Assenti. 

- Eu vou bater em você se continuar ameaçando o Jungkook. - Ele sorriu de canto. 

- Ok, não vou ameaçar. - Me lavantei após beber tudo. 

- Vem Jungkook, vamos dançar. - Puxei ele para a pista de dança que havia ali. 

- Tem certeza? - Assenti colocando as mãos dele em minha cintura. 

Jungkook era meio envergonhado, não sei o porque, ele me grudou com o corpo dele, sorri deixando minhas mãos nos ombros dele e me movimentando junto com ele. Ele fez um onda com meu corpo, me grudando mais à ele. 

Olhei para o lado, Jimin estava com um cigarro na mão, me olhando, balancei a cabeça e continuei a me mover. Olhei de novo, agora vendo Luisa fumar com ele. Eles tem bastante coisas em comum, muitas mesmo. 

- Gosta dele? - Jungkook colocou seu rosto na curva de meu pescoço. 

- Não. - Falei convicta. 

- Sei. - O olhei. 

- Não gosto. - Afirmei brava e ele riu. 

Jungkook me apertou, eu sentia seus dedos tremendo cada vez que subia ou descia sua mão, ele não queria ultrapassar. Me virei de costas, tendo a visão de Jimin encostado em um pilar, movi meu quadril com o de Jungkook, ele grunhiu baixo. 

- Olha, eu sou um homem. - Soltei um riso. 

- Ok, me desculpa. - Me separei dele. 

- Eu ja volto, desculpa. - Neguei rindo baixo. 

Ele saiu apressado entre as pessoas, soltei um riso, eu ia ir até o balcão, fui impedida quando meu braço foi segurado, me virei vendo um cara alto e moreno, barba rala e roupa despojada. 

- Me solta. - Falei calma. 

- Dança comigo, gatinha. - Tentei me soltar sorrindo. 

- Me solta, que droga cara! - Tentei me soltar. 

Os olhares começaram a cair sobre mim, balancei meu braço diversas vezes, tentando de alguma forma me soltar. 

- Solta ela. - Olhei para o lado vendo Jimin, atrás dele Jungkook. 

- E quem é você? - O cara se virou. 

- Sou o cara que vai acabar com essa tua cara se não soltar a minha garota. - O cara riu. 

- Ela não parece ser sua, é uma vadiazinha que estava dançando com outro. - Fechei meu punho. 

Me afastei quando um soco foi dado na cara dele, Jimin girou o corpo, acertando um chute no cara, o mesmo subiu em cima dele, arregalei meus olhos. 

- Jimin, para! - Tentei puxar seu braço que ia e voltava com mais força em direção ao rosto do cara. 

Tirei meus saltos e me abaixei, segurei seu punho e o puxei antes que atingisse o rosto do cara, Jimin me olhou bravo, muito bravo. 

- Pegue suas coisas, vamos embora. - Engoli em seco. 

Me levantei e peguei meus saltos, Jungkook entregou minha jaqueta e eu a vesti. Meu pulso foi puxado, Jimin passava a mão no rosto, provavelmente nervoso, assim que saímos ele tirou a chave do carro, seu aperto se tornava mais e mais forte, eu tinha vontade de chorar. 

- O patrocínio... - Sussurrei. 

- Esquece essa droga, olha pra mim. - Segurou meu rosto. 

- Eu estraguei tudo, Jimin... Me desculpa, por favor, me perdoa. - Sussurrei sentindo lágrimas escorrer. 

- Ei, você não estragou nada, aquele cara sempre arranja confusão comigo, ele viu que somos amigos e quis mexer com você para me atingir. - Funguei algumas vezes. 

- Mas... 

- Esta tudo bem com você? - Segurou minhas mãos.

- O patrocínio. - Falei de novo. 

- Sou um ótimo tatuador e eles jamais quebrariam o contrato por conta de mais um vexame causado pelo Kyung. - Falou baixo. 

- Certeza? - Assentiu sorrindo. - Ótimo, eu quero ir embora. - Seu rosto ficou mais próximo. 

- Tudo bem, vou avisar o Kwan e ja volto. - Assenti enxugando meu rosto. 

Ele abriu o carro e eu entrei, fechou a porta e logo foi em direção ao salão de festa novamente. 

Abaixei o espelho, minha maquiagem estava toda borrada, eu estava parecendo um panda. Eu realmente estraguei tudo, se cortarem o contrato com Jimin, eu vou me sentir péssima. 

Jimin voltou ao carro com um sorriso divertido, o olhei. 

- Esta tudo bem, viu? Não tinha que ficar preocupada. - Fiquei encarando ele, ele realmente dizia a verdade. 

- Óbvio que vou ficar preocupada, a culpa seria toda minha. - Ele sorriu. 

- Você não tem culpa de ser bonita. - Revirei meus olhos. 

- Agora você já está apelando Jimin, por favor, na Internet tem melhores. - Ele virou meu rosto. 

Seu lábio veio com carinho e calma, respirei fundo ao me separar dele, ele sorriu de canto, segurei em seu rosto e o beijei, Jimin puxou minha cintura para mais perto, me ajeitei no banco e voltei a beijar ele. 

- Não achar melhor irmos pro apartamento? - Sussurrou contra meu lábio. 

- Aha. - Murmurei. 

Jimin ligou o carro e o acelerou, sua outra mão apertava minha coxa, segurei na mão dele e entrelacei, o peito dele ia e vinha com força, podia ver o suor escorrendo pelo canto de seu rosto. 

O carro parou em frente ao prédio do apartamento dele, Jimin entrou na garagem e logo estacionou, desci do carro indo de encontro à ele, Jimin me sentou no capô e subiu um pouco meu vestido para apertar minhas coxas. 

- Eu não aguento mais. - Sussurrou. 

- Nem eu. - Abri um dos botões da camisa, só em ver a ponta da tatuagem dele, eu senti uma corrente elétrica passar por meu corpo.

Desci do capô agarrando a gravata de Jimin, ele me prensou contra as portas do elevador, e ficou apertando o botão várias vezes.  Tropecei quando a porta abriu, como era tarde, não havia ninguém no elevador, graças a Deus. As portas se fecharam e eu voltei a beijar ele, Jimin apertou o botão e eu ri contra seu lábio. 

- Não sabe como eu imaginei isso. - Sussurrou rouco. - Você está me destruindo. - Apertou minha bunda sobre o vestido. 

Gemi em resposta, sem conseguir formular qualquer frase, as portas se abriram no andar, Jimin me puxou pelo pulso, ele me colou na porta do apartamento dele, digitei a senha com meus olhos um pouco fechados, me contorcendo por conta das mordidas e chupadas que Jimin dava em meu pescoço.

Fechei meus olhos e tropecei para dentro do apartamento, Jimin fechou a porta e me colocou contra ela novamente.

- Não sabe como eu quero rasgar sua roupa. - Sussurrou de novo. - Acabar com você por ter me feito esperar. - Chupou a carne de meu pescoço com mais força.

- Jimin. - Arfei totalmente entregue.

Minhas pernas foram suspensas no ar, Jimin as agarrava com extrema força. Uma de suas mãos segurou minha coluna, procurando o zíper, o desceu lentamente, Jimin se sentou na cama, eu nem sabia como haviamos chegado ali tão rápido. 

Me separei e tirei as alças do vestido, Jimin sorriu ao ver o volume de meus seios, sorri levantando a barra do vestido e o retirando pela cabeça. 

O feixe de meu sutiã foi desfeito, Jimin deslizou as alças com calma, ele tremia e suava mais e mais, por fim se livrou da peça, suas mãos subiram por minha cintura e logo os tocaram, me fazendo jogar a cabeça pra tras e gemer em arrastado. 

Comecei a abrir todos os botões da camisa dele, tentando ao menos, seu dente raspou pelo meu seio e eu me apoiei com uma de minhas mãos no ombro dele, arqueado minhas costas e gemendo mais. Tirei o paleto, gravata e por fim a camisa que já estava com os botões abertos. 

Jimin me deitou na cama e continuou a beijar cada parte do meu corpo, segurei em seu rosto e o beijei, desci uma de minhas mãos para a calça dele e tirei o cinto com rapidez, ele mordeu meu lábio, eu sentia o gosto do cigarro em minha boca, mas aquele gosto estava tão bom, ao meu ver. 

Desci um pouco sua calça, Jimin ficou de joelhos entre minhas pernas e a tirou junto com os sapatos, ele se inclinou e voltou a me beijar, voltando a apertar cada parte de meu corpo. 

- Jimin... Vai com calma. - Sussurrei. 

- Vou como você quiser. - Sorri ao ouvir seu sussurro. 

Gemi ao sentir sua boca mais uma vez em meu seio, agarrei em seu cabelo e o puxei com um pouco de força, raspando minhas unhas pela raiz. Jimin deslizou a boca para minha barriga, se engatinhando para trás e indo em direção ao meu sexo. 

Agarrei no lençol da cama enquanto sentia minha calcinha ser deslizada, sentia os beijos de Jimin por toda a minha perna, pé e novamente subindo depois de se livrar da calcinha. Minhas pernas foram abertas delicadamente, minha barriga se contraiu, minha respiração se tornou mais forte. 

Mordi meu lábio e fechei meus olhos ao sentir um beijo em minha intimidade, Jimin deu algumas mordidas antes de começar a passar a língua e me chupar, gemi pelas sugadas e lambidas frenéticas. 

- Jimin! - Gemi alto. 

- Você é tão linda. - Apertou minhas coxas. 

Senti um de seus dedos me penetrar e fechei meus olhos, ele subiu sua outra mão para meu seio e o apertou, sua língua voltou a trabalhar em minha intimidade, dando voltas e voltas, ora Jimin dava mordidas lentas e prazerosas. Senti mais um dedo ser forçado e então gritei, mordi meu lábio e fechei meus olhos. 

- Jimin. - O chamei baixinho. 

Ele movimentou e eu gemi, ele estava me levando ao delírio apenas com os dedos dele. Então ele parou, pegou uma camisinha e tirou sua cueca, revestiu seu membro rapidamente e se colocou entre minhas pernas. 

- Jimin... - O chamei apreensiva. 

- Olhe nos meus olhos. - Me beijou rapidamente. 

Jimin se ajeitou entre minhas pernas, apoiou um dos braços na cama e o outro passou por minha cintura, segurei em seus braços com força, ele forçou e eu fechei meus olhos. 

Jimin forçou mais uma vez, quase entrando por completo, gritei ao sentir dor. 

- Vai ficar tudo bem. - Sussurrou se colocando por completo. 

Isso dói muito, fechei meus olhos sentindo os beijos de Jimin em meu pescoço. E finalmente Jimin me beijou, fechei meus olhos ao sentir ele se mover. 

- Jimin. - Gemi baixinho. 

Seu corpo ia e vinha, Jimin gemia baixo e rouco em meu ouvido, arranhei sua coluna, de cima para baixo, ele urrou meu nome algumas vezes. 

Fechei meus olhos, seu corpo estava vindo com mais força, seu membro deslizava para dentro de mim e eu gritava de tanto prazer que sentia. 

Seu nome saía de minha boca com tanta facilidade, seus lábios passavam por meu pescoço e ali distribuia mordidas e beijos. 

Gemi mais alto ao ser acertada, olhei naqueles olhos escuros, sentindo Jimin aumentar o ritmo das estocadas, revirei meus olhos e os fechei ao sentir o prazer me atingir e sair com força. 

Jimin veio uma última vez, seu corpo ficou sobre o meu por alguns segundos, logo ele se jogou ao meu lado e tirou a camisinha, o abracei sentindo frio. 

- Isso não vai estragar nossa amizade, né? - Perguntei e engoli em seco ao ver ele suspirar. 

- Não, não vai. - Sussurrou. 


Notas Finais


Me amem porque eu trouxe o hot 😂
Gente, amizade colorida, será? Hihihi 🌚

Vocês decidem, olha, estou sendo boazinha e colocando isso na mão de vocês 🌚

Me amem, eu não ia fazer hot.
Me amem dois, eu não ia postar hoje.
Me amem três, to na bad e quero que me amem.

Amem mais essas duas novas bebês minha.

Fic com o Jackson do Got7 -> https://spiritfanfics.com/historia/never-say-never-imagine-jackson--got7-9670564

Doc com o Minho do SHINee -> https://spiritfanfics.com/historia/impossible-imagine-minho--shinee-9676241

Recomendações:
Sweet Kitten -> https://spiritfanfics.com/historia/sweet-kitten-9442158

Até o próximo capitulo
Bjs e abraços 😙💜
Nick


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...