História Ruggarol - Lembranças - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Personagens Originais
Tags Aguslina, Anorge, Gastina, Jimiro, Lutteo, Michaetina, Miketina, Romance, Ruggarol, Ruggerol, Simbar, Sou Luna, Soy Luna
Exibições 135
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, pessoalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll! Tô de voltaaaaaaaaa! MIL PERDÕES PELA DEMORA, É Q EU TAVA VIAJANDO E NO LUGAR ONDE EU FUI NN TINHA NET PRA PODER POSTAR :( :( :( :( :( :( :( :(
Masssssssssssssssssss chegou o novo cap e eu espero q vcs gostem muitoooooooo!
Beijos e Boa Leitura

Capítulo 3 - O primeiro obstáculo


LEIAM AS NOTAS DO AUTOR (NOTAS INICIAIS) 

RUGGERO ON

Acordei com um breve bocejo, percebendo a dor nas costas que eu ganhei por ter dormido sentado no sofá. Olhei pro lado, e não vi Karol. Ela deve ter ido ao banheiro, ou algo assim. Então, me levantei e fui preparar o café da manhã. Vi o relógio do micro-ondas, cinco e meia da manhã. Ótima hora pra acordar final de semana. Não, eu poderia ter dormido mais... Mas, agora já acordei e vamos começar o dia. Enquanto o café não ficava pronto, fui ver onde minha esposa estava. Foi quando ouvi ela conversando com alguém... Foi muito estranho. Bom, depois pergunto pra ela do que se trata. Fui tentar dar um passo, mas acabei chutando alguma coisa no chão. Me agachei e vi que era um porta-retratos que tinha uma foto minha com Cande. Ai, eu me lembro perfeitamente desse dia, foi o dia em que Karol e ela se conheceram...

FLASHBACK ON

Era o primeiro dia de gravação, após longos meses aprendendo a andar de patins. Foi cansativo, mas já sinto falta de patinar.

-Oi, Rugge – disse uma voz feminina que fez meu coração acelerar. Só podia ser a Karol. Já faz um tempo que eu percebi que a Ká me faz sentir esse tipo de coisa diferente. Mas, resolvi não ligar muito pra isso, deve ser só atração, ela é uma garota muito bonita. Além disso, eu tenho namorada, a amo e sou muito feliz com ela.

-Oi Ká! Pronta pro primeiro dia de gravação?

-Confesso que tô um pouco ansiosa, e com medo do que vai vir. Mas pode se dizer que sim, Baloo. Aliás, vou ter o meu melhor amigo lá pra me proteger, não é?

-Sempre – sorri e a abracei de lado

-Eu quis dizer o Lionel – senti uma pontinha de ciúmes quando ela disse isso, eu confesso. Mas, como eu disse não é nada demais. Então pra disfarçar resolvi ser o Rugge brincalhão de sempre, olhei pra ela com cara feia e comecei a andar pra outra direção, onde ainda dava pra ouvi-la. – Ei Rugge, é brincadeira, é óbvio que você é meu melhor amigo. – a essa altura nós dois já estávamos rindo, e a minha felicidade aumentou um pouquinho quando ela disse: “Óbvio”.

Abracei-a do mesmo modo novamente e fomos pra um longo primeiro dia de gravações.

Assim que terminamos de gravar, chamei a Karol pra tomar um sorvete comigo. Ela aceitou quase que imediatamente enquanto eu me perdia no seu lindo sorriso, que mesmo com os dentes imperfeitos, parecia o mais lindo do mundo pra mim. Fomos conversando o caminho todo, ao som de Sorry do Justin Bieber. Era nossa música preferida. Sempre que chegava no refrão, começávamos a cantar histéricos, não ligando se ouvissem a gente de dentro do carro e pensassem que somos loucos. Quando a música acabava a Karol sempre colocava ela de novo e a gente começava a rir. Eu confesso que os momentos que eu mais me divirto são com ela. Ela é a melhor amiga que alguém poderia ter.

Chegando na sorveteria, eu e o Mowgli tiramos uma selfie. Óbvio que eu não iria postar isso em lugar nenhum, além de causar confusão, eu queria guardar aquela foto só pra mim. O problema é que assim que terminamos de tirar a selfie, o sorveteiro me chamou e eu tive de guardar o celular rapidamente, o que me fez colocar no bolso errado, o bolso de trás. Então, quando fui me sentar novamente, com os sorvetes nas mãos, sentei em cima meu celular. E, quando sentei, o aparelho sem querer compartilhou a foto. Com a Cande. É o meu fim.

-Que foi, Baloo? – perguntou a Ká. Deve ter percebido minha cara de preocupação.

-Nada – menti. Não queria preocupa-la. – Vamos tomar logo esse sorvete, tô morrendo de fome.

Ela riu, mas parece que ainda estava desconfiada. Resolvi deixar pra lá e curtir o momento.

Acho que nunca ri tanto na minha vida. E não foram só as piadas da Karol, que são tão ruins que me fazem rir, mas porque uma hora ela se engasgou e saiu sorvete líquido pelo nariz dela. Eu juro que até saíram lágrimas dos meus olhos de tanto que eu dei risada. E o Mowgli, mesmo pagando o mico e ter ficado sem graça, riu também. Foi um dos melhores dias da minha vida. Até que...

-Quem é essa Ruggero? – chegou a Cande. Pela primeira vez a presença da minha namorada não me deixou feliz. O que tá acontecendo comigo?

-Ka-Karol e-essa é a Cande. M-minha namorada. – ah, não eu gaguejei. A minha namorada olhava feio pra mim, enquanto a Ká parecia surpresa e triste ao mesmo tempo. Por que ela parecia triste? Ah é, a gente tava se divertindo tanto até ela chegar... – Cande, essa é a Karol, minha parceira de trabalho e minha melhor amiga.

-Ah. Você nunca tinha me falado dela, meu amor – disse a Candelaria.

Eu não consegui responder, simplesmente fiquei calado, olhando pra Karol, me perdendo nos seus lindos olhos verdes. Eu ouvia, mas não ouvia ao mesmo tempo, não sei se entendem. Eu não podia e nem queria parar de olhar pra ela. Calma. Ruggero, acorda pra vida! Balancei a cabeça, saindo do transe em que havia me encontrado.

-O-o que você disse? – gaguejei novamente. Isso tá ficando cada vez pior.

-Disse que nunca tinha me falado dela, meu amor.

-Ah, achei que não precisava.

-Rugge, eu sou sua namorada e queria ficar sabendo de tudo sobre você!

-Me desculpa. – disse tímido. Sabia que ela ia brigar comigo assim que chegássemos em casa.

Ela revirou os olhos e me puxou, me levando pro carro, para que fossémos embora. Apenas consegui me despedir da Karol com um “Te vejo amanhã”, o qual ela respondeu com um aceno.

FLASHBACK OFF

E foi assim que todos os problemas começaram. Maldito celular.  


Notas Finais


Espero q tenham gostado do novo cap! Obg a todos q leem o q eu escrevo! Mas sério, muito obrigada fico super feliz q vcs gostam <3
ATÉ O PRÓXIMO CAP! "BEIJINHOS NO AR"
Link das minhas outras fics:
Você é a razão dos meus sorrisos (Lutteo): https://spiritfanfics.com/historia/fanfiction-sou-luna-voce-e-a-razao-dos-meus-sorrisos-lutteo-6226968
O Jogo Que Virou Amor (Gastina): https://spiritfanfics.com/historia/o-jogo-que-virou-amor-gastina-6357200
Simbar - O amor verdadeiro existe: https://spiritfanfics.com/historia/simbar--o-amor-verdadeiro-existe-6374379


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...