História Ruínas da Magia - Lágrimas dos Condenados - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Criaturas, Luta, Magia, Mentiras, Romance, Romance Gay, Sobrevivencia, Suspense, Traição, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 1.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa na foto é Amanda

Gente linda eu tô muito doente. Tô muito resfriado(eca) minha cabeça parece que vai explodir é meu corpo doi todo.

Mas por sorte já tenho um capítulo é meio pronto.

Mas tá difícil escrever pq tenho fotossensibilidade e com dor de cabeça ferra tudo. E para piorar meu celular descarrega muito rápido. Então tenho um limite do que posso escrever em um dia.

Tenham paciência comigo ok....

No word eu pus em negrito e itálico e a bosta do Spirit tirou @estouputo. Muito obrigado pelo tempo perdido. Fazer isso pelo celular é maravilhoso (sarcasmo)

Capítulo 2 - Amanda? E explicações


Fanfic / Fanfiction Ruínas da Magia - Lágrimas dos Condenados - Capítulo 2 - Amanda? E explicações

A porta é aberta com violência o que me faz cair de bunda no chão.

Théo: Merda...essa doeu...

Amanda: Théo?!

Olho para cima. E sorrio afinal eu reconheceria essa voz em qualquer lugar.

Théo: Amanda! Não deveria derrubar os amigos no chão isso é um péssimo jeito de complementar os amigos.

Ainda olhando para ela.

Ela usa uma roupa toda preta. Com uma jaqueta e uma camiseta e calcas jeans. E botas pretas. Mas um brilho chama minha atenção.

Acabo olhando para algo em sua mão um tipo de espada que parece emitir um brilho fraco mas belo...quase celestial...espera..

Amanda: Théo o que faz aqui.

Uma espada de Nephilim ...de Caçador...de Hunters.

Amanda: Eu não liguei para você...merda...talvez seja uma armadilha... Théo! Levanta!

Se a espada brilha significa que...

As armas dos caçadores caçadores são especiais só caçadores podem usá-las.

E elas brilham... se..

Arregalo os olhos.

Amanda... é..

Amanda: Anda logo Théo! temos que sair daqui...

Eu me levanto ainda meio tonto...

Théo: Como você?...por isso que sumiu?

Ela respira fundo.

Percebendo que estou olhando para espada.

Amanda: Não temos tempo. Eu preciso encontrar o Jesse...

Ela começa a correr indo para trás do prédio.

Théo: Jesse? Quem é Jesse?

Corremos até atrás do prédio e não demorou muito estávamos entrando na floresta.

Théo: Mandaa... Não me parece uma boa ideia. Esse lugar me dar calafrios e você não está com medo?

Amanda: Não...já estou acostumada.

Theo: Não é a primeira vez...espera. você além de ser uma caçadora ainda está caçando....tipo agora?

Ela para de caminhar e olha para mim.

Amanda: Sim...se alguém ligou para você fingindo ser eu...te deixar sozinho nesse lugar seria perigoso.

Théo: Então que tal uma atualização rápida?!

Ela sorrir e volta a caminhar.

Amanda: Bem...Eu não sabia que era uma caçadora...pelo menos até meu aniversário de 17.

Théo: Sim...você estava estranha.

Amanda: as coisas começaram a ficar estranhas eu via símbolos pela cidade. Até que naquele dia mais cedo eu vi...um demônio lutando com caçadores...e ele me viu...e tudo virou uma confusão. Bem resumindo. Descobrir que minha mãe mentiu para mim a minha vida inteira. Que eu era uma caçadora e que era uma guardiã do cálice da noite.

Corro para acompanhar seus paços e passo um braço por suas costas. Em um semestre abraço. E sorriu a olhando de lado.

Théo: Quer dizer que minha garotinha virou alguém importante. Mas espera o cálice da noite não é tipo o santo Graal para os Andarilhos e Caçadores? Então isso faria de você?

Amanda: Algo como alguém importante...quem diria né?

Théo: Uau...sempre soube que você fosse especial e tau ..mas isso nem nos meus sonhos mais estranhos.

Ela rir e me perco naquela risada que agora parece certo o fato de ser tão angelical...

Ela para e sai do semi abraço ando alguns passos e se vira para mim e sorrir.

Amanda: Como eu senti sua falta Théo.

Ela me abraça e posso sentir seu cheiro doce.

Théo: Também pequena. Também.

Respiro seu cheiro...se ela soubesse. O quanto eu a amo.

Chegamos em uma construção de cimento que se eu não tivesse com Amanda poderia dizer que era um ótimo lugar para arrumar uns bagulhos para ficar Loko...

Théo: Você não tá perdida né?

Amanda: Tenha fé pequeno homem.

Amanda olha em volta como um falcão procurando uma presa ou inimigos. Ela pega algo no bolso que parece um tipo de caneta mas com um cristal brilhante e escreve na parede da construção. Um símbolo estranho...uma runa..

E uma parte da parede some revelando uma passagem subterrânea.

Théo: Que foda!

Amanda sorrir daquele jeito convencido.

Amanda: Sou foda né. Mas deixa sua mãe sabe que diz essas coisas.

Levanto a mão em rendição

Théo: Nossa o que eu fiz? Sou tão ruim assim para me condenar....

Amanda: Só de vez em quando.

Théo: obrigado grande amiga.

Amanda: Obrigado criatura.

Entramos na passagem.

E eu não esperava por isso.

Aquele lugar era praticamente um quarto do pânico subterrâneo mas sem o pânico. Um esconderijo casa.

Théo: Hoo...que lugar maneiro.

Tinha vários computadores e sofás, uma cozinha e e vários outros cômodos muito bem organizados.

Amanda: Jesse! Alguém?! Merda!

Ela desce as escadas e olha em volta.

Eu a acompanho o olhar e meus pés finalmente tocam o piso de madeira. E a passagem secreta se fecha...isso é estranho de mais...

Amanda se senta no sofá e eu me senti a sua frente.

Théo: Então não parece tão ruim assim ser um Nephilim.

Sorriu e ela fica vermelha

Amanda: Calado. Por favor odeio esse papo de sangue de anjo. É muito estranho...

Ela diz fazendo uma careta.

Eu gargalho...

Amanda: Seu desgraçado não rir de mim!!!

Eu coloco a mão na barriga para me controlar e vejo ela levar a espada.

Théo: Nem se atreve a usar...esse sabre de luz... Jovem padawan...

Digo mas nem sei se ela entendeu em meio às gargalhadas.

Amanda: Para imbecil!

O que só me faz rir mais.

Finalmente consegui para de rir.

Théo: ai ai... Mas me diz de verdede como você tá?

Ela sorrir

Mas a luz de seus olhos se apagam um pouco.

Amanda: Aprendi a lutar e algumas Runas...elas são muito úteis. Enfrentei alguns demônios. Conheci pessoas novas...

Ela diz...e eu sinto que há algo mais.

Amanda: ... e bem... As coisas estão um pouco complicadas com minha mãe.... Mas quer saber sobre as runas nerd?!

Sorrio

Mas noto que que a uma certa tensão ao falar de sua mãe.

Théo: Então me fale das runas senhora caçadora fodona.

Digo entrando no jogo.

Ela mostra uma runa escondido pelo seu cabelo comprido. E tira a jaqueta revelando seus braços cheios de runas , para mim desenhos estranhos.

Amanda: É claro senhor Nerd...Bem as runas são fantásticas elas te deixam mais forte, rápido e resistente e até dá outras habilidades tipo ficar invisível mas apenas para humanos e resistência a poderes de demônios.

Theo: Isso é incrível parece até X-men ou Um lance Jedi. Adoraria uma delas...

Digo pidam

Ela desvia o olhar e suspira voltando a olhar para mim.

Amanda: Não rolaria só funciona com caçadores. E se feita em humanos podem mata-los ou os enlouquece e além disso é muito doloroso faze-las. Quanto mais poderoso a runa maior será a dor.

Ela diz um pouco desconfortável.

Théo: Quer saber...esquece era só falar que doía. Você sabe como odeio sentir dor.

Digo fazendo um aceno com a mão como se não tivesse importância.

Ela sorrir

Amanda: Não é exatamente inesperado. Bem...uma vez feita a runa posso ativa-la quando desejar é até mesmo posso usar mais de uma runa ao mesmo tempo. Mas ao usar uma runa causa dor e desconforto e desgasta a energia. Por isso também é perigoso. Já que as runas mais poderosos tem muitos efeitos negativos.

Ela diz com um sorriso triste.

Théo: então os demônios não são o único risco que os caçadores correm.

Ela balança a cabeça.

Théo: Manda ... Por que...não volta para casa essas runas parecem perigosas...e...

Ela sorri

Amanda: Pode parecer tolice mas eu gosto dessa vida. Sim as runas são perigosas mas...agora são partes de mim.

Suspiro derrotado.

Não é como se eu pudesse convencer essa cabeça oca de alguma coisa.

Théo: Então cadê os seus novos amigo...

A passagem brilha. E nos levantamos em um pulo. Ela estava em uma posição de combate com sua espada de anjo na mão. Sua postura de adolescente desapareceu. Seus olhos estão frios.

Ela é mesmo Amanda?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...