História Run - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Gangue, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Sexo, Suga, Taehyung
Exibições 49
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem a demora, aqui esta mais um capitulo.
Talvez eu demore um pouco para postar, mas é porque estou em semana de prova, mas vou tentar ser rápida com os capítulos.

Capítulo 22 - Capitulo 21


Estou me sentindo estranho esses dias, após o sumiço de Mei, Bonny, Carla e Mia ficaram quietas em cantos diferentes, como se elas estivessem dando um tempo de cada uma, elas comiam em horários diferentes e raramente se juntavam, como se Mei fosse a ligação entre elas.

Eu via mais em meus dias Bonny que ficava frequentemente na sala com o seu computador, ela se concentrava em coisas e não falava muito, ficava sempre com um conjunto de moletom no corpo e um coque alto na cabeça.

E hoje especialmente ela estava com um moletom cinza sentada no sofá com as pernas cruzadas em estilo índio e o coque alto em sua cabeça pelos cabelos ruivos e os óculos pretos grandes sobre os olhos, ela estava linda no seu estilo despojado, sim ela era linda, mas muito irritante, Namjoon diz que eu não gosto dela por ela se parecer muito comigo e ser até um pouco, muito pouco melhor que eu. Mas discordo, sou Min Suga o melhor Hacker de Seoul.

Passei pela sala observando o jeito que Bonny digitava rapidamente em seu computador concentrada e fui até a cozinha onde peguei um como de suco e o tomei por inteiro, tinha acabado de almoçar e Carla estava na cozinha aos risos com Taehyung, esses dois tinham se tornado melhores amigos de uns dias para cá. Montei novamente um prato com a comida do almoço em quantidades menores e coloquei em uma bandeja com frutas e um copo de suco.

-Vai comer de novo Suga? –Tae perguntou olhando para a bandeja em minhas mãos, mas não queria comer, não estava nem com fome.

-Não enche V. –respondi saindo da cozinha as pressas, fui até a sala e me sentei no sofá ao lado de Bonny ela nem me olhou apenas continuou com os olhos em seu computador e quando me inclinei para trás tentando ver em que ela tanto se concentrava vi de relance o visual de um jogo, mas não consegui ver muito, pois logo a tela foi fechada com violência e uma Bonny de rosto calmo e confuso me encarava.

-O que você quer? –perguntou me olhando por cima dos óculos que escorregavam pelo seu nariz, os olhos claros esverdeados me prendiam em sua enorme dimensão, porque meu coração esta batendo tão rápido...

-Hum... Não vi você comendo. –falei olhando para frente ignorando seu olhar inquisitivo. –Achei que estivesse com fome.

-Você troxe isso para mim? –perguntou e vi sua mão sore mim, olhei para a bandeja e ela espetava alguma coisa que não sabia o que era na comida e quando a retirou avaliou o objeto prateado.

-O que foi?

-Sem veneno. –sussurrou confusa e olhou para mim desconfiada. –E nenhum xingamento vindo de você... O que você quer?

-P-por que eu tenho que querer algo? –perguntei e me odiei por estar gaguejando.

-Porque esta falando comigo e não esta me xingando –respondeu séria, como essa garota pode estar seria.

-Eu...

-Você...

-Quero aprender a jogar. –menti apontando para o seu computador que agora estava fechado.

-PW.

-Sim. –sério que ela joga Perfect world... estranha... Seus olhos me avaliaram por um momento, até que retirou a bandeja do meu colo e deu a primeira garfada. –Pega seu computador, e se ele for lento igual a você eu desisto.

Droga, deixei o sofá e corri para o meu quarto onde peguei meu computador e voltei correndo para a sala, onde Bonn agora ocupava a mesinha de centro e enquanto comia mexia no seu computador, me sentei ao lado dela e ela começou a me ensinar como baixava e em seguida como começava a jogar, ela era realmente muito boa em ensinar algo.

~QUEBRA DE TEMPO~

Tinha conseguido alcançar Bonny em dois dias de jogo, agora em seu grupo era vice líder e jogávamos juntos todos os dias, mas consequentemente comecei a ficar sonolento, pois fiquei esses dois dias sem dormir tentando chegar ao seu level.

Mei, Jimin e Jin voltaram e Jimin subiu para o seu quarto com uma cara não muito boa em seguida Mei subiu atrás deles, voltando algumas horas mais tarde depois da janta, quando todos estavam na sala se divertindo.

Bonny e eu estávamos em um relacionamento complicado, quase não nos falamos pessoalmente, e se fizemos e para trocar patadas que acabo me arrependendo depois, pois vejo que acabei magoando ela, enquanto no jogo, acredite ou não éramos casados com roupa de casal e tudo, de baixo da mesa Bonny estava descalça e com um conjunto de moletom branco que ficava muito bem nela, de vez enquanto sentia seus pés encostarem nos meus quando ela balançava, mas os parei entrelaçando nossas pernas junto, vi que por cima do computador ela me olhava sobre os óculos confusa, mas não a olhei apenas sorri de cano ao sentir o calor de sua pele macia em contato com a minha.

BONNY P. O.V

Suga estava estranho esses dias, uma hora ele me tratava mal e na outra me trazia almoço em uma bandeja, uma hora me xingava e nem olhava m meus olhos e na outra prendia minhas pernas entre as deles, não sabia o que tínhamos, mas era bem confuso, talvez uma amizade bem confusa.

Mei tinha voltado para casa e finalmente se arrumado com Jimin, pelo menos era o que parecia, pois os dois mantinham um sorriso bobo no rosto, mas estava tudo indo muito bem até a campainha tocar, nesses momentos de insegurança que penso que sou um estorvo para todos, não sei atirar e morro de medo de armas, então em vez de ajudar, só atrapalho.

Mei levantou com a arma em punho e Jimin foi atrás dela, do jeito que é esse menino é capaz de entrar na frente de uma bala por ela, a porta foi aberta, mas antes mesmo já sabia quem era, pois a encarava pela câmera da porta de entrada. O que ela esta fazendo aqui... Senti  uma mão fria tocando na minha quente e olhei para o dono, Suga tocava com delicadeza na minha mão que se mantinha fechada com força e raiva contida, seus olhos preocupados alcançaram os meus, mas não queria que ele ficasse perto de mim, não agora então com brutalidade soltei sua mão da minha e juntei as minhas no colo as entrelaçando e desviei de seu olhar.

Mei surgiu com Jimin ao seu lado e Hye Jin do outro, Mei tinha o mesmo olhar preocupado que eu e passou seus olhos por Carla, Mia e parou em mim, sim... ela não queria Hye Jin aqui...

-Quem é essa? –Namjoon perguntou ao lado de Carla, mas ninguém respondeu.

-Bom... Se não vão nos apresentar eu faço isso. –A garota falou com um sorriso cínico no rosto. –Eu sou Hye Jin, faço parte das garotas, sou especialista em arrombamentos. –jogou seu cabelo preto sobre os ombros. –E solteira.

-E uma arregona filha da puta. –Mei falou saindo do lado dela e se sentando no sofá. –O que você quer aqui, afinal você disse que iria embora e se cuidaria sozinha não é?

-Mei... Podemos conversar em particular?

-Para que? Diz logo o que você veio fazer aqui? –Mei era a única falando, talvez a única com coragem o suficiente de enfrentar Hye Jin, afinal ela sabia que Hye Jin tinha conhecimento do ponto fraco de todas nós...

-Mei...

-E sem enrolação. –interrompeu Mei brincando com a arma em sua mão, mantendo a morenta na mira sempre, olhei em volta e os garotos olhavam atentos ao que se passava ali.

-O sr. Kim veio até mim, e quase fui morta. –Hye Jin falou e sua voz embargou, ela deveria estar arrependida de ter fugido, afinal todas sabíamos que sozinhas não iriamos sobreviver. –Não deveria ter fugido e estou vendo isso agora... Quero me juntar a vocês.

-Não...

-Mei... –chamei e Mei me olhou de canto, dava para ver que ela não acreditava no que Hye Jin dizia, mas ela era nossa irmã, depois de tanto tempo... –Ela só cometeu um erro.

-Depois de Barbara... –Hye Jin olhou para Mia e em seguida para Carla e eu. –E Sun... Entrei em desespero.

-E você acha que não ficamos desesperadas? –Mei perguntou e Hye Jin lançou um olhar entediante em sua direção, as duas eram parecidas então frequentemente brigavam, mas eram boas amigas.

-Mei... –A voz de Mia chamou fraca e rouca, ela não olhava para ninguém, mantinha seus olhos no chão. –De outra chance.

-Você me pedindo isso Mia...

-ENTENDA... –foi a vez de Carla se manifestar e Mei bufou guardando a arma no cós da calça.

-Não depende só de mim, afinal não moro sozinha nesta casa. –respondeu e olhou de braços cruzados para Namjoon.

-Não vemos problema nenhum, na verdade acho até que seria bom ter mais alguém para ajudar. –Rap Monster respondeu.

-Obrigada. –Hye Jin falou se curvando em 90º e logo voltou a se reerguer, desapareceu pela porta e logo voltou com duas malas enormes. –Onde é o meu quarto?

Mei se levantou bufando e andou até uma porta que dava para a sala sapatos da Mia, sim, Mia tinha uma sala somente para os seus sapatos, não era muito grande, acho que no tamanho de uma cama de casal.

-Fique a vontade. –Mei murmurou e saiu batendo o pé escada a cima, mas parou no meio. –E não me procurem quando ela ferrar com cada um de vocês...


Notas Finais


Postei minha nova fic, com o Jimin também(meu Utt)
Espero que gostem, é minha primeira fic sobrenatural, sim... Ela vai ser sobrenatural. O nome é Two Hearts e vai ter capitulo 1 vez na semana, todo sábado ou domingo.

https://spiritfanfics.com/historia/two-hearts-jimin-7157320


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...