História Run this down - Capítulo 6


Escrita por: ~

Exibições 4
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Welcome back, bitches


Fanfic / Fanfiction Run this down - Capítulo 6 - Welcome back, bitches

Priscilla POV

Viajamos em uma van blindada até Florianópolis para pegar o jatinho, não consegui pregar o olho em ambas as viajens, estou agitada, tensa e preocupada, não sei o que podemos encontrar lá, espero que paz, tenho um passado e espero que não volte pra me assombrar, fui informada de que faltam 20 minutos para pousarmos em Atlanta então decidi acordar a galera pra gente bater um papo.

- ACORDA PUTAIADA

- Credo Priscila, que bocão

- Quero conversar um pouco com vocês antes de chegarmos

- Fala ai monamour

- Obrigada por terem confiado em mim e terem vindo pra cá de ultima hora, agora estamos seguros e  está tudo bem, só queria falar como vai ser daqui pra frente, assim que sairmos do aeroporto vamos encontrar um comboio de 4 carros, todos range rover preta, os carros do meio são os nossos cada um com 2 seguranças dentro, vão 3 em um carro e 4 em outro e Átila, preciso de um favor.

- Pode falar Pri

- Preciso que hackeie as câmeras do aeroporto pra gente cuidar se alguém da Kazuya entra na cidade

- Já vou começar agora

- Obrigada, agora a gente só volta pro Brasil pra nos formarmos na faculdade e mais nada, nossa casa agora é aqui.

Senhores passageiros, informamos que estamos prestes a pousar na cidade de Atlanta, Georgia, é uma tarde agradável, fazem 20°, esperamos que aproveitem suas estadias e esperamos nos ver novamente.

NARRADOR POV

Os 7 amigos desembarcaram do jatinho e seguiram em direção ao comboio, se dividem em 2 carros e partem para a mansão.

Carro 1: Leona, Rebeca e Priscila

- Pri, a gente te conhece desde pequena e sabe que tu não ta bem.

- A Beca tem razão, mas não precisa ficar assim, agora está tudo bem.

- Eu sei, é que eu não queria ter posto todo mundo nessa posição. Agora nada é certo.

- Sim mas você tem um plano, certo?

- Eu sempre tenho um

Carro 2: Gaia, Átila, Agatha e Bella

- Eu não sei vocês mas eu estou morrendo de felicidade de ter vindo pra cá.

- É, a gente notou, tu quase se mijou na hora de pousar

- Vai toma no cu. Moço, pra onde a gente ta indo?

- Para a mansão dos Monteiro

- Demora quanto tempo?

- 20 minutos senhorita

- Obrigada

- Disponha

- MEU DEUS QUE SAPÃO

- Putz, alguém joga uma água nessa piriquita

- Só sei que vou passar o rodo na gringaiada, não é de menos aqui só tem pitel CALL ME NOW

- Tira o cabeção da janela, fiasquenta

- Será que falta muito pra chegar?

- Na verdade Átila, parece que ja chegamos.

Átila POV

Puta merda, que caralho de casa, é uma puta mansão branca, a maior que eu já vi, depois de 10 minutos com a boca aberta descemos do carro e esperamos na porta.

- É aqui onde a gente vai ficar?

- Pelo jeito é Bella

- Deus abençoe a família Monteiro

- Preciso de uma bebida

- Ah, mas que novidade Gaia

- Oi amorecus! Bem vindos!

- Porra Priscila tu é cheia de segredos em viada?

- Vocês nem imaginam, vamos entrando, escolham seus quartos, desfaçam as malas e de noite a gente conversa.

Leona POV

Todos os quartos são enormes e tem a mesma arquitetura, um banheiro enorme com chuveiro e banheira e um closet que da pra dar uma festa, o quarto da Pri é maior e no terceiro andar pois pertencia a seus pais, porém ela decidiu ficar em um menor perto do nosso, depois de desfazer minha mala e tomar uma chuveirada parto em caça da Priscila pela casa, me perdi umas 3 vezes e decidi voltar para o quarto, na porta acabei puxando um papo com o segurança:

- Oi, qual seu nome?

- Boa noite senhorita, meu nome é Salvatore

- Prazer em conhecer você, pode me chamar de Leona

- Prazer é meu, o que deseja, Leona?

-Você sabe me dizer onde a Pri está?

- Ela está no quarto dos pais dela, no último andar

- Obrigada

- Disponha

Subo as escadas e chego no andar do quarto, o andar inteiro é ocupado exclusivamente para o quarto do casal e possui uma sacada que eu chamo de laje enorme que dá pra piscina, o segurança dela esta perto da escada, o quarto está escuro e a sacada aberta, é uma noite linda ela não está no quarto, deduzo que está na sacada olhando o céu porque é acostumada a fazer isso, então pergunto pro segurança onde ela está só pra tirar a dúvida.

- Com licença, a Pri está aqui?

- Na sacada

- Obrigada

- Disponha

- Achei você queria conversar e.... o que está escondendo?

- Nada

- Me mostra

- Tá mas não pira

- Não acredito que você voltou a fumar!

- Desencana!

- Isso vai te matar!

- Morrer todo mundo vai, isso só acelera o processo

- Ah tanto faz, a vida é tua

- Obrigada

- Tá se sentindo melhor?

- To sim amore, obrigada

- Então tá, vou deixar você ai morrendo e vou chamar o pessoal pra decidir o que comer, depois a gente te chama

- Ta bom

Priscila POV

Depois que a Leona saiu apaguei meu black e chamei meu segurança

- Ian, pode vir aqui por favor?

- Tudo bem?

- Sim, só queria saber se tu tem o número da Melissa?

- A especialista em cofres?

- Sim, ela mesma

- Tenho, vou te passar

- Obrigada

- Toma cuidado por favor

- Eu sempre tomo

Ainda tenho uns dias pra pensar melhor, mas estou decidida, dessa vez vai dar.
Atlanta, estamos de volta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...