História Runaway - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoom, Suga, Vkook
Exibições 20
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Famoso cap hot

Capítulo 20 - Ciúmes


*Pov Aurora*

A festa da Domi acabou de acabar, fui pro quarto dormir com o Suga, quando cheguei no quarto e sentei na cama, o Suga ja não tava com uma cara muito boa, não sei por que, então resolvi perguntar:

-Yoongi, ta tudo bem? - Eu perguntei, levantei e cheguei perto dele.

Ele revira os olhos e vira pra ir tomar banho. Eu seguro o braço do mesmo e olho no fundo de seus olhos.

-Por que está agindo assim? - Pergunto.

-Por que não pergunta pro Jin? - Ele fala soltando seu braço da minha mão.

Aaaaah entendi, é só ciúmes, eu sei resolver isso. Encaro o mesmo e o beijo.

-Aurora, não! - Ele fala tentando de novo ir pro banheiro, mas de novo eu não deixo.

Na hora em que eu o puxo de volta ele me empurra contra a parede e me olha com um olhar mortal.

-Aurora, não! - Ele fala num tom que me da medo.

-Yoongi, sim! - Falo manhosa, eu sou cheia dos truques pra conquistar aquele mal humorado.

Cara, acho que ele ficou tão puto, mas acabou não aguentando.

Ainda estava contra a parede, ele começa a me beijar e me pega no colo fazendo força contra a parede, naquela hora ele passou as mãos em todos os lugares possíveis, ele apertou forte minha bunda e tenho certeza de que amanhã estará a marca. Nas mãos bobas violentas dele acabou doendo mesmo, ele viu que doeu de verdade e apertou mais forte e não soltou.

-Yoongi-ah! Solta! - Eu falo me escorando em seu ombro enquanto ele fazia chupões no meu pescoço.

-Provocou, agora não reclama! - Ele fala me jogando na cama.

Ele fica em cima de mim e tira minha roupa me deixando só de calcinha, ele faz um caminho de chupões até chegar na minha calcinha, antes de tira-lá com a própria boca, ele me olha com aquela cara que só ele faz. Ele se levanta e fica me olhando pelada ali mesmo, fiquei analisando cada detalhe de seu corpo não muito definido, até chegar em seu pênis, que no caso, estava ereto e com aquele volume enorme sobre a calça de moletom.

Ele da uma mexida no cabelo e começa a se despir, na minha frente, só pra mim, acabei soltando uma risada em pensar que ele era só meu e só eu podia ver aquilo.

-Que foi? - Ele fala sorrindo e tirando sua box branca.

-Nada! - Eu falo ficando sentada.

Eu fiquei sentada por que entendi o recado, ele logo fica de frente e me faz masturba-lo, ele joga a cabeça pra trás, ele fazia aquilo por que queria aue eu não visse a cara de "orgasmo" dele.

Depois de um tempo só masturbando ele, eu logo começo a fazer o que realmente interessava ele, começo a fazer um boquete, (autora: senhor, isso é constrangedor pra porra) e ele puxa o meu cabelo e guia os movimentos, como era ele que guiava, eu ia até o final o que doía, depois de uma ejaculação, (que formal) ele pega uma camisinha no criado-mudo ao lado e fica em cima de mim. Sem aviso nem dó, ele começa o ato, eu soltava gemidos baixos, o que fazia ele ficar um pouco "bravo".

-Pode gemer alto! - Ele fala me olhando. - Eles devem estar fazendo isso, não é pecado.

Eu não me controlei e logo começei a arquear as costas e gemer alto, enquando ele estocava, distribuía chupões no meu pescoço e peito.

Logo tivemos um orgasmo juntos e deitamos ofegantes.

-Pra quem tava puto! - Eu falo o olhando.

-Cala a boca e vamos tomar banho! - Ele fala se levantando.

Suga, sempre um amor.

No banheiro aconteceu o famoso segundo round, e logo fomos dormir ao som de gemidos vindos do Tae, sabia que ele era passivo.


Notas Finais


Foi constrangedor então não dêem risada, obg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...