História Running Away From You 1 temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jungkook, V
Tags Running
Visualizações 7
Palavras 3.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Ep.2 Um encontro?


Fanfic / Fanfiction Running Away From You 1 temporada - Capítulo 2 - Ep.2 Um encontro?

No episódio anterior...

Depois que cheguei aqui em Seul, e fui para minha escola nova, eu conheci o Taehyung, um colega de classe que é muito legal e gentil! Mas eu achei ele meio atrevido, por ter pulado em minhas costas e ter ficado montado nela igual um "koala" e ter me abraçado no primeiro dia em que nos vemos. Mas não disse nada pra ele. Fiquei de fazer um trabalho em dupla com ele. Sobre um assunto que eu não sei, pois não estava presente no bimestre em que a professora passou a matéria. Estava completamente perdido. Mas ao lado de um intelectual quem se dá mal? Não é mesmo?!

Continua 

~Kookie on

Lá estava eu deitado na cama olhando pro teto sem fazer nada. Sim eu estava muito entediado. O pior é que nem dormir eu estava conseguindo, já que toda vez que eu fechava os olhos vinha a imagem de um Taehyung completamente nú. Sim eu estava imaginando ele "PELADO". Ai você pergunta_ mas Jeon você mal conhece o garoto. E você não é étero? Sim eu sou! E nunca pensei em homem algum nú, nem mesmo aquele ator maravilhoso da Dorama "My Secret Romance". Sim eu acho ele um gato. Mas mesmo assim nunca pensei nele desse jeito... Dessa forma, tão... Tão... Indecente, pra não falar outra coisa. Mas por que diabos eu estava pensando em Taehyung desse jeito? SEI LÁ! Só sei que não fecho meus olhos nunca mais! Pelo menos até o sono chegar! 

- Cansei de ficar aqui deitado!_ resmunguei me levantando.

Caminhei até a porta abrindo a mesma, e saindo do meu mundinho. Sim meu mundinho, fique o dia inteiro no seu quarto e entenda!

Desci as escadas que eram feitas de vidro e madeira, e caminhei até a cozinha.

Quando cheguei lá abrir a geladeira e peguei um pouco de leite e coloquei no copo. Quando me virei de frente pra janela da cozinha, adivinha! O Taehyung estava na cozinha da casa dele, de CUECA! AHHH. EU VOU SURTAR. É pra piorar a situação ele estava com a cueca molhada e ela é BRANCAAAA. O choque foi tão grande que deixei o copo cair no chão. O mesmo se quebrou em uns mil pedaços e o leite esparramou-se por toda a cozinha. 

_Que bagunça! Me fudi._ falei tentando recolher os cacos do chão e acabei me cortando, porque quando toquei em um dos cacos a Marina gritou atrás de mim.

- JUNGKOOK! QUE SAUDADE COELHINHO!

- Ai! - foi a única coisa que eu disse antes de desmaiar ao ver que minha mão estava sangrando. Sim eu tenho muito nojo e medo de sangue. Pareço até uma criança. Pareço mesmo. Eu lembro que uma vez quando eu tinha apenas 8 anos eu cair e machuquei feio. Foi a primeira vez que eu havia visto sangue saindo do meu corpo. Ai você me pergunta: Jeon você se machucou pela primeira vez aos 8 anos? Cê num teve infância não?  Não, não tive infância! Minha infância era baseada em ficar em casa deitado no sofá o dia inteiro assistindo anime e tomando Toddynho. Sim essa foi minha primeira esburrachada no chão, sinto calafrios até hoje quando me lembro. Eu como havia dito, nunca saía para brincar como uma criança normal faz. Um dia, um belo dia o demônio do HyunKyung me obrigou, sim obrigou! Me obrigou a ir em uma maldita pracinha brincar com ele e uns demoninhos lá. Eu fui, sabe porque? Porque eu sou trouxa. Me arrependo até hoje de ter ido naquele lugar. Então continuando minha trágica história... Cof cof, eu estava no escorregador sentado lá em cima só vendo aqueles seres demoníacos brincando, sim eu não brinquei em nenhum momento. Ai eu estava lá sentado de boas quando um demônio satânico me empurra, e como eu era retardado, cara eu nunca tinha ido num treco daquele, me desesperei mesmo. Comecei a tentar me segurar de todas as formas, mas acabei por capotar pra fora do brinquedo. Eu estava no começo do escorregador ainda, então já dá pra saber que a queda foi feia. Cara eu nunca chorei tanto na minha vida. Eu estava berrando e gritando minha mãe igual um bebezinho, aí quando eu olhei pro meu joelho (ohh arrependimento do carai) estava sangrando pra caralho cara. Ai adivinha. Eu desmaiei, aí todo mundo ficou louco achando que eu tinha batido com a cabeça e perdido a consciência. Mas mal sabiam eles que era só por pânico de sangue que eu desmaiei. Quando acordei estava em casa com o joelho enfaichado. 

- Jungkook meu filho você tá bem?

Só afirmei com a cabeça e a minha mãe suspirou de alívio e perguntou se eu bati com a cabeça na hora que cair, neguei com a cabeça.

- Você deve ter desmaiado com o susto.

- Sangue sangue.

Comecei a falar sangue sem parar e a choramingar. Ela me bateu e falou pra mim virar homem. E foi aí que meu trauma de sangue e da minha mãe começou.

- JUNGKOOK! VOCE ESTA BEM?

- Não imagina eu estou morto... É claro que eu tô bem, agora para de gritar no meu ouvido Marina, eu não sou surdo!

- Ai que saudade desse seu mau humor.

- Aiai.

Ele me abraçou e eu retribuir.

- O que aconteceu Jungkook? 

- O copo caiu e quebrou não tem mistério... Eu heim.

- Jungkook não mente pra mim!

- Aff tá bom... Eu te conto mas ninguém pode saber.

- Tá... Prometo guardar segredo.

- Eu estava no meu quarto naquele tédio insuportável... Ai eu desci pra tomar um pouco de leite ou suco e quando olhei pra janela meu vizinho Taehyung estava SEMINU. E a cueca era branca e tava molhada ainda por cima... Ai eu me assustei e o copo caiu.

- Jungkook você deseja esse amigo seu?

- NAAAAO TA LOUCA? EU SOU ÉTERO TA BOM? E MESMO SE NAO FOSSE EU CONHECI ELE HOJE, H-O-J-E!!! - berrei mesmo.

- Não é o que tá parecendo mas tudo bem, quem sou eu pra discordar de um garoto baixinho e mimado? Heim?!

- Mimado não Marina, não viaja não.

- Tá bom... Mas ele é bonito?

- Olha na janela, vê se ele tá aí ainda!

- Como eu vou saber? Nunca vi esse garoto na minha vida antes Jungkook.

- Tá... Eu olho... Aff.- levantei do chão e olhei na janela com um certo medo de ele aparecer daquele jeito de novo...- Não Marina ele não tá ali mais, amanhã antes de ir pra escola passo na casa dele e te mostro ele. Agora limpa isso, eu não gosto de sangue.

- Tá bom seu chato. Mimado!

- Aff, não sou mimado.

- NÃO? Jungkook! Por favor né?!

- Aff Marina para de falar e limpa isso tá escorrendo pro braço eca. 

- Tá só não desmaia de novo pelo amor de Deus.

- Então anda se não eu não vou me manter acordado nem mais um segundo.

- Tá vem! - ela disse me puxando para o banheiro, quando chegamos lá ela limpou o corte e fez um curativo.

- Não vai precisar de dar ponto não? - Perguntei assustado, porque se tem uma coisa que eu tenho tanto medo quanto sangue, é ponto!

- Não vai não. Não foi um corte muito profundo... Pode ficar tranquilo.

- Obrigado Marina.

Saí do banheiro e fui pro meu quarto.

- Ahhh que diabos o Taehyung estava fazendo naquela bendita janela? DE CUECA? BRANCAA? MOLHADAAA? Vai tomar no centro do orifício anal dele. Quase morri do coração. Aquele satanás me paga. - disse quando cheguei no meu quarto bufando de raiva. 

Deitei na cama novamente e dessa vez eu consegui dormir.

##################


*TaeHyung pensamento on*


Quando me despedir do Jungkook e vim pra casa fiquei sem nada pra fazer... Então resolvi fazer uma brincadeira com meu bonequinho(🌚) mas deu merda, derramei água em toda a cama, e inclusive em cima de mim, tive que descer pra buscar o pano e levei a garrafinha de água que eu estava usando lá pra baixo pra lavar ela. Quando cheguei lá em baixo percebi que minha cueca estava super molhada e que tava dando pra vê minha ereção super de boas. Peguei o pano na velocidade da luz deixei a garrafinha em cima da pia e subir as escadas correndo.

- Pronto! Acho que ninguém viu! Ufa. - respirei aliviado.

Tá isso foi quase um me fodi... Mas não foi graças a meus poderes de Velozes e Furiosos.

Depois de uns minutos lá deitado olhando pro teto resolvi ir chamar o Jungkook pra um passeio na cidade, ele não conhece Seul direito seria bom para ele se acostumar com a cidade e bom pra mim pra me aproximar mais dele.

Me vestir e caminhei até a saída da minha casa, e caminhei até a casa do Jungkook tocando a campainha assim que estava na frente da casa. Demorei um pouco pra tomar coragem e fôlego pra tocar a campainha, já que estava inseguro quanto ao que ele pensaria de mim.

-JA VAI!- ouvir ele gritar e abrir a porta uns segundos depois.

-Taehyung?- ele perguntou ao me ver do lado de fora da casa.

-Ahh... Oi Jungkook.- disse meio envergonhado por estar naquela situação sem saída.

-O que cê faz aqui?

-É.... Que... Te chamar pra um passeio!- exclamei com uma certa dificuldade por medo da resposta do mais novo.

-Um passeio? Pra onde?- pude ver a expressão confusa em seu rosto.

-É que você é novo na cidade, correto?

-Sim.

-Então você não conhece a cidade muito bem, correto?

-Sim também.

-Poderia te mostrar a cidade pra... Pra... Você não ficar.... Tão... Perdido.

-Han... Entendi... Tudo bem vou me trocar e ja vamos tá bom?

-TA!- eu não acredito que eu gritei... Que vergonha, é que eu não pude me conter de tanta alegria e surpresa.

-Quer esperar aqui dentro?

-Tudo bem... - digo entrando em sua casa. A casa era linda, enorme e espaçosa, tinha enfeites modernos e caros, a escada era de madeira fina e vidro resistente, o chão era de uma madeira muito bonita e fosca, as paredes eram feitas de vidro, e o lustre era perfeito... A casa mais linda que eu já vi. Devo ter ficado com cara de bobo alegre já que vi o Jungkook soltar um risonho baixo enquanto me encarava.

-O que foi?- ele me perguntou rindo um pouco.

-Sua casa é perfeita, é a casa mais linda que eu já vi! E esses quadros, meu Deus são lindoooos.- disse super entusiasmado.

-Kkk vou me trocar. Já volto.

Vi ele subir aquelas escadas maravilhosas com aquele corpo lindo, sim eu acho o Jungkook um homem muito atraente e gostoso! O quê que tem? 

Depois de uns minutos lá sentado olhando pro teto uma mulher veio falar comigo.

-Oi, você é amigo do Jungkook?

-Oi, ainda não, e você quem é?

-Prazer Marina, sou baba dele.

-Babá? Kkkk não sabia que o Jungkook precisava de uma babá, ele parece ser terrível mesmo heim?! Kkkk. Você não é coreana né? Seu nome é diferente.

-Sim ele precisa de uma babá, Kkkk. Eu sou Americana, nasci em Manhattan e fui criada em Nova York.

-Entendi que legal, eu sempre quis morar no Estados Unidos. Mas nunca tive a oportunidade. 

-Um dia você consegue. Qual seu nome garoto?

-Taehyung!

-Ahh... Taehyung, você é bem bonito. Agora entendi porque o Jungkook se assustou ao te ver de cueca.

-COMO ASSIM? ELE VIU?

-Voltei!- Jungkook disse quando já estava na sala.- Do que vocês estavam falando?

-Nada, tchau Taehyung foi um prazer!

-O prazer foi todo meu.-disse me curvando de leve para a mais velha em sinal de reverência.

Ela saiu me deixando sozinho com o Jungkook.

-Do que vocês estavam falando?- o Jungkook tinha que me perguntar isso?

-Sobre ela ser sua babá! Interessante você ter uma babá desse tamanho.- digo de uma forma sarcástica quase me jogando no chão de tanto rir.

-Aish, depois eu te explico isso! Agora vamos logo se não fica tarde e eu não vou querer sair com você mais.

-Ta bom oh rabugento!

Saímos da casa dele e quando estávamos lá fora resolvi perguntar aonde ele queria ir primeiro.

-E aí quer ir aonde primeiro?

-Não sei, não conheço Seul se esqueceu? 

-Aish, qual o lugar que você mais gostava lá em Daegu?

-O restaurante central. O mais frequentado.

-Então tá vou te levar no café daqui de Seul.

-Ta bem.

Comecei a caminhar e percebi que o Jungkook estava parado no mesmo lugar me olhando incrédulo.

-O que foi Jungkook?- pergunto confuso.

-A gente vai andando?

-Sim, por que? Algum problema?

-Eu odeio andar Taehyung! Eu não vou andando não.

-Vai sim! - digo puxando ele pela gola da camisa e andando rápido. Ele estava se debadento e berrando: "ME SOLTA!" igual louco. Ficamos nessa situação até chegarmos no quarteirão seguinte. Até que ele desistiu.

-Aish Taehyung você me paga!

-Você vai gostar da cidade, e eu já estou pagando te mostrando a cidade.

-Talvez... Se você me surpreender nesse passeio eu considero já pago. Mas se não... Me aguarde!

-Oukay zangadinho...

-ZANGADINHO? TAEHYUNG NÃO ME OBRIGUE A...

-Viu? É zangadinho sim! O zangadinho mais fofo que eu já vi. - digo apertando suas bochechas.

-PARA! - ele disse batendo em minha mão me fazendo parar e a começar rir dele corado.

-Do que está rindo?

-De você vermelho, awwn fica tão fofo. - digo fazendo biquinho para o mesmo.

-Aish.

Caminhamos mais alguns quarteirões até que chegamos no café da cidade.

-É aqui! Vamo entrar?

- Sim...

Entramos e a reação do Jungkook foi melhor do que esperava. Quando entramos ele abriu um sorriso de orelha a orelha, e permaneceu com ele até elogiar o lugar.

-Aqui é muito bonito Taehyung! Gostei! Quero vim aqui mais vezes... Me trás mais vezes?

Ele quer sair comigo de novo? Sério? Pensei que ele não suportasse minha companhia.

-Claro! - respondi lhe dando um sorriso, o sorriso mais sincero que encontrei.

-Eba! - ele me deu um abraço rápido e saiu andando olhando o resto do lugar. Fiquei paralisado no mesmo lugar olhando ele caminhando pra lá e pra igual uma criança. Não conhecia esse lado do Jungkook, o lado infantil, feliz, o lado criança dele. Só conhecia o lado amargo e grosso. Até agora.

-VOCÊ NÃO VEM? - ouvi ele gritar me perguntando.

-VOU - gritei de volta indo ao seu encontro.

-Adorei esse lugar! A gente pode tomar alguma coisa?

Ele quer tomar algo comigo? O Jungkook de hoje da escola tá aonde?

-Claro! Podemos fazer o que você quiser Kookie... Cof cof... Digo Jungkook.

-Pode me chamar de Kookie, mas só você! E obrigado. Vem. - ele disse me puxando e me fazendo sentar em uma das mesas livres naquele andar do café.

-Tem outro andar, se quiser ir lá depois... A gente pode ir.

-Ta bom! Vou querer sim. 

-Vai querer beber o que?

-Millkshake e você?

-Uma vitamina de açaí...

-Eu pago!

-Nem pensar Jungkook! - Quem ele pensa que é? Eu chamei ele pra sair eu pago.

-Mas...

-Não! Eu pago... Eu te chamei pra sa... Digo pra passear então eu pago. Se quiser pagar algo me chame pra sa... Passear. 

-Ta bem, você consegue ser mais teimoso que eu!

Uma garçonete veio nos atender.

-O que vão querer? - a garota vestida com um uniforme de garçonete amarelo muito fofo, nos perguntou.

-Vitamina de açaí - dizemos em uníssono.

-Uai você não queria um Millkshake?

-Nunca experimentei vitamina de Açaí... Fiquei curioso só isso.

-Ata kk.

-Duas vitaminas de açaí. Vão querer algo pra comer? - ela nos perguntou mais uma vez.

-Eu não, você vai Jungkook?

-Kookie-ah... Não.

-Desculpe a pergunta, mas, vocês são namorados?

-NÃO! - Jungkook deu um berro, e todas as pessoas que estavam no café voltaram o olhar pra nossa mesa.

-Desculpe... Eu falo demais... Licença. - ela disse se curvando para se desculpar e saindo de cabeça baixa.

-Não precisava gritar com ela... Ela ficou sem graça.

-E eu nao fiquei com a pergunta né?! Aish eu grito com quem eu quiser.

-Ta bom.

O Jungkook arrogante voltou! Merda!

Depois de uns minutos sentados esperando a garçonete voltou com as vitaminas.

-Eu não devia ter mudado de ideia. Esse troço parece ser ruim.

-Você trocou porque quis, se não quiser tomar pede outra coisa eu tomo essa. - aish tava bom demais pra ser verdade.

Quando terminamos as vitaminas eu paguei e continuamos andando pelas ruas.

-A gente acabou esquecendo de subir no segundo andar do café né?! - Jungkook tentou puxar assunto, mas no momento eu estava irritado e não queria papo então só resmunguei um "Umhum" o deixando meio sem jeito.

-Na volta vai tá aberto ainda? - ele insiste em falar comigo droga!

-Talvez.

-Se tiver me leva?

-Sim.

-O quê que foi heim? Por que tá assim comigo?

-Nada só estou estressado com uma mensagem que recebi mais cedo, desculpa.

Eu sou mestre em desculpas idiotas que fazem muito sentido, vai entender!

-Tudo bem, que mensagem é essa?

-Coisa pessoal.

-Ta bem. A gente vai aonde agora?

-No clube de patinação e skatistas.

-Serio? - não pude deixar de notar entusiasmo na sua voz e expressão. Impressionante como ele consegue ser tão bipolar. Caralho tô ficando com medo disso já.- Legal eu amo skate, sei até andar e fazer algumas manobras, mas não sou muito bom. E você sabe andar? 

-Não - respondi direto e seco. Ai você pergunta "porque Taehyung?" não sei!

-Hum. - pude ver o desapontamento no olhar do Jungkook.

Caminhamos mais alguns minutos até que chegamos no clube de patinação e skatistas.

Quando chegamos o Jungkook começou a pular de um lado para o outro que nem havia feito no café da cidade. Ele é muito bipolar, como ele consegue?! 

-Eu gostei muito daqui Tae, você vem sempre aqui? - ele perguntou já ofegante de tanto pular.

Me aproximei dele, quando estava de frente pra ele, limpei um pingo de suor que estava escorrendo de sua testa, o que deixou o mais novo surpreso.

-Não eu não costumo vir aqui, não sei andar então não tenho nada pra fazer aqui... E para de pular, já está até ficando suado.

Vi que ele ficou corado com o meu toque e minha aproximação então me afastei enquanto o encarava. Ele estava paralisado com um olhar confuso e assustado, com as bochechas vermelhas e com a boca entreaberta. 

-Vamos? - disse tentando despertar ele daquele transe.

-Ahh. - ele disse balançando a cabeça e acordando pra vida. - Vamos!

Continuamos andando para dentro do clube e paramos no centro onde o espetáculo era feito. Jovens pulando de cima de skates se apresentavam de uma forma fantástica. Patinadores faziam coisas loucas com os sapatos de rodas. Jungkook parecia nunca ter visto algo tão fascinante, já que ficou viajando nas manobras de ambas pessoas que estavam ali praticando e se apresentando.

-Nunca havia visto algo assim antes? - perguntei para o moreno, que por um momento me olhou com um olhar que brilhava e transbordava sentimentos bons. Mas logo esse olhar se desfez dando lugar ao típico olhar mortal de Jungkook.

-Não... Nem é tão incrível assim... Sou mais ficar em casa jogando videogame! - eu tô dizendo que esse garoto é bipolar!

-Ta bom né?! Vai querer andar de skate?

-Não!

-Por que? Você disse que sabia andar.

-Eu sei... Mas não sou bom como as pessoas que estam aqui.

-Aaa Jungkook, eles não nasceram bons assim não, eles praticaram muito e dedicaram muito tempo à isso. Você devia tentar.

-Não sei não.

-Ta mesmo você não indo tão bem como eles pelo menos se divirta!

-Ta eu vou... Mas com uma condição.

-Aish lá vem... Qual seria esta condição?

-Você também vai ter que andar.

-Nem pensar! Eu não consigo nem me equilibrar naquela coisa.

-Eu te ajudo, eu te seguro até, se for preciso. Por favor. Por diversão... Se lembra?

-Aish você é muito teimoso!

-Vai Tae por favoooor. - sério que ele estava implorando pra mim andar com ele?

-Ta eu vou, mas se eu cair você vai vê.

-Não vou deixar você cair, prometo! - ele disse beijando os seus dedos indicadores.

-Vamos então.

Fomos pagamos a entrada e o Jungkook pegou dois skates pra gente. Quando vi ele se aproximando com aqueles objetos em mãos, quase cair pra trás de tanto medo.

-Vem Tae, eu te ajudo!

-Ta... - acho que dava pra ver o pavor no meu olhar.

Eu coloquei um pé em cima daquela coisa assombrosa e fui surpreendido pela mão do Jungkook que se encaixou na minha perfeitamente, sentir um choque quando o mesmo me tocou.

-Eu disse que ia te ajudar... E eu vou! - ele disse tentando me tranquilizar com um sorriso grande. Ele é bipolar pra porra!

Coloquei os dois pés e o Jungkook começou a andar do meu lado sem soltar minha mão.

-Você não vai andar não?

-Quando você aprender eu ando... Posso correr?

-CORRER?

-Sim, calma vai ser divertido.

-Ta.

Ele começou a correr e automaticamente a puxar eu e o skate, confesso a sensação era ótima. Abrir os olhos que estavam desesperadamente fechados, e quando olhei pro Jungkook ele estava sorrindo e correndo igual uma criança, automaticamente comecei a sorrir também. Corremos por todo o espaço disponível naquela quadra. 

Paramos em um cantinho logo depois de correr em volta de toda a quadra.

-Jungkook foi muito divertido mas eu não aprendi a andar coisissima nenhuma.

-Pelo menos nos divertimos né?!

-Sim... Foi um dos melhores momentos da minha vida...

-Esse tempo com você foi o melhor... De verdade... Eu sempre estou tentando esconder os meus sentimentos e desejos, mas quando você está perto essa nescecidade simplesmente some.

-Aiii que tiro! - digo com a mão no peito. - Jungkook você é muito legal, mesmo sendo um porre.

-Kkk não sou um porre.

-Ta... Falo nada.

-Vamos embora agora?

-Não sei, você quer ir embora?

-NÃO! Quer dizer... Tanto faz!

-Ta bem! Vamos em lugar especial pra mim então.

-Ta, que lugar é esse?

-Surpresa! Vem. - digo o puxando pela gola da camisa. Saímos do clube e voltamos a andar.

Depois de muito andar chegamos no parque de diversões, saí puxando ele até a roda gigante.

-É aqui o lugar especial.

-A roda gigante? - ele perguntou com um pouco de indignação.

-Sim... Por que? É tão ruim assim gostar da roda gigante?

-Não, eu só me surpreendi... Então vamos ou não?

-Quer andar?

-Claro! Você num disse que era seu lugar favorito, digo especial?! Então eu quero saber porque!

-Nunca andou?

-Sim! Mas não na sua roda gigante especial! - ele disse com um sorriso largo me olhando. Bipolaridade nem um pouco.

-Oukay então. - dou um sorriso meio sem graça com os lábios cerrados.

Pagamos e entramos naqueles trocinhos da roda gigante.

A cabine da roda gigante que a gente estava começou a subir, quando estávamos lá no topo ela parou.

-A vista é linda daqui! - vi que seus olhos estavam brilhando com a paisagem.

-Por isso que eu gosto tanto daqui! Dá pra vê a cidade toda iluminada daqui! Sem contar que eu adoro a brisa fria do vento aqui de cima. - percebi que o moreno deu um calafrio quando sentiu a fria brisa que tinha lá de cima.

-Esse acaba de se tornar o meu lugar especial também, e... E... O momento também! - percebi que ele havia corado. Como ele fica fofo corado. Acabei deixando um sorriso bobo escapar enquanto o encarava.

Ele direcionou o olhar pra mim, e ficamos nos encarando, comecei a aproximar meu rosto do seu, mas quando estava à dois dedos de sua boca a roda gigante voltou a se mover e ele virou de uma vez a cabeça para o outro lado. Me virei para encarar a janelinha que havia ao meu lado. Depois de alguns minutos o brinquedo parou e descemos.

O caminho de volta pra casa do Jungkook foi todo em silêncio, afinal aquele momento na roda gigante tinha sido muito desagradável.

Quando finalmente chegamos na frente da casa do moreno ele se virou de frente pra mim e me abraçou. Me surpreendi com o ato do mais novo, mas retribuir.

-Obrigado Tae-hyung... Gostei bastante do passeio... E adorei a cidade!

-De nada... Pera você me chamou de hyung?

-Sim... Algum problema?

-Não fico feliz de ter me tornado seu hyung em tão pouco tempo! Até amanhã na escola Kookie! 

Estava saindo em direção a minha casa mas fui impedido por uma mão, a mão do Jungkook.

-Tae-hyung... Amanhã depois da aula você vai está em casa?

-Sim, por que?

-Pode jogar videogame... Se quiser, claro.

-Sim Kookie eu aceito! Agora é melhor você entrar, já são 00:04 seus pais devem está preocupados, já que você não está com celular.

-Verdade, tchau!

Vi o mais novo entrar em sua casa, e logo em seguida entrei na minha, já me preparando pra dormir.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...