História Running for you - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow
Tags Amigos, Família, Snowbarry
Visualizações 79
Palavras 1.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heeeey, a criatividade ainda continua surgindo na minha cabeça e resolvi completar a ideia que eu tive ontem. Quase não conseguia dormir por pensar em essa fic.

Capítulo 7 - Capitulo Sete: Ninguém merece


Fanfic / Fanfiction Running for you - Capítulo 7 - Capitulo Sete: Ninguém merece

Pov.Narradora.

Iris não conseguia pensar do que contará para o Barry o que ela descobriu, simplesmente sentiu uma certa pena dele assim que o viu tomar café com maior tranquilidade em manhã. Ele estava lendo o jornal e bebendo seu café, o sol estava fraco e ainda invadia a cozinha assim que a cortida estava aberta junto com a janela. o grau ainda estava mais para 22ºC o que era boa noticia. Ainda não chovia, porém o dia ainda estava um pouco frio lá fora.

A Iris não sabia ou não se lembrava de ontem quando o Barry saira na cama, mas isso não importava afinal. Com o silêncio total na cozinha, a jornalista suspirou ao fechar o notebook em cima de balcão e abriu a boca assim que resolveu contar a verdade.

-Barry, tenho algo para te contar.-Disse Iris fazendo com que o Barry desviar o foco no jornal para prestar atenção da sua namorada. A testa dele estava frazida e seus olhos mostravam sua curiosidade, assim como havia também a sua preocupação.-Ontem....eu fui investigar o caso de Ronnie Raymond....eu descobri que ele tinha duas ex-namoradas que moram em Central City, marquei o encontro com elas em Jitters e tivemos uma conversa. Descobri uma coisa assustadora.....-Ela continuou a suspirar pesadamente enquanto Barry ficava cada vez mais preocupado.-Uma delas chamada Patty me contou que namorava com ele na universidade, eles estavam juntos por um ano até ele começar a mudar e se tornar agressivo e....

-O que é, Iris?-Barry parecia ansioso enquanto a morena pausava a falação.

-Patty começou a suspeitar o que havia em porão pois Ronnie escondia algo lá, quando ele saiu Patty foi para o porão e encontrou os cabelos.....todos os cabelos eram de todas as namoradas de Ronnie, ele as matou....-Iris engoliu em seco.-Patty fugiu e depois a Linda também foi a vitima de Ronnie, e como a Patty a ajudou a escapar do relacionamento...elas estão fugindo dele desde então. Barry, é bem provavel que Ronnie seja o Serial Killer, ele poderia fazer isso com a Caitlin quando finalizar o seu trabalho.

Barry fechou os punhos.

-Porque você não me contou, Iris?-Perguntou sem acreditar.

-Eu não estava pronta. Barry....eu...eu preciso de uma prova. Preciso descobrir quais namoradas e quem são as que ele matou. Então comecei a pesquisar dos desaparecidos de meninas....são seis mulheres desaparecidas. Então, como eu jornalista e você forense, vamos descobrir juntos para poder conseguir as provas?

Barry pensou por um momento, era uma boa ideia afinal.

-Otima ideia! Quais são as mulheres desaparecidas?

-O meu principal suspeito é seis mulheres desaparecidas em central City, mas a lista de desaparecido de mulheres de 19 á 25 anos são um pouco longa.

-Quantas?-Barry perguntou curioso, Iris suspirou.

-30.-Respondeu, Barry assentiu.

-A Patty me passou o endereço da antiga casa onde começou quando eles namoravam.-Iris disse suspirando, evitando olhar para o Barry pois sabia que ele estava magoado por um simples segredo.-Barry, me desculpe!

-Desculpo sim, mas nunca esconda um segredo quando realmente preciso saber. Porque vocês mulheres escondem de homens? Primeiro a Caitlin e depois você.-Barry reclamou levantando, se virando de costas e colocou suas mãos do rosto. Ele estava frustado, não pela Iris, mas sim pelo Ronnie. Como ele poderia ter feito isso com as garotas? Como Ronnie poderia ser tão monstro assim?

Ele estava com medo de perder a Caitlin, ele queria tirá-la de Ronnie o mais rápido possível mas não sabia como.

-Barry, você parece cansado. Devia dormir um pouco.-Ela disse ao se levantar e se aproximar do namorando, dando abraço de costa. Ela deitou sua cabeça de costa do homem.-Não precisa carregar o peso dos ombros hoje, devia menos se preocupar e dormir mais. Você trabalha tanto e cuida de Lucy ao mesmo tempo, merece folga.

-Estou bem.-Sua voz mantia calma, ele soltou a respiração pesada.

-Barry, por favor. Descanse.-Iris pediu e Barry finalmente cedeu, concordou e foi até o seu quarto se deitar na cama. Ele realmente precisava dormir.

 

 

A dor era enorme, suas lágrimas molhavam o travesseiro enquanto sentia a mão tapando em sua boca fortemente. Ela odiava se sentir vulnerável, era uma manhã bem cedo e cada penetração tornaria cada vez mais dolorida. Ela queria gritar, queria implorar uma ajuda mas não podia pois Ronnie estava em cima dela, tapando sua boca impedindo de que ela falasse alguma coisa, gritar ou até mesmo gemidos dolorosos.

Sentia seu corpo doer cada musculo, ela só conseguia sentir nojo, raiva e dor. Ela não conseguia mais pensar em nada, só queria morrer. Rezava para que a Morte fosse tocá-la na pele e simplesmente ela sentir em paz. Mas não, nenhuma Morte atendia a prace dela, era como se o mundo fosse contra ela, pelo que parecia. Assim que ela se sentiu fraca, Ronnie saiu de cima dela e seu corpo se tornou pior: Sua intimidade estava dolorida e ardendo.

Ronnie se deitou de lado ofegante, Caitlin ainda estava com trauma resolveu sair rapidamente da cama. Queria ficar longe dele, ela só sentia o seu estomago revirar toda vez que ele tocava. Ela correu até o banheiro que estava dentro do quarto, não importava o quão pelada estava, simplesmente trancou e foi até o vaso santiário, vomitou ali sem parar. Ela não aguentava viver, não aguentava dividir a mesma cama que o Ronnie. Odiava tudo isso, queria que ela fosse deixada em paz. Quando é que ela vai ser deixada em paz? Nunca.

Ela deu ultima cuspida pelo vomito, limpou a boca na mão e sentiu o soluço preso na garganta se libertar. Sabia que Ronnie não importava quanto a Caitlin chorava, Ronnie adorava ver a dor dos outros. Deixava-o sentir prazer e isso deixava Caitlin odiar.

As lágrimas desciam pelo rosto de Caitlin, ela se sentou em chão e encostou em parede, suas pernas estavam dobradas e abraçou, ainda chorava. Sentia sua alma quebrada, coração partido e mente traumatizada. Aquilo doia, não fisicamente, mas mentalmente e emocional. Ronnie era o homem que tocava a pele de Caitlin sem consertimento dela, ele só fazia quando quer e se Caitlin recusar, ele se tornaria á fera.

Foi ai ela percebeu naquele momento: Ela sentia falta de Barry e ela ainda o amava. Mas não queria estragar a felicidade dele com a Iris, a felicidade dele é o que importava para ela.

Sabia que Ronnie não mudaria, sabia que Ronnie continuaria o monstro que se tornou. Sua ideia começou a mudar assim que percebeu que suas filhas não deviam estar perto dele. Amélia iria morar com a Lucy e Barry.

Ela se levantou enfraquecida e respirou fundo, percebeu que ainda continuava nua. Sua respiração havia se tornando um pouco dificíl e recebendo seu coração esmagada, caminhou até o chuveiro e ligou água gelada. Ela sentia uma sensação aliviada ao sentir o gostoso de água gelada tocar em sua pele, era como se fosse sair as coisas ruins de sua vida, mas ela sabia que não seria por muito tempo. Água molhava seu cabelo até o corpo, Caitlin passava Shampoo e depois sabonete, permaneceu ali por uma hora tentando limpar cada coisa que Ronnie tocava em seu corpo.

Assim que terminou o banho, saiu do chuveiro e pegou a toalha nova ,depois enrolou, foi até a pia escovar os dentes para tirar o gosto de vomito , abriu o armário e achou a pílula anticoncepcional para evitar a gravidez,  deu engolida e lIgou a torneira e colocou a água na sua boca dando um gole.

Respirou fundo e tomou sua coragem, saiu do banheiro sem olhar para Ronnie que ainda permanecia na cama, procurou umas roupas e foi até o quarto da Amélia se vestir lá.

 

......

 

-Não entendo, mamãe. Por que a Amélia iria morar comigo?-Lucy perguntou confusa vendo a sua mãe arrumar as malas da Amélia, ela andava tirando e colocando todas as suas roupas dentro.-Por que fechou a porta e trancou?

-Não é nada, querida. E sua irmã vai morar com você porque a casa do seu pai é perto da escola de vocês, é cansativo fazer seu pai buscar sua irmã dando voltas.-Caitlin explicou, o que era a meia verdade. Mas Amélia sabia que a mãe estava evitando o assunto sobre o seu padastro.

-A boa noticia é que podemos ver Bob Esponja juntos.-Amélia disse animando a irmã mais nova, o que distraiu a ruiva se animando também.

-E você? Vai morar com Ronnie? Sozinhos?-Lucy perguntou sem mostrar preocupação. Pobre Lucy, tão inocente, pensou Caitlin.

-Sim, olha...mamãe vai visitar vocês todos os dias, ok?-Caitlin disse aproximando das suas meninas.-Escutem, me prometam que se comportariam bem?

-Prometo.-Ambas responderam unissom, Caitlin sorriu triste e as abraçou.

-Amo vocês, não se esqueçam.

Lucy achou aquilo um pouco estranho, mas não achou nada importante afinal, já a Amélia estava preocupada. Assim que a Lucy foi ao banheiro que também ficava dentro do quarto, Amélia começou a falar baixo.

-Mãe, Ronnie fez algo com você? E o que estou pensando?

-Amélia, não pense demais. Você ainda é criança e nova para entender uma situação dessa.-Caitlin disse tentando mudar de assunto.

-Mãe, tenho 13 anos, sei bem o que isso significa.-A menina disse, Caitlin suspirou e olhou para a filha.

-Claro que sabe, mas também sabe que é uma coisa dolorosa ouvir isso. Nenhum filho deve saber que uma mãe foi...estuprada....por favor, não pense nisso.-A Castanha disse fazendo com que a Amélia engolir em seco.

-Mãe, você não merece tudo isso.-Disse e os olhos de Caitlin encheram de lágrimas, sorriu triste.

-Eu sei, ninguém merece.-Sussurrou e limpou suas lágrimas rapidamente quando a porta do banheiro abriu e Lucy já voltava como sempre com sua inocência pura. Amélia tanto quanto a Caitlin sabia que aquilo deve ser bem horrivel, sempre invejavam da Lucy por ela manter sua inocência, nada mais ninguém.

Ao terminar as malas, elas desciam as escadas carregando e ouviram as batidas da porta de Sala. Ronnie foi o primeiro a atender. Surpreendentemente se deu a cara de Barry Allen, o pai de Amélia e Lucy, o ex-marido de Caitlin Snow. Amélia e Caitlin ficaram bem pálida, sabia que aquilo não vai ser confortável. Mas o que deixava Amélia aliviada foi a Iris que estava acompanhada.

-Olá, você deve ser o pai de Amélia e Lucy, correto?-Ronnie perguntou com sorriso falso, Barry sentiu a raiva crescer dentro de si mesmo aop ver o Ronnie, apertaram as mãos fortemente por contra vontade.-Prazer, sou Ronnie Raymond.

-Barry Allen...Essa é minha namorada, Iris West.-Apontou para a mulher em seu lado, seu olhar ameaçado voltou para Ronnie. O clima estava ficando um pouco tenso para Caitlin.-Podemos entrar, Sr.Raymond?

Ronnie deu espaço para eles entrar, os olhares do casal voltaram para as meninas e Caitlin.

-Prazer te conhecer, Caitlin. -Iris disse cumprimento com abraço, Caitlin retribuiu e ambas se soltaram.-As meninas falaram coisa boa sobre você.-Sorriu.

-Disseram o mesmo sobre você.-Caitlin devolveu o sorriso gentil. Ela voltou a olhar para as filhas.-Estão prontas?

As meninas afirmaram com a cabeça.

-Me parece que as coisas estão esquentando por aqui.-Barry comentou pela primeira vez ao perceber o clima tenso. Ele olhou para o Ronnie.

Ronnie entendeu o recado dos olhares de Barry, e seu sorriso ironico surgiu nos lábios.

-Sabe, Barry, você tem sorte de ter uma namorada muito bonita.-Falou tentando parecer provocativo. Amélia e as mulheres adultas ali arregalaram os olhos tensas. Barry sentiu a raiva, Caitlin sabia que as coisas não acabaria bem e Iris resolveu ajudá-la.

-Ah, acabei de esquecer que eu posso chegar atrasada, tenho reunião!-Iris deu falsa lamentação e bateu sua mão na testa. Ela olhou parta a Caitlin e piscou, Caitlin sorriu agradecida.-Fou um prazer em conhecer, Srta.Snow.

-Igualmente, e obrigada por cuidar da Lucy.-Caitlin disse, Iris assentiu sorrindo.

Barry e Iris pegaram as coisas das garotas e assim que elas despediram da mãe.

Lucy foi a única que não entendia o que estava havendo entre eles.

 


Notas Finais


Gostaram??
E sim, Amélia tem 13 anos e sabe o que estupro sim, quase a maioria dos 12/13 sabem o que é isso e eu pensei em colocar a Amélia sabendo da situação da mãe, eu sei que é bem errado (um pouquinho), mas como a Amélia está perto de ter sua adolescência, ela sabe.
FInalmente percebemos que a Caitlin ama Barry! \O/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...