História Running for you - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow
Tags Amigos, Família, Snowbarry
Visualizações 82
Palavras 3.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heeeey, volteeeeeeeeeeeeeei

Capítulo 8 - Capitulo oito: Você a ama.


Fanfic / Fanfiction Running for you - Capítulo 8 - Capitulo oito: Você a ama.

POV.Narradora.

Amélia se divertia na cama com a irmã, ambas estavam brincando de bonecas. Fazia cabelos e colocavam algumas roupas e conversavam sobre coisas bobas, narrando com suas barbies. Barry estava encostando observando suas meninas sorrindo, ele sentia feliz por suas filhas estar juntas. Ambas pareciam se confiar e transmitiram amor e carinhosa de irmãs, claro que houvesse briguinhas bobas, mas não sempre, nem o tempo todo.

Faz 3 meses que Amélia moravam em sua casa, Amélia dormia em quarto de Lucy. O quarto delas eram rosa, duas camas solteiras separadas e um estade no meio. Havia  dois guarda-roupa separadas na mesma parente, em frente de camas. Quando se Amélia voltou, Lucy insistia para que transformavam o quarto diferente e o casal aceitou ajudar a arrumar.

Assim que ele olhava distraidamente para as meninas que brincavam na cama de Lucy, Iris apareceu ao lado e sorriu ao ver a cena.

-Olha só para elas, estão bem.-A morena disse sussurrando para o namorando que concordou com sorriso bobo, ainda observando-as.

-Elas foram a melhor coisa que aconteceu comigo.-Disse Barry e olhou para a sua namorada.-Depois de perder o meu primeiro filho...

-Você me contou essa história, deve ser bem díficil.-Iris disse olhando nos olhos para o namorado, ele suspirou.

-Levou muito tempo para a Caitlin....se recuperar. Dois anos depois, sabe, descobri que ela estava grávida de Amélia, eu fiquei tão feliz que eu ia pedir em casamento e esqueci que estavámos casados.-Ele riu ao lembrar, fazendo com que Iris sorrisse.-Tenho certeza de que você vai ser ótima mãe quando engravidar, se quiser.

O sorriso da Iris desapareceu e prendeu sua respiração fazendo com que Barry começar a se preocupar com a namorada.

-Barry.....fui ao médico hoje depois de ficar enjoada. Eu pensei que estava grávida, mas....-Ela engoliu em seco, os olhos dela encheram de lágrimas.-Ele disse que não posso ter filhos. Sou estéril.

Barry suspirou, pegou a mão da sua namorada.

-Não a culpo, eu entendo. Podemos adotar uma criança, se quiser. Ou fazer alguma coisa para você engravidar.-Barry disse.

-Não posso, não sei, Barry....Nunca pensei em ter filhos. Sinceramente, não serei boa mãe, não depois de minha mãe....

-Hey, nem todos os filhos são iguais aos pais.-Barry disse puxando a namorada para perto.-Francine te abandonou, mas você não faria isso, eu sei. Você cresceu com todo amor, carinho e atenção do seu pai, você aprendeu com ele sobre o que é amor. Olha só, as nossas meninas, elas amam você, te consideram como uma segunda mãe.

-Ah...eu...ah...eu não acho que é justo me substituir da Caitlin. Ela é mãe delas, ela quem carregou elas. Talvez as meninas devem enxergar que a Caitlin ama  elas. Não quero que elas achem que eu sou a mãe dela, Barry. Entenda.-Iris disse sincera, Barry sorriu.

-Elas não acham que você está substituindo a Caitlin. Se algo acontecer com ela....conhecendo a Caitlin, ela iria querer que você cuidasse das meninas como se fossem suas.-Barry disse, Iris odiava falar desse assunto.

-Eu sei, mas nada vai acontecer com ela. Não importa o que Ronnie faça, eu vou ajudá-la a escapar dele. Ela é uma boa pessoa, ela nunca me julgou, ela cuidou da Amélia mesmo que a situação esteja ruim. Ela nunca reclamou que a vida dela era ruim, nunca pediu ajuda mesmo que precisasse e nem desconta de ninguém. Ela....ela não pode morrer, entenda. Todos nós temos que ajudá-la, Ameĺia e Lucy vão precisar mais dela do que a mim. Sim, sou estéril e sou feliz com ou sem filhos. Você é único que me fez feliz, você e as meninas, mas não precisa que eu aja como se fosse a mãe delas.

Barry sorriu.

-Se diz, então eu entendo.-Deu selinho fazendo com que a Iris retribuir.-Te amo.

-Também te amo, Barry.-Os braços dela voltaram ao pescoço.

 

.................

 

Barry parecia animado ao abraçar a sua querida mãe, quase fazia 15 segundos que estavam sendo abraços. Ele não queria soltar mais a sua mãe, Iris só ria da situação e Jesse revirava os olhos com a cena. Depois de soltar o abraço, Nora se virou para as netas:

-Minha nossa, como vocês cresceram. Cadê o abraço da vovó?-As meninas correram até a avó dando o abraço gostoso.

-A nossa mãe realmente ama essas bruxinhas.-Jesse disse para o irmão mais velho.

-Realmente vai chamar minhas filhas de bruxinhas? Inacreditável!-Barry disse rindo da irmã e colocou seu braço em volta do pescoço da irmã e dando um beijo do topo de cabeça.

-Elas amam Oz: Mágico e Podersos. Viciadas!-Jesse respondeu dando de ombros.-Como sou ótima tia, incentivei elas a assistir esse filme.

-Ótima tia.-Barry zombou.-Também senti sua falta, irmãzinha.

-Mentiroso.-Jesse provocou arrando uma risada do irmão.-Bela namorada!

-Cala a boca!-Barry disse e Jesse riu.

-Você deve ser a Iris West.-Nora disse se aproximando da morena que confirmou com a cabeça com sorriso gentil.-É um grande prazer em te conhecer.-Disse abraçando.-Barry me contou sobre você, fiquei ansiosa para te conhecer.

-Digo o mesmo.-Iris falou.

Logo depois todos estavam em mesa do jantar, pareciam gostar de uma noite agradável. As meninas contaram coisas boas para a avó sobre o que aconteceu nesse ano, já que a Jesse contou que estava indo se formar em medicina o que deixou Barry orgulhoso.

-Porque resolveu morar aqui?-Nora perguntou para a Amélia. Todos ficaram em silêncio sem respostas, Amélia não sabia o que explicar para a sua avó que sua mãe foi abusativamente estuprada pelo seu padastro e ela não queria que Amélia morasse no mesmo teto que eles.

-Mamãe disse que a escola é perto da casa, e fica ruim papai buscar Amélia todos os dias.-Lucy disse inocente, o que deixou Barry, Iris e Amélia aliviados com a resposta da menina.

-Estranho Caitlin deixar a filha que ela ama morar com o pai. Ela não devia se mudar? Fica melhor para poder ver suas meninas todos os dias.-Nora disse.

-Conhecendo a Caitlin, ela não queria deixar a casa que o pai construiu para ela e para mim quando estavamos noivos.-Barry disse, deixando a mãe de boca aberta.

-Você ainda lembra.-Falou olhando para o filho.-Depois de tudo o que aconteceu.

-Eu não a culpo pelo atenção que eu não dava, estava louco para descobrir quem matou meu pai.-Barry disse deixando Jesse tensa com o assunto mencionado sobre o pai.

Nora suspirou.

-Soube que a mãe de vocês estavam namorando. Ronnie? O nome dele.-Nora perguntou olhando para as netas que confirmaram com a cabeça.-Gostam dele?

-Eu não conheço ele de verdade.-Lucy respondeu, deixando claro que não tinha opinião a respeito de Ronnie, a ruiva olhou para a Amélia.

-E você, querida?

-Não gosto dele.-Respondeu a mais velha, com uma resposta honesta.

-Porque não?-Nora perguntou curiosa e confusa com o comportamento da neta.

-Mãe, nem todo mundo gosta de padastro.-Jesse respondeu rindo, fazendo com que a Nora revirar os olhos.

-O que aconteceu?-Barry perguntou sem entender a risada da irmã e Nora estava ficando vermelha.

-Não soube que nossa mãe está apaixonada pelo Harry Wells?-Jesse perguntou fazendo com que Barry quase engasgar com a bebida que estava tomando.

-Harry? O cientista famoso?-Perguntou surpreso e depois um sorriso malicioso brotou no rosto dele.-Está apaixonadinha por ele?

-Barry, pare!-Nora disse corada, todos na mesa rirem.

-Você fica fofinha corada, vó.-Amélia disse rindo, Nora negou com a cabeça e acompanhou a risada com todos ali.

-Mãe, só quero que você esteja feliz. Mas tome cuidado.-Barry falou sério.

-Relaxa, filho. Sempre tomo cuidado.-Nora disse sorrindo, acalmando o filho mas ele estava preocupado. Sabia que Harry não era como Ronnie, mas a insegurança ainda estava em todo o lugar.

Depois do jantar, estavam indo bem e todos estavam divertidos. Nora e Jesse iria ficar por um dia -Barry tinha oferencido para elas dormir em quarto de hospede e elas finalmente aceitaram.-Barry limpou a cozinha enquanto a Jesse estava no quarto com suas sobrinhas fazendo alguma coisa sei lá, Nora e Iris pareciam se conhecendo melhor e estavam tendo uma conversa longa e assunto de mulheres. Assim que terminou de lavar a louça, ele foi diretamente do seu próprio quarto e fechou a porta tracando a porta. Foi até a caverna e achou uma caixa que escondia coisas, ele abriu e achou uma aliança que ele estava tirando depois de ter divorcio com a Caitlin.

Ele encarava a aliança dourado que estava escrito Para sempre, Caitlin Snow atráves de aliança. Todos os ex-maridos jogam as alianças no rio, mas Barry guardava a sua para manter a memória ou talvez se quisesse reconciliar. Sim, ele já pensou que talvez um dia ele volte com a Caitlin. Fazia tempo que ele não colocava a aliança do dedo, mas não tinha coragem de pôr. Distraido, guardou a caixa na caverna e fechou, encarando a aliança. O que iria fazer com ela? Jogar? guardar? Ele não sabia o que fazer com ela, mas seus pensamentos interrompeu quando escutou um barulho vibrando no celular, retirou no seu bolso e viu que era uma mensagem da Caitlin. Ele resolveu ler:

"Me encontre lago Ilea, onde você me pediu em namoro. Preciso contar algo a você. Rápido! -Caitlin S."

Barry leu imaginando a voz desesperada da Caitlin, preocupado se levantou e colocou sua aliança em criado-mudo e saiu do quarto, anunciando a sua mãe e a Iris que iria sair, pois precisava ajudar em Departamento de policia a esta noite. Ele saiu do apartamento apressado e encontrou o seu carro em garagem, dirigiu dando uma partida.

Ela estava preocupando. Por que ele ainda estava preocupado? O que era errado ter essa preocuupação? Ele sentia que estava traíndo a Iris, pois estava fugindo dela para encontrar a ex-mulher dela. Com isso, ele dirigia com velocidade mais rapido e assim que se direcionou a estrada para a floresta, levou 5 minutos para chegar em lago Ilea. Estava escuro e havia outro carro com farol ligado para enxergar melhor. Barry saiu do carro e percebeu que Caitlin estava chorando.

-Caitlin!-Ele gritou correndo até ela que se jogou e soluçou.-Caitlin, estou aqui. Está tudo bem, estou aqui.

-Barry, eu não aguento!-Caitlin disse solunçando.-Me ajude.

-Estou aqui, vou te ajudar.-Barry disse acalmando a mulher, colocando suas mãos em rosto dele forçando a olhar para ele.-Vou te ajudar, não importa o que aconteça.

-Barry, estou grávida e não quero ter o bebê desse monstro!-Caitlin disse chorando, ela puxou a camisa dele desesperada. Barry ficou sem saber o que fazer, Caitlin olhava para ele.-Eu quero abortar, mas estou com medo.

-Não fica, vou te ajudar.-Ele a puxou para o abraço, deixando a Caitlin chorar no peito dele.-Vamos te ajudar a tirar esse bebê.

-Eu quero fazer agora!-Caitlin disse entre soluço.

-Como? Está noite.-Barry falou olhando para o céu que estava escurecendo.

-Não importa.

Barry suspirou e lembrou de uma certa pessoa. Pegou o celular e procurou a lista de contatos e achou, clicou o nome Alex na lista e colocou a sua orelha, esperando a ligação.

-Alô.-Bary escutou a voz sonolenta de Alex.

-Oi, você sabe quem eu sou?

-Claro que sei, Barry. Porque está me lugando a essa hora?

-Você é médica, certo? Sabe fazer aborto?-Perguntou coçando a nuca.

-Sei, mas não aprovo desse tipo, mas se alguém quiser, eu faço. Porque?

-Eu preciso que você aborte o bebê....de Caitlin.-Barry engoliu em seco ao terminar de falar.

-Vocês....

-NÃO. Não....Te explico tudo depois, você pode fazer isso agora?

-Posso...Onde vocês estão?

........

 

Barry contou tudo a situação para Alex que estava incrédula com o que estava acontecendo, até disse que iria denunciar aos policiais sobre Ronnie mas Barry e Caitlin imploraram para não fazer isso até que procurem uma prova contra ele. O que deixou a Alex ceder e concordasse, todos entraram em uma cabana perto de lago Ilea. Sim, Barry e Caitlin ainda tinham a chave de cabana, era o lugar onde Barry pediu a Caitlin em namoro. Mas para tirar essa lembrança de lado, Alex pediu para a Caitlin deitasse em cama velha (Barry trocou de lençol poeira para o limpo) e Barry se recusou a sair e queria ficar com a Caitlin, preocupado com a situação que Alex estava explicando que havia um risco quando abortar.

Caitlin pediu para o Barry segurar a sua mão e ele sem pensar duas vezes segurou. Apenas olhava para ela dizendo que vai ficar bem, Caitlin conhecia o olhar. O mesmo olhar quando ela estava em parto de Amélia, preocupação. As mãos seguradas estavam firmes e assim que Caitlin sentiu Alex furar a angula na pele para ela não sentir nada durante o aborto.

Para distrair a Caitlin, Barry contou as novidades para ela sobre Amélia e Lucy fazendo-a sorrir. Ela estava bem, acalmando enquanto Barry contava sobre tudo. Nesse momento, ambos percebiam que tinha conexão. O mesmo conexão quando estavam juntos, esqueciam da Iris e Ronnie, apenas eles ali.

Demorou um pouco, mas já estava pronta.

-Acabei!-Alex anunciou mostrando o pontinho onde estava o bebê, bem pequeno do mesmo tamanho de um biscoito morto dentro da água sujo. Caitlin se deu conta de que era o sangue.-Caitlin, você perdeu um pouco de sangue, eu surgio que você descanse.

-Desde quando eu vou descansar?-Caitlin riu seca, ainda estava lágrimas.-Eu matei um inocente.

-Não. Todos nós matamos.-Barry respondeu fazendo com que todos ficassem em silêncio. Depois Alex despediu dos amigos e se deu partida com o carro levanto o potinho, Caitlin se sentia fraca e Barry ainda a segurava para chegar até dois carros deles.-Caitlin, Ronnie não vai te deixar em paz, e vai te machucar e como você fez aborto, está fraca e não quero que ele....te estupre.

Caitlin arregalou os olhos.

-Amélia te contou?

-Contou.-Barry confirmou com a expressão sério.-Caitlin, estou preocupado com você. Você pode morrer e não quero que ele toque em você.

-Vou para onde então? Ele vai desconfiar e vai me procurar. Barry, vou ficar bem.

-Não vai não.-Barry disse firme, ainda sério.-Posso quebrar ele no meio e jogar na cela lá na policia agora.

-Não tem como fazer isso, Barry. Os autoridades vão te demitir por você prender um homem sem provas nenhum.-Caitlin disse e tinha razão.-Vou dormir no quarto de Amélia e acho que ele não vai ligar afinal. Ele passa a madrugada inteira no porão.

-Porão? Já olhou lá dentro?-Barry perguntou ao lembrar da Iris mencionando sobre o porão da Casa de Patty.

-Não ainda. Estou com medo de encontrar algo pior, Kara disse que ia comigo olhar.-Caitlin disse e Barry assentiu.

-Eu também vou olhar lá com você.

-Porque o interesse nisso?-Caitlin estranhou o comportamento de Barry.

-Não sei, só sei que não é nada bom.-Barry respondeu e abriu a porta do carro de Caitlin.-Durma no quarto de Amélia, pelo amor de Deus.

-Pode deixar.-Ela deu um beijo da bochecha de Barry.-Obrigada por me ajudar, mas quero que não conte a ninguém.

Barry concordou com a cabeça.

 

.....................

 

Barry havia acabando de chegar em seu apartamento e percebeu que a sala já estava escuro. Deu para entender que todo mundo estão dormindo. Sem fazer muito barulho, caminhou até o seu quarto e encontrou a Iris sentada na cama com a aliança na mão. Ela olhou para o namorado que estava entrando.

-Sua aliança.-Iris disse mostrando o anel dourado.-Você deixou aqui.

-Eu....eu....eu ia jogar fora.-Barry respondeu fazendo com que a Iris suspirar alto.

-Não, não ia.-Iris disse negando com a cabeça e se levantou da cama, caminhando na frente dele. Ela parecia séria.-Você não superou. Você ainda ama a Caitlin.

-Iris....

-Barry, eu não estou te julgando, eu te entendo. Você ainda ama ela.

-Não, não amo.-Barry negou nervoso.

-Barry, sei que é confuso, mas você pode gostar de duas pessoas ao mesmo tempo.-Iris disse devolvendo a aliança para o Barry.-Mas a questão é quem você ama mais? Eu sempre soube que algo entre nós não vai dar certo, Barry. Eu....eu também estou com dúvida, pois não sei se estou apaixonado por você ou por ele...

-Ele?

Iris não respondeu, balançou a cabeça e voltou a sentar em cama com lágrimas nos olhos.

-Estou apaixonada por outra pessoa, Barry.-Iris disse entre lágrimas.-Eu não quero continuar te machucar, mas eu fiquei com outra pessoa por dois meses. Eu não sei, mas eu achei que você ia desistir de mim. É lógico que ia, você está ajudando a Caitlin e não quero arruinar. Vocês tem duas filhas e merecem ter familia, merecem serem felizes juntos e eu não quero estragar.

Iris colocou suas mãos escondendo o rosto, ainda chorando.

-Você me traiu?!-Barry aumentou o tom de voz.

-SImplesmente aconteceu, Barry! Não pude evitar.-Iris disse chorando.-Me perdoa, Barry?

-Traição é imperdoavel, Iris!-Barry gritou, andando de lado a lado sem importar se iria acordar os outros.-Achou mesmo que eu ia voltar para a Caitlin? EU ESTAVA AJUDANDO ELA!

-TODA AJUDA SEMPRE ACABA FAZENDO VOCÊ SE APAIXONAR POR ELA DE NOVO, BARRY!-Iris gritou entre lágrimas.-Eu não o culpo. Você sempre a escolherá. Você a ama! Estava preocupando com ela á toa e não quero ser egoista, mas deveria voltar para ela.

Barry começou a rir seco.

-É isso, você está usando essa desculpa para me deixar.-Disse Barry devastado.

-Não Barry, todo esse 3 anos eu amei você de verdade, mas Eddie apareceu e eu simplesmente me apaixonei por ele do nada. Eu sei que nunca vou me perdoar por ter te traido. Só foi por uma noite! Isso nunca mais vai acontecer.-Iris disse se aproximando, mas Barry se afastou evitando o toque.-Barry...eu ligeu para o meu pai, ele disse que você não estava em Departamento. Onde estava?-Barry não respondeu, mas a Iris sabia para onde ele foi.-Foi ver, não foi? Eu não estou te julgando, sim, estou lhe pedindo para....se você ama a Caitlin, não pode forçar nosso relacionemanto se nos amamos outras pessoas.

-O que aconteceu com nós foi real.-Barry disse com calmo, mas ainda estava magoado.

-Foi.-Iris concordou, limpou suas lágrimas e respirou fundo.-Não sei você, mas ela sempre vai correr para você. Ela está sofrendo e você é único que pode ajudar.

-Eddie é um bom homem, Iris. Não o magoe.-Barry disse, Iris concordou com sorriso aliviada.

-Então você me perdoa?

-Sim.

 


Notas Finais


Quarto de Amélia e Lucy:http://www.toamxinh.vn/wp-content/uploads/2015/09/tran-nha-dep-khong-qua-kho-3.jpg
Eu sei que foi muito cedo para ter acabar Westallen, mas eu amo muito o casal Westhawne (o shipp é certo?) e shippo com toda as minhas forças. Então Iris e Barry serão amigos e claro que ela vai ajudar a Caitlin.
Sobre a parte do aborto, foi pesado sim e me perdoem se incomodou vcs, não foi a minha intenção.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...