História Russian Roulette - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Blackpink, Exo, Got7
Exibições 2
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fanfic, pegue leve comigo, e boa leitura. sz ;;

Capítulo 1 - Floricultura.


- Baek! Acorde! - A mulher gritou em um tom não muito alto. - Lalisa já fez o café da manhã, Levante-se, coloque sua roupa e desça para tomar o café.

- Eu já estou indo, omma Rosé. - Falei em um tom meio manhoso, com os olhos semi-abertos indo em direção ao banheiro.

 

Me chamo Byun BaekHyun E tenho 24 anos, moro com minhas duas mães, Park ChaeYoung, que prefere ser chamada apenas por Rosé, e Lalisa Manoban, mais conhecida por Lalisa. E sim, isso mesmo, Minhas duas mães. Moro em um bairro de classe média, de Busan.

 

{ … }

Me vejo agora já vestido, descendo as escadas em direção à cozinha, logo me sentando à mesa.

- Bom dia, Omma Lalisa. - Falei com um sorriso pequeno ao meu rosto.

- Bom dia, meu querido. - A mulher depositou um selar em minha testa, fecho meus olhos durante o pequeno tempo do selar. - Coma e vá trabalhar. - Disse colocando o prato à mesa e indo para seu quarto.

{ … } Após ter comido e escovados os dentes, me despedi das duas mulheres logo indo para o trabalho, não é algo muito grande mas eu trabalho em uma loja de flores, junto ao melhor amigo, chamado Do Kyungsoo, que prefere ser chamado de D.O, E por falar nele logo o encontro pelo caminho.

- Olá, Baek! - D.O diz assim chegando ao meu lado, com um pequeno sorriso ao rosto, meio animado pelo visto.

- Olá, D.O. - Falei sem muita animação, com um sorriso sem mostrar os dentes.

- O que aconteceu? - O mesmo lançou um olhar preocupado, colocando a mão em meu ombro.

- Nada, estou apenas com sono. - Bocejei depois de ter dito tais palavras continuo a caminhar em passos um pouquinho mais rápidos. Seria até estranho não te ver com sono, BaekHyun. - Ele soltou um riso baixinho, logo me alcançando.

{ … }

Depois que chegamos na floricultura, cujo nome era Kim’s Flowers. O dono era Kim JongIn, conhecido por Kai, o certo ser que Kyungsoo é apaixonado já faz tempos.

- Bom dia, garotos. - Kai disse em um tom meio animado, olhando em direção de Kyungsoo com um pequeno sorriso ao rosto.

- Bom dia, Senhor Kai. - Eu e Kyungsoo falamos em um som uníssono, mandando um sorriso para o mesmo.

- Kyungsoo, poderia falar com você em minha sala? - Ele o olhou meio envergonhado, pelo que vi em seu olhar, era isso o que parecia.

- Claro! - Ouvi  D.O dizer jogando um sorriso para Kai, que retribui no mesmo instante.  

E lá vão os dois pela sala de Kai, e eu volto a atender os clientes.

 

| Do Kyungsoo p.o.v |

- Pode dizer, senhor Kai. - Falei logo fechando a porta de sua sala, direcionando logo depois o olhar para Kai.

- Primeiramente, Pode tirar essa de senhor, eu me sinto velho. - Soltou um sorriso fraco, aquele em que eu era completamente apaixonado. - Ah! Kyungsoo, eu queria saber se poderia me ajudar em uma coisa.      

- Que coisa, Kai? - Lancei um olhar curioso e meio preocupado para o mesmo.

- Com meu irmão, meus pais irão viajar e eu terei que tomar conta dele, mas eu não sei cuidar nem de mim sozinho. - Ele deu um sorriso bobo e levou a mão direita até a nuca, logo coçando a mesma.

- Ah! Claro, Mas.. Terei de cuidar de você também? - Soltei uma pequena risada boba, estava envergonhado por dizer aquilo, Kyungsoo seu grande idiota.

- Creio que sim, Soo! - Ele soltou mais uma de suas risadas encantadoras logo depois de ter dito suas palavras, claro, brincando. - Então depois que terminar sua hora poderíamos ir lá pra casa?

- Sim, podemos sim. - Disse com um pequeno sorriso no rosto após dizer aquelas palavras, já indo em direção a porta para voltar ao trabalho.

 

{ … }

- Até mais Baek-ah! - Me reverenciei assim como ele, dando um leve sorriso. Já tinha acabado meu trabalho, fiquei encarregado de fechar as portas, logo após isso já estava lá fora junto ao JongIn, me esperando para irmos em sua casa, eram oito horas da noite, acho que dava para ficar lá por um tempinho para ajudá-lo.

- Vamos, Soo? - Ele disse já abrindo a porta do carro para que eu entrasse, e assim eu fiz.

- Claro. - Assim que entrei me ajeitei no banco e coloquei o cinto. - Kai.. - Disse assim que o mesmo entrou, logo que ouvi um ‘’ Sim? ‘’ do mesmo voltei a falar. - Por quê você me chama de Soo e não D.O?

- É apenas um apelido carinhoso que dei para você, mas se quiser que eu pare de te chamar assim, eu paro, sem problemas. -  Disse se virando a mim meio sem jeito.

- Não, tudo bem. Eu até gostei. - Disse meio corado por achar aquilo fofo, e também por vir de JongIn, uma pessoa que eu amava desde infância.

Alguns minutos foram se passando e chegamos na casa de JongIn, e eu nem tinha percebido pois fiquei no mundo da lua pensando naquele apelido carinhoso que o mesmo me deu.

- Chegamos, Soo. - Disse JongIn já a sair do carro, dando um sorriso antes de tirar o cinto e sair dali.

- Oh. - Assim que saí do carro me espantei com o tamanho daquela casa, era enorme. Parei de observar a casa depois que senti a mão do JongIn encostar na minha, me puxando para dentro, senti minhas bochechas arderem com aquilo, devia estar muito corado, pois nunca tive muito contato com JongIn.

Assim que entramos em sua casa, ele me apresentou Lu Han, seu irmão mais novo, tinha 17 anos e era bem bonito, depois de observar um pouco vou até a cozinha onde ouvi JongIn me chamar. E por acidente escorreguei em algum papel que havia ali, e adivinha? JongIn saiu logo em seguida, por cima de mim, com o rosto bem próximo ao meu.

- J-JongIn. - Corei na mesma hora e assim que falei eu gaguejei com os olhos meio arregalados.


Notas Finais


Foi isso como primeiro capítulo, não se esqueça que é minha primeira fanfic, e perdoem os erros, deus perdoa mas não sei você, espero que tenha gostado. Beijinhos. sz ;u;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...