História S A V E - M E // Y a o i - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 12
Palavras 516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - N Ã O - F O I - V O C Ê


Fanfic / Fanfiction S A V E - M E // Y a o i - Capítulo 3 - N Ã O - F O I - V O C Ê

Ele ainda me segurava pela cintura, e sua cabeça ainda está apoiada em meu ombro... e eu to tentando entender como caralhos ele sabe meu nome.
-Como sabe meu nome? -Pergunto, sem nem mesmo desmanchar minha expressão de tédio.
- N-Não se lembra...? Sou eu Arthur... Ryan Caulfield...
Esse nome... já ouvi... Ryan...
-D-desculpe mas não me lembro... - Droga, eu gaguegei...
-Certeza Arthur? Nem faz tanto tempo... só faz dois anos... não deveria se esquecer do seu "Melhor amigo" assim...
Então lembro... aquele filho de uma puta, desgraçado... ele me deixou nesse fim de mundo de uma hora pra outra sem nem me dar explicações e sumiu... por 2 anos... longos anos...
-Ahhh... e o que quer? Acha que voltando de uma hora pra outra assim vai conseguir restaurar nossa amizade? Esta muito enganado amiguinho...
Ele, em um movimento rápido e inesperado, me puxa e me joga contra um poste da rua...
-Compreenda... não foi você que teve seus pais mortos... não foi você que teve de mudar de uma hora pra outra e deixar todos que ama... não passou por nada...
-Tem razão, não fui eu... mas não foi você que foi humilhado, jogado fora como lixo. Não foi abusado contra toda vontade. Não foi usado por todos que conhecia, não apanhou daqueles que confiou. Não teve que esconder tudo isso e guardar pra si durante 2 longos anos porque simplesmente a pessoa em que mais confiava sumiu e lhe magoou... Foi eu. E você não pode julgar isso, não se julga uma dor que não sente. Não posso julgar sua, talvez,  dor, muito menos teu comportamento. Mas tu... tu não pode julgar como te trato sem saber o que acontece. -falo,  vendo-o arregalar os olhos.
Me solto dele em um movimento rápido e saio andando.
- Até mais,  Yan.
-PORRA ARTHUR... VOCE NÃO ENTENDEU?  EU NÃO VOU SIMPLESMENTE DEIXAR VOCE DE NOVO CARALHO.
Sinto meu corpo ser jogado contra o chão e ele ficar por cima, colocando uma mão e uma perna de cada lado de meu corpo.
-Escute bem, seja lá quem for, meu melhor amigo nunca agiria assim... deixe de ser idiota...
Ele estava muito próximo, e de repente um nervosismo desconhecido tomava conta de meu corpo, eu queria chorar e mostrar que doía, mas eu não vou, porque isso é ser fraco.
-Oras Yan... me deixe em paz.
-Sei que não quer isso, sei muito bem como se sente... e ninguém esteve lá pra mim... eu vou estar aqui pra você... só confie em mim Arthur... sou seu amigo...
-Okay, mas saía de cima de mim...
Ele saiu e me ajudou a levantar. Então ouço de longe uma puta voz irritante...
-ARTHUUUUUUR! 
É Mia, minha antiga amiga que tem um puta crush em mim.
-Quem é esse Arthur? - ela pergunta, grudando em meu braço.
-Afasta querida... - Ryan fala do nada- solta ele, não vê que ele não quer isso oh oferecida? Vaza.
Ela saí andando emburrada.
-Ixi filho, tá com ciúme? -Brinco com a cara dele, vendo-o ficar sério.
-Eu? Com ciúme?  De você? Nem em mil anos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...