História S E C R E T - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok Jin, Imagine, Jhope, Jimin, Jungkook, Namjoon, Rapmon, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 421
Palavras 1.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


gente eu decidi postar um capítulo hoje
e se segurem que tem surpresinha nele ui ui
Bom aproveitem o capítulo jujubas lindans

= ゜ω゜= até daqui a pouco

Capítulo 17 - 5 minutos


Fanfic / Fanfiction S E C R E T - Capítulo 17 - 5 minutos

 

❁DUAS SEMANAS DEPOIS❁

 

      Passaram-se duas semanas desde que eu havia descoberto a verdade sobre a morte de minha mãe, e sinceramente, eu não poderia estar melhor; faltava pouco para finalmente eu completar os meus dezoito anos, e, além disso, as férias escolares cada vez mais se aproximavam, deveria faltar apenas mais algumas poucas semanas, e então, adeus ensino médio!

                         ~❁~ ❁~

     Era aula de história, e por mais que eu gostasse da matéria, estava difícil de eu focar a minha atenção no que o professor falava; meus pensamentos me levavam à noite passada quando quase pela segunda vez rolou uma “festinha” no quarto de Yoongi. Estava eu em meus intensos devaneios, nada convencionais quando fui tirada deles pelo homem alto e tomado por uma comprida barba acinzentada em seu queixo à minha frente

- Senhorita (S/n)?

- S-sim, eu

- Você tem cinco minutos

- O que?

- Bom saber, estava dormindo, não? – disse o mesmo e a sala toda riu a me ver acendi – Estão te chamando lá fora, a senhorita tem cinco minutos para ver o que é e depois voltar para a aula

     Assim eu fiz já preocupada com o que poderia ser; encontrei Yoongi do lado de fora da sala encostado com um dos pés na parede

- Por que demorou tanto? – o mesmo perguntou franzindo o cenho

- Aconteceu alguma coisa? Foi você quem me chamou?  

- Foi – o mesmo agarrou o meu pulso fazendo eu o seguir confusa já que nem ao menos deu alguma explicação

- Yoongi pra onde vamos?

     O menino não falou mais nada, ele andava apressado, o que já estava me deixando nervosa; conduziu-me para perto do quartinho de limpeza do zelador chefe do colégio, tirou uma chave do bolso de sua calça e abriu a porta adentrando ao quarto e me puxando para a mesmo, logo depois trancou a porta conosco lá dentro

- Yoongi, eu não to entendendo... O que está acontecendo? É algum problema com o papai e a mamãe? Com você? Se meteu em alguma confusão? Ta tudo bem? Aconteceu alguma coisa que eu não sei? – eu falava extremamente preocupada

- Você fala demais – falou com olhares maliciosos aproximando-se de mim

- Yoongi... – o afastei – Por que você me trouxe até aqui?

- Não sabe mesmo? – me fitava ele com os olhos mais maliciosos que um dia eu já vi – Eu preciso de você (S/n) agora! Dentro de mim!

- Não acredito...  sério que você me chamou pra isso? – eu ria ao já ver a sua excitação

- Chamei, chamei – o mesmo lançou beijos ao meu pescoço logo me provocando arrepios

- A-a gente ta no colégio Yoongi ...

- E qual o problema?

- Nada – o joguei contra a parede – É que você vai ter que gemer baixinho

     O garoto me olhou malicioso já me pegando em seu colo; iniciamos um beijo selvagem; eu puxava os finos fios de seu cabelo já rindo ao sentir algo duro por entre minhas pernas

- Anda tira! Eu só tenho cinco minutos! – me desprendi de seu colo, ficando à frente do mesmo; Yoongi entendeu rapidamente, e em um jogo rápido tirou minha saia e logo minha calcinha; eu corei em senti-lo fitando minha intimidade amostra – Nem pra disfarçar né querido!

     Yoongi fez igual com sua calça sem ao menos esperar para que eu fizesse para ele. Agachei-me ficando de joelhos ao chão de frente para a sua Box, a olhei maliciosa tirando-a brutalmente; logo seu membro completamente inchado saltou para fora

- Ta vendo? É sua culpa isso! – falou ele vendo no estado em que se encontrava

     Eu por minha vez me aproximei ainda de joelhos passando a língua no mesmo, fiz movimentos circulares com ela ao redor dele antes de o pôr por completo dentro de minha boca 

- Ah sua malvada!

- Não finge que não gosta não – falei de forma abafada tirando o enorme membro de minha boca

- Ta legal, minha vez! – o garoto completamente animado deitou-me ao chão levando seus dedos ao clitóris de minha intimidade, e de forma rápida começou a masturbá-la – Que fofa, ela já ta toda molhadinha – o mesmo abaixou-se pondo sua língua dentro e a movendo de um lado ao outro; eu agarrava em sua pele lisa ofegando por conta da sensação que ele me provocava

- Ah! C-cala a boca! – eu gemia tentando controlar a intensidade do volume em que eles saiam – V-vem Yoongi! a-anda – o mesmo tirou sua língua de minha intimidade dando espaço para seu membro; passou ele próximo a minha abertura me olhando de forma provocante – Aish Min Yoongi! Coloca essa porra dentro de mim!

- Ai que nervosa! Mas ta bom... seu pedido é uma ordem minha princesa! – ele o encaixou imediatamente e passou a dar estocadas fortes e rápidas; eu mordia o lábio inferior tentando a mim mesma impedir de gemer alto; era difícil conte-los pelo prazer que eu sentia; segurava a respiração e a soltava em forma de suspiros, aquele garoto sabia ao certo como me enlouquecer; de vez em vez ele me jogava olhadas com aqueles pequenos olhos franzidos.

             Logo fui chegando ao meu ápice, pouco a pouco me sentia satisfeita, Yoongi por sua vez continuou com os movimentos dentro de mim, quando se afastou gozou um pouco na minha perna, um pouco no chão; ainda deitado sobre mim colou nossos lábios em um beijo calmo e romântico, me fazendo arrepiar com a delicadeza na sua língua que passeava pela minha boca, até que se afastou me encarando e com uma mão acariciava minha bochecha

- Que foi? – perguntei meio ofegante

-Você é tão linda (S/n) eu tenho muita sorte mesmo

-Eu ... eu te amo, de verdade, te amo

-Não – ele acariciava meus cabelos – Eu te amo muito mais, não vivo sem você

        Ficamos-nos ali abraçados quando ouvimos barulhos de alguém tentando abrir a porta

- Bom – ele ria – Acho que não querem me deixar te abraçar pra sempre

       Com uma velocidade enorme pus minhas roupas novamente, ajeitei meu cabelo e arrumei a saia do uniforme, olhei para Yoongi com cara de assustada e ele apenas ria das minhas expressões. Não sei como o menino conseguia manter a calma nesse momento

-Vão nos descobrir, a gente ta ferrado, eu to ferrada! - caminhava com as mãos no rosto

-Posso abrir a porta? – perguntou se divertindo com o meu medo de sermos descobertos

-Vai lá...

      Ele abriu a porta revelando um homem bravo do lado de fora do quartinho, o selador assim que viu um menino e uma menina saindo lá de dentro mudou sua face para uma de confuso, e antes que ele dissesse alguma coisa Yoongi falou algo em seu ouvido e os dois começaram a rir, o funcionário me olhou quase soltando gargalhadas altas e fez sinal para nos sairmos de lá; eu só decidi o obedecer sem contradizer, por sorte havíamos saído dessa ilesos.

      Cheguei ao corredor da minha classe, o menino ao meu lado não tinha falado nada desde as poucas palavras trocadas com o selador, quando ameacei entrar na sala ele me puxou colando nossos corpos, me levou ate a parede me deixando imóvel em seus braços

-Por mim eu ficava pra sempre com você lá, sabia? – seu olhar maliciador era incrível

-Vem cá, o que disse para o selador? E porque ele riu daquele jeito?

      Yoongi sussurrou no meu ouvido a frase que me fez ficar em duvida se eu o matava ou o beijava de novo – Eu falei que o chão do quartinho dele faz milagres – riu abafado em meu pescoço

-Seu otário!  – sem conseguir controlar eu ria dando leves socos em seu ombro

- Agora vai pra aula princesa, não quero que a minha namorada seja uma analfabeta

      Virei-me para entrar em sala quando sinto um leve tapinha em minhas partes traseiras, me virei e o vejo rir mordendo os lábios, apenas ameacei voltar para o bater já levantando meus punhos fechados quando alguém abre a porta antes de mim

- Senhorita (S/n)?

- E-eu

-Achei que tinha dito cinco minutos – o homem barbudo me olhava sério

- S-sim, é que eu tive...

- Senhor Anderson – fui interrompida por Yoongi – Ela estava comigo, nós tivemos uma pequena interferência no meio do caminho, mas creio que isso não seria um problema não é mesmo? – o mesmo pôs uma de suas mãos em meu ombro

- Ah, por que não falou que a (S/n) estava com você Min Yoongi? – o homem soltou um sorriso, e sinceramente eu nem sabia que ele era capaz de fazer isso – Não, claro que não será problema algum, vamos senhorita (S/n) entre!

     Assim eu fiz adentrando a sala; admito, nem eu sei como o Yoongi consegue ter tanto crédito com os professores já tendo repetido de ano algumas vezes; assim que cheguei ao meu lugar fui recebida com olhadas indiscretas de Gabriela como que se dissesse “o que você aprontou? Esse amarrotado em seu uniforme não é por acaso”, eu a ignorei, terei tempo para explicar a ela o que realmente rolou nesses “cinco minutos”mais tarde.

 

                       ~❁~ ❁~

 

       Passada as longas devidas horas de aulas e então eu já estava livre daquele sofrimento chamado escola; encontrei com Yoongi já a caminho de casa; me atrasei um pouco pois antes fui parada por Gabriela pedindo explicações, e eu ainda por cima tive que lhe contar detalhe por detalhe, a mesma surtava a cada palavra minha; estou vendo que agora que tenho uma amiga que aceita essa nossa tal relação incesta, não serei deixada em paz tão rápido assim. Yoongi estava a minha espera encostado próximo a um muro de uma casa

- Olha ela ai – o mesmo veio ao meu encontro já com os braços estendidos, o abracei encaixando meu corpo ao seu – Já falei que eu tenho a melhor namorada do mundo?

- Hm – o olhava de baixo por conta do meu tamanho – Acho que não

- Ah não? Pois então deixa eu falar: Eu tenho a melhor namorada do mundo! – Yoongi se afastou de mim pondo as duas mãos na boca em forma de cone, e então gritou

- Shh Yoongi! – eu ria pulando para tentar tapar a sua boca, o mesmo me pegou em seu colo girando-me de um lado ao outro, e eu o batia para parar; parecíamos duas crianças brincando de tapinhas; fomos assim, desse mesmo modo até chegarmos próximos a casa, e então nos separamos; era duro para eu ter que fingir uma relação que não existia mais com Yoongi perto de meus pais, minha vontade era de entrar por aquela porta da mesma forma que estávamos na rua, abraçados e rindo um para o outro, isso de algum modo cortava o meu coração como uma navalha afiada.

     Já separados eu e Yoongi adentramos a porta de casa; ouvimos barulhos vindos da cozinha, o que era estranho, pois nossos pais não costumavam estar em casa àquela hora; fui conferir e para a minha surpresa:

- Olá filha, lembra da Soo He Min?

   Eu não podia acreditar, era a... 


Notas Finais


Volteeei
obrigada por lerem mais um capítulo minhas gatans
amoun vocês muitaun
^▽^ ^▽^ ^▽^ ^▽^ ^▽^ ^▽^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...