História S E C R E T - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok Jin, Imagine, Jhope, Jimin, Jungkook, Namjoon, Rapmon, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 233
Palavras 2.453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláááá gatonas
Voltei uhuuu

Obrigada por todos os comentários e pelos 406 favoritos
Quem diria que essa fanfic iria crescer tanto?
Nem eu to acreditando,
deixam eu berrar: aaaaaaaaaaaaaaah

Aproveitem mais um capítulo amoras,
até daqui a pouco (♡¨¨¨♡)

Capítulo 29 - Eles não eram irmãos?


~- E ai – levantei de seu colo quebrando completamente o clima que se desenvolvia segundos atrás indo para frente do maior que olhava-me frustrado – Como foi o beijo da He Soo Min? ~

 

     Eu o olhava sério, não estava disposta a uma briga ou discussão, apenas queria vê-lo se redimir a mim. Fiquei ali, parada o encarando, porém ao contrário das desculpas que eu buscava, recebi fitadas indiscretas que percorriam todo o meu corpo, o menino praticamente babava ao me olhar daquela forma, confesso que era excitante o ver assim mordendo os lábios no tempo em que sua respiração já estava descontrolada

- Vai me responder ou não? – perguntei lhe fazendo voltar finalmente com o olhar para o meu rosto

- Desculpa, é que ta difícil de eu me concentrar aqui!

- Então trate de fazer um esforço!

- Ta – ele fez uma expressão pensativa – Sabe que nem foi tão ruim assim?

- Ah é? Então procura ela pra te suprir agora! – ameacei sair do quarto indo para perto da porta do mesmo, e logo escutei um som de repreensão do mais velho

- Não! – ele praticamente gritou – Eu to brincando! Aquilo foi a coisa mais repugnante e nojenta que já aconteceu comigo! Volta aqui! (S/n)!

- Hm... – voltei a o olhar ainda perto da porta – Então quer dizer que você não gostou...

- Não, eu odiei! Eu nunca quis beijar ela! Aliais, não fui eu que a beijei! Ela que me beijou de surpresa, sem eu nem querer!... Volta aqui pro seu namorado, volta?

    Fiquei alguns instantes o olhando ainda longe do menino amarrado na cadeira, fingi estar emburrada, e ele por distante me encarava pedinte, logo fui aproximando-me lentamente até me aproximar do maior, até chegar próxima ao seu corpo

- É bom que não tenha gostado, porque eu tenho certeza que ela não faria isso... – agachei apoiada nos joelhos próxima a sua calça de moletom e, mais uma vez elevei minhas mãos a seu cós, porém dessa vez fui a abrindo lentamente e a retirando do corpo do mesmo, que apenas me assistia fazendo as minhas “travessuras”, puxei a calça com toda a paciência existente em mim provocando olhares de irritação que eu ignorava continuando o meu ato, a joguei em um canto qualquer do quarto liberando vez para a sua box de cor de sangue aparecer; sorri de lado surpresa por nunca o ter visto vestido com uma box de cor tão viva

- Que foi? Gostou da cor? – perguntou Yoongi analisando em minha expressão

- Prefiro a branca, ela é bem transparente

- Ah, entendi... olha moça você não era tão safadinha assim

- Ta cala a boca pra “safadinha” – fiz aspas – aqui trabalhar

    Voltei o meu olhar para a box na cor vermelha, confesso que gostei muito da nova cor usado por Yoongi; levei meus dedos para o seu elástico, e provocando o puxei um pouco mais para baixo, vi o menino tombar a cabeça e erguer o seu membro para cima batendo ele em minhas mãos várias vezes, sorri vendo o seu desejo claro, mas eu não cedi, puxei a box a descendo rápido por suas pernas, deixando o garoto finalmente nu na parte de baixo; seu membro estava carnudo, inchado e pulsante, peguei ele com uma das mãos o massageando, logo arrancando um suspiro pesado de Yoongi, sem o avisar abocanhei o membro ouriço passando minha língua com movimentos rodeados no mesmo, o garoto segurou em meus  cabelos puxando minha cabeça como se pedisse para que eu parasse de enrolar, fez movimentos para frente e para trás como se estivesse masturbando minha boca

- V-vai (S/n)! V-vai! – ele me puxava mais para si, quase que querendo entrar em mim através de minha boca, dei uma mordida fraca no membro fazendo-o gemer um pouco mais alto, passei a língua ao seu redor trazendo-o mais para perto e, quando o senti querer chegar ao orgasmo parei o ato, mais uma vez sendo repreendia pelo menino que bufou irritado – Eu tava quase lá! Por que parou?!

- Acha que eu vou ser boazinha assim? – levantei sentando em seu colo novamente, entrelacei minhas mãos ao redor de sua nuca, e lhe dei um beijo selvagem com direito a nossas línguas se enroscando, rebolei em cima de seu membro com minha intimidade ainda coberta fazendo o maior se contorcer roçando-o em mim por diversas vezes, não sessei o beijo por nenhum segundo se quer, até mesmo quando o vi tentar se soltar da fina corda que o prendia; um tempo depois e eu mesma já estava ofegante o suficiente, minha intimidade implorava para o encontro com a dele, eu me sentia fraca, queria o ter dentro de mim, respirei fundo afastando nossos lábios; desci de seu colo mais uma vez com a intensão de o fazer urrar por mim; de frente para o maior pus minhas mãos ao encaixe de meu sutiã e, rapidamente o abri jogando a peça no pé do mesmo que nem se quer a olhou, apenas encarou meus seios bicudos, enquanto contorcia todo o seu corpo gemendo baixo; fui até o garoto, parei um pouco mais próxima dele e, mais uma vez fiz uma dança com meus dedos em seu abdômen até chegar a seu membro carnudo, onde depositei mais um apertão, fazendo ele cerrar os olhos e gemer mais alto, até começar a remexer-se na cadeira com força tentando soltar-se

- Não vai adiantar você não vai conseguir se soltar – falei calmamente esbanjando plena certeza enquanto levava minhas mãos a sua camisa também da cor cinza levantando-a e beijando seu abdômen arrepiado

- Por favor, eu preciso de você... Agora! – tentou usar o seu tom manhoso

- Você vai me ter, quando eu quiser que tenha! – voltei a sentar em cima de seu membro, encarando o mais velho nos olhos, dançava nele ouvindo a melodia dos gemidos ainda mais intensos do menino, forcei um encaixamento de nossas extremidades, porém como a minha ainda estava coberta, não passou de um ato falso, apenas para o ver sofrer, vi o quando ele encarava meus seios, porém urrava ao não poder os tocar nem mesmo com a boca ou língua, então, passei as mãos por meu próprio corpo vendo-o me olhar tristonho; - Vai Yoongi, fala! – passava uma das mãos por meu seio e a outra perto do membro do mesmo – Fala o que você quer! Anda!

- Eu quero você dentro de mim! Vem cá dá pro seu daddy! Vem! Por favor!

- Hm... – levantei indo para trás da cadeira, onde as mãos do menino estavam amarradas – Será que eu desamarro?

- Sim! Desamarra essa merda!

- Pede, por favor!

- Não!

- Que pena, então eu acho que você vai ficar ai até o dia amanhecer! – fingir sair do lugar, ameaçando o deixar sozinho

- Ta bom!... por favor, meu amor! Por favor!

      Sorri vitoriosa, e levei minhas mãos paro o nó firme que mais cedo eu havia feito até o desprender totalmente; Yoongi rapidamente levantou-se vindo até a mim, com força pegou-me no colo entrelaçando minhas pernas em seu abdômen, pude sentir seu membro no meio delas, até me atirar em cima de sua cama

- Você foi uma menina muita má hoje! Vai ter a sua punição!

     Sem eu poder fazer qualquer outra coisa, o mesmo virou-me, deixando-me de quatro em cima do colchão e, penetrou seu grande membro rapidamente em minha intimidade fazendo movimentos de vai e vem com completa intensidade, meus gemidos saiam quase como gritos, mas eu estava adorando aquela situação, ele não parou com o ato por um bom tempo, a cama batia na parede com força tamanho era a intensidade que o menino estava pondo no seu ato

- A-a-ah!

- Fala! Fala o meu nome agora sua abusada!

- Ah Y-Yoongi!

     Logo após eu ter falado finalmente seu nome, senti os movimentos um pouco mais lentos, até que o garoto saiu de dentro de mim gozando em cima do lençol; ele estava satisfeito, porém eu não, o empurrei para de baixo de mim ficando sentada em seu abdômen já quente, beijei-o deixando chupões até chegar ao seu membro, a onde liberei mais chupões e mordiscadas de leve o fazendo gemer alto e em clara voz; ergui-me o encarando maliciosa

- Você não falou o meu nome ainda! – rebolei com uma dança provocante em cima do membro inchado, até o maior encaixa-lo pela segunda vez em minha intimidade, fazendo movimentos ainda mais intensos, indo e vindo dentro de mim

- A-a-ah (S/n)! – falou ele gemendo em meu ouvido, até liberar pela segunda vez o seu gozo junto ao meu

    Parado já o ato, deitei-me ao seu lado ofegando e procurando o ar retirado de meus pulmões pelos gemidos e suspiros, Yoongi abraçou-me juntando seu corpo ao meu de forma protetora, deu-me um beijo na testa

- Eu te amo muito sabia? Você pode ser abusada, mas eu te amo!

- Eu sei, mas eu também te amo!

     Senti meus olhos pesados, e os de Yoongi fechando levemente enquanto mantinha um sorriso nos seus lábios, e assim dormimos juntos

 

                                                       ~❁~❁ ~

      Antes do horário que normalmente meus pais costumavam acordar, levante indo para o meu quarto, deixei Yoongi ainda deitado dormindo e, fui fazer minhas higienes matinais com direito a um belo banho caprichado e demorado, o dia ainda clareava, e o sol começava a dar presença; pus-me a vestir meu uniforme contido por saia de pregas e uma camisa com o logan da escola, fiz uma simples maquiagem e desci para a cozinha já ouvindo barulhos de pratos e talheres, com certeza meus pais já haviam acordado. Como dito, minha mãe e meu pai já estavam lá a comer, assim que cheguei meu pai depositou um beijo em minha testa despedindo-se de mim e de minha mãe e, logo saindo de casa, em segundos escutamos o carro ser ligado e dando partida; ficamos apenas eu e minha mãe a conversar enquanto comíamos

     Depois de alguns minutos, enquanto já ajeitávamos e limpávamos tudo, escuto barulhos de alguém descendo a escada de modo desesperado e vindo até nosso encontro no primeiro piso

- (S/n)! Onde você tava?! Eu acordei e não te vi lá na cama, tomei um susto! – Yoongi apareceu já vestido, porém mal arrumado, parecia ter posto o uniforme de qualquer forma, ele estava falando de modo desesperada e nem ao menos notou na presença de nossa mãe no mesmo ambiente

- Por que (S/n) dormiria na mesma cama que você, Yoongi? – minha mãe largou as louças na pia que antes ela lavava, e virando-se para o menino que ainda permanecia na porta da cozinha questionando-o de modo desconfiado

- Eu não falei que ela dormiu na mesma cama que eu, só falei que não a vi na cama e tomei um susto! – o menino de modo rápido processou uma resposta clara e compreensível

- É, mãe – intrometi-me – Por que eu dormiria com o Yoongi? Eu hein!

- Ah sim, sendo assim me desculpem, eu que entendi errado – a mulher ajeitou suas coisas e saiu da cozinha indo para o seu quarto, provavelmente para arrumar seus pertences e enfim sair para o trabalho

- Yoongi! – aproximei-me do maior dando-lhe um peteleco no braço – Você é demente por acaso?! Quase que ela descobre tudo!

- Culpa sua – o mesmo retrucou abraçando-me e pondo-se a beijar meu pescoço – Você que não me deixa pensar direito!

     Era difícil não ceder aos seus caprichos, ele me provocava diversos arrepios só em tocar-me, eu obvio, rendi-me também lhe dando beijos, mas logo paramos por conta de ainda estarmos dentro de casa e ter riscos de nossa mãe nos pegar e criar ainda mais desconfianças. Assim dada à hora de irmos finalmente rumo à escola, gritei um “tchau” breve para a mulher que ainda não tivera dada as caras, e assim rumamos ao caminho do colégio; fomos eu e Yoongi lado a lado, isso sempre me fazia lembrar a época que nos odiávamos e ele mal me esperava, pelo contrário, sempre saia em disparada na frente sem ao menos olhar para trás; soltei risos baixos com as lembranças que me tomavam conta

- Do que esta rindo? – o menino me olhou rindo de minhas risadas

- Tava só lembrando da época que você me “odiava” – fiz aspas com as mãos

- Pra que essas aspas no “odiava”?

- Porque você nunca me odiou de verdade, pensa que eu não sei? – pisquei para o menino de forma fofa

- Quem falou que eu nunca te odiei? Ta se achando de mais já – ele empurrou-me com os braços de lado, fazendo eu que estava desprevenida quase cair, dando-lhe um motivo para rir da cena

- Ei! – devolvi o empurrão fazendo dessa vez ele por quase cair – Confessa que você sempre foi louco por mim!

- Não confesso! – mais uma vez ele empurrou-me

- Seu mentiroso! – o empurrei também; quem nos vera assim com certeza não teria problemas a nos assemelhar a crianças

- Não to mentindo! Você que ta se iludindo! – como esperado, ele me empurrou mais uma vez

- Confessa! – berrei alto

- Ta bom – Yoongi prensou-me em um muro de uma loja ainda não aberta por conta de ser ainda muito cedo – Eu confesso! – começou a distribuir beijos em meu pescoço – Sempre te amei! – o menino levou seus lábios aos meus dando-me beijos ferozes que eu logo retribui

 

    ❁HE SOO MIN P.O.V ON: ❁

      Estava atrasada, com certeza muito atrasada, olhei para o relógio enquanto caminhava apressada pelas ruas estreitas do bairro quase tropeçando em meus próprios pés, não poderia chegar mais um dia atrasada no trabalho, se não a faculdade não levaria o meu esforço a sério; andei enquanto ajeitava meus cabelos que o vento cismava em bagunçar, até chegar à frente da casa de Yoongi, notei que faltava movimentação, com certeza já haviam deixado o lugar para irem à escola, e os seus pais respectivamente ao trabalho, suspirei ao lembrar o beijo que consegui arrancar ontem dos lábios de Yoongi, beijo não, foi mais como um selinho, mas eu logo lhe darei beijos e mais beijos, ou eu não me chamo He Soo Min

     Assim passado da casa, continuei seguindo rumo ao meu trabalho, até passar por uma rua repleta de lojas ainda fechadas, a onde, vi uma cena que me fez abrir a boca e renegar sem acreditar que pudesse ser verdade: era Yoongi, e ele beijava (S/n) com vontade, ela estava prensada em um dos muros de uma das lojas, e pelo visto, por não parecer tentar impedir, creio que ela também estava a favor daquele beijo

     Não pude acreditar, isso não conseguia encontrar lugar em minha mente, como isso pode acontecer? Eles não eram irmãos? Ou sei lá, irmãos adotivos? 


Notas Finais


Obrigada por lerem mais um capítulo suas deusas
Beijoo de jujuba em cada uma de vocês,
e até sexta (uhuuu)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...