História Safe and Sound - Capítulo 57


Escrita por: ~

Exibições 183
Palavras 1.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AGORA O BICHO VAI PEGAR!!!!!!

Capítulo 57 - Proibida e Envenenada


Fanfic / Fanfiction Safe and Sound - Capítulo 57 - Proibida e Envenenada

 

Logo após a nossa “passadinha” no cinema, fomos para casa nos arrumar de acordo com a festa, afinal, não podíamos ir em uma festa chique assim de qualquer jeito... Chegou a levar um bom tempo até todos se arrumarem. Seria uma festa de gala com máscaras, a mais badalada de todo o ano, que por sorte ou coincidência caiu no mesmo dia que o aniversário de namoro de Jacob e Mahogany, Shawn e Cecília e por fim Crawford e eu.

Uma linda limusine veio até nossas casas e nos levaram até a festa, que era alguns quilômetros de distancia. Os casais tinham um lugar exclusivo e especial nos bancos do fundo da limusine. Era como num conto de fadas, confesso que nunca achei que aconteceria isso!

Depois de um longo tempo, chegamos a festa. Estava tudo uma maravilha, pessoas lindas e bem arrumadas distribuídas para todos os lados, comidas e bebidas de todos os tipos, e de graça! Ok era o paraíso... No momento em que entramos, fomos o centro das atenções. Todos voltaram suas atenções para nós, afinal, eram a Magcon, os Collins e suas amigas lindas, certo, quem não olharia? Confesso que me senti importante. Olhares e cochichos era o que mais tinha. E permaneceu assim por um bom tempo!

Depois de um bom tempo, pudemos nos sentir a vontade, sem vigia de olhares sobre nós, estávamos mais livres e a vontade, estava na hora da zoeira!

- Eai pessoal, partiu piscina? - Shawn sugeriu.

- Piscina? Ah, não! Não to afim de estragar meu cabelo.... - Mahogany reclamou. -

Ah, fala serio né Lox! Seu cabelo fica lindo de qualquer jeito - disse tentando a fazer mudar de idéia.

- Bom, enquanto vocês discutem sobre quem fica com cabelo bonito ou não, eu já to indo dar uns pulo lá, e quem quiser ir também, que me acompanhe! - Carter disse se levantando da mesa e indo ate a piscina, como se estivesse louco para fazer isso, a um bom tempo.

- Bye Bye! - Christian gritou e seguiu Carter.

- Hey espera - Matt gritou enquanto tirava as calças e tropeçava nos próprios pés.

Crawford olhou para mim com uma cara de quem diz “vamos?” e eu apenas tirei meus sapatos, joguei bem longe e o puxei ate a piscina. Nesse momento todos, mas todos mesmo, fomos pra piscina.

- Uhuuuul! - Carter, Christian e Matt gritaram ao pularem junto na piscina.

Tirei meus brincos, colares, pulseiras e anéis, e guardei em minha bolsa, que deixei na mesa. Ergui a saia do vestido e pulei o mais alto possível.

- Sua loca! Seu vestido! - Karisma gritou.

- Essa piscina ta maravilhosa!!! Entra logo gente - gritei empolgada e sem me importar com o vestido, cabelo e maquiagem.

- Ai vou eu! - Taylor gritou e pulou, logo subindo nas minhas costas - vai cavalinho vai!

- Ahhhhh! Ihuuuuuul - gritei enquanto corria pela piscina inteira com Taylor nas costas.

- Isso aqui ta uma maravilha! Nunca vi uma piscina tão grande assim! - Kirsten gritou jogando água para todos os lados.

- Vocês são loucos de entrar na piscina essas horas! Já é noite... - Aaron cruzou os braços e se sentou a beira da piscina para nos observar. -

Vem aqui seu bobinho - Mahogany o puxou pelos pés.

Ficamos na zoeira por varias e varias horas. Expulsamos todos os desconhecidos da piscina com nossos ataques de tubarões! Escolhíamos um grupo de pessoas e ficávamos beliscando suas pernas, pulávamos em cima deles, gritávamos, falávamos bobagens, comíamos os petiscos deles na beira da piscina, fazíamos de tudo para que todos saíssem para que ficássemos com aquela piscina enorme só para nós!

- Hey, cadê o Gilinsky? - Johnson perguntou preocupado.

- Eu não sei amor, eu não vejo ele faz tempo... - Karisma disse - Bom, eu vou buscar uma bebida e aproveito pra ver se ele esta na pista de dança, ok?

- Vai pegar o que? - Crawford gritou pronto para chamar atenção de Karisma.

- Uma bebida - ela respondeu como se fosse a coisa mais normal do mundo.

- Você tem 15 anos Karisma! Não vai beber! - ele gritou.

- Argh, ta bom, eu pego um suco! - ela revirou os olhos.

- Olha kizzy, na boa, não se aproxima da mesa de bebidas alcoólicas não beleza? - Hayes disse preocupado.

- Oi? Porque você ta me falando isso? - Karisma estranhou.

- Ah, você sabe. Geralmente em festas grandes como essa, pessoas maldosas costumam por drogas escondido nas bebidas. A gangue do Travis por exemplo, faz isso! Então, toma cuidado... - Hayes se preocupou mais uma vez.

- Ah claro! - Karisma debochou.

Pov’s Jack Gilisnky

- Poe isso logo Gilinsky! Para de cerimônia! - Mariana gritava impaciente comigo.

- Mas e se... - ela me cortou.

- E se nada! Vai logo. O que você esta esperando? Ta arrependido agora é? Tarde de mais meu bem! Vai coloca logo, a gente tem que dar o fora daqui antes que alguém nos veja! - Mariana disse furiosa.

- Eu não posso fazer isso! Não posso - disse nervoso.

- Covarde - ela riu da minha cara - Eu achava que você amasse a Raylee, sabe? - ela me assanhou.

- Eu a amo... Não quero fazer isso com ela. Ela não vai superar a perda dele... - me lamentei.

- Ah mas vai sim! Sabe por que? Por que o nosso plano é o matar para VOCÊ poder voltar com ela! Esqueceu é otário? Aff vai logo! Se você não por eu ponho - ela gritou quase pulando em cima de mim.

- Calma - disse tremendo enquanto colocava o pó da droga no drink.

- Calma o caramba, vai logo - ela disse batendo em minha mão para que a droga caísse logo no drink - Pronto! Fácil não?! - ela disse com a maior naturalidade do mundo.

- Mariana, não! Isso não ta certo! - disse quase chorando.

- Olha, você se meteu nessa historia, devia ter pensado antes! Você queria entrar na gangue não queria? Então faça o que Travis pediu, mate o Crawford, o quanto antes, assim você tem a Raylee todinha pra você meu bem! - ela disse me beijando.

- Porque você faz isso? - disse a empurrando - Se você sabe que eu amo a Raylee, porque você ainda esta comigo? - perguntei.

- Porque eu gosto de curtir... Com a sua cara - ela riu e saiu de perto de mim - Olha cara, ninguém te ama, ninguém mesmo! Nem mesmo seus amigos. Veja, eles te abandonaram, simplesmente te esqueceram. Prova disso é que eles não sentiram sua falta ate agora... - ela riu - Bom, agora manda mensagem para o Crawford e continua o nosso plano, caso contrario você já sabe não é? Você sabe de mais sobre a gangue, então se mecha, ou se não... você morre! - ela me ameaçou.

Respirei fundo, peguei o celular de Kian, que Mariana havia roubado e mandei mensagem para Crawford como se eu fosse o Kian. “ Hey Craw! To aqui na festa. To na pista de dança. Vem pra cá. Mas não conta pra ninguém, fala que vai no banheiro. Eu estou preparando uma surpresinha para Raylee! Irei te esperar ao lado da mesa de bebidas “ - Kian.

- Pronto, mandei! - disse mostrando a mensagem para Mariana - Ta agora me diz, como é que ele vai beber isso aqui? - perguntei achando esse plano estranho.

- Ele vai vir ate aqui, não vai encontrar o Kian e vai espera-lo aqui. Obviamente ele ira pegar uma bebida! - ela respondeu - Agora vem, vamos ficar de vigia.

A área de bebidas estava vazia, todos estavam na pista de dança, ou piscina. De repente Karisma entra e vai ate a área de bebidas. Ela olha para os lados, para se certificar que não havia ninguém a vendo, deu um sorrisinho vitorioso e pegou uma bebida, mas pegou justamente a que estava envenenada. Se ela bebesse aquilo ela morreria, no mesmo instante, sem duvida. Eu não podia deixar isso acontecer, não podia.

- Não se mecha, deixa ela morrer! Travis vai ficar feliz em saber que você matou mais alguém alem de Crawford - Mariana cochichou sorrindo. Não podia deixar isso acontecer, não podia. Karisma voltou o copo de bebida até a boca, estava pronta para beber.

- KARISMA NÃO! - eu gritei pulando em direção a ela. Era tarde demais, ela já havia bebido. Mariana puxou uma arma de algum lugar e apontou para mim com cara de quem diz “Não conte nada, ou você morre”.


Notas Finais


TAN TAN TAANNNNNNNN


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...