História Safe and sound - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ed Sheeran, Gigi Hadid, One Direction, Taylor Swift, Zayn Malik
Personagens Ed Sheeran, Gigi Hadid, Harry Styles, Taylor Swift, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Haylor, One Direction, Taylor Swift
Exibições 29
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Sobrevivendo


Fanfic / Fanfiction Safe and sound - Capítulo 1 - Sobrevivendo

A vida é cheia de desafios, descobertas e transformações. Todos os dias enfrentamos obstáculos e seguimos enfrente, afinal não podemos ficar sempre em estado de inercia, vendo a própria vida passar, passar e passar sem deixar seu próprio rastro.

Taylor Swift é uma das cantoras mais bem sucedidas da atualidade, 10 “Grammy Awards” e aproximadamente mais de 200 prêmios no mundo da música. A vida perfeita para uma cantora de apenas 26 anos? Aparentemente, esplêndido. Profundamente desesperador para Taylor. Nem sempre o que todos querem é o que realmente queremos, crises existências ocorrem a todo o momento, famoso ou não, era isso que ela sentia nesse momento de sua vida.

Nos tabloides diariamente pode se ver noticias de Taylor, “foi ao supermercado”, “foi para academia com seu novo look”, “seu novo namorado”, “seu ex-namorado”. Certas coisas perdem a graça depois de repetidas, certas coisas nunca vão ter graça.

 

Deitada em sua cama, coberta de almofadas coloridas e lençóis azuis, Taylor fazia a sua leitura da semanal de Shakespeare. “Que nossos sentimentos e prazeres cresçam sempre e mais, à medida que vão se somando os dias de nossas vidas”, ficou ecoando esta frase de Otelo na cabeça de Taylor.  Até quando ela iria se trancar em seu apartamento deixando todos os seus sentimentos e prazeres de lado, tudo por causa de um deslize. Ela queria não ter sido perfeita, queria não ter omitido tantas coisas, queria ter se arriscado quando pode.

Ela se levantou da cama e foi diretamente para o banho. Despiu-se, deu uma checada em seu corpo magricelo, como ela mesma gostava de pensar, entrou no Box e ficou lá até seus pensamentos desaparecerem e restasse apenas o barulho da água em seus cabelos louros.  Após vinte minutos embaixo d’água, procurou a toalha e se deu conta que havia deixado na cama, com muito desanimo foi até a cama e se jogou molhada mesmo. Olivia, sua gata de estimação, pulou em sua cama e deu lambidas leves em seu rosto.

 — O que me tornei Olivia?  — ficou olhando Olivia de cabeça pra baixo, enquanto a gata deitava em cima de sua cabeça.

Levantou da cama e decidiu vestir-se. Calça jeans preta, cropped cinza e tênis all-star preto, era ultimamente a roupa diária de Taylor, ela havia deixado o salto alto fazia um tempo.

Foi até o primeiro andar de seu apartamento, agora bem menos luxuoso após a reforma, andando diretamente para a cozinha seu celular começa a tocar, mas ela decide não atender, era muito cedo para telefonemas. Deixou o telefone tocando insistentemente até chegar na quinta vez seguida de ligação.

— Bom dia!! —sem paciência alguma atendeu o telefonema.

— TAYYYYYYYYY! BOM DIA MEU AMOR! —era Gigi tentando ser amável. —Quero saber o porquê dessa demora pra atender o meu telefonema.

Demorou ao menos três segundos pra responder.

— Eu não posso bancar a feliz da vida há essa hora Gi — suspirou para que a voz embargada não saísse. — T-tá sendo muito difícil — ela já não aguentava bancar a durona.

— Aguenta trinta minutos que eu estou chegando aí.

Ela só desligou o telefone e se jogou no sofá.

Passado quarenta minutos, a campainha toca e Matilda, empregada de Taylor vai atender a porta. Gigi estava muito bem vestida, como de costume, uma blusa de manga longa rosa, short azul marinho de cintura alta e um lindíssimo coturno marrom.  Ela foi até a sala e de mansinho foi chegando por trás do sofá aonde ela viu uns fios de cabelos louros no encosto, jogou-se com tudo em cima de Taylor.

— Amiga você tem parar de ser gótica. — o sorriso de Gigi era encantador.

— O que seria da minha vida se eu não tivesse a Hadid mais plena ao meu lado? — Taylor enroscou os braços no pescoço de Gigi e ali ficou por alguns segundos.

— Vamos fazer o que hoje? — Gigi se jogou no chão e foi tirando os coturnos. — Não me venha com assistir filmes e comer sorvete que nós não estamos em uma comédia romântica!

— Como eu vou sair depois de tudo? Eu sou a maior mentirosa da face da terra, as pessoas não querem me ver, as pessoas me chamam de cobra em todos os lugares. Eu tive que pagar uma acessória de impressa para apagar todos os emoticons de cobras nas minhas redes sociais, eu tenho medo de sair na rua E ME JOGAREM UMA COBRA!

Ela estava vermelha de raiva e de angustia, sentada no sofá esperando uma resposta sensata e sua amiga apesar de tentar segurar solta uma gargalhada imensa.

— AAHAHAHAHAAHAHAHAH!

— Para GIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!

— Desculpa Tay! —ela tenta se recuperar dos risos, mas vê que a amiga está começando a entrar no clima da brincadeira e se joga no chão imitando uma cobra.

— GIGI você não existe. —Taylor se sente confortável e aliviada pela amiga estar ali com ela.  

As duas ficam mais alguns minutos conversando e Taylor acaba pegando no sono enquanto Gigi mexia em seus cabelos. Taylor acaba sonhando que está se afogando , e cada vez mais afundando aparentemente em um mar, tenta por a cabeça pra fora e algo a puxa de volta. Quando ela volta finalmente à superfície de longe ela enxerga um homem, não era desconhecido, era bastante familiar até, mas era indecifrável o seu rosto.  

Totalmente suada ela acorda sozinha em seu sofá, Gigi não estava ali, “provavelmente na cozinha”, escutou um barulho vindo da cozinha e lá estava sua amiga fazendo um bolo de chocolate, exatamente como ela gostava.

— Eu sonhei que estava submersa em alto mar, não conseguia ficar na superfície e quando consegui eu vi um homem distante. Eu conhecia o homem, mas não decifrei quem era.

— Não te preocupa foi apenas um sonho. O bolo est...

— Não GI. Eu realmente tinha algum afeto com esse homem, eu me senti bem ao ver ele lá, como se ele estivesse esperando por mim.

— E você acha que era quem senhora sonhadora?

Taylor assentiu para o lado direito e ficou pensando no homem, na roupa que vestia, nos cabelos longos, nas tatuagens. Ela não queria admitir, depois de tanto tempo não seria possível. Fazia muito tempo que ela não o via e tinha contato algum, porque ela se sentiria bem em vê-lo em seu sonho.

— Provavelmente o Tom. —ela mentiu dizendo que tinha sido o seu último namorado.

 


Notas Finais


Está é a primeira vez que exponho alguma história que escrevo, espero que todos gostem. Prometo fazer algo envolvente que tragam todos que leiam para dentro da história.

Quem seria o misterioso no sonho da Taylor? Algum palpite?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...