História Saikai- Haruno Sakura - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Amor, Desaventuras, Drama, Família, Naruto, Ódio, Recomeço, Romance, Sakura, Sasuke
Visualizações 9
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap quentinho, espero que gostem e preciso da opinião de vcs, o que estão achando e pensam pra continuar escrevendo melhor a cada dia, tá?

Capítulo 9 - Eu não me importo Sakura


Naruto-san

Quando pousei os olhos em Sakura, senti tudo ficar em ordem, me aliviei e sem perceber sorri e quando ela me olhou, largou Sasuke a quem estava limpando o rosto e veio me abraçar e senti  que o lugar era ali em meus braços, mas por cima de seu ombro via  cara do meu melhor amigo e não era das boas, sorri sacana para Sasuke, sempre predador, mesmo não gostando da garota em meus braços, aquilo virou uma competição pra ele, mas eu Naruto Uzumaki prometi que não deixaria ele ganhar, Sakura seria minha, se assim ela quisesse e pelos céus que ela me escolhesse, invés de qualquer outro.

-Naru? Naru?- Senti que a estava  apertando demais e soltei-a relutante, ela pigarreou corada e me olhou com aquelas orbes verdes esmeraldas  e desabou em lágrimas.
-Foi horrível, se o Sasu..ke não tivesse ido atrás de mim se desculpar, poderia ter acontecido algo terrível!- Ela se recompôs e olhou para Sasuke, o moreno fingiu estar em outra dimensão, ela meio sem graça foi em direção ao banheiro e foquei no moreno em minha frente.
-Herói hein? Quem diria Sasuke Moreyto, salvando donzelas indefesas por aí, só que isso não é do seu feitio então desembucha, porque foi atrás dela?
Ele me encarou com desafio e percebi que estava pesando se respondia ou não e por fim decidiu rir da minha cara.
-Ora, ora se o Uzumaki não está cm ciúmes da forasteira, você sabia que o nome que chama ela, nem...- Mas antes de Sasuke completar a frase carregada de raiva, Sakura entra e o olha com olhar de puro ódio e fico no meio dos dois sem entender nada.
-Termina Sasuke, o que tem o nome de Sakura? Vamos, porque parou de falar quando ela chegou?
-Naruto, por favor não dê ouvidos pra ele, o meu nome não tem nada demais, certo Sasuke?
Ele a olhou feio, mas assentiu e saiu da hall do hotel, nos deixando a sós, percebi a tensão nos olhos da rosada e me coração entendeu o que se passou ali, o Sasuke sabia algo dela sem a permissão da mesma e não queria me contar, respeitaria a sua decisão.
-Vamos embora Sakura, hoje a noite foi demais para você, só quero que saiba que sempre estarei aqui, para me contar qualquer coisa.
Ela não fez nada, mas seus olhos sorriram pra mim e tudo valeu a pena, até a briga com Sasuke, depois me resolveria com ele.
-Porque ele foi te pedir desculpas?
-Foi idiota comigo para variar e se arrependeu, nada demais. Não quero criar atrito entre amigos, vamos viver bem Naruto, por favor.- Suspirei, sabia que era mentira, o moreno jamais se desculparia por coisa pequena, mas por hora deixarei isso de lado e assim fomos para estradinha de terra, rumo a pensão.
-Pode descer Sakura, irei guardar a caminhonete na garagem e depois de um bom banho, passos no seu quarto para te ver, posso?- Olhei-a e ela assentiu, ficou muda o caminho todo e a respeitei.
Guardei a caminhonete e tomei meu banho, tudo bem rápido para ir vê-la e quando me deparei com a sua porta, quase desisti. Estava tudo quieto demais, devia estar dormindo e sem perceber a porta se abriu e lá estava ela apenas de blusão do perna longa com o cabelo num coque malfeito e simplesmente sexy, tive que me conter para não babar, ela me deu passagem e entrei, quando me virei ela estava me olhando muito fofa.
Corei, meu corpo estava formigando de tesão, a visão em minha frente era muito...boa. Era homem e não era bem amizade que queria com aquela coisa rosa.
-Naruto, está tudo bem? Você está olhando para o nada (risos) é meio estranho sabe.- Ela se sentou ao meu lado e me abraçou de lado mesmo.
-Obrigada por tudo, pela pensão e trabalho, conversei com sua mãe e ela permitiu começar amanhã e por me ter como amiga, de verdade, ninguém, nunca foi tão bom comigo, nunca mereci tanto.- Ela chorou e não me contive, limpei sua lágrimas e a beijei, sempre fui impossível e tinha certeza que ela me afastaria e me chamaria de tarado, mas ela só me beijou profundamente e me senti queimando igual antes, quando namorava aquela louca de cabelos azuis escuros e olhos tão claros...
Sakura se afastou e sorriu.
-Está tudo bem Sakura? Me desculpe por ter te beijado, irei me conter...
E, ela me beijou, dessa vez, ela tomou atitude, então minha ficha caiu, ela tava na minha ou pelo menos o suficiente para me beijar e aprofundei o beijo e mesmo minha mão querendo se aventurara pelo belo corpo dela, não me atrevi, já percebi que essa garota é uma roleta russa, uma hora está de boa e na outra quer jogar a mochila nas costas e cair fora e se tinha uma coisa que não queria, era isso.
- Sabe Naruto, é muito broxante um cara te beijar e pedir desculpas depois, não aconselho fazer isso com a próxima.- Não podia estar ouvindo isso, ir para próxima? Ela está achando que está com o Sasuke? Jamais e dessa vez fui pra cima dela, a beijei com força e até demais, pois quando percebi estava em cima dela e parei de beijá-la para admira-lá e que sorriso bonito e nesse momento mágico dona Kushina me chama aos gritos e tudo vai por água abaixo.
-Eu volto, fica aí quietinha, tá?- Selei nossos lábios, mas Sakura não sorriu, bem ao contrário começou a chorar e fiquei sem entender.
-Porque está chorando? Fiz algo de errado.- Ela rolou da cama e se colocou em pé.
-Não posso foder com a nossa amizade Naruto, me desculpa, eu sou complicada demais e problemática também, você merece alguém firme e normal, hoje mais cedo o que Sasuke ia dizer, é que... não sou quem você vê, me desculpa, eu sou uma mentira.
Arqueie a sobrancelha sem entender nada, que história de mentira era essa?
-Você não é você? Que história mal contada é essa?
-Meu nome não é esse e tempo atrás não tinha essa cor de cabelo, eu não sou eu e por favor não me peça explicações porque não posso dizer, eu estou fugindo do que já fui, então por favor não se apegue...
Não esperei terminar e a abracei e a beijei de novo, não me importo com o seu nome e muito menos a cor do cabelo, mas sim como me sinto ao lado dessa garota, tão nova e tão mulher. Me afastei dela para lhe admirar.
-Eu não me importo Sakura, hoje e aqui você Haruno Sakura e tem os cabelos mais lindos que já vi e olhos também e mora em Konoha, na pensão dos meus pais e trabalha aqui comigo, agora somos amigos e depois desse beijo continuamos amigos e você quiser ir embora mesmo assim, ainda terá um amigo aqui, entendeu? Você me faz bem, seu jeito é sincero e gosto disso, além de beijar bem pra caralho.
Ela me analisou assustada, mas o seu olha de agradecimento lhe entregava, Sakura não iria embora, sem perceber ela tinha se apegado a Konoha, ela apenas me abraçou e outro grito da minha mãe, me lembrou que ou eu desço ou ela sobe e me ver aqui não será uma boa pra Sakura, minha mãe iria pensar coisas erradas dela e jamais permitiria isso.
-Eu volto ainda hoje, mesmo que esteja dormindo.
E saí deixando uma Sakura atônita, não sei ao certo se pelos beijos ou por tudo que conversamos.

Itachi-san

-E se ela não morreu?
-Não seja ridícula Konan, impossível a garota estar viva e mesmo se estivesse eles não poderiam ter nada, são irmãos, de mães diferentes, mas possuem o mesmo sangue Uchiha.
-Foi por isso que sua mãe mandou mata-la? – Konan que nunca falava, só gemia, hoje após o sexo estava chata demais, mas não podia ignorá-la, filhinha de um dos gângster mais perigosos da Rússia, teria que dar atenção aquela mulher, não era burra em nada.
-Acha pouco? Ela era prova viva da traição entre clãs e seria desastroso se essa história vazasse, o que seria engraçado é o pivete descobrir que a garota que sempre amou e pretendia casar desde os 7 anos, era sua meia irmã, ele iria morrer ou matar, sabe como é o ódio Konan.
Rimos juntos e voltamos para o sexo.

Hinata-chan

-Você vai voltar? Depois de tudo que fez a ele? Ele deve te odiar e nunca irá entender o seu sacrifício Hinata ou melhor sua fraqueza.
-Talvez não, mas se ele me amou uma vez, irá me amar outra, não é algo que você entenda Obito, você não tem alma e muito menos amou alguém. Uma alma pertence a outra, mesmo não querendo de imediato, pois elas dão choque, mas quando se aceitam, aí o laço é inquebrável.
-Amei duas pessoas e por amar a primeira, abandonei ambas.
-Amor e filosofia não combinam meu caro amigo, mas sei que ama Sasuke também, senão teria entregado ele a Madara e a corja dos Uchiha.
-Me conheces bem querida, muito bem, que tal um café em minha casa?

Ele sorriu sacana, sabia bem ele que odiava café. Mas aceite o convite.


Notas Finais


Até o próximo, espero comentários, bjooos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...