História Saint Seiya - Escrito nas Estrelas - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Alberich de Megrez (Estrela Delta), Bado de Alcor, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Freya, Hagen de Merak, Hilda de Polaris, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Io de Scylla, Isaak de Kraken, Julian Solo, June de Camaleão, Kanon de Dragão Marinho, Kanon de Gêmeos, Lyfia, Marin de Águia, Mime de Benetnasch, Pandora, Personagens Originais, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Ofiúco, Shaka de Virgem, Shido de Mizar, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Siegfried de Doube, Sigmund de Grani, Sorento de Sirene, Thetis de Sereia
Tags Saint Seiya, Saori, Seiya
Visualizações 50
Palavras 2.160
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Saint Seiya não me pertence. Desculpem os erros de português. Espero que aproveitem.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Capítulo 10

Corporação Aesir - Copenhague - Dinamarca

No saguão do prédio da Corporação, Freya Aesir estava andando apressadamente, usando um conjunto social feminino azul-marinho. O seu Pai tinha lhe revelado sobre a reunião entre Seiya e Saori, mesmo que fosse uma reunião de negócios entre os dois. Havia uma parte dentro de si, que se desesperou quando soube da novidade. Afinal, ela conhecia muito bem, Saori Kido, uma mulher de uma astúcia quase divina. Ela era uma rival muito perigosa para qualquer pessoa, não importava o campo de batalha e nesse caso, seria uma batalha no campo amoroso.   

_ Maldição… - Sussurrou a loira quase correndo no saguão - O MEU PAI DEVERIA TER ME AVISADO ANTES! MALDIÇÃO! - Completou num grito estridente, atraindo a atenção das pessoas ao seu redor, que arregalaram levemente os olhos. Eles nunca viram a Herdeira Aesir nesse estado antes e isso estava atraindo a curiosidade de muitos no saguão. No entanto, como ela estava emitindo uma aura assustadora em volta de si, não demorou muito para as pessoas se afastarem dela e os curiosos desviarem o olhar com medo.

Mansão Solo - Atenas - Grécia

Julian estava no seu escritório revisando alguns documentos, quando a porta do escritório foi aberta pela sua secretária, Thetis e para a sua surpresa, ela estava acompanhada de Kanon Arvanitis.

_ Olá, Julian… - Falou sorrindo levemente o recém-chegado, olhando para o Solo sentado.

_ Kanon… - Sussurrou observando o geminiano - Thetis, por favor, nos deixe a sós… - Completou olhando para a loira, que assentiu levemente.

_ Sim, Senhor Julian… - Pronunciou saindo do escritório e fechando a porta atrás de si.

_ O que você está fazendo aqui, Kanon? - Perguntou levantando levemente uma sobrancelha, porque não esperava uma visita de um dos herdeiros Arvanitis.

_ Nós precisamos conversar urgentemente… - Respondeu se sentando na cadeira - Surgiu um pequeno problema, que precisamos discutir… - Completou suspirando levemente.

_ O que você quer dizer com “pequeno problema”, Kanon? - Questionou com os olhos brilhando intensamente.

_ O meu Pai está planejando um movimento imprevisível, ou melhor, ele está prendendo usar uma carta na manga… - Respondeu surpreendendo o homem na sua frente.

_ O que você disse!? - Exclamou levemente - Você não deveria cuidar desses imprevistos com o seu Pai!? - Completou se levantando da cadeira.

_ Eu não posso controlar totalmente os movimentos do velho… - Rebateu com os olhos brilhando intensamente.

_ Kanon, os termos do nosso acordo… - Foi interrompido pelo geminiano.

_ Eu conheço muito bem os termos, Julian! - Exclamou com os olhos brilhando perigosamente - Mas, você está sendo muito descuidado e o meu Pai descobriu informações delicadas. Agora, nós precisamos conversar sobre isso. Então, por favor, sente-se... - Completou fechando e abrindo os olhos levemente. Eles tinham feito um acordo de mútua ajuda em “certos assuntos” e secretamente eram aliados, mesmo que se odiassem publicamente. Os dois conseguiram muitas conquistas juntos desde o início da parceria, mas isso estava correndo perigo com a ação de Abel Arvanitis.

_ Hum... O que ele sabe exatamente? - Indagou se sentando na cadeira lentamente.

_ Ele tem em sua posse informações prejudiciais, que podem nos ligar um ao outro e aos nossos outros projetos, mesmo que ainda não saiba disso… - Respondeu suspirando lentamente.

_ Maldição… - Sussurrou rangendo os dentes - Eu não esperava que o seu Pai tivesse alguém tão próximo de mim… - Completou controlando a irritação na voz. Afinal, as informações mais confidenciais eram restritas a pessoas de sua extrema confiança.

_ Eu também não, mas ele também está planejando um movimento contra o meu querido, irmãozinho… - Revelou surpreendendo o Solo, que arregalou os levemente - Ele mantém uma vigilância sobre todos ao seu redor, aquele velho maldito… - Completou fechando e abrindo os olhos levemente. Ele conhecia os movimentos ardilosos do seu pai para se manter sempŕe a par dos acontecimentos e lidar com as prováveis ameaças ao seu redor. _ Hum… Abel Arvanitis… - Sussurrou Julian apertando o punho levemente, porque não estava esperando um problemas desses para lidar.

_ Nós devemos tirá-lo do tabuleiro de uma forma rápida e precisa, Julian… - Pronunciou o geminiano com os olhos brilhando intensamente. Ele tinha uma maneira de lidar com o seu Pai, mas não esperava usar esse movimento tão cedo.

_ Kanon… - Sussurrou observando o homem na sua frente, intrigado com as palavras dele e se perguntando o que Kanon tinha em mente.

_ Saga está sendo muito útil para os nossos planos, mesmo sem saber e não podemos permitir a intromissão do meu Pai… - Disse sorrindo maliciosamente. Eles estavam usando as atitudes de Saga para ajudá-los nos seus próprios objetivos, que dependem de muitos fatores e pessoas específicas.

_ Você tem certeza disso? Não vamos atrair atenção desnecessária? - Indagou olhando nos olhos do Arvanitis. Ele sabia que uma ação contra um homem, como Abel Arvanitis, com certeza geraria repercussões de forma preocupantes para os planos dos dois.

_ Sim, eu planejei algo interessante contra o meu Pai, caso ele estivesse causando algum incômodo. No entanto, não gostaria de usar isso tão cedo… - Revelou sorrindo enigmaticamente. Ele tinha feito um dossiê sobre as ações do Patriarca Arvanitis, que poderia minar completamente o seu Pai e tirar o poder das mãos dele, mesmo que fosse momentaneamente. Era o tempo necessário para colocá-lo fora do tabuleiro, sem riscos dele causar problemas desnecessários.

_ O que você está pretendendo fazer, meu amigo? - Indagou com curiosidade visível na voz.

_ Eu tenho em minhas mãos, Julian, um pequeno dossiê, que pode causar sérios problemas ao meu querido Papai… - Respondeu sorrindo levemente - Claro, que isso somente vai debitá-lo o suficiente para tirá-lo do tabuleiro de xadrez… - Completou com os olhos brilhando intensamente. Ele estava pretendendo mimar de uma vez por todas o poder do seu Pai, que sempre pregou a sobrevivência do mais forte desde criança para os filhos. AGora, ele estava prestes a descobrir, que ele não era o mais forte no tabuleiro e poderia ser atingido.

_ Hum… Interessante, mas nesse dossiê há informações sobre a Fundação Graad, que possam provar a inocência de Mitsumasa Kido? - Questionou encarando seriamente o homem na sua frente, que negou com a cabeça imediatamente.

_ Não, o meu dossiê envolve ações do meu Pai contra outras empresas e algumas instituições… Nada ligado a Fundação Graad... - Respondeu sorrindo levemente - O meu Pai possui muitos inimigos e não foi difícil encontrar ações muito questionáveis, que serão capazes de minar a sua imagem pública e aliados importantes hahahaha - Completou rindo maliciosamente.

_ Ótimo! As investigações contra a Fundação Graad, mesmo que sigilosamente precisam continuar… - Disse refletindo eles estavam usando esse fator para benefício próprio, porque tiraram a atenção de Saori Kido de certos assuntos relevantes para a Fundação Graad.

_ Sim, mas nós precisamos descobrir quem está passando informações para o meu Pai, porque não podemos arriscar mais vazamentos de informações… - Falou com os olhos brilhando perigosamente.

_ Hum… Eu vou me encarregar disso pessoalmente, Kanon… - Falou observando o olhar intenso do geminiano.

_ Não, nós dois vamos nos encarregar disso, Julian… - Disse olhando atentamente as reações corporais do Solo, que percebeu o olhar examinador do geminiano.

_ Está bem, como queira… - Pronunciou sorrindo levemente - Mas eu decido o que fazer com o traidor, estamos entendidos? - Indagou se levantando da poltrona.

_ Sim, não há nenhum problema para mim nisso, meu amigo… - Pronunciou também ficando em pé, mantendo um olhar fixo nas reações do seu parceiro de negócios.

_ Ótimo… - Falou estendendo a mão direita para cumprimentar Kanon, que apertou-a sorrindo enigmaticamente. Eles ficaram por alguns instante se encarando, gerando um breve silêncio no escritório.   

_ Hum… Você tem alguma suspeita de quem seja essa pessoa, Julian? - Questionou desfazendo o aperto de mãos.

_ Não, mas a lista não é grande e isso vai facilitar muito as nossas investigações, Kanon… - Respondeu refletindo os nomes das pessoas, que poderiam ter acessos as suas informações comprometedoras.

_ Concordo plenamente, meu amigo… - Falou com os olhos brilhando intensamente, encarando o Solo.

Corporação Aesir - Copenhague - Dinamarca

No escritório principal da Corporação, Seiya estava enfrentando uma situação muito complicada. Ele estava numa sala com duas mulheres prestes a iniciar uma luta sangrenta no escritório. O seu primeiro dia de trabalho na Corporação Aesir estava sendo mais agitado do que ele esperava. Saori e Freya estavam emitindo uma aura assustadora ao redor de si mesmas, que quase estava visível ao olho nú e isso assustava.

_ Por favor, vocês duas se acalmem… - Falou o CEO pela milésima vez, tentando evitar o evitável. Quando a herdeira Aesir entrou como um raio no escritório há alguns minutos, o seu instinto lhe alertou que algo de muito errado aconteceria e infelizmente ele estava completamente certo. As duas mulheres pareciam duas feras, que não conseguiam ficar no mesmo espaço.

_ Nós estamos calmas, Seiya… - Falaram ao mesmo tempo, olhando para o sagitariano.

_ Não, vocês não estão! - Exclamou levemente, encarando as duas mulheres.

_ Hum… Você tem razão! Eu não aguento ver a cara dessa patricinha mimada! - Exclamou a loira apontando para a CEO da Fundação Graad - Eu acho que está na hora dela receber o que você merece, Saori Kido… - Completou estalando os dedos levemente.

_ Eu concordo plenamente, Freya Aesir… - Pronunciou provocativamente também estalando os dedos - Nós devemos resolver as nossas diferenças do passado, não é? - Indagou a Kido com os olhos brilhando perigosamente.

_ Vocês podem me dizer o que houve com vocês duas no passado? - Questionou querendo entender melhor essa situação, enquanto pensava num modo de impedir as duas começaram a sessão de luta livre no seu escritório.

_ Hum… Nós duas temos divergências de opinião sobre alguns assuntos! ELA É UMA FÚTIL, EGOCÊNTRICA, EGOÍSTA E UMA MALDITA DÉSPOTA… - Esbravejou a Aesir rangendo os dentes levemente.

_ Ah, muito obrigada pelos lindos “elogios”, Madre Teresa de Calcutá! - Exclamou a Kido com os olhos verdes cintilando intensamente - VOCÊ SEMPRE USA O VÉU DE SANTA PARA JUSTIFICAR OS SEUS ATOS, SUA MISERÁVEL - Gritou estridente, fuzilando a loira na sua frente.

_ Ora sua… - Sussurrou a Aesir avançando contra a Kido, mas foi detida pelo Ogawara. Ele segurou o braço direito da CFO da Corporação Aesir e ao mesmo tempo deteve o avanço da CEO da Fundação Graad, surpreendendo as duas mulheres.

_ Ah, meu pai do céu… - Sussurrou suspirando levemente - Vocês duas vão conversar civilizadamente nesse escritório, estamos entendidos? - Questionou encarando as duas presentes, que se entreolharam levemente.

_ NUNCA! - Responderam gritando as duas, tentando se libertar do japonês e atingir a outra de algum modo. No entanto, não estavam conseguindo e por isso começaram acertar o Ogawara, que começou a resmungar algumas coisas indescritíveis. Ele tinha faixa preta em Karatê e era até fácil conter as duas, mas agora era o saco de pancadas das duas mulheres, que estavam tentando se libertar para iniciar uma sessão luta livre.

_ SHAINA, EU PRECISO DE UMA AJUDINHA AQUI… - Gritou estridente, porque estava perdendo a paciência com as duas. Quase imediatamente a sua secretária entrou no escritório, emitindo uma aura assassina incrível na direção das duas mulheres, que instantaneamente pararam de acertar o Ogawara e correram para detrás dele. Elas estavam sentindo um medo inexplicável e impressionante da Italiana.

_ VOCÊS DUAS FIQUEM QUIETAS OU VÃO APRENDER UMA LIÇÃO DE BONS MODOS, ENTENDERAM? - Gritou furiosamente, encarando as duas mulheres, que estavam atacando o seu amado chefe e agora estavam usando ele de escudo humano. Ela estava ouvindo a confusão do lado de fora, ou melhor, tinha uma verdadeira platéia fora do sala.

_ Ela é assustadora demais… - Sussurraram Saori e Freya, engolindo em seco.

_ Obrigado, Shaina, você me salvou… - Falou o CEO olhando para a sua amada Italiana, que sorriu amavelmente.

_ Não precisa agradecer, meu amor… - Falou provocativamente, surpreendendo o Ogawara.

_ Shaina, o que você… - Foi interrompido por Saori e Freya, que piscando os olhos levemente.

_ Meu amor!? Que história é essa!? - Exclamaram as duas mulheres atrás do CEO, ficando imediatamente na frente da secretária.

_ Er… Eu… Bem… - Foi interrompido pela sua secretária.

_ Seiya, por favor, espere lá fora… - Falou sorrindo levemente - Eu vou explicar a situação para elas civilizadamente... - Completou estalando os dedos das mãos.

_ Sim, senhora… - Falou o sagitariano assentindo rapidamente e saindo mais rápido que um raio da sala. Ele imediatamente fechou a porta atrás de si, deixando as três mulheres no escritório sozinhas.

_ Agora, eu vou ter uma longa conversa com vocês duas… - Falou friamente, encarando as duas mulheres na sua frente.

Sim, senhora… - Sussurraram Saori e Freya ao mesmo tempo.

Continua >


Notas Finais


Espero que tenham gostado das interações e revelações das conversas entre os “vilões”. Ah, uma bela confusão (barraco) impressionante na Corporação Aesir Huahuahua. A Shaina vai colocar ordem na Saori e a Freya? Ah, o primeiro dia do Seiya está sendo muito animado e inesquecível Huahuahua.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...