História Saint Seiya - Lost Canvas - Apocalipse - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Asmita de Virgem, Atena (Sasha), Hades, Hakurei de Altar, Pandora, Sage de Câncer, Serafina, Tenma de Pégaso
Tags Anjos, Atena, Demonios, Gabriel, Pandora, Partita, Tenma, Yohma
Visualizações 42
Palavras 2.359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Saint Seiya não me pertence. Desculpem os erros de português. Espero que aproveitem.

Capítulo 27 - Capítulo 27


Capítulo 27

Templo de Hades - Campos Elísios

O Imperador do mundo dos mortos estava em um gigantesco ateliê recentemente construído no seu templo. Hades estava vislumbrando várias pinturas recentes no recinto, enquanto tinha um quadro em branco na sua frente.

Hades: Raziel, aconteceu alguma coisa? - Indagou sentido a presença da Arcanjo no cômodo.

Raziel: Sim, Hades… - Respondeu surgindo atrás do deus dos mortos - Nós estamos com um pequeno problema, que envolve um dos seus juízes e o segredo sobre Alone - Completou com os olhos brilhando intensamente.

Hades: Hum… Qual dos juízes exatamente? - Perguntou olhando para trás e encarando a recém-chegada.

Raziel: Minos… - Revelou fechando e abrindo os olhos levemente - Lune também está ciente do segredo sobre Alone - Completou seriamente, olhando o deus dos mortos suspirando desanimado.

Hades: Eu estava esperando que eles descobrissem esse segredo, mas não tão rápido… - Pronunciou fechando e abrindo os olhos levemente - Isso pode nos gerar certos problemas e o Minos está mais problemático do que o normal… - Completou com certa irritação na voz. Ele estava ciente dos sentimentos do juiz de Griffon por Pandora, que deixaram ele mais instável que o normal.

Raziel: Eu não esperava que alguém com a personalidade dele gostasse de mulheres controladoras hihihi - Falou rindo levemente, refletindo que ela tinha sondado a alma do espectro e descobriu sobre os sentimentos amorosos pela ex-representante de Hades.  

Hades: Eu também, não… - Falou sorrindo levemente - Agora, o que nós podemos fazer? Apagar as lembranças de Minos e Lune? - Questionou levantando uma sobrancelha.

Raziel: Hum… Eu pensei nessa possibilidade, mas não é um método definitivo para o problema… - Respondeu com os olhos brilhando intensamente. Ela estava ciente que havia a possibilidade do espectro recordar as suas memórias, porque não há como apagar o que uma alma já presenciou na sua existência. Eles somente estariam apagando do seu cérebro essas lembranças.

Hades: Então, você tem alguma ideia? - Questionou encarando a linda Querubim, que sorriu suavemente.

Raziel: Eu talvez tenha uma ideia interessante… - Confessou mordendo o lábio inferior - Mas preciso do seu aval para isso acontecer... - Completou com os olhos brilhando enigmaticamente. Ela tinha uma ideia peculiar para lidar com a situação com o espectro de Griffon, que é o real problema no momento e também servers para ela lidar com o real motivo da sua vinda ao Mundo dos Mortos.

Hades: Hum… Está bem… - Pronunciou voltando a atenção para a tela em branco, que ele estava olhando antes da chegada da Arcanjo.

Raziel: Obrigada, mas você não quer saber os detalhes do meu plano? - Indagou com curiosidade na voz.  

Hades: Não… - Respondeu secamente, começando a pintar a tela branca na sua frente.

Raziel: Então, tudo bem… - Sussurrou com os olhos brilhando perigosamente. Ela manifestou a sua aura levemente e teleportou-se do ateliê, deixando o deus dos mortos totalmente sozinho.

Hades: Eu estou com um pouco de pena do Minos, mas… Isso será interessante - Pronunciou com os olhos brilhando intensamente.

Castelo de Lilith - Inferno

A imperatriz do inferno e rainha das súcubos estava em uma gigantesca casa de banho dentro do seu castelo. Ela estava aproveitando para relaxar, quando notou uma energia conhecida aproximando-se nas sombras, quase imperceptível para qualquer um. No entanto, ela conhecia muito bem esse demônio em particular.

Lilith: Astaroth, o que você está fazendo aqui? - Indagou desviando o olhar para a sua direita. De repente, uma leve risada ecoou pelo recinto e o grande grão-duque do inferno estava ficando visível, trajando somente um roupão branco.

Astaroth:  Nós precisamos conversar, minha querida… - Falou abrindo o roupão, expondo o seu corpo nu para a imperatriz do inferno, que mordeu o lábio inferior, olhando o corpo que ela conhecia cada centímetro. Ela tinha uma atração especial por Astaroth, que sempre era um amante formidável para saciar os prazeres dela na cama.

Lilith: Ah, conversar? Você tem certeza disso? - Perguntou olhando sensualmente para o demônio, que sorriu levemente.

Astaroth: Claro, eu não costumo misturar os negócio com os prazeres… - Respondeu entrando na água, andando lentamente na direção da rainha das súcubos - Nem mesmo você, minha bela rainha… - Completou com os olhos brilhando intensamente.

Lilith: Astaroth… - Sussurrou mordendo o lábio levemente - Você é sempre assim, mas isso me excita de uma maneira única hihihi - Completou rindo maliciosamente, liberando uma poderosa quantidade de energia sexual.

Astaroth: Lilith, nós vamos conversar sobre os negócios primeiro… - Pronunciou manifestando a sua energia levemente - Depois podemos aproveitar para recordar certos prazeres… - Completou com os olhos brilhando maliciosamente. Ele tinha várias amantes e súcubos para satisfazê-lo, mas a imperatriz do inferno era diferente de todas, que um dia ele tem em seu leito.

Lilith: Está bem! O que você quer conversar, meu querido? - Questionou com certa irritação na voz.

Astaroth: Bem… Trata-se do nosso querido Imperador, Lúcifer… - Respondeu sorrindo levemente, fazendo a rainha das súcubos mudar a sua expressão totalmente - Ele veio conversar comigo, Lilith - Completou olhando nos olhos da bela súcubos, que rangeu os dentes levemente, manifestando a sua energia levemente. Ela agora estava ciente do motivo da visita surpresa de Astaroth, que era uma influência poderosa na política do inferno.

Lilith: Hum... Vamos encurtar a conversa, está bem? O que você respondeu para ele, Astaroth? - Indagou levantando uma sobrancelha, fazendo o demônio soltar uma gargalhada. Ele estava sentindo uma energia vindo de Lilith, que estava protegendo-a de qualquer tipo de ataque e pronta para um contra-ataque mortal.

Astaroth: Calma, minha querida… - Falou levantando as mãos levemente para o alto - Eu sou um político, não se esqueça… - Completou piscando para a demônio, que estava com os olhos brilhando perigosamente.

Lilith: Astaroth… - Sussurrou apertando o punho fortemente - Eu não vou recuar os meus planos contra Lúcifer, estamos entendidos? - Completou olhando nos olhos do grão-duque.

Astaroth: Lilith, vamos esclarecer uma coisa muito importante, está bem? Eu não vim pedir para você recuar os seus planos contra o nosso querido Imperador…. - Revelou surpreendendo a Imperatriz do Inferno, que levantou uma sobrancelha levemente.

Lilith: Então, o que você está fazendo aqui? - Perguntou com confusão no olhar.

Astaroth: Eu preciso que adie os seus planos com Azazel contra Lúcifer, porque nós temos um pequeno problema andando no mundo dos humanos… - Revelou fechando e abrindo os olhos levemente - Uma guerra civil no inferno neste momento, não seria útil para nós demônios - Completou com os olhos brilhando intensamente. Ele estava com uma expressão de preocupação visível, que surpreendeu a demônio.

Lilith: Hum…. Quem exatamente é essa pessoa, Astaroth? - Indagou com curiosidade na voz.

Astaroth: Deus… - Revelou com os olhos brilhando intensamente, andando lentamente na direção da Imperatriz do Inferno.

Lilith: O que você disse!? Isso é impossível! - Exclamou levemente, não acreditando no que acabara de ouvir. Ela jamais esperava uma revelação dessas, mas isso explicaria a expressão de preocupação de um dos mais poderosos demônios do inferno.

Astaroth: Não, não é impossível… - Pronunciou ficando somente alguns centímetros do rosto da bela demônio - Mas nós podemos terminar essa conversa depois... - Completou segurando o rosto da súcubo, que mudou completamente a sua expressão.

Lilith: Ora… Você disse que não mistura os negócios com prazer… - Falou sorrindo maliciosamente, tocando o peito do grão-duque.  

Astaroth: Eu não misturo, mas por você eu abro muitas exceções hahaha - Falou rindo levemente, passando os dedos pelos lábios da rainha dos súcubos.

Lilith: Obrigada… - Sussurrou antes beijar Astaroth com desejo, luxúria e volúpia. O beijo dela foi correspondido na mesma intensidade de sentimentos pelo grão-duque, que manifestou a sua energia intensamente.

Casa de Aquário - Santuário

Na décima primeira casa zodiacal, Dégel estava enfrentando um dos cavaleiros templários, Klaus, que estava usando uma armadura carmesim estilo medieval, com alguns detalhes dourados. O templário estava movendo-se numa incrível velocidade, conseguindo desferir vários socos contra o adversário.  

Dégel: Argh Droga… - Falou cuspindo um pouco de sangue. - 'Ele está aumentando a velocidade dos golpes, mais do que eu imaginava’ - Pensou com os olhos brilhando intensamente.

Klaus: Você é um cavaleiro interessante, Dégel, mas está longe de ser um real oponente… - Pronunciou sorrindo levemente, provocando o cavaleiro de ouro. Ele estava desferindo golpes implacáveis contra o adversário, mas ainda não tinha usado o seu potencial.

Dégel: Klaus… - Sussurrou bloqueando o punho direito do oponente - Eu não vou cair na me provocação, Klaus! Sinta o poder do Zero absoluto! ZERO DIAMOND DUST (PÓ DE DIAMANTE ZERO) - Concentrando o ar frio na sua mão direita em uma rajada condensada contra o adversário.

Klaus: Ora… Eu não estou lhe provocando - Falou antes de ser atingido pelo poder congelante, que atingiu-o em cheio. O cavaleiro de Aquário estava quase congelando o oponente, quando uma energia carmesim rodeou o templário.

Dégel: Nada mal… - Falou recuando para trás - Você não vai facilitar as coisas, não é? - Indagou olhando o cosmo do adversário libertá-lo do poder congelante. Ele estava esperando que o ataque não surtisse efeito, mas não imaginava que o oponente conseguisse se libertar facilmente.

Klaus: Não… - Respondeu com relâmpagos carmesim circulando em torno do seu corpo - Agora, nós vamos aumentar o nível desse treinamento... - Completou liberando uma quantidade incrível de cosmo-energia, fazendo alguns relâmpagos carmesim reluzir nos céus do Santuário de Atena.

Dégel: Está bem… - Disse com o seu cosmo reluzindo intensamente e a cosmo-energia reluzindo atrás dele.

Klaus: Você deve preparar o seu melhor ataque, Dégel… - Pronunciou levantando a sua mão direita para o alto - Afinal, eu vou usar algo muito interessante… - Revelou com concentrando uma  grande quantidade de relâmpagos carmesim na sua mão direita.

Dégel: Como queira, Klaus… - Falou colocando as duas mãos juntas no alto, formando o vaso da constelação de Aquário.

Klaus: Muito bem… - Sussurrou com o seu cosmo queimando intensamente - Sinta o poder do Relâmpago Carmesim! - Exclamou liberando toda a energia do seu punho direito contra o adversário, destruindo tudo no seu caminho.

Dégel: Você está subestimando-me demais, Klaus! AURORA EXECUTION (EXECUÇÃO AURORA) - Brandou liberando a sua técnica máxima. Ele estava esperando uma técnica secreta do adversário, mas é somente uma grande concentração de relâmpagos carmesim.

Klaus: Dégel, eu nunca subestimo o meu oponente… - Pronunciou com os olhos brilhando intensamente, enquanto o seu poder avançou implacavelmente contra o adversário.

Dégel: Não pode ser… - Falou com os olhos levemente arregalados, porque o poder do seu ar congelante estava sendo superado facilmente.

Klaus: Você sentirá no seu corpo cavaleiro, o poder meu golpe mortal! REGULUS BLOOD (REGULUS DE SANGUE) - Falou com os relâmpagos atingido o oponente, arremessando-o para o alto com o corpo totalmente ensanguentado - Eu não preciso gritar o nome do golpe cavaleiro, quando for atacar um inimigo... - Completou fechando os olhos levemente, enquanto o adversário caia no chão da décima primeira casa zodiacal.

Dégel: 'O golpe dele atingiu diretamente o meu corpo!?’ - Indagou-se mentalmente, sentindo o efeito do golpe no seu corpo paralisado e a sua armadura somente com algumas rachaduras de antes do ataque.

Klaus: Dégel, o que você está fazendo descansando no chão? - Indagou olhando para o cavaleiro de ouro.

Dégel: Argh… Eu estou com uma pequena impressão, que você está gostando disso… - Falou levantando-se com dificuldade, sentindo o corpo dormente devido ao ataque. Klaus: É impressão sua… Agora, vamos continuar… - Falou avançando contra o adversário - Afinal, nós temos pouco tempo para o Apocalipse - Completou deflagrando vários golpes de energia.

Dégel: Klaus… - Sussurrou com o seu cosmo reluzindo intensamente - FREEZING SHIELD (ESCUDO DE GELO) - Um poderoso escudo de gelo apareceu na frente dele, bloqueando os golpes de energia e ele contra-atacando com rajadas de ar.

Klaus: Nada mal… - Sussurrou desviando do contra-ataque do cavaleiro de ouro. Ele estava divertindo-se nesse treinamento contra Dégel, que estava longe de terminar.

Casa de Gêmeos - Santuário

O cavaleiro de ouro de gêmeos, Defteros estava na entrada da terceira casa zodiacal, quando sentiu uma cosmo-energia aproximando-se dele. Após alguns instantes, um dos cavaleiros templários estava nas escadarias.  

Alexandre: Olá, Defteros de gêmeos… - Falou sorrindo levemente, andando na direção do cavaleiro de ouro.

Defteros: Alexandre… - Falou encarando templário. - 'Ele possui uma cosmo-energia muito calma, mas ao mesmo tempo...’ - Pensou olhando para o recém-chegado, que estendeu a sua mão direita.

Alexandre: Eu vou ficar responsável pelo seu treinamento, Defteros… - Pronunciou com os olhos brilhando intensamente, enquanto era observado pelo cavaleiro de gêmeos.

Defteros: Você é um pouco diferente dos outros templários… - Falou encarando seriamente o homem na sua frente, que recuou a sua mão direita.

Alexandre: Hum… Eu concordo, mas não é um falta de educação? Não comprimentar o seu futuro mestre? - Indagou levantando uma sobrancelha.

Defteros: Mestre? Eu não lembro de ter pedido nenhum treinamento…  - Pronunciou com os olhos brilhando perigosamente. Ele não estava muito contente em receber treinamento dos cavaleiros templários, porque havia algo incomodando-o desde que os encontrou.

Alexandre: Entendo, mas essas são as ordens diretas de Atena, cavaleiro de gêmeos… - Disse colocando a mão no cabo da sua espada - Você não pode contrariar as ordens dela, Defteros de gêmeos, o temido demônio da ilha Canon... - Completou preparando para desembainhar a sua espada.

Defteros: Alexandre… - Falou quase inaudível, manifestando a sua cosmo-energia levemente.

Alexandre: 'Ele é muito parecido com o seu irmão, Aspros’ - Pensou sorrindo internamente, encarando o cavaleiro de ouro. Ele estava curioso com o potencial do geminiano, mas primeiro necessitava fazê-lo perder o orgulho, que era visível nos seus olhos e havia outros sentimentos mesclados.

Defteros: Vamos começar… - Sussurrou avançando contra o templário, que desembainhou a sua espada completamente, criando um gigantesco pilar de energia na frente da terceira casa zodiacal.

Defteros: ‘Esse homem talvez seja o templário mais poderoso no Santuário e o mais mortal de todos eles’ - Pensou sentindo o poder liberado do adversário, que agora trajava uma imponente armadura azul com detalhes em branco, emitindo uma gigantesca cosmo-energia.

Continua >


Notas Finais


Espero que tenham aproveitado das interações no capítulo XD. Os últimos dois templários aparecendo para ajudar nos treinamentos. O Defteros não foi muito receptivo com o seu “Mestre”, vamos ver o que sai disso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...