História Saint Seiya: Desafio ao Tempo - A Guerra do Fogo! - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Tags Cavaleiros Do Zodiaco, Saint Seiya
Exibições 26
Palavras 1.626
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Saga
Avisos: Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No capítulo anterior Jabu enfim encontra Icarus de Relógio e o confronta. Icarus o diz que Shiryu e Lefteris morreram e que ele se tornará o novo coronel atemporal de Ampulheta. Icarus ataca Jabu que desaparece. Jabu reaparece e ataca fortemente o cavaleiro de Prata. Icarus diz que Jabu sentirá todas as dores do passado na guerra galática e o ataca com seu poder relógio anti-horário. Na Fortaleza do Fogo, os cavaleiros de Bronze chegam na sala de Cabra e encontra Alysia, uma bela mulher. Ela ataca os cavaleiros com uma chuva de lã, porém Tâmara consegue se desvencilhar e puxa Alysia para dentro das lãs, abrindo caminho para os demais cavaleiros. No Coliseu, Pierro ataca Hyoga despertando um cosmo mais poderoso. Seiya se levanta e ataca a flecha de Sagitário em Pierro, que consegue evitar que o acerte com dificuldade. Pierro é atacado pelas almas malignas que tinha invocado para Hyoga, Seiya pensa que os dois morreram e chora, seguindo caminho pelo Coliseu. Pierro reaparece pensando ter matado Hyoga, porém o cavaleiro de Aquário retorna lhe dando um chute na cara. Porém a clepsidra milenar de Pierro faz Hyoga voltar a ser criança, o deixando desesperado. No Star Hill, os cavaleiros de Ouro percebem que estão no mesmo lugar mas em anos anteriores, e se surpreendem ao ver os generais marinas Sorento e Isaak.

*Olá galera, espero que gostem desse novo capítulo. Continuo pedindo que comentem o que acharam do capítulo de da história, e por favor, assistam bastante, divulguem, falem para seus amigos lerem pelo Spirit que visualizações e comentários incentivam meu trabalho ;)

Boa leitura a todos. Espero que gostem

Rodrigo

Capítulo 21 - CAPÍTULO 21: As Tristes Lembranças do Passado!


Fanfic / Fanfiction Saint Seiya: Desafio ao Tempo - A Guerra do Fogo! - Capítulo 21 - CAPÍTULO 21: As Tristes Lembranças do Passado!

Os cavaleiros de Ouro se surpreendem ao ver outro general marina, que tinha sido morto na Saga de Poseidon.

- O que? Você está morto não é possível! Ele é o marina que foi parceiro de treinamento de Hyoga. – Kiki se espanta.

- Sim, mas quem morreu foi ele. Foi fácil matar um cavaleiro de Bronze, agora quero enfrentar um cavaleiro de Ouro!

- Ele se refere a Hyoga ainda como cavaleiro de Bronze! – Indaga Aioria.

- De fato eles também tiveram o tempo alterado por Chronos. Ele confundiu suas idéias e os trouxe aqui alterando o tempo cronológico e os fazendo acreditar que os antigos cavaleiros de Bronze estão mortos. – Responde Shura.

- Eu também estou aqui! Krishna de Chrysaor!

- Outro general marina, aquele que foi derrotado por Shiryu! – Se surpreende Marin.

- Três generais marinas foram trazidos por Chronos! – Suspira Harbinger.

- Ou nós fomos levados até o passado! – Constata Shura.

- O que? – Todos gritam

- Sim veja como esta o Star Hill, está parecido como era à cerca de 13 anos! – Shura comenta.

- Vocês falam demais cavaleiros de Ouro. Nós não vamos perder mais tempo além do que perdemos matando os cavaleiros de Bronze.

- Outro!

- Sou Io de Schilla.

- Não pode ser! – Se revolta Aioria.

- Sim estamos aqui para matar vcs. Mas realmente, o cavaleiro de Áries e Touro estão bem diferentes do que eram, será que são outros? – Questiona Isaak

- Pode ser que sim, não podemos perder tempo, perdemos dois de nós que foram mortos por cavaleiros de Bronze, mas nós estamos vivos! – Responde Krishna.

- Dois morreram, vcs estão em quatro e eram sete. Isso significa que existe mais um aqui? – Aioria se impressiona.

- Ieahahahahahahaha

- Essa voz... – Aioria da um passo para trás.

- Ieahahahahahaha, escutem cavaleiros de Ouro, a hora de vocês morrerem chegou.

- Kanon! Kanon de Dragão marinho! – Grita Shura.

 

FORTALEZA DO FOGO

 

Riyho chega à sexta sala, a sala de Serpente. Chegando lá encontra Hennie morta.

- É uma mulher marechal, ela foi derrotada. Obrigado amigos, mais um passo. Vou ao encontro de vcs! – Diz Riyho correndo para a saída da sala.

 

Na sala de Cavalo, Yanni e Sehun seguem trocando golpes poderosos e cada vez gastando mais energia!

- Você realmente evoluiu muito marechal de Coelho. É uma pena que vai morrer me enfrentando, traidor!

- Você não merece ser líder de nada Sehun de Cavalo. Vou acabar com sua ambição agora mesmo!

- Haaaaaaaaaaaaaaaa queime cosmo!

- Haaaaaaaaaaaaaaaa exploda cosmo, pela justiça!

 

Na oitava sala, as lãs feitas por Alysia se desfazem. A marechala junto com Tâmara começam a tossir.

- Cof, cof, cof...

- Você realmente foi muito corajosa amazona. Abriu caminho para seus amigos não é? Pois bem, te mato agora e depois vou ir atrás deles. Apesar de que acho que não será necessário hahahaha.

- Você que não vai mais a lugar nenhum marechala.

- Vou me arrumar aqui ficar bem bonita para vê-la morrer.

- Você também é obsecada para ficar muito bonita pelo visto.

- Não é obssessão, eu sou mesmo bonita. E por que disse que eu também?

- Porque você me lembra minha irmã?

- Sua irmã?

- Sim minha irmã era uma antiga princesa da guerra de Ares, Candra!

- O que? Então você é irmã de Candra?

- Sim!

- Realmente, agora percebo que você é muito parecida com ela. Eu sempre a admirei e fiquei revoltada com sua morte! Como pode ser uma imbecil que quer atrapalhar os planos de Zhu Rong e Chronos de dominar o mundo e fazer um mundo dominado pelos mais fortes. Você poderia ter se aliado sendo irmã da poderosíssima Candra.

- Minha irmã era uma maldita. Me fez muito mal. Tinham planos malignos iguais ao desses deuses malignos, era esposa de Ares. Ela teve o que mereceu. Foi derrotada por Marin de Peixes.

- Ela morreu porque teve a interferência de Atena!

- O importante é que aqueles planos malignos foram desfeitos.

- Você é muito burra amazona. Agora vai morrer por querer ser uma justiceira quando podia ter o mundo aos seus pés. Sua fraca!

- Fraca é você que pretende fazer mal aos outros pela sua covardia de viver em um mundo igual para todos!

- Basta maldita! “Furacão de toxoplasma”

- Mas eu o que é isso, parece leite... Aaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh

- Vc não vai resistir muito tempo amazona de Raposa. Muito burra trocar tudo o que você poderia ser para ser uma misera amazona de Bronze!

- Aaarggg. Eu não me arrependo. Para vencer pessoas iguais você que me motiva lutar por Atena!

- “Furacão de toxoplasma”

- Aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh

Tâmara fica zonza e sente náuzeas e percebe o enorme poder da marechala de Cabra.

- Tudo que vocês fizeram não será em vão, Marin... Aioria... Atena!

Alysia pega Tâmara pelo pescoço e lhe da uma surra. A amazona está ensangüentada sem reação!

- Muito fraca. Agora vejo que os cavaleiros tiveram apenas pena de vc!

- Pena?

- Hahahahahaha sim exatamente. Você era uma órfã que tinha sido levada para o mal pela irmã mais velha e poderosa e sofreu no Templo da Guerra. Você é uma mulher muito bonita e com certeza algum cavaleiro e apaixonou por você. Aí eles a treinaram apenas por sua beleza, sabendo que não tinha a menor condição de ser uma guerreira. Interesse pela sua beleza. Você é só isso amazona de Bronze. Pelo menos eu como sua irmã Candra temos a nossa beleza, a valorizamos e a usamos para conseguirmos o que queremos e assumimos isso. Já você, faz a mesma coisa de forma involuntária ou não percebe. Você é muito pior hahahahaha

- Nossa mais será... Será que ela tem razão? Os cavaleiros só têm pena de mim? Eu sou muito mais fraca que eles? Eles só me manteram no Santuário por pena e por me achar bonita?

Alysia da um tabefe na cara de Tâmara, que cai novamente.

- Você não é nada Tâmara, vive da piedade dos outros. Vai morrer por ser tão ingênua.

Tâmara chora com as palavras de Alysia.

- Ela tem razão. Eu nunca tive ninguém após a morte de minha mãe. Nunca ninguém gostou de mim, apenas me acham bonita. Eu sou realmente mais fraca que todos. Qual sentido tem minha vida? Pelo que eu luto? Talvez nem Atena goste de mim!  Não tenho o porque nem lutar nem viver! Mas jamais me aliarei ao mal. Acho que não tenho mais o que fazer aqui.

Tâmara se levanta, fecha os olhos e abaixa as mãos!

- Hahahahahaha, está se rendendo amazona?

Tâmara fica em silencio.

- Percebeu a inútil que você é, não é isso?

Tâmara segue calada com os olhos fechados, suas lagrimas começam a cair.

- Ótimo! Vou lhe poupar. Vou te matar com apenas um golpe, e darei seqüência a minha missão. Adeus inútil Tâmara de Raposa: “Tempestade de lã”

Tâmara recebe o golpe sem reagir. Ela é atingida em cheio e começa a sufocar nas lãs. Ela sente a morte de perto.

- Essa já era, deixaram a mais fraca para mim, que pena! Mas se os outros marechais não matarem os outros cavaleiros vou ficar de olho para também agir, será um prazer matar cavaleiros de verdade, não essa marionete. Deixa-me retocar minha maquiagem.

Tâmara começa a perder os sentidos e não tem reação nenhuma. Ela começa a sentir uma energia perto dela.

- Mas o que é isso?

- “Tâmara”!

- Essa voz...

- “Tâmara sou eu, Shaina”!

- Shaina, a amazona de Prata de Serpentário!

- “O que está acontecendo Tâmara, sinto seu cosmo se esvaindo sem nenhuma reação. Cadê aquela corajosa garota que se tornou amazona”?

- Sei que vocês apenas tem pena de mim. Eu não tenho condições nem porque permanecer ao lado de vocês, que são cavaleiros de verdade.

- “Que bobagem é essa Tâmara? Você se mostrou muito corajosa no Templo da Guerra. Esteve ao nosso lado quando derrotamos Candra e Dasha. Você nunca se deixou infuenciar por elas”.

- Shaina!

- “Você conquistou a armadura de Raposa por méritos próprios. Seu mestre Aioria tem muito orgulho de você”!

 Tâmara ouve com atenção.

- “Você é muito inteligente, descobriu os planos de Icarus. Você é muito respeitada e todos gostam muito de você aqui. Seus amigos, os cavaleiros de Bronze confiam em você para vencer essa maldita marechala”.

- Yuri, Yuna, Akemi, Kouga, Jacó, Riyho...

- “Tâmara”!

- Mestre Aioria!

- “Estou no Star Hill em um momento de muita dificuldade. Por favor, reaja com seu cosmo. Eu confio em você, me orgulho e gosto muito de você querida Tâmara”.

- “Eu também estou aqui e conto com você, minha querida amiga Tâmara”.

- Marin!

- “Nunca vou esquecer a força que me deu na luta contra sua irmã. Nem eu nem Yuna”.

- Marin, Aioria, Shaina... Amigos... Vocês realmente são meus amigos. Eu também gosto muito de vocês... Eu luto por Atena... Haaaaaaaaaaaaaaaaaa

 

- Eles ainda não chegaram na nona sala. Acho que vou inteferir. Fica feio para eu deixar eles chegarem na próxima sala e eu aqui parada... O que? O que é isso? – Alysia se assusta.

As lãs são desfeitas por Tâmara. Ela emana um cosmo imenso.

- Não é possível, você estava aniquilada. Agora despertou... O sétimo sentido!

- “Cápsula do trovão”

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhh

“Perfume enfeitiçado”

- Aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh

- Nunca imaginei que um dia usaria esse poder que aprendi com minha irmã. Ela me ensinou, mas sempre me neguei a usá-lo e nunca tive cosmo suficiente para isso. Mas agora consegui, para uma maldita igual essa esse golpe é valido.

Alysia se levanta após os fortes golpes de Tâmara. As duas se olham e se estudam.


Notas Finais


Próximo capítulo de Saint Seiya: Desafio ao Tempo - A Guerra do Fogo!
"Superação: A Coragem de Hyoga e da Princesa Amazona"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...