História Saint Seiya DxD - O Dragão dos Sete Céus - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias High School DxD, Saint Seiya
Personagens 666 (Trihexa), Akeno Himejima, Albion, Baraqiel, Cao Cao, Ddraig, Gabriel, Grayfia Lucifuge, Irina Shidou, Issei Hyoudou, Kuroka, Michael, Ophis, Personagens Originais, Rias Gremory, Rizevim Livan Lucifer, Rossweisse, Seiya de Pégaso, Serafall Leviathan, Shemhazai, Sirzechs Lucifer, Vali Lucifer
Tags Anjos, Anjos Caídos, Diabos, Seiya
Visualizações 96
Palavras 2.999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Saint Seiya e Highschool dxd não me pertencem. Desculpem os erros de português. Espero que aproveitem. Conteúdo sexual adulto.

Capítulo 16 - Capítulo 16


Capítulo 16

Espaço Dimensional

No vasto espaço dimensional lar do Grande Vermelho, o dragão do Apocalipse. Seiya estava conversando com Ophis há alguns minutos. Ao redor deles havia uma poderosa barreira de energia, que estava sendo mantida pelo próprio Grande Vermelho.

Ophis: Hum… Eu estou me cansando dessa conversa… - Falou com os olhos brilhando perigosamente.

Seiya: Ophis, por favor, nós… - Foi interrompido pela mulher na sua frente.

Ophis: Nós vamos resolver isso de outra maneira… - Falou manifestando a sua energia intensamente.

Bahamut: 'Ela é muito teimosa, parceiro’ - Falou telepaticamente para o seu hospedeiro. Seiya: Eu concordo… - Sussurrou suspirando levemente. Ele estava querendo convencê-la com a ajuda do Grande Vermelho, mas não estava indo conforme o planejado.

Ophis: Nós vamos para um local, mais reservado… - Falou estalando os dedos levemente. Uma luz forte brilhou no local e o Joker apareceu totalmente nu em um quarto gigantesco.

Seiya: O que está acontecendo!? - Exclamou levemente, tentando entender o que aconteceu, mas logo ele notou que estava em quarto gigante quando viu uma enorme cama, de forma circular, e cercada por velas acesas no meio da sala, havia muitos travesseiros e um cobertor rosa fino e sedoso. A cama estava cercada por cortinas rosa e roxas que se relacionavam com o teto. Também parecia estar flutuando em uma pequena piscina cheia de água quente, separada da sala, mas havia escadas aparentemente feitas de ouro coberto com uma sonda vermelha levada a ela. E deitada na cama com as costas encostadas na montanha de travesseiros, era uma linda e extremamente bonita, Ophis. Ela usava um vestido de preto extremamente curto que estava dividido de bainha a cintura, revelando muitas das pernas e coxas lisas, e os seios voluptuosos.

Bahamut: 'Eu acho que estou entendo a plano dela hahaha’ - Disse telepaticamente animado o Dragão da Aniquilação.

Ophis: Bem-vindo, ao meu humilde quarto... - Falou a mulher cumprimentando alegremente enquanto ela se levantava de sua cama, ficando joelhos - Estou tão feliz que você possa finalmente se juntar a mim... - Completou lambendo os lábios sensualmente.

Seiya: Ophis, o que você está planejando? - Indagou levantando uma sobrancelha.

Ophis: Eu estou planejando algo bem simples e prazeroso, meu amor... - Falou começando a rastejar na cama, fazendo um movimento sexy com a bunda. O cavaleiro decidiu caminhar mais perto e ficar de pé ao lado da cama.

Seiya: Ophis, você… - Sussurrou observando a mulher. Ophis estava finalmente cara a cara com o receptáculo do seu antigo amante, respirando profundamente para absorver seu cheiro e sorrindo para o que conseguiu.

Ophis: Nós vamos resolver essa situação de uma maneira civilizada e prazerosa… - Falou piscando para o homem na sua frente.

Seiya: Hum… Você sabe que eu posso me teleportar desse quarto, não é? - Indagou sorrindo levemente.

Ophis: Sim, mas você estaria perdendo a única chance de resolver essa situação... - Disse voltando andar na cama e ajoelhando-se sentada na frente dele - Vamos fazer uma pequena competição e quem for o vencedor, será o mestre e amo do outro… - Completou sorrindo maliciosamente.

Seiya: Hum… Uma oferta interessante - Falou encarando a dragão Ouroboros.

Ophis: Confie em mim, você não vai se arrepender - Falou enquanto ela espalhava a perna um pouco, provocando-lhe um vislumbre do que estava embaixo. Ele estava presente de um dos seres mais poderosos das realidades e ela estava provocando-o - Então eu vou perguntar novamente, você vai aceitar essa competição? - Indagou olhando brevemente para a masculinidade do sagitariano.

Bahamut: 'Você não tem nada a perder, Seiya’ - Pronunciou telepaticamente, controlando a excitação na voz.

Seiya: Ophis… - Sussurrou suspirando levemente.

Ophis: Você não vai se arrepender… - Falou deitando-se na cama. O sagitariano subiu na cama e se ajoelhou acima dela, quase sentada em sua cintura. Suas mãos se estenderam e pegaram seus pulsos, trazendo-os com força sobre sua cabeça.

Seiya: Você não deveria brincar, Ophis! - Exclamou com os brilhando intensamente. Ele então se abaixou e bateu seus lábios contra os dela, beijando-a com lábios tão perfeitos e para sua surpresa, Ophis correspondeu com a mesma paixão. Eles se beijaram, línguas se lançando na boca do outro e se encontraram em uma batalha de luta por dominar. Ele aspirou com fúria para o lábio inferior, antes de invadir sua boca com a língua, forçando-a a engolir sua saliva, já que ele era o único em cima, seu corpo a imobilizou completamente debaixo dele.

Os dois continuaram a descobrir-se por mais alguns minutos antes do cavaleiro decidir rastejar seus lábios pelo pescoço da dragão Ouroboros.

Ophis: 'Esse plano vai funcionar perfeitamente’ - Pensou sorrindo internamente. O Joker sugava a pele lisa de seu longo pescoço. Os gemidos ficaram mais altos quando Seiya de repente os girou e se deitou na cama, tirando a mão de seus pulsos e agarrando os fios de seu vestido, arrancando-os e liberando seus seios.

Seiya: Ophis… - Sussurrou observando os seus seios. Órbitas de carne redondas e perfeitas que desafiavam a lei da gravidade e estavam de pé no peito, parecendo muito tentadoras com mamilos rosados ​​claros e aréolas coloridas, perfeitas em forma e tamanho. O Joker encheu suas palmas com os maravilhosos seios de Ophis, ampliando seus olhos ligeiramente contra a suavidade. Eles eram macios, extremamente macios e, no entanto, essas duas garotas conseguiram ficar firmes e firmes no peito assim. O cavaleiro apertou-os, sentindo seus mamilos endureceram sob seus dedos. A dragão Ouroboros ofegou enquanto Seiya beliscava seus bicos duros, ajustando-os naquela mistura de prazer e dor que gostava. Com seu aperto em seus seios, o hospedeiro de Bahamut puxou a dragão Ouroboros para baixo em seu corpo e rapidamente apertou seus lábios em seus pequenos e duros mamilos, sugando um, então o outro enquanto seu membro lentamente endurecido bateu contra sua feminilidade coberta.

Ophis: AHHH Seiya AHHH! - gemeu alto, agitando a virilha contra o grande falo para procurar mais prazer, como o homem debaixo dele jogava e brincava com um dos seus recursos mais impressionantes. Ela ergueu as mãos e bateu com elas, chamando suas criadas que se tornaram conhecidas.

Seiya: Eu não esperava isso acontecer, mas... - Falou sorrindo levemente.

Ophis: Mentiroso, você estava esperando essa oportunidade - Falou sorrindo maliciosamente. A dragão Ouroboros empurrou-o rapidamente e inverteu as posições, mas antes o seu vestido tinha desaparecido.

Seiya: Movimento rápido… - Falou sorrindo maliciosamente, enquanto observou a mulher olhando para o seu membro semi-duro. A Dragão Ouroboros moveu totalmente o corpo para ficar vislumbrando totalmente a masculinidade e a sua feminilidade quase em cima do rosto do cavaleiro.

Ophis: Isso está tão grande Ahhh - Gemeu com os olhos fixos na virilidade. Ela então sentou-se no rosto de cavaleiro, embrulhando sua mão em torno da raiz de seu seu membro e começou a acariciá-lo, ofegantemente, enquanto sentia a massa de carne do homem com a pele de sua mão. Ophis então se virou para olhar para Seiya, que havia desaparecido sob sua enorme bunda.

Seiya: 'Essa bunda é incrível pelos deuses’ - Pensou segurando a bunda dela com as mãos, começando a exploração na dragão Ouroboros, usando a língua e um dedo para senti-la.

Ophis: Ahhhh você é rápido Ahhh - Gemeu adorando o movimento rápido. - 'Eu preciso começar também’ - Pensou mordendo o lábio inferior. Ela começou a acariciar a grande cabeça bulbosa, que era uma parte muito sensível da masculinidade, com os dedos apertando a pele púrpura. O pré-gozo logo se formou na ponta de sua grande cabeça, que então começou a escorrer mais de forma bastante constante. A dragão gemeu enquanto olhava para o líquido pegajoso em seus dedos. A Dragão moveu os lábios para frente e plantou um beijo molhado na cabeça de seu membro, trazendo sua fenda para abrir e soltar uma grande quantidade de líquido cremoso, depois retraído para trás, apenas para começar depois novamente alguns minutos depois. A dragão Ouroboros manteve seu aperto e agora moveu a outra mão mais baixa. Ela abaixou a cabeça para e observou os dois ovos inchados que estavam fervendo de cada lado das coxas musculares. Enquanto ela sentiu o cosmo do cavaleiro manifestando-se. Ophis moveu uma mão para segurar uma bola na palma da mão, maravilhando-se com o peso pesado e retornou seu aperto ao meu eixo, agora freneticamente empurrando-o com ambas as mãos com movimentos rápidos.

Seiya: 'Ela é muito boa! Eu não aguento mais! - Exclamou mentalmente. O cavaleiro estava em tão alto estado de excitação que não conseguiu evitar as explosões iminentes de seu creme por mais tempo. Todo o seu corpo se afundou debaixo dela e o primeiro jato de sêmen logo disparou de seu eixo. Ophis riu com lucidez quando viu a explosão e sentiu a semente quente derrubando seus braços e na cama. Mais dois tiros seguiram e encharcaram todo o seu braço antes que Ophis decidisse apontar canhão na direção de seu rosto doce e angélico. O resultado foi instantaneamente, enquanto cavaleiro explodiu novamente, os olhos fechados em êxtase. Mas depois de finalizar os disparos, o cavaleiro finalmente se acalmou e começou a trabalhar na intimidade da mulher novamente.

Ophis: Ele vai me dar um delicioso trabalho - Falou com as suas servas assentindo. Ela começou a lamber a semente em torno de sua boca, já que várias explosões deveriam ter caído no rosto. Após alguns instantes a morena moveu a cabeça para o membro e começou a dar-lhe atenção. Ela lambeu toda a cabeça, depois a borda e se moveu para o seu eixo, plantando beijos altos e molhados ao longo das veias grossas e carregadas.

Seiya: Ahhhh Ophis Ahhhh - Gemeu sentindo a Dragão sugando o seu membro, usando estimulantemente a língua para lamber seu membro por toda parte e sugando como um aspirador poderoso. O Joker tentou empurrar o quadril, mas Ophis colocou a mão nas coxas e manteve a parte inferior do corpo firme na cama, impedindo-o de se mover.

Ophis: 'Eu poderia ter marcado um encontro normal com ele, mas aqui estou eu dando a sobremesa primeiro hihihi’ - Pensou rindo levemente. Ao chupar a masculinidade, Ophis estava massageando suas bolas ao mesmo tempo, ordenhando-as e persuadindo mais pré-gozo a fluir de seu Falo. A resistência dele era incrível e até supera mesmo o corpo original de Bahamut. A mulher começou a empurrar parte de seu eixo que ficava fora de sua boca com ambas as mãos, apertando-o com força e acariciando a veia ambulante grande que correu debaixo dela. Então, o fluxo de pré-esperma de repente parou, mas logo que ela relaxou seu aperto em torno de seu membro, o cavaleiro explodiu novamente, desta vez ele encheu a boca. Quando ela se viu não conseguiu acompanhar a velocidade de seu orgasmo, Ophis forçou a masculinidade tanto quanto possível em sua garganta, deixando-o despejar sua carga diretamente em seu corpo.

Seiya: 'Ela é realmente a dragão Ouroboros! Mas o que é essa sensação dentro de mim? Há algo além do meu cosmo!’ - Exclamou mentalmente, mas ele descobria isso depois.Finalmente, depois que seu membro parou de se contorcer, Ophis conseguiu se afastar de seu Falo, apenas para ter seu rosto espirrado com outra explosão volumosa de semente, afastando-lhe a testa direita à esquerda da mandíbula.

Ophis; Avise-me quando você está prestes a gozar, menino malvado - Falou fazendo beicinho, movendo sua feminilidade contra o rosto dele. O sagitariano amaldiçoou quando a dragão Ouroboros levantou a bunda de seu rosto. Ela o fez chegar no ápice duas vezes e, no entanto, ele nem sequer conseguiu que ela chegasse uma vez. Ophis viu o olhar irritado em seu rosto e sorriu maliciosamente com isso.

Ophis: Não se preocupe querido, você está sendo ótimo aí embaixo - Falou cutucando a masculinidade, enquanto acariciava sua outra mão em sua feminilidade - Você ainda tem muito espaço para melhorar aqui e eu vou me certificar de ensinar-lhe como agradar adequadamente uma mulher - Completou com os maliciosamente. Mas ela secretamente estava usando os seus poderes e assim evitava um orgasmo. Ela estava querendo deixá-lo louco por ela. A Dragão moveu-se sob o corpo dele e segurando a masculinidade com firmeza, ela começou a descer lentamente, empalando a haste ereta.

Seiya: PORRA! - Gritou enquanto a feminilidade estava em torno de seu membro. Era simplesmente muito apertado para o seu Falo e a súbita penetração o fazia sentir como se seu membro estivesse prestes a ser roubado na virilha. Suas paredes envolviam-no e apertaram o nível insano, deixando-o louco com o calor de seu túnel apertado. No entanto, ele estava feliz por não ser o único que perdeu a compostura, porque Ophis, que jogou a cabeça para trás em um grito silencioso, de repente esguichou seu suco violentamente em torno de seu membro, deixando-o saber que ela só chegou ao ápice depois de uma única penetração. A mulher sentou-se nele um segundo depois, sua língua sorriu de sua boca enquanto sorriu estupidamente, fazendo uma bagunça no peito.

Ophis: ‘Ah ele tem um potencial incrível! Mas eu também não aguento mais segurar o meu orgasmo’ - Pensou percebendo que ainda tinha parte da masculinidade fora dela.

Seiya: Não se preocupe - Falou dando um tapinha no traseiro suavemente e disse com um sorriso sombrio - Você ainda tem muito espaço para melhorar aqui. Eu vou me certificar de ensinar-lhe como agradar adequadamente a mim, seu mestre… - Completou com uma energia diferente ao redor dele. A Dragão sorriu enigmaticamente, afinal ela sabia dos níveis de poder do seu futuro amante.

Ophis: Sim, sim... f-foda-me por favor Ahhh - Gemeu movendo a sua bunda lentamente. O cavaleiro envolveu seus braços ao redor de sua cintura, os seus seios dela contra seu peito e começou a mover seu quadril. Ele podia sentir seus músculos de coxa envolvendo seu eixo rígido como uma minúscula luva de veludo, impedindo que ele deixasse seu Falo deixá-la e, no entanto, implorava por alimentá-la mais. O cavaleiro bateu contra a parte de trás de sua feminilidade, empurrando mais forte, ele finalmente conseguiu forçar mais dois centímetros.

Seiya: 'Eu realmente sou um completo pervertido, mas eu estou adorando essa situação!!’ - Pensou sentindo o coração acelerando. Enquanto ele batia contra a entrada de útero, querendo entrar, o cavaleiro apertou sua bunda gorda com as mãos, mantendo-o no lugar enquanto ele empurrava seu quadril. A mulher gritou de prazer enquanto ela gozou, mais uma vez, obviamente desfrutando o sexo áspero que ele estava dando a ela.

Ophis: Isso é tão bom, mestre Ahhhh - Gemeu fechando os olhos por um instante - Dê-me tudo o que você tem - Completou sentindo ele entrando no seu útero.

Seiya: Ah, você vai ter e depois vamos conversar - Falou sorrindo levemente, aproximando a cabeça e sussurrando algo, fazendo-a arregalar os olhos levemente. Ele aumentou a velocidade dentro da amante para outro nível, grosseiramente fodendo ela até o ponto em que toda a sua cama estava tremendo violentamente.

Ophis: SIM! MÊ TUDO! MESTRE AHHHH -  Gemeu alto, enquanto movia seu quadril sozinha, aumentando a velocidade com uma grande força, o vermelho do quadril por causa da pancada - AH! AH! AH! EU SOU SUA! SOMENTE SUA! - Completou beijando-o rapidamente.

Seiya: Eu gostei do que eu ouvi e aqui está a sua recompensa - Falou sorrindo maliciosamente, sentindo o membro pulsando. Ele gemeu quando sentiu explodir nela, disparando cordas espessas de esperma em sua feminilidade. Ophis sentiu que a enchia até a borda. A sensação de néctar quente que inundava seus interiores também trouxe a Dragão Ouroboros ao orgasmo, seu corpo inteiro tremendo quando seu cérebro sobrecarregou com prazer. O corpo de Ophis se contorceu, suas unhas arrancaram as peles dos braços e do peito, mas o cavaleiro não se importou. Os cosmos dos dois estavam brilhando intensamente, mesclando-se no quarto.

Ophis: ‘Ahhh isso é ótimo! Pelos céus!’ - Gemeu mentalmente. Passaram-se muitas horas no templo de Ophis e ato de amor e luxúria continuou. Ao redor da cama estavam as criadas da dragão Ouroboros. O Joker olhou para a mulher andando em seu membro enquanto ele se deitou na cama, segurando a corrente dourada que se conectou com a gargantilha ao redor de seu pescoço, ouvindo seus gemidos deliciosos. Ela conseguiu manter-se com ele e ainda estava mais do que disposta a drenar suas bolas, o que era algo que o Joker esperava dela,.

Seiya: 'Eu ainda não acredito nessa situação, mas o sexo é uma arma poderosa’ - Pensou sorrindo internamente. O sagitariano então se levantou, fazendo Ophis escorrer de seu membro. Ele ficou de pé diante dela, segurando a corrente e puxou a Dragão para se ajoelhar na frente dele. Sua mão desceu e acariciou sua bochecha, enquanto ela olhava para ele com os olhos cheios de amor e luxúria. Seiya avançou e colocou seu membro na bochecha, que ela se virou para plantar um beijo submisso antes de acariciar sua bochecha contra as veias latejantes.

Ophis: Você está gostando, não é? - Indagou quase num sussurro, sentindo o seu corpo tomado por uma sensação incrível.

Seiya: Sim, Ophis... - Respondeu sorrindo maliciosamente.

Ophis: Posso sugar o seu pau, mestre? - Perguntou manhosa, piscando para o homem na sua frente.

Seiya: Sim, certifique-se de lubrificá-lo bem também, porque ainda não terminei com você... - Respondeu sorrindo levemente. Sem pensar um pouco, ela o pegou na boca e começou a sugar sua cabeça loucamente. O hospedeiro de Bahamut observou enquanto sua boca se esticava quando ela começou a pegar seu membro e logo ela começou a balançar a cabeça para frente em seu comprimento, tentando tomar mais em sua boca cada vez.

Ophis: ‘Seiya, você será meu para sempre, ninguém vai me tirar isso!’ - Pensou com os olhos brilhando intensamente. Afinal, ela tinha encontrado o seu companheiro para uma vida eterna de prazeres, que o seu corpo ansiava há séculos.

Bahamut: 'EU TE AMO, PARCEIRO’ - Exclamou mentalmente, pulando de alegria e emoção pelo que estava acontecendo, enquanto a sua mente estava vagando no que ainda poderia acontecer.

Continua >


Notas Finais


Espero que tenham aproveitado esse desenrolar caliente entre os dois XD.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...