História Saint seiya o décimo terceiro olimpiano - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Hades, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Mascára da Morte de Câncer, Pandora, Personagens Originais, Seiya de Pégaso, Shaina de Cobra, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Thanatos
Tags Anime, Atena, Seiya, Zeus
Visualizações 56
Palavras 824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo de o décimo terceiro olimpiano, aproveitem.

Capítulo 6 - Uma noite sem estrelas.


NO ULTIMO CAPÍTULO.

— Acho vou pedir várias armaduras pro Hefesto e depois, achar pessoas para usá-las é depois atacar Atena e a terra. Disse Seiya sorrindo.

SANTUÁRIO DE ATENA — CASA DE SAGITÁRIO

— V-você  tá brincando né? Perguntou Shun.

— o que faz você achar que eu tô brincando? Perguntou Seiya com uma expressão séria, os cavaleiros de bronze ficaram assustados com a cara que Seiya a tinha feito.

— vocês estão bem? Disse Aioros entrando na sala onde os cavaleiros estavam. 

— estamos bem Aioros. Disse Seiya olhando para Aioros.

— que bom, e por que vocês estão com cara de quem viu um fantasma? Perguntou Aioros olhando para os cavaleiros de bronze.

— não é nada. Disseram os cavaleiros de bronze juntos.

— bem estou indo passear, alguém quer ir comigo? Perguntou Seiya olhando para os cavaleiros que negaram como a cabeça, quando Seiya saiu da sala um pequeno sorriso se formou em seus lábios.

ALGUM TEMPO DEPOIS.

Já estava de noite,Seiya caminhava pela cidade perto do santuário calmamente se perguntando se havia exagerado na brincadeira que fez com seus amigos mais cedo, deixando esse pensamento de lado continuou caminhando até chegar em um lugar que trazia muitas lembranças, o Coliseu onde os aprendizes de cavaleiros lutavam para conseguir suas armaduras, como estava de noite o lugar só não estava deserto porque Seiya estava lá.

— esse lugar não mudou nada. Disse Seiya de olhos fechados naquele momento Seiya percebeu que não estava sozinho. — METEORO DE PÉGASO! disse Seiya disparando vários meteoros na direção da arquibancada causando uma grande exploração de onde um figura encapuzada saiu. 

— como sabia que eu estava aqui? Perguntou a figura encapuzada.

— quem é você e o que você quer? Perguntou Seiya.

— não importa quem eu sou, é a pergunta não seria o que eu quero mais o que meu mestre quer. Disse tirando a capa revelando uma armadura negra com detalhes amarelos.

— e o que seu mestre quer? Disse Seiya já em posição de luta.

— não sei, ele só me pediu para acabar com o cavaleiro de bronze de Pégaso. Disse o homem sorrindo, tentando atacar o Seiya.

— até que você luta bem, para um cavaleiro de bronze. Disse o homem tentando acertar vários socos em Seiya porém todos foram defendidos, então Seiya acertou um chute no abdômen do homem fazendo ele recuar.

— como um cavaleiro de bronze e sem armadura pude levar vantagem sobre mim? Disse o homem revoltado.

— não subestime seus adversários. Respondeu Seiya.

— então vamos ver como se sai contra isso, GRAVIDADE DESTRUIDORA! gritou emanando seu cosmo, naquele momento Seiya sentia seu corpo extremamente pesado sem querer Seiya acabou se ajoelhando.

— o que você fez? Disse Seiya no chão.

— eu não preciso dizer nada pra um cavaleiro de bronze, logo você não vai conseguir respirar e vai morrer. Disse o homem sorrindo.

—mal..di...to... Disse Seiya antes de desmaiar.

SUBCONSCIENTE DO SEIYA

Seiya estava flutuando em um lugar totalmente escuro, não havia nada em volta, então ele houve um voz feminina o chamando.

— Seiya, Seiya, acorda Seiya. Disse a voz.

— onde eu estou? Disse Seiya abrindo os olhos.

— não reconhece sua própria mente? Perguntou a voz.

— por que é tão escuro? 

— por que você está inseguro de si, não sabe se é o cavaleiro de Pégaso ou o décimo terceiro olimpiano. Disse a voz. 

Nesse momento Seiya sentiu um cosmo chamado o seu, ele lembrou de todas as dores de todas as batalhas que ele lutou de uma só vez, Seiya começou a gritar.

— lembre-se da razão que o guio e fez prosseguir. Disse a voz.— ilumine essas trevas com a chama que arde em você.  Disse a voz, Seiya começou a brilhar. — Seiya o seu futuro chama, agora abra suas asas e voe direção ao futuro, AGORA ME DIGA QUEM É VOCÊ? Gritou a voz.

— EU SOU SEIYA!! Gritou Seiya.

SANTUÁRIO DE ATENA — COLISEU.

O homem  se virou para ir embora esperando que Seiya ser esmagado pelo peso do próprio corpo, quando sentiu um cosmo gigantesco atrás dele, quando se virou viu Seiya em pé derepente um brilho caiu do céu e o que caiu era a kamui de Pégaso porém ela não apareceu como um Pégaso, mais como se fosse fosse vertida, ela cobriu o corpo de Seiya rapidamente.

— QUEM É VOCÊ?, ME RESPONDA!! Gritou o homem furioso.

— quer saber quem eu sou? eu sou o Pégaso que voa pela galáxia sem ser afetado pela gravidade. Disse Seiya aparecendo atrás atrás do homem, e socando as costas o fazendo voar para o outro lado do Coliseu fazendo um buraco na parede.

— também sou o cavaleiro que se tornou um cavaleiro que se tornou um Deus. Disse Seiya caminhando na direção do homem que estava caído no chão, o pegando o pescoço e o erguendo. — sou Seiya o décimo terceiro olimpiano, mais agora,isso é o que menos importa. Assim que Seiya disse essas palavras todas as estrelas dessa pareceram, Seiya concentrou todo o cosmo que consegui na  mão e socando o adversário.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...