História Sakura - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Romance, Sakura, Sasuke
Visualizações 102
Palavras 1.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem o sumiço.
Ocorreram umas coisas que me impossibilitaram de vir, escrever eu se quer qualquer outra coisa que amo fazer.
Fiquei tanto tempo parada, que fiquei meio enferrujada, espero que possam entender.
Logo acredito que as palavras vão sair com mais precisão.

Não abandonem essa pessoa e nem a minha história.
Esse capítulo foi total meu, nada disso ocorreu no filme.
Beijos e obrigada pelo carinho.

Capítulo 19 - Unicórnios?


Fanfic / Fanfiction Sakura - Capítulo 19 - Unicórnios?

Como podemos nos apaixonar? Qual o motivo? Esses eram os pensamentos da rosada que agora já em sua casa, estava sentada com uma xícara de cappuccino e pensando sobre seu dia.

Dia esse que acabou na companhia de Sasuke Uchiha. A jovem não sabia ao certo como seguir, estava confusa com seus sentimentos. Em certos momentos a presença de Kiba ainda mexia com ela, porém, desde que voltou em sua mente a imagem do irmão mais velho era predominante.

Sorvendo um pouco mais de sua bebida, ela olhou novamente para o quintal da mansão.

“Tudo tão certo e ao mesmo tempo errado. ”

Não demorou muito e ela se pós de pé, estava próximo da hora do Uchiha chegar e ela queria conversar com ele, e quem sabe, conseguir algumas respostas para toda essa confusão mental.

Seguiu para o quarto onde juntou seus pertences e um roupão, já dentro do banheiro permitiu que a água quente a relaxasse. –“Meu Deus, de onde vem esse nervosismo? ”. Com os olhos fechados ela lembrou-se do corpo de Sasuke pressionando o seu, quando passaram pela rua, o toque da mão dele... Tão macia e firme. – “Será assim o seu toque, no corpo de uma mulher”.

Sem que percebesse, ela continuou a alisar o próprio corpo e só se deu conta de tal ação, quando gemeu baixinho o nome de Sasuke. Num susto a rosada fechou o registro do chuveiro rapidamente, colocou o roupão e olhou-se no espelho. Deus, ela estava mesmo fazendo aquilo? E pior, chamando por Sasuke...

- Sakura, acorda! Sabe quando o Sasuke será seu? Nunca, é isso mesmo sua otária, acorda para a vida.

Uma batida na porta chamou sua atenção, era seu pai que a chamava, será que ele tinha ouvido algo? Será?? (SerááááO_O), com a voz tremula a jovem respondeu ao chamado.

- P-pai, aconteceu algo?

- Minha querida, você já está aí dentro tem mais de 40 minutos, tudo bem? Deve está parecendo uma lagosta.

Ufa, ele não havia ouvido nada de estranho, mas nossa, 40 minutos... O tempo voa com você, Sasuke Uchiha.

Já pronta para sair, a mesma deu um beijinho na bochecha do pai e pediu singelas desculpas.

-Hm, papai, o Sasuke já chegou?

- Senhor Uchiha, até onde sei não. Ele costuma chegar tarde, precisa de algo ou ele lhe fez algo?

- Hã? Oh não, eu só queria... queria devolver um livro dele. – “Mente mesmo para o papai, vai sua safada, vai mais para o inferno”.

- Bom, se quiser eu posso devolver, acredito que amanhã eu terei de leva-lo para o trabalho.

- Não! E-eu faço, sabe como é? Uchiha Sasuke sendo gentil é uma raridade... Quero agradecer pela atenção.

O pai da jovem sentiu a tensão que emanava da filha, mas preferiu apenas aceitar.  

A jovem ficou olhando através da janela do quarto, ela podia ter uma visão do estacionamento e poderia ver assim que o carro dele chegasse. Depois de quase 5 horas, e nada do jovem chegar, Sakura decidiu ir deitar. Estava exausta e talvez o pai estivesse certo, ele tem um apartamento na cidade, talvez nem viesse para casa... Ou podia está na companhia de uma mulher dessas fatais por ai.

Colocou um pijama de unicórnios, meias e deitou. Não demorou muito e já estava num sono pesado. Dentre um sonho e outro a jovem foi despertada por um barulho em sua janela, olhando assustada pelo quarto, ela correu para ver o que podia ser, e para sua surpresa era Sasuke. O mesmo estava jogando pedras no batente da janela, pedras essas nada delicadas.

Desceu devagar, não queria acordar ao pai, já no quintal ela encontrou com o moreno que estava olhando engraçado para ela.

-Hey! Você é doido? Olha o tamanho da pedra que jogou, podia ter quebrado a vidraça.

- Nossa, seria terrível... E o que você iria fazer? Contar para o seu pai, ou mandar os unicórnios do seu pijama virem me pegar?

Foi então que ela se tocou da roupa que usava. Toda a mudança, a postura de mulher sexy, haviam ido por água abaixo. Nesse momento ela estava descabelada, com um pijama de criança de 10 anos e meias horríveis.

Tentando se esconder, ela apenas deu um sorrisinho amarelado para o jovem, que agora alargou o sorriso. – “Maldito, Lindo e sexy”.

- Eu gosto.

- Oi?

- Eu gosto desse seu estilo, você voltou outa mulher, mas gosto desse seu jeito.

- Ah! Gosta? Acha que vou acreditar?

- Não entendi...

- Ora Sasuke, você só saí com mulheres no estilo fatal, e vai dizer que gosta do meu estilo, pijama de unicórnio?

O moreno se aproximou, tirou uma mecha do cabelo que estava em seu rosto. Inclinando o corpo em direção ao dela, ele apenas disse...

- Em você eu gosto. Disse que gosto do seu jeito... Do seu, entendeu?

Sem perceber a jovem estava vermelha, céus ele disse que gostava dela? Espera, confusão aumentado... –“Sakura respira, olha a lua que linda, respira...”

 Já dando um passo atrás o moreno continuava olhando, sorriu como nunca antes, tão sincero.

- Amanhã preciso ir próximo ao porto, tenho uma casa que pretendo vender, pode vir comigo? Preciso de fotos da casa para melhor apresentação.

- Quer que eu vá?

- Sim. Você estudou fotografia, certo? Estou convidando e contratando o serviço... Ou você tem algo a fazer, talvez com Kiba?

-Não! Mas é claro que não tenho nada a fazer com Kiba. Que idiotice... Er, me desculpe, eu... eu quero ir com você amanhã.

O jovem assentiu com a cabeça, combinou o horário e pediu para que não houvesse atrasos. Assim poderiam talvez dar uma volta... Sakura ficou muito animada com a ideia, estava tão ansiosa que queria que o dia amanhecesse logo. Ficou parada olhando para o rapaz, sem perceber com uma cara de boboca.

- Assim vou secar.

- Oh, desculpe... É que eu não esperava pelo convite...

O moreno apenas olhava para os lábios que pronunciavam palavras, e uma vontade de beija-la foi incontrolável... Enquanto Sakura dizia baboseiras, ele se aproximou novamente e a beijou. Segurou o corpo da jovem que feito boneca, foi grudada ao seu, a boca pediu passagem e ele teve, o coração de ambos acelerou na hora. Sem muito a pensar, o moreno a empurrou contra a parede casa, e odiou por momento o pijama ser de calça e blusa, queria muito adentrar a mão por baixo de todo aquele pano.

A jovem sem perceber estava percorrendo toda a mão pelo corpo, ou melhor estava percebendo muito bem. Sentiu às mãos quentes subindo por dentro da blusa do pijama, ela pensou em parar, mas quer saber? Ela queria muito aquilo. Para felicidade do moreno, a mesma encontrava-se sem sutiã... Ele apertou o seio da jovem que não era nem grande e nem pequeno, no tamanho ideal... Um gemido escapou dos lábios o que fez o moreno se excitar ainda mais... Num movimento rápido ela já estava com a parte de cima do pijama aberto, e ela aproveitou para arrancar a camisa do rapaz... Como ele era lindo, ela percorreu a mão por todo o tórax e quando chegou perto da calça ela mordeu o lábio. Será que era certo?

Ele percebendo a insegurança da mesma, acariciou o rosto e a beijou novamente.

- Não precisa ter pressa, e acho que acordamos ao seu pai, vejo luzes se acendendo.

Os dois se arrumaram o melhor que podiam e dentro de alguns minutos o pai da jovem saia olhando o que estava acontecendo.

- O senhor Uchiha, não tinha vist... Sakura? O que faz aqui?

- Lembra que eu iria devolver o livro do Sasuke, vim fazer isso.

- Hm, e já o fez?

- S-sim...

- Acho que é melhor entrar, está tarde e frio. Boa noite senhor Uchiha.

- Boa noite... Sakura, amanhã eu a encontro as 8 horas, preciso das fotos o quanto antes, se possível não se atrase.

- Pode deixar, estarei pronta.

Logo após as despedidas já na residência a jovem explicou ao pai sobre o pedido do Uchiha, o mesmo achou muito estranho, mas preferiu não opinar.

Sakura já estava deitada em sua cama, o corpo ainda tremia pelo tesão de momentos atrás, cobrindo o rosto com o travesseiro ela começou a rir, abafando o som. –“Sakura sua doida, não posso acreditar”.

Levantou e começou a separar os itens para o dia, máquina, roupas... Talvez uma lingerie, com um lindo sorriso a jovem se preparava para quem sabe, um dos melhores dias de sua vida.


Notas Finais


Caso encontrem algum erro, me reportem. Preciso dar o meu melhor, para vocês.

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...