História Sakura Of Love ( imagine Rap monster) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine Rap Monster, Namjoon, Suga
Exibições 30
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeee! Demorei? Espero que não.
o capítulo tá meio sem graça, desculpa, mas é necessário.
Mesmo assim espero que gostem, desculpe os erros de português.
Boa leitura 📖😘

Capítulo 4 - Just a normal day



Acordei com o meu celular tocando. Eu.. Dormi? Devo ter caído no sono. Levantei peguei meu celular que estava na penteadeira e atendi.
   - Alô? - Falo com a voz falha, ainda estava com sono. 
   - (s/n)? Você já chegou em casa? - Era Sook, ela deve estar preocupada.
   - Sim, eu estou em casa. - Falo me sentando na cama. 
   - Que bom... - Suspira - SUA QUENGA, MALUCA! EU PEDI PARA ME LIGAR ASSIM QUE CHEGASSE, EU ESTAVA PREOCUPADA!!! - Gritou do outro lado da linha, quase me deixando surda. 
  - Desculpa unnie - É, Sook é mais velha que eu.- É que eu estava tão cansada que acabei dormindo. 
  - Tudo bem, mas mudando de assunto. Porquê não fazemos uma festa do pijama aí na sua casa heim? - Falou empolgada, Sook e sua facilidade para mudar de humor. 
  - Tá mas, deixa eu falar com meu avô primeiro e.. - Ouvi a porta da sala ser fechada, meu avô deve ter chegado. - Unnie! Meu avô chegou, vou desligar tchau! - Falei levantando da cama. 
   - Tchau (s/n), me liga depois. - Ela falou e eu desliguei. 
 Sai do quarto e andei pelo estreito corredor, até chegar a escada mal desci um degrau e ouvi meu avô aos gritos discutindo com alguém. 
     - EU JÁ FALEI QUE NÃO VOU ACEITAR ISSO!! - Ele estava no celular, parecia estar nervoso. 
    - NÃO IMPORTA! NEM EU, NEM ELA VAMOS ACEITAR! - Aceitar? Ela quem?
    - SE VOCÊ TOCAR EM UM FIO DE CABELO DELA EU JURO QUE TE MATO!! - Matar? Meu Deus o que está acontecendo? 
  Quando ele falou isso eu dei um passo para trás, mais a maldita escada rangeu fazendo ele desligar o telefone e vim em direção à escada " essa escada precisa de conserto" penso enquanto desço fingindo que não ouvi nada. 
   - A quanto tempo você está aí? - Perguntou grosso como sempre.
 - Acabei de chegar, por quê? - Perguntei com se não soubesse de nada.
 - Nada. - Falou indo se sentar no sofá. - (s/n).. - Me chamou, ele parecia um pouco indeciso do que iria falar. 
 - Que foi vô? - Pergunto olhando para o mesmo, ele parecia tenso. 
 - Ah... - Ele ia falar algo, mas meu celular toca e sou obrigada a atender. 
 - Fala. - Digo já sabendo quem era. 
 - Já falou com seu avô? - Sook, eu te amo mas não podia ter ligado outra hora?
 - Pera aí, vô Sook pode vim dormir aqui amanhã? - Pergunto e ele apenas faz um "sim" com a cabeça - Ele concordou. 
 - Ebaaaa!!! - Gritou feito uma criança, realmente eu não consigo entende-lá - Então amanhã depois da aula a gente passa na minha casa pra pegar as roupas tá? 
 - Okay. - Falei já desligando o celular. 
 - Então vô.. - Digo tentando recuperar o assunto. - O que o senhor ia falar? 
 - Bom...  Eu... - Ele parecia estar nervoso. - só queria saber como foi seu primeiro dia de aula. - Hum.. Algo me diz que tem mais coisa aí. 
  Mas como ele nunca se interessou por nada que tenha haver comigo, a não ser as notas, comportamento e etc. Vou aproveitar esse momento de carinho com ele. 
  - Foi bom, obrigado por perguntar! - Falo um tanto feliz, pois realmente gostava quando meu avô demonstrava afeto por mim. 
  - Que bom que não teve nenhum problema - Fala com um sorriso dócil. - Conheceu alguém novo? 
  - Sim, conheci um garoto, ele é novo na escola. 
  - Um garoto...  - Ele me olhou como se dissesse "tô de olho heim!", o que me fez rir um pouco. - E qual seria o nome do tal "garoto"?
  - O nome dele é Kim Namjoon. - Nesse momento vi meu avô engoli o seco, ele paralisou, como se tivesse um monstro em sua frente. 
 Tento tirá-lo de seu transe o chamando. 
   - Vô! Vô! VOVÔ!!! - Grito e ele rapidamente levanta do sofá assustado. - Vovô você está bem? O que aconteceu? 
   - Ah.. Sim, eu estou bem sim. - Disse indo para a cozinha, o segui pois queria saber o que aconteceu. 
   - Vovô, você está bem mesmo? - Perguntei na esperança dele me contar o que está acontecendo.
   - Estou...  Estou sim minha neta. - Falou indo procurar algo na geladeira. Foi aí que eu percebi que faltava algo ali.
  - Vô, cadê a vovó? - Pergunto ao perceber a ausência da mesma. 
  - Ela foi na casa de uma amiga, e irá chegar tarde. - Falou fechando a porta da geladeira. - Bom, e como ela saiu e só volta mais tarde, teremos que fazer o café. - Disse colocando o avental da vovó, eu não aguentei e comecei a rir, ele me olhou com cara de "pare de rir e venha me ajudar!" o que me fez rir ainda mais.
  Foi aí que eu tive a brilhante idéia de pedir pizza para o jantar. Peguei meu celular e disquei o número. 
  - O que está fazendo? - Meu avô perguntou não entendendo nada. 
 - Pedindo pizza, vai querer? - Perguntei e ele disse sim. 
 Nós fizemos o nosso pedido e fomos pra sala, procurar um filme para assistir. 
                              Q.D.T 
 Não demorou muito para a pizza chegar. Nós pagamos (mentira, quem pagou foi ele ksksksk) e fomos assistir o filme (50 tons de bangtan ksksksk Tá parei -.-). (AT: desculpa pelas piadinhas sem graça, estou a bastante tempo sem comer um doce T.T) ficamos assistindo até eu pegar no sono sem perceber. 
  - (s/n), acorda - ouço meu avô me chamar e lentamente abro os olhos. - Vá para o quarto, já está tarde e você precisa descansar. 
  - Humrum. - Falo já indo pro quarto, ainda estava sonolenta então tropeçava em algumas coisas. 
 Quando finalmente chego no quarto me jogo na cama, estava com preguiça de tomar banho (AT: não sei porquê, mas me lembrei do Suga). 
 
 


Notas Finais


Iai? Gostaram do capítulo? Comentem!!
Soube que para o ano vai ter BTS in Brasil!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...