História Sálvame - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Taylor-Johnson, Dave Franco, Elizabeth Olsen, Emilia Clarke, Jesse Eisenberg, Luke Evans, Mark Ruffalo, Os Vingadores (The Avengers), Sebastian Stan, Truque De Mestre
Personagens Arthur Tressler, Dylan Rhodes, Elizabeth Olsen, Emilia Clarke, Henley "A Sacerdotisa" Reeves, J. Daniel "O Amante" Atlas, Jack "A morte" Wilder, Luke Evans, Merritt "O Eremita" McKinney, Personagens Originais, Sebastian Stan, Thaddeus Bradley
Tags Aaron Johnson, Aaron Taylor- Johnson, Amizade, Amor, Arthur Tressler, Brigas, Cortes, Dave Franco, Depressão, Dylan Rhodes, Elizabeth Olsen, Emilia Clarke, Henley Reeves, Isla Fisher, J Daniel Atlas, Jack Wilder, Jesse Eisenberg, Luke Evans, Magia, Magica, Mark Ruffalo, Merritt Mckinney, Michael Caine, Morgan Freeman, Now You See Me, Nysm, Paixão, Sebastian Stan, Sexo, Thaddeus Bradley, Truque De Mestre, Woody Harrelson
Exibições 14
Palavras 1.638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Sweet Child O' Mine


Fanfic / Fanfiction Sálvame - Capítulo 14 - Capítulo 14 - Sweet Child O' Mine

•Manhã seguinte/ Aeroporto de Londres - 11:44•

P.O.V Dylan

 Eu estava muito irritado e preocupado, a vida da minha filha estava correndo perigo e dos cavaleiros também, ainda por cima por minha culpa. Depois de passar a noite na cidade onde minha filha morava e conversa com a senhora que cuidava dela, volto pra Londres rapidamente, quando recebo a notícia que o Jack foi atropelado e a Elizabeth com Atlas levaram um tiro, é impressionante a capacidade deles fazerem tudo ao contrário que eu peço. Entro na fila, para passar minha mala no detector de metal, suspiro impaciente vendo uma menina na minha frente e vejo ela colocar uma mala igual a minha no detector em seguida aquele maldito aparelho apitar.

- O que a senhorita tem na mala? - Diz o guarda

- Minhas lingeries - Diz ela encarando ele

- Lingeries pelo o que sei não são feitas de metal - Diz o guarda e bufo - Vou ter que olhar sua mala

- Não! Seu tarado! Acabamos de nos conhecer e acha que vai vê minhas lingeries? - Diz ela e suspiro

- Que droga! Acabem logo com isso! - Falo já irritado, vou até a mala da garota deixando a minha do lado e abro - Viu? Só calcinhas e sutiãs! Satisfeito? - Falo encarando o guarda mostrando pra ele

- Está liberada senhorita! - Diz o guarda encarando ela

 Enquanto ajeitava a roupa da menina dentro da mala, vejo o que parecia um fundo falso, muito bem colocado ali, encaro ela fechando a mala e pego a minha. Saio andando, sinto alguém puxar meu braço um pouco longe dali e me viro vendo a menina.

- Obrigada por me ajudar - Diz ela - Eu me chamo Hope e você?

- Dylan - Falo e suspiro - Por que sua mala tem um fundo falso?

- Porque estou carregando uma arma e algumas coisinhas com lâminas - Diz ela como se fosse a coisa mais comum do mundo e seguro seu braço com força

- Que coisinhas são essas com lâminas e por que tem uma arma? - Falo encarando seus olhos e vejo ela engolir seco

- É uma longa história - Diz ela - Uma arma por causa do meu tio louco que está atrás de mim e as coisinhas com lâminas são algumas coisas de mágica

 Me ajoelho no chão, abro a mala dela e vejo discretamente no fundo falso realmente algumas coisas usadas em truques de mágica. Depois de fechar, levanto devagar e ajeito minha roupa. Saio do aeroporto, olho em volta e reviro os olhos bufando não vendo nenhum táxi vazio junto com uma enorme confusão.

- Parece que hoje não é nosso dia de sorte - Escuto a Hope dizer e olho pro lado vendo a mesma me encarando - Você conhece bem Londres?

- Sim - Falo encarando ela

- Se eu for esperar um milagre aqui de tudo da certo, meu tio vai acabar me achando e eu preciso chegar no homem que me fez rápido - Diz ela - Então por favor você pode me dizer o caminho até o centro de Londres? Eu vou andando mesmo!

- Eu estou indo pra lá - Falo olhando em volta e volto encarar seus olhos - Posso te acompanhar nessa caminhada?

- Claro - Diz ela - Todos falam que eu não bato bem da cabeça, vai ser legal não me perder e ter uma companhia!

 Sorrio fraco sem perceber observando ela, suspiro e começo andar com a mesma.

- Quantos anos você tem? - Diz ela

- 40 e você? - Falo olhando ela enquanto ando ao lado da mesma

- Daqui uns dias faço 16 - Diz ela

- A mesma idade que minha filha então - Falo sorrindo fraco

- Sua filha se chama como? Você tem um bom relacionamento com ela? Já viu ela pelo menos umas 3 vezes na vida? - Diz ela

- Minha filha se chama Eloane, nunca falei com ela e muito menos já vi ela - Falo e suspiro - Eu vejo ela só por fotografias

- Por que? - Diz ela

- Pra segurança dela - Falo olhando a mesma e vejo ela revira os olhos - O que foi?

- A mesma desculpa do homem que me fez - Diz ela olhando pra frente e suspiro

- Isso não é desculpa - Falo mais sério - Você acha mesmo que um pai abandona sua filha sem motivos sérios?

- O meu sim - Diz ela e respiro fundo - Ele me abandonou por causa da carreira dele

- Seu pai é um idiota então - Falo e vejo ela me encarar - Você é muito bonita e parece ser uma ótima garota!

- Obrigada - Diz ela corada e vejo a mesma morder o lábio - Sou bem diferente das outras garotas Dylan! Talvez esse seja um dos motivos do homem que me fez me deixar - Diz ela olhando pra frente com um olhar vazio

 Seguro seu rosto delicamente por impulso parando de andar, vejo a mesma me encarando também parando e suspiro encarando seus olhos.

- Ser diferente é bom - Falo encarando seus olhos, solto seu rosto rapidamente e olho em volta

- Você gosta de que estilo de música? - Diz ela me encarando e vejo a mesma morder o lábio - O homem que me fez, me falou uma vez que a música Sweet Child O' Mine, sempre que ele escuta o mesmo lembra de mim! Porque pra ele eu sou uma criança inocente eternamente, que ele quer proteger de tudo!

- Não sou muito de escutar músicas - Falo encarando seus olhos sorrindo fraco - Admito que gosto de Guns N' Roses, é uma ótima banda!

- Eu adoro - Diz ela com certo brilho no olhar

- Chegamos - Falo olhando em volta

 Escuto meu celular, pego o mesmo rapidamente e atendo ainda olhando em volta.

- Gostou do meu presentinho pra você? - Diz uma voz grossa

- Desgraçado! - Falo e respiro fundo - Qual o motivo de fazer isso com eles? Esqueceu que eles trabalham pra você?

- Dylan... Dylan - Diz a voz rindo - Você não fez sua parte no plano!

- Eu não vou matar a Elizabeth! - Falo mais sério e escuto  aquela maldita voz ri mais

 Engulo seco muito irritado percebendo que o maldito desligou, guardo meu celular no bolso e percebo que a Hope sumiu. Vejo um bilhete colado na minha mala, pego o mesmo e leio em silêncio mentalmente.

" Meu número: (**) *********... se quiser me ligar... nos vemos por aí Dylan! Obrigada mais um vez por ter me livrado de ir pra cadeia! Bye Bye baby... "

 Guardo o pequeno bilhete sorrindo fraco sem perceber, suspiro e ando em direção ao hospital da cidade.

P.O.V Merritt

 Suspiro nervoso e muito preocupado, cruzo os braços perto da Henley no corredor. O pequeno Wilder está passando por uma cirurgia complicada, se nessa droga de procedimento acontecer algo errado, o Jack não iria mais precisar fingir a morte dele, porque ela realmente iria acontecer.

- Sua filha está quase chegando - Diz a Henley e arregalo os olhos olhando ela - Ela me ligou ontem, uma cópia sua com cabelo está perseguindo ela e a mesma está correndo perigo!

- Droga - Suspiro e passo as mãos no rosto

- Merritt - Escuto a voz doce da Hope dizer

 Olho pro lado, vejo minha doce garotinha chegando me encarando e vejo a Henley abraçar a mesma.

- Você está tão diferente - Diz ela acariciando o rosto da minha filha - Se tornou uma bela mulher!

- Bela mulher nada - Falo me aproximando das duas - Ela é uma criança ainda!

- Já tenho quase 16 anos - Diz ela revirando os olhos e bufo - Uma cópia sua com cabelo quase me matou!

- Parece que agora alguém vai morar com o papai - Falo sorrindo fraco olhando ela e vejo a mesma revira os olhos bufando - Sabia que adoro te irritar?

- Já percebi - Diz ela me olhando e suspiro

- Hope - Escuto o Dylan dizer

 Como a Hope e a Henley, olho pra trás delas muito surpreso e ao mesmo tempo confuso.

- Dylan - Diz ela surpresa - O que faz aqui?

- Vocês se conhecem... - Falo pra mim mesmo muito confuso

- Eu vim visitar algumas pessoas muito importantes pra mim e você? - Diz ele se aproximando da gente encarando ela

- Vim encontrar meu pai - Diz ela

- Você é filha de quem? - Diz o Dylan confuso

- Minha filhota - Falo sorrindo de um jeito doce mais possível que consigo abraçando ela e sinto a mesma me dá uma cotovelada na barriga

- Sem abraços coroa e nenhuma demonstração de carinho! Não gosto de abraços  - Diz ela me encarando e reviro os olhos - Que tal a gente beber depois Dylan? - Diz ela se aproximando dele

- Essa garota quer me irritar... - Penso nervoso e com ciúmes observando os dois

- Pode ser talvez quando minha vida não estiver um inferno? - Diz ele encarando ela

- Claro - Diz ela

 Vejo a mesma abraçar a Henley em seguida beijar o rosto do Dylan na ponta do pé.

- Tchau Henley e nos vemos depois Dylan - Diz ela encarando ele e bufo

- Não gosta de demonstração de carinhos né? - Falo encarando ela

- Com você não - Diz ela me encarando e escuto a Henley ri baixo

- Vê se não se perde - Falo mais sério

- Pode deixar coroa! - Diz ela

 Vejo ela sair andando, vejo o Dylan observando ela e começo tossir incomodado.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...