História Samantha Grim ea Escola Só Para Garotas. - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Original, Romance, Yuri
Exibições 13
Palavras 1.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 32 - Capítulo 32 - Ilhas Saint John... Parte 2


 Praia tava interditada por causa da maré alta, ou seja, fomos para piscina que ficava no outro lado da pensão, elas pularam na água e me causando inveja sabendo eu não sei nadar.

 Piscina era bem funda tinha umas berradas onde dava para sentar nelas, e desci com muito cuidado me sentei. Pouco chato não saber nadar eu fiquei apenas observando só tinha outro planos para mim.

 Minha vinda era para ficar em paz comigo mesma, não que odiasse ficar perto delas mais eu precisava ficar sozinha.

Betty: Ei, Samantha?

Samantha: Que?

Betty: Não vai entrar na água?

Samantha: Acho que tem problema, eu não sei nadar.

Kate: Sério? Se quiser ficar sozinha gente entende tá? Não vamos ficar brava tá?

Samantha: Não é…

Mikasa: Já sabemos. Você quer ficar em silencio. Entendemos você não preocupe com a gente.

Samantha: Ok…

 Não esperava que elas descobrissem logo de cara, fiquei meia hora quando levantei e sai da piscina, voltei para pensão tomei um banho, troquei-me de roupa. Havia um mapa sobre mesinha perto da entrada, aqui mostrava todos os pontos turístico ilha.

Samantha: Muita coisa…

 Escuto alguém subir as escadas, eu pensei que fosse uma das garotas só que estavam muito entreditas com piscina não sairiam de lá tão cedo. Olhei de quina subia mulher bonita, cabelos presos, usava biquine vermelho com uma saia envolta da cintura.

 Essa eu não conhecia, foi quando ela me olhou.

Samantha: Você é…?

Kasumi: Desculpa, estou procurando minha irmã.

Samantha: Qual é nome dela?

Kasumi: Mikasa… - Ela tem uma irmã? – Trabalho aqui no restaurante Saint John soube veio com algumas amigas, e não deu para eu encontra-la na balsa tive muito trabalho hoje. Sabe onde está?

Samantha: Ela está na piscina com as outras garotas, desde quando mora aqui?

Kasumi: Mais de quatro anos, faz tempo que não a vejo depois da aquela briga mais isso coisa pessoal desculpa. Vou até ela…

Mikasa: Kasume? あなたはここで何をしているの? (Que Faz Aqui?…).

Kasumi: 久しぶり… (Faz tempo que não há vejo).

 Mais do nada as duas começaram falar em  japonês, eu não estava entendo nada, quando Mikasa me viu mando sua irmã espera lá embaixo, enquanto trocava de roupa.

Mikasa: Fico boiando não…?

Samantha: Sim, fala bem japonês mais você tem cara de americana.

Mikasa: Minha mãe e americana, só que meu pai e japonês. Por isso os nomes, mais fazia tempo que não via desde nossa ultima briga.

Samantha: Menciono isso…

Mikasa: Não vamos pensar nisso ok? Estou saindo, cuidado!

Samantha: Você também.

 Ela também tinha seus problemas pessoais, só que agora não era hora de perde foco tem muitos lugares para visitar. Peguei meu celular desci e deixei pensão.

 Não era tão difícil andar pela ilha, tinha muitas placas legíveis que indicavam todos os lugares, meu primeiro era visitar antigo riacho das quatro perdas, para chegarmos lá tinha subir de carro, que para minha sorte um já estava pronto partir.

 Havia muita gente quase não tinha espaço não se perto da garota dos cabelos ruivos que estava lendo um livro antigo de romance mais era impossível saber nome dele já tava desgastado. Sente-me ao seu lado, quando senti meu corpo arrepiar todo como se fosse um dejá vu. Ela usava pulseira quase idêntica minha, seu nome Spencer.

Spencer: Ei, tudo bem?

Samantha: Hnph…? Nada, desculpa.

Spencer: Você veio com aquelas garotas da escola De La Rosso não é?

Samantha: Sim, por quê?

Spencer: Por nada, eu li no jornal sobre os acontecimentos.

Samantha: Foi horrível… Até mesmo para mim.

 Não sei por que senti esse arrepio, e parecia gente se conhecia muito tempo mais eu nem sei nada sobre ela para ter sentido isso. Gente fica conversando, até chegarmos ao riacho, que era maravilhoso.

 Muitos foram para água que não era tão funda batia na minha cintura e estava numa temperatura ótima para banho. Spencer também entrou veio até mim jogando pouco de água minha direção.

Samantha: Ei!… Não faça isso.

Spencer: Desculpa mais não resistir…

 Não podia deixar barato, também joguei água nela e até que foi divertido quando eu sem quere tropecei numa pedra me fazendo cair em cima dela, e nos duas estávamos toda molhada e pior, não trouxe roupas extras tivemos que ficar sobre sol para tenta seca-las antes de partir.

 Mais que tinha nela? Para eu senti esse dejá vu?

 Quando isso acontece, alguém teve sonho que algo assim um dia iria acontecer.

 Ela bonita, tem cabelos ruivos pareciam ser naturais, bom corpo nada de jogar fora, de um olho castanho claro. Ela ainda continuava lendo aquele livro velho quando eu tive coragem de perguntar.

Samantha: Que livro e esse?

Spencer: Ah, era do meu pai. Um romance antigo eu adoro, mais eu não sei nome dele, está em russo titulo. Por quê?

Samantha: Por nada, só queria saber.

Spencer: Meu pai e um escritor famoso, esse foi seu primeiro romance num estilo mais picante, amor entre duas mulheres. Algo incrível como ele consegue detalhar cada cena.

Samantha: Se já namoro garotas?

Spencer: Tentei uma vez, mais faz muito tempo… Muito mesmo. – seu olhar fica distante por uns minutos até voltar ao normal. – Algo que não gosto de lembra.

Samantha: Desculpa por perguntar, apenas fiquei curiosa.

Spencer: Não se preocupe.

 Clima fica estranho entre gente.

 Ficamos um bom tempo sem nos falar, até ela levantar dizendo que roupas estavam secas. Ainda podíamos ficar pouco mais no riacho, isso me fez lembrar vim sempre de biquine e uma roupa extra.

 Quando deu hora de ir embora, entramos no carro mais ela se distancio de mim, eu achei pouco estranho, mais acabei não falando nada. Carro desceu e nem demora pra estarmos de volta.

 Enquanto seguia para pensão, avistei irmã da Mikasa conversando com alguém mais onde eu estava não dava para ver quem fui indo bem devagar para ver quem era olho de quina, vejo Kasumi aos beijos com Spencer e agora entendo motivo dela estar agi estranhamente comigo.

Samantha: Então era isso…

Mikasa: Hnph…? Samantha?! – quando ela grita meu nome eu saí correndo e puxei para perto da loja de salgados – Ei que houve?

Samantha: Shhh… Veja por si mesma.

 Kasumi e Spencer param pouco mais para frente quase perto da onde estávamos, e ela beija novamente fazendo Mikasa ficar surpresa.

Mikasa: Sua…!

Samantha: Conhece-se? Tal garota que está beijando sua irmã?

Mikasa: Sim, ela é minha ex-namorada.

Samantha: Que?!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...