História Sanctuary - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark
Visualizações 3
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Aparências



Depois de tudo que aconteceu com BamBam, ele nem podia para a cara de JinYoung sem sentir desgosto. BamBam então decidiu fazer uma grande mudança: Óculos? Não. BamBam lembrou de um presente que seu amigo da Tailândia tinha lhe dado. BamBam foi até o objeto que tinha guardado; pela primeira vez ele abriu aquele  esquecido pedaço de madeira. Mesmo que aquela caixa fosse desconhecida para ele, o que tinha dentro não era. Ele sabia que dentro daquela caixa de madeira havia lentes. BamBam tomou coragem e deixou os óculos de lado, colocando as lentes.
Seguindo o caminho de seus amigos, Bambam começou a treinar para ficar mais forte e poder ajudar seu novo amigo. BamBam sabia que Mark era forte, mas era fraco o suficiente para deixar os outros baterem nele; esse sempre foi o seu grande defeito.
Após dias passados treinando, o pequeno BamBam foi para escola; ele estava totalmente modificado, quase irreconhecível. Ao chegar na escola a primeira coisa que ele viu foi o que lhe partia o coração: Mark deixando seu antigo “grupinho” lhe bater. BamBam não aguentou ver aquela cena, ele tinha de fazer algo; BamBam foi até onde a cena estava acontecendo e ficou parado encarando os garotos até eles perceberem sua presença.
“Não acham isso errado?” BamBam olhou para todos os garotos, principalmente JinYoung que agora tinha um ponto de interrogação estampado na sua cara, com uma cara seria.
“Parece que o pequeno nerdzinho Kunpimook Bhuwakul mudou a aparência para impressionar seu amado Mark Tuan” JinYoung riu de BamBam 
“Sabe nossa amizade? Nunca foi real. Aliás, não sou amigo de garotos que gostam de garotos.” JinYoung deu um último chute em Mark, fazendo BamBam empurrar JinYoung para o lado e ajudar Mark a se levantar, segurando a mão dele e mostrando as mãos dadas para o grupinho “embuste” de JinYoung.
“E se eu fosse gay, qual seria o problema?” BamBam olhou como se tivesse certeza e controlo de tudo. Mark apenas ficou olhando as duas mãos juntas com um tanto de dificuldade por ter o olho todo roxo e inchado depois de JinYoung e seus amigos terem lhe batido.
“Você, Park JinYoung, é a pessoa mais preconceituosa, sem noção e sem coração que eu já conheci em toda minha vida. Se eu vir você batendo ou ameaçando mais alguém, eu prometo que isso ficará bom; mas não para seu lado. De facto, ficará exatamente o oposto para você.” BamBam segurou a mão de Mark com força e foi correndo até o banheiro para tentar ajudar Mark com os machucados em seu rosto.
É claro que JinYoung não se importava, BamBam não chegava nem a seus pés, como ele poderia fazer algo de mal? Isso tudo acabou fazendo JinYoung soltar uma risada enquanto olhava os dois correndo. Mal sabia JinYoung do que o estava esperando por ele vindo daqueles dois.
BamBam chegou no banheiro com Mark e olhou para ele
“Você fala pouco Coreano, certo?” BamBam perguntou pagando algo da mala para ajudar Mark, que apenas assentiu. BamBam perguntou pegando algo da mala para ajudar Mark, que apenas assentiu. 
“Me too” BamBam sorriu lembrando o antigo momento onde Mark o ajudou e protegeu, fazendo Mark finalmente ter um sorriso naquele rosto liso e magro. BamBam pegou alguns remédios e tentou ajudar Mark, fazendo ele acabar segurando um pano sob sua testa e soltando um suspiro de dor. 
“Doeu? Ah... Me desculpe, eu não queria“ BamBam se desculpava desesperado com medo de ter machucado ainda mais o amigo. “Me deixe pegar o…” BamBam foi interrompido por algo segurando sua mão e logo o puxando; Mark tinha acabado de abraçar BamBam que ficou encostado a seu peito, sentindo o cheiro do perfume que Mark teria colocado naquela manhã. BamBam se questionava o porquê desse ato, mas por dentro ele estava muito mais que feliz até que por fim cedeu e o abraçou de volta. 
“Isso foi para quê?...” BamBam perguntou ainda abraçado a Mark, que teria começado carícias no cabelo de BamBam o fazendo fechar os olhos. “Isso foi para te acalmar. Eu percebi sua mudança repentina de aparência.” Mark falou ainda acariciando o cabelo de BamBam que agora olhava para Mark, confuso. “Sim, eu mudei de aparência. Mas foi tudo só para te proteger. Eu não quero JinYoung e seu grupinho te batendo repetidamente sem parar, isso tudo me parte o coração.” “Eu sei me defender.” Mark se afastou de BamBam e o olhando com um sorriso no rosto. “Não parece. Você ainda tem machucados em todo seu rosto” BamBam tocava nos machucados com pouca força para não machucar Mark, quando o mesmo segurou a mão do mais novo o fazendo parar e o encarar. “Eu fiz isso tudo para proteger você, eu não queria ter de ver JinYoung e sei lá quem está em seu grupo fazendo bullying com você, isso não está certo…” Mark apertava com força o braço de BamBam, tentando conter as lagrimas ao imaginar o quão horrível seria se BamBam sofresse tudo o que Mark sofreu. BamBam, por sua vez, colocou sua mão por cima da de Mark, em uma tentativa que acabou por funcionar de o acalmar, terminando por uma lagrima de Mark cair no chão frio. BamBam se separou de Mark, porém ainda segurava a mão dele. “Te proteger é meu dever agora, não importa o que aconteça.”
Mark estava surpreendido com essas palavras, nunca ninguém foi assim tão simpático com ele ao ponto de arriscar sua segurança. “Você não tem de se arriscar, eu estou bem…” Mark olhava para BamBam como se aquilo acontecesse todos os dias, porém foi interrompido.
“Os machucados em seu rosto dizem outra coisa. Não tente disfarçar o quanto você sofre; é normal sofrer, mas não deixe você sofrer tanto assim. Eu sei que você é forte, você sabe que é forte. Não deixe outras pessoas te machucarem!” BamBam estava falando como se fosse o pai de Mark, o que fez o mesmo sorrir. “Já acabou o discurso, papai?” Mark estaria com seus braços cruzados enquanto via a hilariante expressão de chateado que BamBam fazia, que para ele era mais fofa que intimidante. 
“Não se esforce para se fazer de durão, você parece um bebé fofo de qualquer maneira” Mark bagunçou o cabelo de BamBam, que estaria sem palavras depois desse ato, apenas tentou continuar a curar os machucados de Mark, que apenas ria do nervosismo de BamBam.
 


Notas Finais


Essa é a primeira vez que me dedico seriamente em uma fanfic, espero que a apreciem!

Link de Sanctuary (Legendado PT-BR): https://www.youtube.com/watch?v=W6SQbjgBAOY


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...