História Sangue entre beijos. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Chrollo Lucilfer, Illumi Zoldyck, Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 13
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


KKKKKKK essa vai ser a continuação de "A irmã do Hisoka" mais com o alvo principal a irmã de Illumi!! ^^

Capítulo 1 - A Zoldyck!


Fanfic / Fanfiction Sangue entre beijos. - Capítulo 1 - A Zoldyck!

Toda a família estava reunida na mesa, com um enorme banquete, Killua estava ao lado de Milluki, mais para um objetivo, saber mais sobre a tal “convidada”.

- Como assim ela é nossa irmã? Killua sussurrava no ouvido de Milluki, que suava a cada palavra de Killua, ele era um dos mais velhos e por isso poderia ter conhecido ela, Milluki olhava de esgrelha para Silva, ele sabia que o pai estava escutando toda a conversa e isso relutava para que Milluki não falasse mais do que devia.

-Eu não sei pirralho! Pergunte para Illumi, ele foi mais chegado a ela! Milluki tentou sair da confusão, realmente Illumi foi o mais chegado dela, Killua olhou para Illumi e quando o olhou se assustou, Illumi balançava seus pés freneticamente, ele batia seus dedos em sincronia na mesa e a cada dois minutos ele passava as mãos em seus cabelos, isso só mostrava como ele estava ansioso na chegada dela, isso era estranho, Illumi era o mais passivo e frio da família, em todas as lutas ele era calmo e calculista, mais apenas pela chegada dela o fazia disparar, Killua olhou para seu pai, ele estava com um semblante serio e sua mãe parecia nervosa, Killua estava curiosa para ver sua irmã, duas vezes na vida escutou sobre ela, a primeira  foi com uma conversa entre seu pai e Illumi, na época Illumi era um adolescente ainda havia cabelos curtos e não era tão experiente como é hoje,  na conversa Silva falava a noticia que ela foi embora para Illumi que pareceu não aceitar esse fato, Killua era muito novo mais já entendia o que eles falavam, a segunda vez ele tinha dez anos e foi quando silva e sua mãe foram conversar com ele, falando que ele havia uma irmã mais velha e seu nome é Irume (eu não tinha ideia do nome pra colocar a ela, então coloquei o nome de Illumi mais no japonês kkkkkkk), Silva só falou o básico mais não falou o motivo dela ter ido embora ou melhor ter sido presa, já que ela foi condenada pelo seu próprio pai com apenas dez anos de idade, Killua mergulhado em seus pensamentos não escutou sua irmã (ele vai ser mulher nessa porra!!!), Alluka olhava seu irmão curiosa, mais foi interrompida quando o empregado da casa entrou com todo o respeito recebendo a atenção de todos.

-Me perdoem pela presença sem aviso mais a * limpa a garganta* senhorita Irume Zoldyck chegou. Ele fala dando espaço para a convidada passar e assim foi feito, aos poucos a escuridão ganhava um semblante, até ficar a vista de todos, os mesmos arregalaram os olhos com o que estavam vendo, Kikyo deu um gemido involuntário quando olhou para a filha, Silva se levantou da cadeira, Illumi fez o mesmo e foi seguido pelos outros homens da família, até Zeno se levantou e estava com um sorriso sínico para a garota em sua vista, ela havia longos cabelos prateados, pele pálida, enormes olhos vermelhos e exageradamente grandes, estava vestida com um kimono negro e elegante, ela mantinha-se misteriosa, mais der repente ela abre um sorriso enorme e olha para seu pai.

-Otosan! Ela fala com um tom inocente e exagerado e em alguns segundos estava abraçada com Silva que retribuía o abraço, isso assustou Killua, Alluka e Kalluto que eram os mais novos, ela olha para Illumi e abre mais o sorriso.

- Shin ainaru kyodai! Ela corre para Illumi e fez uma coisa que ninguém teria coragem de fazer com Illumi, abraçar seguido com um beijo na bochecha, depois dele foi Milluki que se rendeu pouco como se tivesse com medo.

-Que foi Ani? Está com medo de mim? Ela fala com um sorriso psicótico e um olhar que arrepiou Killua, Milluki apenas abraça ela com muita dificuldade e ela retribui com muita força, Killua olhava diferente para Irume ela não era esse mostro que ele pensava que ela era ela abraçou cada um, as meninas ela deu um beijinho na bochecha delas e na mãe ela deu um beijo na palma da mão, até que o ultimo foi Killua a quem ela olhou um pouco seria isso assustou Killua que pensou várias coisas pelo fato dela ter mudado der repente.

-Killua...- Ela fala, e ele se arrepiou balançando a cabeça lentamente num “sim”, ela em poucos minutos dá novamente o sorriso alegre e abraça com muita força Killua tirando risos de Alluka.

-Ototo! Ela fala arrepiando os cabelos dele com suas mãos pálidas, até que ela olha para Silva.

-Venha Irume temos que discutir um assunto! Ele fala serio sendo seguido de Zeno, mais ela faz uma careta e se joga com pernas pro ar na cadeira onde Silva estava sentado.

Nan! Deixa-me brocar um pouco velho! Aquela comida não era bacana! Ela fala pegando uma coxa de frango e mordendo com muito gosto tirando risos de Killua e sermões da mãe, mais Silva apenas deu um meio sorriso.

-Não mudou nada! Bem depois vamos conversar! Zeno falou e puxando o filho que já ia dar um sermão na filha, depois dela falar o porquê dela ser ficar fora e como era, ela foi conversar com seu pai e avô, numa sala negra que apenas a luz na lua iluminava, ela se sentou no sofá, enquanto os dois estavam de costas a ela.

-Você não me liberou porque queria me ver, tinha que ter alguma coisa por trás, o que quer? Ela fala seria e seu pai dá um suspiro.

-Irume você me conhece e sabe que eu e seu avô temos uma rivalidade com a Genei Ryodan, bem um dos integrantes da Genei morreu, ou seja, o tanque deles o numero onze. Irume apenas balança a cabeça afirmando e Zeno continua.

-Bem, já que o que nós mais queremos é a cabeça daquele maldito do Kuroro, nós pensamos que, já que você é experiente nisso e é poderosa o bastante *ele olha para Irume*, você vai entrar no lugar dele e aproveitando essa proximidade para de alguma maneira matar Kuroro. Ele fala serio, logo Silva também começou a encarar a filha que ria cinicamente da ideia, mais aceitou, ela ficou muito tempo presa por dezesseis anos aguentando ficar acorrentada parar não haver fuga, ela dormiu por um dia na mansão e foi seguir seu caminho para a Genei Ryodan.   


Notas Finais


Kansha!!!
*traduzindo ´obrigada!!* ^^
https://spiritfanfics.com/historia/a-irma-de-hisoka-6147317 (a fanfic que é a continuação) ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...