História Sangue ruim (Bad Blood) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Ação, Chanyeol, Drama, Exo, Romance, Self Insert
Visualizações 47
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Josei, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


desculpa a demora, apenas um capítulo esclarecendo algumas coisas

Capítulo 17 - Trust me


Fanfic / Fanfiction Sangue ruim (Bad Blood) - Capítulo 17 - Trust me


Encarei em seus olhos castanhos entreabertos e confusos, deixando minha respiração pesada e tremida bater contra seus lábios vermelhos.
- Droga. - disse sentindo a sensação de alívio tomar conta de mim. Me afastei ao ver Yixing voltando a sua posição tentando acalmar meu coração que batia rapidamente.
- S/N, eu não sei o que foi isso mas funcionou. - disse virando seu olhar do ruivo para mim parecendo surpreso. As veias escuras que subiam pelo seu torso e que vinham do corte que eu havia causado, sumiram num piscar de olhos. Como os humanos dizem: Mágica. - Obrigada.
- De nada.
- Diga isso a ele quando tudo isso terminar.
- Eu disse que iria funcionar! Vocês idiotas nunca me escutam. - disse o mais baixo cruzando seus braços com uma cara emburrada, apertei seu ombro abrindo um sorriso e reconhecendo seu esforço.
- Obrigada Soo. - assentiu.
- Chanyeol, - Yixing disse ao mesmo que estava confuso, parecendo ainda estar fora de si. Deu tapas leves em sua bochecha direita tentando chamar sua atenção. - Eu vou ter que fazer os pontos de novo. Me prometa que depois não vá tira-los dessa vez.
- Eu já volto. - puxei Kyungsoo segurando em seu pulso, indo em direção ao corredor do lado de fora do quarto ignorando os olhos curiosos em nós dois. O garoto ainda segurava seu livro de aparência antigo contra o peito, sua expressão ansiosa como se soubesse o que eu iria dizer. - Você me deve explicações.
- Alguém já te contou como aqui era antes de nós chegarmos? - perguntou arqueando uma sobrancelha.
- O que isso importa? - questionei mas logo continuei ao ver a sua expressão mudar - Antes de eu chegar,vocês chegarem ou a gente de um modo geral? - perguntei de volta, não entendendo o que ele queria dizer com tal pergunta.
- Nós. Criaturas angelicais. Aqui era abandonado, não só nossa área mas as outras duas também, nós tivemos que dividir entre os grupos já que nenhum de nós queríamos nos juntar, nossas idéias eram e ainda são diferentes uma das outras. - explicou gesticulando.
- Eu sei apenas uma parte dessa história. Eu sei que Taemin tem um líder assim como vocês tem o Junmyeon.
- Sim, - balançou a cabeça concordando - mas isso não é importante agora, a questão é que um humano morava aqui e ele deixou suas coisas para trás, roupas, livros e esse diário. - me entregou o livro que carregava consigo. Abri-o dando uma olhada pelas páginas e nos desenhos. Anjos.
- O que tem? - levantei meu olhar por um breve segundo antes de voltar ao diário.
- Ele conta em detalhes como os anjos ajudavam os humanos a se curarem durante as guerras- interrompi-o antes que continuasse.
- Como a gente não sabia disso? Não faz sentido, Soo.
- Eles faziam sem relatórios, ninguém sabia além dos humanos e dos próprios anjos até porque qualquer contato entre ambos sem ordens superiores é proibida até hoje. Eles curavam os humanos gravemente machucados ou com doenças durante as guerras a muitos e muitos anos atrás, a gente nunca iria imaginar tal coisa, certo? A cura era passada por beijos e carícias entre um humano e um anjo, esse senhor conta no seu diário como isso causou muitos humanos a se apaixonarem por seus guardiões e a terem filhos juntos, nossos superiores descobriram na época e mandaram exterminar todos. - observei-o com os olhos brilhantes pelo homem ter adquirido tanta informação que ninguém mais sabia. Kyungsoo realmente era único em uma nação, não havia mais ninguém como ele. Deu uma leve pausa recuperando seu folego. - Ele os chamava de Nefilins, não posso dizer se é um nome apropriado mas pelo menos, um nome, né? - comentou sorrindo levemente de lado.
- Mas o que isso tem a ver comigo, Chanyeol está bem longe de ser um humano, Soo. Nós dois sabemos disso.
- É como dizem e também queria que você pensasse de tal forma, humanos são a junção dos pecados de um Caído e das benças de um Anjo. Vocês dois se completam de certa forma. - encarei-o por alguns segundos sem saber o que dizer, o fato de que eu podia manipular humanos como um Caído mas também cura-los como um Anjo parecia ser demais para mim no momento.
- Você realmente é incrível, Soo. - respondi sem pensar mas não me arrependi depois de ver o sorriso que o mesmo abriu. - Isso explica porque eles são tão sérios sobre os anjos interagirem com os humanos quando viemos aqui nas viagens.
- Faço o melhor que posso. - ri levemente, o moreno suspirou pesadamente antes de continuar. - Eu sinto falta da nossa facção, você era a única que dava pelo menos um segundo do seu dia para abrir um sorriso e me dar oi. - abriu um sorriso, abri a boca para responder algo em volta mas congelei ao ver uma figura alta entrar pela porta da frente.
- Sehun! - gritei sem esconder meu desespero, correndo para seu braços.
- S/N, o que faz aqui? - soltou sua bolsa no chão envolvendo seus braços em minha volta. - Não me diga que..
- O Park foi me buscar.
- Eu disse a ele para não ir. - disse criando um espaço entre nós e me analisando com seus olhos. - Aconteceu algo? Por que você tá coberta de sangue?
- Eu esfaqueei ele. - disse planamente. - Sem querer. - me soltou entrando no corredor onde o resto dos garotos estavam virados de frente para a porta, eu seguindo atrás ainda o segurando.
- Ele tá bem? - perguntou recebendo um aceno rápido de Yixing. A pergunta me fazendo lembrar de um dos motivos do porque eu aceitei vir com o ruivo de cabeça quente.
- E você tá bem? - perguntei passando minha mão em seu corpo de um jeito levemente desesperado.
- Sim, por que não estaria? S/N, não imaginava que sentia tanta falta assim de mim. - disse levando sua sobrancelha e mordendo seu lábio, provocando.
- Eu senti muita a sua falta, Sehun. - imitei seu sorriso de lado - Mas não é isso, eu só vim com Park porque ele disse que você tinha se machucado muito e queria me ver.
- A segunda parte é verdade, - riu suavemente antes de continuar - mas acho que ele te enganou dessa vez, S/N. - suspirei, se ele não estivesse na beira do inferno, por assim dizer, por minha causa - pode ter certeza que eu iria sair em uma briga física com o mesmo.
- É óbvio que é, eu não devia ter acreditado e vindo com ele. - assentiu - Ainda mais você, - cutuquei-o fazendo encolher rindo - não importa o que aconteça, nunca se deixa ser pego.
- Concordo. - continuamos em silêncio, observando Yixing limpar a ferida do ruivo. Já era milésima vez que eu me perguntava, "O que Diabos eu vou fazer aqui?" Sempre que decidia aproveitar minha vinda - não exatamente esperada ou bem vinda - a terra dos humanos, eu parecia ser puxada de volta a Park. Não pude deixar de morder a parte de dentro de minhas bochechas com esse pensamento, ele iria arruinar cada uma das minhas oportunidades? - Sabe, - o loiro voltou a dizer sem tirar os olhos do quarto. - quando eu pedi que você conversasse com ele não foi bem isso que eu tinha mente. - Nem eu, Sehun, nem eu.

Mesmo que você esteja um pouco machucado,
Está tudo bem


Notas Finais


desculpe quaisquer erros!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...