História Sanguinary Time (Nirvana) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Date a Live, Doctor Who, Fairy Tail, Grand Chase, Harry Potter, Hunter x Hunter, Kotoura-san, Os Imortais, Yandere Simulator
Personagens Hisoka, Mirajane Strauss, Personagens Originais, Uno, Veigas Terr, Zero Zephyrum
Tags Assassinos, Crossover, Hisoka, Morte, Romance, Universo Alternativo, Uno, Veigas, Yandere, Zero
Visualizações 4
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá Corujas >.< Espero que gostem :D

Capítulo 9 - Capítulo 9


Nirvana on

 

         Acordei sentindo um peso sobre mim, e quando abri os olhos, vi o Veigas deitado em cima de mim... Ele por acaso não percebeu que a cama tem espaço?

         Empurrei o Veigas de cima de mim, mas nem havia percebido que ele estava acordado, e ele me fez cair junto.

Eu: Babaca.

Veigas: Então não tente me empurrar novamente.

Eu: E nunca mais durma em cima de mim.

Veigas: Isso eu não posso garantir.

Eu: Pode sim.

         Fui saindo do quarto, mas ele me segurou e me puxou para ele, então o mesmo me abraçou...

Eu: Me solta.

Veigas: Não quero...

Eu: Veigas!

Veigas: Chata! Mas antes.

         Ele aproximou sua boca da minha rapidamente, me envolvendo em um beijo caloroso e carinhoso... Eu gostei disso... Tanto que nem queria me separar dele, mas a falta de ar existe.

Veigas: Agora eu solto.

         Saí do quarto e fui para o banheiro tomar banho, apenas queria organizar os meus pensamentos depois do beijo...

         Demorei um bom tempo no banho, e na hora de sair que eu me ferrei, já que eu havia esquecido de pegar até mesmo uma maldita toalha.

         Saí da banheira, e nesse mesmo momento, a porta do banheiro se abriu... E o Veigas entrou por ela.

Veigas: Parece que a apressadinha esqueceu algumas coisas.

Eu: Cala a boca!

Veigas: Não calo.

Eu: Vai fazer suas macumbas e me deixe em paz.

Veigas: Eu não faço macumba... – Ele pareceu chateado com isso, gostei!

Eu: Duvido muito que você não faça.

Veigas: Vai ficar zoando a minha magia? Tem certeza?

Eu: Tenho!

Veigas: Você ta ferrada.

         Ele veio para cima de mim, o que resultou em eu acabar caindo dentro da banheira, ele ia apenas me derrubar, mas eu acabei puxando ele junto, fazendo o mesmo se molhar.

Veigas: Acho que você não devia ter feito isso.

Eu: Por quê?

Veigas: Já aproveitei de você uma vez, quer que eu faça de novo?

         Comecei a ficar vermelha, e comecei a me lembrar do que havia ocorrido... O que me fez ficar em desespero por ele estar muito próximo de mim.

Veigas: Agora estou te vendo em desespero, não me diga que já havia se esquecido... – Ele me lançou um sorriso debochado.

         Me afastei o mais rápido que eu pude, e que pelo menos a banheira permitia... E eu nem tinha notado que ele havia deixado a porta aberta, pois eu vi o Uno na porta, me olhando... Aquela hora, eu estava querendo gritar, mas o Veigas olhou para trás, e viu ele também, então o Veigas lançou algum tipo de magia, só sei que fez o Uno sair dali.

Veigas: Babaca... Ninguém fica olhando o que é meu.

Eu: Eu não sou sua.

Veigas: Quem disse?

Eu: Eu!

Veigas: Não sabia que sua palavra vale alguma coisa.

Eu: Idiota.

Veigas: Acho melhor você sair daí.

Eu: Toalha.

Veigas: Verdade... Eu vou pegar.

         Ele saiu do banheiro, e logo voltou com uma toalha para mim, eu sai da banheira e a peguei, me enrolando nela e saindo do banheiro.

         Entrei no quarto e fui direto para o guarda-roupa, e o Veigas ainda está me seguindo...

Eu: Dá licença?

Veigas: Eu já te vi nua duas vezes, qual vai ser a diferença de eu te ver mais uma?

         Eu to morrendo de vergonha...

         Peguei uma roupa qualquer, e corri de volta para o banheiro, e dessa vez eu tranquei a porta, então eu me enxuguei e coloquei a roupa rapidamente. Saí do banheiro e o Veigas estava na frente do mesmo, e parecia estar me esperando...

Veigas: Vamos para a guilda?

Eu: Não sei...

Veigas: Vamos logo!

         Ele me puxou para fora de casa, e o Uno veio logo atrás de nós, ele apenas trancou a porta antes de vir junto... Por que ele apenas sai quando nós também saímos?...

         Quando chegamos na guilda, a Aiko parecia estar pedindo para a Mira deixar ela fazer algumas coisa, logo ela veio falar comigo, para que eu pudesse ajudar a convencer a Mirajane a aceitar, apesar de eu não saber o que era, eu ajudei, e deu certo. A Aiko saiu correndo depois que a Mira entregou a chave para ela, e eu apenas a segui até a última porta, que era enorme, e o espaço dentro dele também era gigantesco...

Eu: O que nós iremos fazer aqui?

Aiko: Iremos testar uma coisa.

Eu: Que coisa?

Aiko: Se der certo eu falo.

Eu: Como assim?

Aiko: Posso pegar uma amostra do seu sangue?

Eu: Pode...

Aiko: É mais fácil você cortar alguma parte do seu corpo do que eu acertar a veia com a agulha, então você já sabe o que fazer – Falou me entregando uma faca.

Eu: Da onde você tirou isso?

Aiko: Esse lugar está cheio delas.

Eu: Por quê?

Aiko: Aconteceram muitas coisas aqui... Não irei entrar em detalhes, mas... Colocaram essas facas aqui, para a autodefesa das pessoas.

Eu: Ata, e estamos usando isso para fazermos coisas nada a ver com autodefesa.

Aiko: Ninguém mais usa essa sala, então não tem alguém para usar as facas também, resumindo, irei usá-las do jeito que eu quiser.

Eu: Você é estranha...

Aiko: Você acha que eu não sei?

         Eu cortei a palma da minha mão, e a Aiko pegou o máximo de sangue que podia antes que eu me curasse.

Eu: Parece que voltou ao normal...

Aiko: Sua regeneração?

Eu: Sim...

Aiko: Eu não entendo muito  disso... Acho melhor eu ir fazer o meu trabalho por aqui logo.

Eu: O que exatamente você vai fazer?

Aiko: Pretendo não dar falsas esperanças Nir, então se der certo, eu te aviso.

Eu: Ta bom...

         Eu realmente fiquei curiosa sobre o que exatamente a Aiko estava querendo fazer, mas tinha que me controlar para não pular nela, e tentar fazer ela falar.

         Então eu saí da sala, e fui la em cima junto com os meninos, já que estavam todos juntos lá, eu apenas decidi me juntar a eles, mas acabou com que eles me puxassem para a cidade, falando para a Mira que iam me levar para conhecê-la um pouco melhor, mas na verdade, ficaram conversando sobre assuntos ridículos, eu apenas queria poder voltar para a guilda, mas todas as minhas tentativas de vazar foram falhas.

         Depois de horas, finalmente voltamos para a guilda, só que eu mal encostei os meus pés dentro da guilda, e a Aiko já veio me puxar para aquela sala de novo, quando chegamos, comecei a puxar papo.

Eu: Você ta bem?

Aiko: To ótima.

Eu: Você parece feliz mais do que o normal...

Aiko: Você disse que se pudesse você queria se tornar imortal né?

Eu: Sim... Se eu ficar aqui na guilda...

Aiko: Eu descobri um jeito, e funciona.

Eu: Você vai... Me transformar em uma imortal?...

Aiko: Sim! Se você ainda quiser.

Eu: Quero!

Aiko: Bem... Você apenas tem que beber isso...

         Ela me mostrou um frasco, que parecia conter sangue... E isso me fez recuar um pouco...

Eu: Isso é sangue?...

Aiko: Sangue de imortal, se você não quiser, tudo bem... Eu só sei que essa maneira é o jeito mais fácil que se tem para virar imortal, e eu até achei fácil de mais.

Eu: Me da isso.

         Eu tomei todo o conteúdo, e logo pude sentir meu corpo se alterando em alguns pontos, e senti uma forte dor de cabeça, mas tudo foi tão rápido... Que só sei que acabei desmaiando...


Notas Finais


Espero que tenham gostado >.< E amanhã talvez tenha mais um cap ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...